Após receber todos caças F-16 usados de Portugal, a Romênia agora estuda comprar mais 36 unidades dos EUA.

O Ministro da Defesa da Romênia, Mihai Fifor, iniciou negociações com os Estados Unidos para a compra de 36 aviões de combate F-16. O ministro da defesa participa na quarta-feira do Global SOF Symposium Europe, que está ocorrendo em Bucareste.

Fifor descreveu sua visita aos Estados Unidos como “bem-sucedida”. “O encontro com o Secretário de Defesa, Sr. Mattis, foi o mais conclusivo possível a este respeito. O lado americano mais uma vez destacou o papel desempenhado pela Romênia nesta Parceria Estratégica com os Estados Unidos”, especificou o ministro da Romênia.

“Nós estamos apenas no início… e esperamos que possamos adquirir 36 aeronaves militares adicionais dos EUA, e não de Portugal”, disse ele.

Como as discussões ainda estão apenas na fase preliminar, o ministro já está pensando no treinamento dos piloto. Para que eles sejam treinados na Romênia, Mihai Fifor lembrou a importância do programa Soim (Hawk), que está em desenvolvimento em Craiova, projetado especificamente para “tornar-se o avião de treinamento para os pilotos do F-16”, disse ele.

Esses potenciais caças Lockheed Martin poderão completar uma frota de doze F-16 usados ??que a Romênia encomendou em Portugal em 2013. As últimas entregas ocorreram no dia 27 de setembro. Lisboa entregou os três últimos F-16 para Bucareste em uma cerimônia na base aérea de Monte Real, em Portugal, com a presença de uma delegação liderada pela Secretária de Estado Mircea Dusa.

De acordo com o funcionário da Romênia, o contrato intergovernamental romeno-português para aquisição dos aviões F-16 a nível bilateral, é “um modelo de cooperação eficiente, profissional e transparente, com importantes benefícios” para ambos os estados.

O dignitário romeno destacou que as relações contratuais e a excelente cooperação entre as duas forças aéreas continuarão mesmo após a entrega das três aeronaves.

Na opinião da secretária Dusa, a aquisição também representa um estágio de transição para a introdução em serviço das Forças Aéreas da Romênia da aeronave de 5ª geração. O dignitário apreciou que o programa de doação com aeronaves F-16 provará sua importância estratégica não só a nível nacional, mas também a nível regional, reforçando assim a capacidade da Romênia de responder adequadamente às exigências de defesa específicas da região do Mar Negro.

Juntamente com essas declarações, o ministro da Defesa Mihai Fifor disse que o sistema Patriot dos EUA chegaria na Romênia antes do final do ano. “Estamos à espera da carta de aprovação dos Estados Unidos”, disse ele. O Departamento de Estado dos EUA, através da Agência de Cooperação de Defesa e Segurança dos EUA (DSCA), já concordou com o FMS em julho. O contrato abrangeria sete sistemas Patriot PAC-3 e representaria US$ 3,9 bilhões. Em vista desse montante, Bucareste pediu que o acordo fosse escalonado.

5 COMENTÁRIOS

  1. PIB da Romênia em 2016
    U$186 bilhões

    PIB brasileiro em 2016
    U$1.8 trilhões

    Aí você pensa que diabos acontece com nosso país?
    Pelo lógica o Brasil ter que no mínimo encomendado dá USAF uns 360 F-16 usados por causa do nosso PIB

    • Pois é, meu caro Leonardo, mas essas compras não se dão em virtude do PIB. É uma questão de estratégia, de necessidade em virtude de ameaças próximas / possíveis.

      Imagino que esta movimentação romena se deva à vizinhança, além de sua necessidade de renovar a frota. Mas não acredito que eles venham realmente a comprar isso tudo!

      Forte abraço meu caro

  2. Eu ja acho que é bem possível que comprem 36 F-16, pois hoje tem urgencia na reposição dos ultimos 36 Mig-21 LanceR modernizados em Israel nos anos 90 no padrão dos nossos F-5M.
    Nos anos 90 tinham 22 Mig-29 novos e 111 Mig-21 modernizados em Israel, ter hoje 48 F-16 é o mínimo para uma Força Aérea que está acostumada a ter muitos caças.
    .
    Cockpit Elbit dos Mig-21 LanceR similares aos nossos F-5M, os designados a missão ar/ar usam o radar Elta EL/M 2032 e os designados a missão ar/terra usam o Elta EL/M 2001B.
    Com este cockpit e armamentos ocidentais padrão OTAN participaram de treinamentos e missões junto aos países da OTAN, mas chegou a hora de substituir depois de mais de 20 anos da modernização.
    Com o corte do fornecimento de suprimento por parte da Rússia os 111 Mig-21 LanceR ficaram gradualmente reduzidos a 36 unidades.
    . http://www.airliners.net/photo/Romania-Air-Force/Mikoyan...

  3. A Romênia tem o território Russo da Criméia a leste e a Frota do Mar Negro cada vez mais perto. Começar a mexer os pauzinhos e receber ajuda dos EUA para isso é natural.

Comments are closed.