stream img 600x337 - Rolls-Royce quer bater recorde de velocidade com aeronave elétrica
A aeronave elétrica da Rolls-Royce, parte da iniciativa ACCEL.

Dentro de um hangar movimentado no extremo oposto do aeroporto de Gloucestershire, no sudoeste da Inglaterra, uma equipe de engenheiros, designers e especialistas em dados recrutados pela Rolls-Royce e outros países se propôs a fazer história. Eles estão construindo um avião elétrico de alto desempenho, diferente de tudo que o mundo já viu.

Com previsão de chegar aos céus da Grã-Bretanha em 2020, a aeronave atingirá uma velocidade de 300 mth (mais de 480 km/h) – e muito provavelmente mais – tornando-a o avião elétrico mais rápido da história.

Esta corrida para os livros de recordes não é um truque. É parte de uma iniciativa da Rolls-Royce chamada ACCEL – abreviação de “Accelerating the Electrification of Flight” (Acelerar a Eletrificação do Voo) – que pretende ser uma pioneira em uma terceira onda de aviação em apoio à estratégia da Rolls-Royce de promover a eletrificação aeronáutica.

A ACCEL é parcialmente financiada pelo governo do Reino Unido e envolve uma série de parceiros, incluindo o motor elétrico e o fabricante de controladores YASA e a start-up de aviação Electroflight.

A equipe reúne algumas das principais mentes do mundo das corridas de Fórmula E para ajudar a projetar o e-racer.

Rolls Royce IG Final 04 RGB Sheet 1 600x424 - Rolls-Royce quer bater recorde de velocidade com aeronave elétrica
Detalhes do projeto ACCEL. (Clique para ampliar)

“Este avião será alimentado por um sistema elétrico de última geração e a bateria mais potente já construída para o voo. No próximo ano, vamos demonstrar suas habilidades em exigentes ambientes de teste antes de alcançar o recorde em 2020 em uma pista de pouso no litoral galês”, disse Matheu Parr, Gerente de Projetos ACCEL para Rolls-Royce.

Com uma herança rica em inovação e pioneirismo mundial, a Rolls-Royce não é estranha a tais competições.

A empresa foi fundamental para ajudar a Grã-Bretanha a conquistar o prestigioso troféu Schneider em 1931, uma vitória que estabeleceu a Rolls-Royce como líder no setor aeroespacial. O hidroavião de corrida britânico que estabeleceu o recorde era conhecido como o Supermarine S.6B. Alimentado por um motor Rolls-Royce “R”, ele atingiu o máximo de 343 mph naquele dia. Em comparação, o recorde atual de um avião totalmente elétrico, definido pela Siemens em 2017, é de 210 mph. Parr e sua equipe querem explodir as portas da moderna marca do voo elétrico – e até mesmo estão de olho no recorde do Supermarine.

Isso exigirá a superação de uma série de desafios únicos. Eles precisarão criar uma bateria imensa que seja potente o suficiente para superar uma série de recordes de velocidade e desempenho, leves o suficiente para voar e estáveis ??o suficiente para não superaquecer.

“Estamos monitorando mais de 20.000 pontos de dados por segundo, medindo a voltagem da bateria, a temperatura e a integridade geral da unidade de força, que é responsável por alimentar as hélices e gerar empuxo. Já desenhamos uma série de insights a partir dos desafios exclusivos de design e integração”, disse Parr. “E estamos ganhando o conhecimento para não apenas ser pioneira no campo da aviação de emissões zero movida a eletricidade – mas para liderá-la. Neste ponto, nossa confiança é alta.”

Anúncios

13 COMENTÁRIOS

  1. 'A ACCEL é parcialmente financiada pelo Governo….'

    Claro. Sem apoio de Governos, atualmente, ciência não avança.
    O poder de financiamento e aglutinação de capacidades é muito maior sob a chancela governamental.

    • O governo britânico mostra saber investir com sabedoria pois está colocando dinheiro no desenvolvimento de novas tecnologias, bem diferente do que se via até recentemente no Brasil, quando os bancos públicos foram utilizados para fazer a farra de empreiteiras, frigoríficos e empresários farsantes que eram amigos do “Rei”….

      Lembrou Xings!?

    • A Bolsa de Nova York tem capitalização de 23.2 trilhões de dólares e a Nasdaq, de 10 trilhões. Quem tem maior capacidade de financiamento? Como o governo escolhe no que vai investir?

  2. Parabéns aos britânicos! Onde tem investimento em pesquisa tem desenvolvimento. Quem sai na frente ganha dinheiro, óbvio!

  3. Veiculos eletricos, não combinam com o meio aereo, nos carros já uma tecnologia repleta de defeitos, no meio aereo é impraticavel, os caras vão ter que praticamente reinventar a tecnologia.

    • Leia de novo a reportagem.
      A sua cruzada contra a energia elétrica, inclusive em sites automotivos, é totalmente anacrônica.
      Pode esquecer. Esse é o futuro.

      • Da vontade de vomitar sempre que eu leio que carros e aviões eletricos são o futuro, pois é uma tecnologia mais antiga que os motores a combustão.
        O primeiro motor eletrico surgiu em 1825, enquanto o primeiro motor a combustão surgiu em 1867.

        Eu tenho que dar risada dessas perolas, "FUTURO", kkkkkkkkk

  4. Se vc acha que valor de mercado se reflete diretamente na capacidade de pesquisa, e aglutinação de competências, vc tem sérios problemas de aprendizagem de Economia.
    Por exemplo. Estamos vendo a Apple derreter na Nasdaq e isso não quer dizer que ela não possa investir mais em pesquisa para frear sua queda no abismo.
    Além disso, os ativos das estatais chinesas batem facilmente esses valores acima expostos e como sabido, os chineses baseiam suas pesquisas em Universidades e centros científicos estatais de ponta..
    Reveja seus conceitos.

    • Esse palavrório todo oriundo do manual Sput(pe)nik de economia para variar não tem o menor lastro na realidade visto que o valor dos ativos das estatais chinesas é artificialmente inflado visto a completa falta de transparência que caracteriza a ditadura totalitária da China.

      Tente outra vez Xings!

    • Tudo errado de novo. Vc não sabe o que é financiamento. Valor de ativo é outro assunto.

      Se financia com venda de títulos no mercado financeiro. O tamanho do mercado e a liquidez é que vão determinar a capacidade de financiamento.

      Isso que dá ficar dando pitaco em assunto que não se entende.

    • Além do mais, muitas empresas estão com valor de mercado porque estão com lucros altos justamente por estarem investindo pouco em pesquisa.
      Portanto, não jogue números ao vento.
      Podem ser enganosos.

    • Governos vendem títulos, bancos vendem títulos, companhias vendem títulos. Isso é que gera a capacidade de financiamento.

      Não sabe o que é uma letra, uma debênture, um CDB, uma ADR…

  5. O problema ainda são as baterias… o veículo consome energia, mas mantém o mesmo peso inicial de decolagem no final do voo.

Comments are closed.