U.S. Air Force B 52H Stratofortress bombers 2 - Rolls-Royce concluiu testes do motor F130 para remotorização do B-52A Rolls-Royce concluiu os primeiros testes com o motor F130, que será oferecido para o Programa Comercial de Substituição dos Motores dos bombardeiros B-52 da Força Aérea dos EUA (USAF).

Os testes plenos de motor foram concluídos recentemente nas instalações da Rolls-Royce em Indianapolis, EUA, confirmando que o design e o desempenho do motor são perfeitos para as aeronaves B-52, de acordo com a Rolls-Royce.

Além dos testes completos do motor, a Rolls-Royce já compilou mais de 50.000 horas de tempo de engenharia digital para desenvolver e refinar ainda mais o F130 para o B-52.

pr 16 09 2019 content - Rolls-Royce concluiu testes do motor F130 para remotorização do B-52
O motor F130 da Rolls-Royce durante testes em Indianapolis.

Adam Riddle, vice-presidente executivo de desenvolvimento de negócios e programas futuros da Rolls-Royce, disse: “O motor Rolls-Royce F130 para o B-52 faz parte de uma família de motores comprovada e eficiente, com milhões de horas operacionais. Estamos empolgados com os resultados de nossos testes em Indianápolis, pois continuamos demonstrando que o motor F130 é o ajuste perfeito para o B-52. O F130 é a opção moderna e acessível para este icônico avião da Força Aérea dos EUA.”

O motor F130 para o B-52, afirma a empresa, produz 17.000 libras de empuxo e é uma variante do motor comercial Royce BR725.

A série F130 de motores já equipa outras aeronaves da Força Aérea dos EUA, incluindo os E-11A e C-37, com mais de 200.000 horas de operações de voo em combate.

A USAF busca uma substituição um-a-um do TF33, com novos propulsores agrupados em quatro naceles de dois motores por jato. Para sua frota de 76 bombardeiros B-52, a Força Aérea dos EUA precisa de mais de 600 motores, além de algumas peças de reposição. A Rolls-Royce atrelou a exigência a 650 motores.

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. Qual o requisito/necessidade para ter 8 motores? E pq ainda hoje precisa? 4 motores mais potentes nao fariam o mesmo trabalho e dariam menos manutencao?

  2. Acredito que seja restrição de tamanho devido à altura. Um motor único teria diâmetro maior, ficando muito próximo ao solo.

Comments are closed.