A rara aeronave Zero A6M5 que a CAF levará para Oshkosh este ano. (Foto: CAF SoCAL)

Além da única aeronave B-29 em condições de voo mundo, a B-29 Superfortress “FIFI”, outras aeronaves da Commemorative Air Force (CAF) de todo os EUA irão levar cerca de 10 aeronaves lendária que participarão dos shows aéreos e da exposição estática na seção dos Warbirds no AirVenture 2011.

Entre essas estará um dos três caças Zeros japoneses em condições de voo no mundo, cortesia da Ala Sul da CAF na Califórnia. Este 560 A6M3 Modelo 22 Zero foi recurperado em Babo, na Nova Guiné, em 1991, e parcialmente restaurado a partir de vários A6M3s na Rússia, e em seguida, levado para os Estados Unidos para a conclusão da restauração.

Atualmente, esta aeronave tem um motor Pratt & Whitney R1830 (em comparação com o motor original Sakai do A6M5 Zero em condições de voo do Planes of Fame Museum).

A Ala Sul da CAF na Califórnia também anunciou recentemente que também trará para Oshkosh o P-51D Mustang “Man O War” este ano.

A aeronave North American P-51D "Man O War" que a CAF levará para o AirVenture 2011. (Foto: Eric Van Gilder / CAF)

Aqui está a lista completa de Warbirds que a CAF levará para o AirVenture Oshkosh 2011:

SB2C Helldiver – West Texas Wing, Midland, Texas
P-51 Red Nose – Dixie Wing, Peachtree City, Georgia
P-51 Gunfighter – Great Plains Wing, Council Bluff, Iowa
P-51 Tuskegee Airmen – Minnesota Wing, South St. Paul, Minnesota
P-51 Man O War – Southern California Wing, Camarillo, California
Zero – Southern California Wing, Camarillo, California
SBD Dauntless – Dixie Wing, Peachtree City, Georgia
PT-26 – Wisconsin Wing, West Bend, Wisconsin
B-29 “FIFI” – B-29/B-24 Squadron, Addison, Texas
AT-6 – West Houston Squadron, Houston, Texas

Anúncios

30 COMENTÁRIOS

  1. Os Mitsubishi ZERO , quando pilotados pelos ases japoneses como Saburo Sakai , Hiroyoshi Nishizawa e Tetsuzo Iwamoto , eram um pesado para os pilotos da USN , até mesmo para os melhores , a série final A6M8 Modelo 64 , com tanques de combustível protegidos , blindagem para os pilotos , motor mais potente e armamento pesado , nas mãos de bons pilotos da marinha imperial e da força aérea japonesa , era inda um inimigo mortal para os melhores caças americanos que se encontravam em operação no final da guerra no pacífico , pena que o modelo assim como muitos outros fantásticos aviões de combate da 2ª guerra mundial não tiveram tempo de mostrar suas qualidades , antes que a guerra acaba-se .

    • Ah! Ozeias,

      "…pena que o modelo assim como muitos outros fantásticos aviões de combate da 2ª guerra mundial não tiveram tempo de mostrar suas qualidades , antes que a guerra acaba-se .

      Aqui terei que discordar contigo. Ainda BEM que não demonstraram!

      Abraço

    • Japonesada ruim de combate..Não aguentaram o tranco..

      E onde estavam esses fantásticos aviões?

      Com certeza no fundo do Pacífico.. rsrs

      • Não existia ases nenhum e sim pilotos fanáticos religiosos que achavam que estavam lutando pelo filho do sol, garotos jogados no fogo da guerra para defender a besteira feita pelos seus lideres idiotas..deu no que deu..

