Rússia enxerga potencial de venda dos jatos MiG-29 (foto acima) e Yak-130 para o México.

O México, que atualmente não possui caças de combate em sua força aérea, está se aproximando da Rússia para adquirir os jatos de combate Yak-130 e MiG-29M, que serão apresentados na feira aeroespacial do México FAMEX-2019 no final desta semana.

A agência russa de exportação de armas, Rosoboronexport, está organizando uma exposição russa conjunta na FAMEX-2019, a ser realizada na Base da Força Aérea 1 em Santa Lucia, México, de 24 a 27 de abril. Além dos jatos de combate, uma série de outros equipamentos russos, como helicópteros e equipamentos terrestres, será exibida.

Caças F-5E/F foram aposentados no México em 2016.

A Força Aérea Mexicana (MAF) aposentou sua frota de oito caças Northrop F-5E e dois F-5F Tiger II em 2016 após 34 anos de serviço. Desde então não houve movimentos para adquirir caças, embora a força aérea tenha demonstrado a necessidade de jatos rápidos capazes de atacar alvos em terra em operações antinarcóticos.

Um comunicado da Rosoboronexport disse que as perspectivas de vendas mais promissoras para o México incluem o jato de treinamento e combate Yak-130 e o caça de linha de frente multimissão MiG-29M. Outras plataformas que têm tudo para despertar o interesse de mexicano são os helicópteros de transporte militar Mi-17V-5 e Mi-171Sh, o helicóptero de ataque Mi-35M com capacidade de transporte de tropas, os helicópteros Mi-28NE e Ka-52, bem como o helicóptero multiuso leve Ka-226T.

Yakovlev Yak-130.

Existe um potencial de exportação definitivo nos sistemas de aeronaves não tripuladas Orlan-E, Orlan-10E e Takhion, bem como nos sistemas de defesa aérea, nomeadamente o sistema de mísseis Pantsir-S1, os SAMs Viking e Buk-M2E e os MANPADS Verba e Igla-S, disse a Rosoboronexport.

Anúncios

64 COMENTÁRIOS

  1. Quem disse que os EUA querem ou quiseram vender F-16 ao México? De onde tiraram isso? Principalmente agora, com o tal Obrador no governo?

    A razão de ser dos Tigers astecas era contrabalancear o poder aéreo da região com Honduras, um papo até bom para os anos 1980. Isso já passou.

    O México voou bem mais longe em 2006, quando a Marinha de lá "sonhou" com uns Su-27. Seria engraçado.
    https://www.flightglobal.com/news/articles/mexico

    E os caças canadenses devem obedecer ao NORAD (tentar barrar os russos vindo do Ártico, como principal função) e ao acordo FVYE (FiVe eYes), que alimenta com dados o Echelon, que virtuosamente dá suporte à várias instituições de defesa americanas, entre elas a agência… NORAD.

    • Você pensou isso sozinho??? Para que o México vai querer F-16 "chipados"???? A Argentina que o diga. A Criméia manda lembranças.

      • Realmente ele ta errado, não vai ser F-16, essa proporção de Aeronaves Russas na fronteira murica para aeronaves muricas na fronteira Russa vai ser de 1:5 com o F-35 F-15 e F-22.

      • Migs no México não fariam oposição aos EUA, muito diferente do que acontece na Ucrânia.

Comments are closed.