Radar Condor Mk3 da Raytheon.

A Raytheon está modernizando os radares de vigilância de tráfego aéreo da Força Aérea Brasileira em toda a Amazônia, informou a empresa em comunicado.

De acordo com o comunicado, a Raytheon atualizará sete radares herdados para o sistema de radar monopulso de vigilância secundária (MSSR, Monopulse Secondary Surveillance Radar) de próxima geração, o Condor Mk3, aumentando a eficiência e reduzindo o consumo de energia elétrica.

O novo e mais avançado Condor Mk3 apresenta novos recursos, como controle adaptativo automático de potência, software totalmente configurável, um transmissor de ciclo de serviço pesado e ADS-B embutido, tudo em uma área muito menor.

“Esse esforço de modernização expande nossa parceria de longo prazo no Brasil com a Comissão de Implementação do Sistema Brasileiro de Controle do Espaço Aéreo”, disse Matt Gilligan, vice-presidente da Raytheon Intelligence, Information and Services. “O Condor Mk3 é um sistema altamente confiável e de baixa manutenção que manterá a segurança do espaço aéreo na Amazônia por muitos anos.”

Os radares herdados foram instalados anteriormente pela Raytheon no início dos anos 2000 no âmbito do projeto Sistema Brasileiro de Vigilância da Amazônia (SIVAM) e estão em operação contínua desde sua instalação.

Radar na região amazônica.

“Essa modernização tem como principal objetivo manter os altos níveis de qualidade do controle de tráfego aéreo, em conformidade com o Padrão Internacional de Aviação, por meio de tecnologia de vigilância, garantindo condições operacionais de segurança na região amazônica”, afirmou o major-general Sérgio Rodrigues Pereira Bastos Jr., presidente da Comissão de Implementação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo (CISCEA) no Brasil.

Esse inovador radar de detecção de baixo custo e alta probabilidade reúne tecnologias de vigilância nacionais de ponta para fornecer hardware de ponta e confiável aos operadores de tráfego aéreo em todo o mundo.

Uma solução de próxima geração construída com base no excelente expertise do bem-sucedido Condor Mk 2 da empresa, o Mk 3 apresenta recursos aprimorados. Os algoritmos de decodificação patenteados pela Raytheon UK ADS-B garantem desempenho superior nos ambientes mais adversos.

Até o momento, a Raytheon instalou mais de 800 sistemas MSSR em aplicações comerciais e militares em todo o mundo.

Os clientes comerciais incluem os principais provedores nacionais de serviços de navegação aérea, como a Federal Aviation Authority, a National Air Traffic Services e a Deutsche Flugsicherung (DFS), além de pequenos operadores regionais de aeroportos. Entre os clientes militares estão o Ministério da Defesa do Reino Unido, o Departamento de Defesa dos EUA, a Força Aérea Real da Holanda e a Força Aérea Real da Dinamarca.

Anúncios

1 COMENTÁRIO