Um MiG-31BM da Força Aérea Russa carregando o novo míssil hipersônico Kinzhal.

A Rússia diz que testou com sucesso o míssil “hipersônico”, que o presidente Vladimir Putin no início deste mês alegou voar 10 vezes mais rápido do que a velocidade do som. Um vídeo foi divulgado no final de semana.

O míssil Kinzhal (Punhal) foi lançado a partir de um avião MiG-31BM que decolou de um aeródromo no distrito militar do sul da Rússia, disse o Ministério da Defesa no dia 11 de março.

As filmagens divulgadas pelo ministério russo mostram dois pilotos se preparando para um voo e, em seguida, correndo em direção a um jato carregando um grande míssil sob sua fuselagem. O vídeo mostra então um míssil que se separa do avião em voo e voa rapidamente pelo céu.

“O lançamento foi de acordo com o plano, o míssil hipersônico atingiu seu alvo em um campo de testes”, disse o ministério.

O míssil Kinzhal faz parte de uma série de novas armas que Putin revelou em seu discurso a nação no dia 1º de março, antes de uma eleição presidencial marcada para o dia 18 de março.

O míssil pode transportar ogivas nucleares e convencionais em alcances de mais de 2.000 quilômetros, disse o presidente russo, afirmando que pode superar os sistemas de defesa aérea inimigos.

O míssil está implantado no Distrito Militar do Sul desde o dia 1º de dezembro, acrescentou.

Usando gráficos e vídeos coloridos, Putin disse que a Rússia também testou um míssil de cruzeiro com poderio nuclear e um drone subaquático de alta velocidade capaz de transportar uma ogiva nuclear que, segundo ele, seria impossível de interceptar.

Putin disse que o país também testou um novo e pesado míssil balístico intercontinental, chamado Sarmat, com um alcance e número de ogivas superiores ao seu antecessor.

A porta-voz do Pentágono, Dana White, minimizou os comentários de Putin, dizendo que os militares dos EUA eram capazes de defender o país de qualquer ameaça.

O secretário de Defesa dos EUA, Jim Mattis, observou que alguns dos comentários eram pouco mais do que retórica eleitoral, dizendo que ele não via mudanças na capacidade militar russa e que não mudará o equilíbrio militar.


Fonte: Radio Free Europe

46 COMENTÁRIOS

  1. Infelizmente como em outros sites especializados, está ficando chato essa rusguinha de esquerdopatas e direitotários e o debate sobre tecnologia, aviação e correlatos que somos apaixonados perdem-se.

Comments are closed.