A Bielorrússia fechou um contrato para receber da Rússia um lote de caças Su-30SM.

A Rússia e a Bielorrússia finalizaram um contrato de entrega para o avião de combate Su-30SM, disse diretor do Serviço Federal de Cooperação Militar e Técnica da Rússia, Dmitry Shugayev, durante o Paris Air Show 2017 que está sendo realizado em Le Bourget.

“O contrato para fornecer um lote de Su-30SMs foi assinado. Precisamos passar por algumas etapas antes da entrega ser concluída dentro do prazo estabelecido”, disse Shugayev a agência de notícias TASS.

Anteriormente, o Comandante das Forças Aéreas e das Forças de Defesa Aérea da Bielorrússia, o Major General Oleg Dvigalev, disse à TASS que a república poderia comprar um lote adicional de aeronaves de treinamento de combate Yak-130 da Rússia que seriam adicionadas às oito aeronaves anteriormente entregues, e contou sobre planos para comprar caças Su-30SM da Rússia.

O supermanobrável avião de combate de quarta geração Su-30SM possui um radar faseado, empuxo vetorial e mais avanços em aviônica. A aeronave pode usar munições avançadas ar-ar e ar-superfície. Ele também pode ser usado para treinar pilotos de caças supermanobráveis.

O avião foi projetado para ganhar o domínio nos céus, bloquear o espaço aéreo inimigo e destruir alvos aéreos, terrestres e marítimos a qualquer hora do dia em todas as condições climáticas.

7 COMENTÁRIOS

  1. Sinceramente, eu queria a família Flanker na FAB desde sempre. Sei que é caro e tudo mais, de operar e manter e vai de encontro a política padrão de aquisição de material bélico dos governos brasileiros a anos, mas teria tornado nossa FAB muito forte.
    Daí, temos que nos acostumar com notícias de aquisição por exemplo de 11 caças F-5 ex-Força Aérea da Jordânia. Coisas do tipo.
    Falando neles, não deu em nada. Não vi até o agora os "F" voando, e o que era pra ser o "futuro" FAB 4882 está exposto na Ala 3 em frente ao Hangar do 14.
    https://farm1.static.flickr.com/558/31315792040_1

    Pela ausência do Probe de REVO, nem chegou a passar pela modernização, foi só pintado e colocado como monumento.
    Essa é a grande piada, compraram caças velhos de um país do Oriente Médio para tranformá-los em monumento.

    • Ué??

      Vc quer Flanker, mas a FAB não consegue nem pagar reforma de F-5.

      Vc mesmo escreveu ai que a conta não fecha. Como vai operar um Flanker ???????? Se não tem nem verba pra voar F-5??

      Por isso que eu falo que avião pra FAB tem que ser de JF-17 pra baixo. Não adianta sonhar com Flanker sendo que não tem verba nem pra abastecer F-5.

  2. Faltaram recursos para finalizar a modernização, mesmo sem sonda REVO seriam úteis, afinal o Brasil todo só tinha dois KC-130 para reabastecer com a fim ds KC-137, o pior é que além da aquisição o F-5E 4882 recebeu a revisão estrutural no PAMA-SP antes de desistirem da modernização, aumentando mais os custos.
    . http://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads//2013/09/A-1M...

  3. O Brasil ja teve 7 F-5F contando com os 3 ex-Jornania que nunca voaram mais tiveram suas células revisadas e mandadas para a Embraer, ja chegaram a anunciar a uns dois anos que a entrega estaria próxima, mas sem recursos o programa foi morrendo.
    .
    . 4806 acidentado em 2016 https://2.bp.blogspot.com/-GU-xXgo30cw/WDGyoYZwcZ
    .
    . 4807 https://2.bp.blogspot.com/-ENF093jzCPk/WDG6gS5P79
    .
    . 4808 http://4.bp.blogspot.com/-I8FPolr0GXc/Tpca_g5u6sI
    .
    . 4809 acidentado em 1996 com perda total onde faleceu meu colega da equipe de tiro da AFA Cap. Penedo. https://3.bp.blogspot.com/-quXkTQ1QJWo/WCkTfoZ9Ot
    .
    . 4810/4811/4812 chegaram a ser revisados no PAMA-SP e mandados a Embraer, mas faltou $$$.
    . http://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads//2012/12/F-5F...

    • Grato pelas informações Strobel. Mas o custo por célula modernizada foi tão alto assim para não haver verba para pelo menos os F? Não me recordo os valores.
      O 4806 ainda retorna será?

      Abraço.

      • De nada. Desconheço em que ponto estava a modernização dos 3 F-5F na Embraer, não sei se ela poderia divulgar isso.
        Como o F-5 vai ser utilizado até 2030, a FAB vai ter que ir se virando com só 2 Fox, acho até que poderia/deveria dar continuidade na modernização dos 3 que estão na mão da Embraer.
        .
        Não se falou mais nada sobre a possibilidade de recuperar o 4806, desconheço sua situação atual.

Comments are closed.