        • O conceito de ás é aquele combatente que abate 5 ou mais aviões inimigos…. Ora vejamos:
          Saburo Sakai – 64
          Hiroyoshi Nishizawa – 87
          Tetsuzo Iwamoto – 80
          Portanto eram sim muito mais que áses

          Para comparar com os maiores de cada país da WW2:
          Erich Hartmann (Nazi) – 325
          Richard Bong (EUA) – 40
          Ivan Kozhedub (URSS) – 62
          Ilmari Juutilainen (Finlândia) – 94
          Sozinhos cada um mais aviões que os da FAB juntos

  2. Como isso é interessante! Como outros países mantem viva a sua memória!
    Lembro que para o DC-3(C-47) que fazia voos panoramicos aqui em Porto Alegre, o pessoal do AERGS teve de penar, ajoelhar e quem sabe, até suplicar para o DAC(ainda não existia o cabide da ANAC) liberar…

    • Há muita divergência aqui. A meu ver, o melhor caça da guerra foi o F-4U Corsair.

    • E isso ai é verdade
      Some a este o Il-2, o B-17, o F6F, o Spitfire e o P-51
      Estes definiram os rumos da WW2

  3. Era a época áurea da aviação de caça militar… foi "A Idade do Ouro" da aviação militar!!

    E abater os pilotos da USN não era tão difícil, tinham pouca experiencia e pouco treinamento sendo que a Leva de massa da chamada militar somente foi efetiva em 1942, quando os pilotos Japoneses e principalmente alemães na 2° GM ja estavam com anos de missões nas costas, por isso os maiores ases eram destes dois países, em particular os alemães tinham ases com mais de 300 abatimentos, coisa nem sonhada pelos Yankees que viravam ases com 5 abatimentos e os melhores tinham uma média de 20…

    Pecado que na Batalha de Midway os Japoneses eraram demais e acabaram perdendo seus porta-Aviões, mas foi merecida a derrota, pois quem erra mais leva menos!!

    • Era a época áurea da aviação de caça militar… verdade pura..

      Época em que os pilotos eram cavalheiros..Haja vista a passagem dos brasileiros pelas Europa após a 2A GM quando pilotos brasileiros foram surpreendidos ao encontrar tumulo de colega morto em combate com suas medalhas expostas e homenageado pelos alemães. (conforme anais do Senta a Puá).

  4. Se este é o único Zero no mundo, então… Que não voe!
    Dia desses perdeu-se um B-17!
    Esta na hora de deixarmos estas máquinas lendárias no chão. No chão!

    Que se faça igual aos ingleses: Bf 109 G no chão.
    Chão!

    • Pela primeira vez concordo contigo meu caro! Esses aviões são preciosos demais para voarem. A imagem do B-17 sendo consumido pelas chamas doeu demais, especialmente quando você imagina que ele sobreviveu a sabe-se lá quantas missões enfrentando a Flak alemã e os caçadores da Luftwaffe apenas para ser perdido sessenta anos depois em um acidente. Para o chão já!

  5. O Zero foi superior no pacífica até 1943. Após essa data, com a entrada em operação dos F-6F Hellcat e F-4U Corsair, o Zero deixou de superior especialmente no que tange à potência e armamento pois além do seu motor não ser páreo para o magnífico P&W R-2800, também seu armamento composto por um canhão de 20mm e duas metralhadoras de 13mm não podia se contrapor à bateria de 6-8 Browning 0.50 dos aparelhos adversários.

  6. Concordo com os amigos , Ilya Ehrenburg e HMS TIRELESS , se é o único que fique no chão , os ingleses depois que tomaram aquele susto com o ME-109 Black 6 , que fez um pouso forçado e quase ficou destruído , não mais se lançou aos céus , e sobre o melhor caça da 2ª guerra mundial , acho que isso é que nem time de futebol cada um teu o seu , o meu também é o F-4U Corsair , em especial dos Jolly Roger , mas creio que é errado comparar o ZERO , com caças que surgiram bem depois que a guerra começou , como o próprio Corsair , o certo é compara-lo aos F-4 Windcat , P-39 , P-40 , se for comparar com caças mais novos , é melhor os KI-84 Hayate e N1K2 SHIDEN , esses sim em alguns quesitos superam com boa vantagem os melhores caças da USN , F-4U, F-6 HELLCAT , e da USAF P-38, P-47 e P-51 .

