O jato executivo Sukhoi Superjet 100 da RusJet chega na África para demonstração a potenciais clientes. (Foto: Marina Lystseva)

Entre os dias 8 e 16 de abril de 2018, a Sukhoi Civil Aircraft Company (SCAC) participou da missão comercial das empresas de aviação russas à África. A versão executiva do Superjet 100, operada pela empresa russa RusJet, foi apresentada às empresas interessadas do Quênia, Uganda e Nigéria. Isto foi reportado pelo serviço de imprensa da SCAC.

A missão empresarial das empresas de aviação russas foi levada a cabo como parte do desenvolvimento da cooperação entre a Rússia e a África e da promoção da produção aeronáutica russa aos mercados africanos. O Centro de Exportação Russa (REC) e o Banco Africano de Importação e Exportação (Afreximbank) foram os anfitriões do evento.

O interior da aeronave é projetado e produzido de forma que até 19 passageiros possam ser acomodados confortavelmente, e também é dividido em várias áreas. A primeira e a segunda cabines são destinadas a reuniões de negócios e estão equipadas com móveis confortáveis ??- mesas e cadeiras com rodas – e um moderno sistema multimídia. A cabine do passageiro principal está equipada com um local de trabalho completo e um local para descanso, bem como um guarda-roupa. Há um lavatório separado na cauda da aeronave, logo atrás da cabine do passageiro principal. A área de serviço inclui os assentos para dois comissários de bordo, uma cozinha com equipamentos modernos, um banheiro para a tripulação e acompanhantes, bem como um closet para a colocação dos pertences dos passageiros.

Interior executivo do SSJ-100.

A versão comercial do Superjet 100 pertence a esse tipo de aeronave com cabine de passageiros espaçosa e longa alcance de voo. Ao mesmo tempo, o custo operacional de uma aeronave desta configuração é competitivo e pode ser de interesse para os clientes africanos.

O Banco Africano de Importação e Exportação foi fundado em 1993 na Nigéria para impulsionar o comércio entre continentes e países africanos. Está sediada no Cairo e tem escritórios locais na Costa do Marfim, Nigéria, Quênia e Zimbábue. No final de 2017, o REC tornou-se um dos acionistas do Afreximbank e, como esperado, permitirá promover os fabricantes russos aos mercados do continente da maneira mais eficaz e diminuir os possíveis riscos financeiros.

2 COMENTÁRIOS

  1. Os primeiros SuperJet tiveram o defeito do ar condicionado fraco e só dois banheiros, foram devolvidos pelo cliente russo, o problema foi corrigido na linha de produção com um ar cond mais forte e 3 banheiros e as empresas gostaram e até compraram mais.
    Estes devolvidos é que foram convertidos para VIP, pois o Ar cond que não davam conta de 80 passageiros davam conta de 20 passageiros com folga.

  2. Nossa sempre achei o maximo os jatos da sukhoi se eu fosse rica eu compraria um jato desses pra min os jatos da sukhoi são os melhores quem sabe um dia eu ganho na loteria e compro um desses não custa nada sonhar alto….