A Rolls-Royce disse resolverá todos problemas relacionados a durabilidade dos motores Trent 1000 o mais rapidamente possível.

Em abril deste ano, a Rolls-Royce forneceu uma atualização sobre o gerenciamento de um problema de durabilidade que afeta o Compressor de Pressão Intermediário (IPC) em um lote de motores Trent 1000, conhecidos como motores do Pacote C. Uma atualização sobre a resposta operacional da empresa a esse problema foi fornecida no dia 30 de maio.

Desde a identificação desta questão, a Rolls-Royce realizou uma ampla gama de análises de engenharia e testes de motores para aprofundar a compreensão da causa. Embora este trabalho tenha se concentrado no Pacote C, a empresa também considerou se o mesmo problema de durabilidade pode ocorrer em outras variantes do motor Trent 1000.

Uma questão similar de durabilidade do Compressor de Pressão Intermediário foi agora identificada em um pequeno número de motores do Pacote B com maior idade e, portanto, numa decisão conjunta com as autoridades regulatórias relevantes, e em com concordância com a Boeing, deve realizar uma inspeção única do Pacote B do motor Trent 1000, para assim detalhar ainda mais a compreensão do problema. O padrão do Pacote B está em serviço desde 2012 e consiste em 166 motores.

A Rolls-Royce ampliou o espectro de análise dos motores Trent 1000.

Essas inspeções serão apoiadas por uma Diretriz de Aeronavegabilidade da EASA e, como resultado, a empresa prevê que haverá um impacto limitado nas operações dos clientes para permitir que este programa de inspeções pontuais ocorra. Os motores serão inspecionados de acordo com as técnicas existentes.

A fabricante de motor disse estar empenhada em eliminar este problema de durabilidade do Compressor de Pressão Intermediário da frota do Trent 1000 e já executou com sucesso um trabalho de modificação no mecanismo de desenvolvimento dos IPC do Pacote C IPC. Como medida de precaução, também lançou um redesenho da peça relevante no motor do Pacote B, bem como no motor Trent 1000 TEN, onde, embora atualmente seja uma frota jovem, não foi verificado nenhum problema de durabilidade reduzida do IPC.

A frota mais afetada pelos problemas nos motores Trent 1000 é a das aeronaves Boeing 787.

Chris Cholerton, Presidente da área de aeronáutica civil da Rolls-Royce, disse: “Estamos trabalhando em estreita colaboração com nossos clientes para minimizar qualquer impacto operacional dessas inspeções e agradecemos profundamente a continuidade de sua cooperação. Continuamos absolutamente empenhados em eliminar este problema da frota Trent 1000.”

SEM COMENTÁRIOS