  7. No meu ver o único caça americano , que é da mesma safra dos Mitsubishi ZERO , e que era superior a este , era o demônio de duas caudas, O P-38 , é tratado com muito , carinho pelos , americanos , no começo da guerra no pacífico era o único caça americano capaz de se igualar e até mesmo superar os A6M ZERO e KI-43 , isso bem antes do surgimento dos F-4U CORSAIR e F-6 HELLCAT , foi o caça americano com maior número de vitórias aéreas contra os japoneses , e também o grande vingador do ataque a Pearl Harbor , quando 16 P-38 interceptaram o avião em que estava o homem que arquitetou todo ataque a base americana , além de ser o chefe suplemo da marinha imperial japonesa , depois do imperador é claro, o Almirante Isoroku Yamamoto , o Mitsubishi G4M foi abatido , caindo nas selvas da ilha de Bougainville, no arquipélago das Ilhas Salomão , Yamamoto não sobreviveu .

    • Amigo Oséias:

      O fato é que o P-38 é um herói praticamente desconhecido pela geração atual. Uma vez assistindo o programa Dogfights, no THC, vi uma entrevista com o saudoso General Robin Olds, onde o mesmo afirmava que o Lightning podia ser um adversário formidável para os BF-109 em determinadas altitudes.

    • Caro Ozéias,
      Realmente foi um caça Lockheed P-38 Lightning sob o comando de Thomas George Lanphier Junior, Capitão da United States Army Air Corps que depois foi reformado como Coronel quem abateu o Almirante Isoroku Yamamoto que criou os planos de ataque a Pearl Harbor, comandando a ação covarde que matou 2.000 pessoas.

      • A ordem de abate partiu do Brilhante Almirante Chester William Nimitz, Comandante Supremo das Forças do Pacífico dos Estados Unidos e das forças Aliadas durante a Segunda Guerra Mundial. Foi o último Almirante de Frota norte-americano. E deu nome a classe Nimitz, de NAe, a classe de maior sucesso construída.

  8. Para que gosta de aeronaves antigas tem um filme muito legal da segunda guerra The Battle of Britain..

  9. Symon disse:
    16/07/2011 às 3:11 PM
    Não existia ases nenhum e sim pilotos fanáticos religiosos que achavam que estavam lutando pelo filho do sol, garotos jogados no fogo da guerra para defender a besteira feita pelos seus lideres idiotas..deu no que deu..

    Amigo Symon , se for assim os alemães não tiveram nenhum ás na 2ª guerra mundial , , durante a guerra , e nem os americanos na guerra da CORÉIA e do VIETNAM , pois estavam lutando , para consertar a merda que seus países fizeram , os japoneses tiveram sim vários ases , pena que poucos sobreviveram até o final da gurra , Saburo Sakai , Hiroyoshi Nishizawa e Tetsuzo Iwamoto , todos com mais de 80 vitórias aéreas confirmadas , não me lembro de um piloto inglês ou americano que conseguiu pelos menos chegar perto desse número , ases japoneses que mesmo já no final da guerra abordo dos seus já pouco papazes ZERO , quando enfrentavam os bem mais poderosos e numerosos F4U , F-6 , P-38 , P-47 , P-51 , os faziam de gato e sapato , no combate um contra um , os japoneses sempre superavam os americanos , motivo pela qual a USN e USAF , sempre lançava um numero de aeronaves que superasse o numero das inimigas .

    Fuga desesperada!
    Saburo Sakai, o maior ás japonês que sobreviveu à II guerra, relata sua perseguição por 15 Hellcats.

    Link : http://www.grandesguerras.com.br/relatos/text01.p

    A misericórdia de Saburo Sakai sobre a selva de Java , no qual mesmos com ordens de abater qualquer aeronave que não fosse japonesa , militar ou civil , não quis abater um avião-ambulância DC-3 (C-47) do exército holandês que transportava vários soldados feridos e crianças .

