O primeiro KC-46A Pegasus pousa na linha de voo na Base Aérea de McConnell, Kansas, no dia 25 de janeiro de 2019. O KC-46 servirá ao lado do KC-135 Stratotanker em McConnell e fornecerá reabastecimento aéreo crítico, transporte aéreo e evacuações aeromédicas a qualquer momento para os militares e aliados dos Estados Unidos. (Foto: U.S. Air Force / Airman 1st Class Alan Ricker)

Na manhã do dia 25 de janeiro, os dois primeiros aviões de reabastecimento KC-46 Pegasus decolaram do centro de entregas da Boeing em Everett, Washington, e voaram para a Base Aérea de McConnell, no Kansas, onde estão as primeiras unidades operacionais da USAF desta nova aeronave da Força Aérea dos EUA.

As tripulações Total Force entregaram as duas primeiras aeronaves KC-46A Pegasus da Força Aérea dos EUA (USAF) na Base Aérea McConnell, Kansas. As 22ª e 931ª Alas de Reabastecimento Aéreo (ARW) reuniram-se na cerimônia de entrega da mais nova adição ao arsenal estratégico da USAF.

“Este dia vai entrar para a história como uma vitória para o Team McConnell e para a Força Aérea dos EUA como um todo”, disse o coronel Josh Olson, comandante da 22ª ARW. “Com esta aeronave, McConnell vai alcançar todo o planeta.”

Desde que foi selecionada como a primeira base operacional principal em 2014, os aviadores de McConnell se prepararam para assegurar sua prontidão desde o recebimento da mais nova aeronave da Força Aérea dos EUA.

Empreiteiros construíram três novos hangares de manutenção para os KC-46, dormitórios de treinamento técnico, uma torre de controle de tráfego aéreo, fuselagem de treinamento e muitas outras instalações especificamente para a chegada do Pegasus. Esses projetos trouxeram US$ 267 milhões para a economia local, empregando funcionários do Kansas e usando recursos locais.

Membros da tripulação simularam voos no KC-46, operadores de lança praticaram o carregamento de carga e o 22º Grupo de Manutenção criou um cronograma de treinamento para a empresa.

Trabalhando com a fabricante de aeronaves Boeing, a equipe de manutenção em McConnell vem desenvolvendo novos pedidos técnicos por três anos. Eles simplificaram os processos e conseguiram uma exposição prática junto ao jato em Seattle.

“Alguns de nós estão envolvidos neste programa há anos e isso nos deu tempo para nos tornarmos especialistas no que diz respeito aos dados técnicos”, disse o sargento da equipe Brannon Burch, chefe da tripulação do KC-46 junto ao 22º Esquadrão de Manutenção de Aeronaves. “Saber que é uma coisa, mas ter experiência prática em nossa linha de voo é o que todos ansiamos. Estamos felizes que a espera acabou e finalmente conseguimos colocar as mãos no Pegasus – é quase surreal”.

A equipe KC-46 da Base Aérea de McConnell é formada por pessoal da Força Aérea dos EUA com uma variedade de origens de outras aeronaves que trazem diferentes aspectos de experiência para o novo reabastecedor multimissão.

“Todos os membros da Força Aérea dos EUA que foram transferidos para a equipe da KC-46 foram selecionados especificamente para colocar esse avião em operação”, disse o tenente-coronel Wesley Spurlock, comandante do 344º Esquadrão de Reabastecimento Aéreo. “Eles são mantenedores versáteis, pilotos e operadores da sonda que estão preparados para qualquer curva de aprendizado que venha com uma nova aeronave.”

Um Boeing KC-46A Pegasus reabastece um A-10 Thunderbolt II com 1.500 libras de combustível. (Foto: Boeing / John D. Parker)

O serviço ativo dos 344º e 924º Esquadrões de Reabastecimento Aéreo da Reserva da Força Aérea serão as primeiras unidades militares a colocar os KC-46 em operação.

“Este avião tem uma grande variedade de recursos que não vimos aqui antes”, disse Spurlock. “Vamos colocar as mãos nisso, expandir essas habilidades e ver como podemos empregá-las operacionalmente”.

Uma vez que o pessoal da Força Aérea dos EUA nos esquadrões Força Total tenha aperfeiçoado seu conhecimento na nova aeronave, eles abrirão o caminho para toda a empresa KC-46 e outras bases que receberão a aeronave no futuro, desenvolvendo táticas, técnicas e procedimentos para compartilhar com essas unidades.

“Eu nunca fiz parte de uma unidade que está mais animada com a missão antes deles e com o legado que eles vão deixar”, disse Spurlock.

Hoje, a espera termina e a integração começa para a próxima geração de mobilidade aérea, que será um eixo de defesa nacional, assistência humanitária global e operações de socorro nas próximas décadas.

“Para aqueles de nós que passaram anos assistindo a esse processo, é extremamente confortante ver finalmente chegar ao fim”, disse o coronel Phil Heseltine, comandante da 931ª ARW. “Somos gratos a todos que estão se juntando a nós enquanto descobrimos o potencial desta incrível nova aeronave.

“Estamos honrando a rica cultura que nos foi oferecida por aqueles que vieram antes de nós”, disse Heseltine. “Essa cultura continua hoje. Por exemplo, a seção dianteira da fuselagem do KC-46 é construída pela Spirit AeroSystems aqui mesmo em Wichita. Esta aeronave literalmente chegou em casa hoje”.

Com o KC-46 no solo na Base Aérea de McConnell, a Força Aérea dos EUA iniciará as próximas fases de familiarização e testes iniciais de operações e avaliação.

“A Base da Força Aérea de McConnell está pronta!”, Disse Olson.

Anúncios

1 COMENTÁRIO

  1. qwuando acontecer o 1ª acidente numa REVO a Boeing verá que foi muito além da conta digitalizar o procedimento do mesmo. entregar com defeito alivia a Boieng da multa por atraso

Comments are closed.