Uma aeronave A400M da RAF do Aeródromo de Mount Pleasant, Ilhas Falklands, com uma equipe de ligação se prepara e embarca em um voo para o Chile. (Foto: UK MoD)

O Reino Unido enviou uma aeronave Airbus A400M Atlas da Real Força Aérea (RAF), desde as Ilhas Falklands, para prestar assistência após acidente com aeronave C-130 Hercules da Força Aérea Chilena.

Um avião C-130 da Força Aérea do Chile (FACh) desapareceu no dia 10 de dezembro na Passagem Drake, a caminho da Antártida com 17 tripulantes e 21 passageiros a bordo. A aeronave perdeu o contato cerca de 450 milhas depois de decolar para uma base militar na Ilha Rei George.

Um A400M foi solicitado a prestar assistência pelos militares chilenos e desembarcou no Chile ontem para apoiar a missão oficial de busca e resgate. Uma equipe de ligação de pessoal militar e civil também se destacou no A400M para ajudar na busca.

A aeronave da RAF realizou seu primeiro voo de reconhecimento especializado hoje com pessoal treinado em busca de sinais da aeronave desaparecida, com a equipe de ligação atuando em apoio. A equipe do Met Office localizada nas Ilhas Falklands está fornecendo informações de previsão para as Forças Armadas do Chile.

O A400M está estacionado no Aeródromo Mount Pleasant nas Ilhas Britânicas no Atlântico Sul, presença permanente do Reino Unido no território ultramarino das Ilhas Falklands.

Aviões, satélites e navios, incluindo navios da Argentina, Brasil, Uruguai e EUA, estão envolvidos na busca.

Anúncios