    Link :http://avidanofront.blogspot.com/2009/07/misericordia-de-saburo-sakai-sobre.html

    E sobre os jovens pilotos kamikazes , ele diz :

    Você tem visto esses filmes de Kamikazes mergulhando direto na água bem distante dos navios norte americanos, certo? Os garotos nesses aviões provavelmente entraram em mergulho cedo demais e, antes que percebessem seu erro, tinham velocidade demais para sair do mergulho. Eles provavelmente morreram puxando desesperadamente o manche com toda a sua força. Quando eu treinei esses garotos [pilotos Kamikazes], eu lhes dizia, “Se você tem de morrer, ao menos você gostaria de acertar o seu alvo, certo? Se é assim, vá baixo, rente à água. Não mergulhe em seu alvo. Você perde o controle em um mergulho. Você corre o risco de ser pego por um caça, mas você tem melhor chance de acertar seu alvo.”

    Muitos ocidentais ficam chocados ao ver as táticas Kamikazes, a idéia de colocar um garoto em um avião e dizer para ele se matar chocando seu avião contra seu alvo. Mas mesmo se você não disser para ele se chocar contra nada, colocar um garoto com apenas 20 horas de vôo e mandar ele enfrentar pilotos americanos em Hellcats e Corsairs, é uma tática tão suicida quanto o Kamikaze. Nós entendemos que, se eles têm de morrer de qualquer jeito, o ataque Kamikaze irá causar maior dano ao inimigo, com o mesmo custo em vidas.

    Mas deixe eu te falar, todo material que você leu sobre “Morrer pelo Imperador… Banzai!” Isso tudo é porcaria. Não existiu um piloto ou soldado Kamikaze que estivesse pensando no Imperador quando ele estava enfrentando a morte. Eles estavam pensando em suas mães e suas famílias, assim como todo mundo. O motivo pelo qual todas as cartas que eles escreviam para casa estavam cheias de coisas glorificando o imperador é porque eles sabiam que o pessoal da censura podia ler as cartas e porque eles apenas queriam tentar manter seus pais orgulhosos.

    ABS .

    • Amigo Ozéias,

      A história é escrita pelos vencedores, aliás essa frase já é um velho chavão..

      O Americano jamais iria dizer ao mundo que matou garotos japoneses em uma guerra em que para vingar os 2.000 mortos no ataque a Pearl Harbor, matou milhões de japoneses.

      Com certeza nos não lemos e interpretamos a mesma história, eu por exemplo aprendi que os americanos mataram mais japoneses usando bombas incendiárias em Tóquio do que com as BAs em Hiroshima e Nagasaki.

      Aprendi também que a guerra já estava ganha, mas como os russos estavam invadindo a Europa inteira a unica maneira de para-los era usando as Nucs.

      • Aprendi também que mesmo depois de a guerra ter terminado, o japonês que tivesse a ousadia de falar em público que o Japão perderá a guerra aqui no Brasil, era atacado pelos próprios japoneses adoradores do Imperador.

        Esse negócio de Ases é complicado..Saburo Sakai era um covarde cagão que fugiu dos americanos.

  10. Mas se fosse algum ás americano fugindo de 15 ZEROS , ele seria um morto cagado , mas corajoso , morreu cagado , mas com coragem , kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk .

    • Isso me faz lembrar de uma estória de um certo monumento na praça de Pedro Juan Cabalero no Paraguay com uma placa que diz "

      Aqui jaz 12 valentes Soldados Paraguaios mortos por um covarde brasileiro".

      Obs. a placa foi traduzida por algumas latinhas de cerva..(geladinhas).. rsrs

  11. No dia 18 de abril de 1943, o Pioneiro da aviação que ajudou a criar o mortífero Zero. Ironicamente, Yamamoto era fervoroso admirador dos Estados Unidos. Ele fora excelente aluno na Universidade de Harvard.

    Falava inglês fluentemente, gostava de pôquer. Muitos ultramilitaristas do Japão consideravam-no tão pró Estados Unidos que, muitas vezes foi ameaçado de assassinato.

    Estava com uma esquadrilha de dois bombardeiros bimotores, camuflados de verde, escoltados por seis Zeros.

    O que fez o brilhante Almirante? Fugiu rapidamente e covardemente para cima das copas das árvores enquanto seus compatriotas entravam em luta contra dois pilotos americanos..

    Ai o idiota que despertou os Americanos para a guerra, morreu como um passarinho.. com um tiro no cangote..

Comments are closed.