O jato de treinamento básico MiG-AT, que voou pela primeira vez em 1996.

O avião de treinamento MiG-AT, desenvolvido no início dos anos 90, pode começar a ser entregue novamente ao Ministério da Defesa da Rússia. Isto foi anunciado na sexta-feira pelo projetista chefe e vice-presidente da United Aircraft Corporation (UAC), Sergei Korotkov.

“O Ministério da Defesa está considerando a possibilidade de usar esta aeronave como base para treinamento primário”, disse ele.

Por sua vez, o chefe da Comissão de Defesa e Segurança do Conselho da Federação, Viktor Bondarev disse em uma entrevista que o período da retomada da produção desta aeronave está proposto para 2023. “É sobre o fato de que a aeronave pode começar a fluir nas unidades aéreas em 2023”, disse o senador, observando que o atraso existente do programa MiG-AT poderia ser acelerado para sua modernização.

O MiG-AT é uma aeronave de treinamento básica para treinamento conjunto. Pode ser usado para o uso em combate com armas não guiadas para alvos terrestres e marítimos. O MiG-AT perdeu para o Yak-130 em uma licitação para a escolha dos principais aviões de treinamento e combate da Força Aérea Russa, e em 2010 o trabalho no jato foi cancelado.


Fonte: TASS

Anúncios

28 COMENTÁRIOS

  1. Para que isso? Mais útil seria começarem um quinta geração leve para.complementar o Su-57

  2. Aquele lobby da MIG nos subterrâneos da política russa. Daqui a pouco vão relançar o MIG 15.

    • Acho que nem é lobby, penso que pode ser a tentativa de manter uma empresa de importância estratégica funcionando até que a situação econômica melhore.

      Se fosse no ocidente a Mikoyan já teria sido vendida ou fechada há décadas.

      • Foi estratégica. Quem tinha cérebro lá está tomando sopa de canudinho no asilo.

        São décadas sem um projeto relevante.

      • Exatamente como Trump faz com o F-18. Só os EUA encomendam. Isso para manter a fábrica aberta.
        Já com o F-16 é mais difícil. Já está muito defasado e ninguém mais quer,
        E vale lembrar que o F-15 caminha para o mesmo destino. Encerrar a linha de produção.
        Novos tempos.

        • F-16V é mais avançado que a maioria dos sukhois que a Rússia compra, e acabou de sair a notícia da produção de Superhornets para o Kuwait. E o F-15 vende mais que os caças russos.

          Não tem sentido comparar com aviões mikoyan que a Rússia compra só para a empresa não quebrar de novo.

          • Só sei que é um MIG que carrega o pesadelo atual dos americanos.

            • Nisso você tem razão.

              O Mig-31 é impressionante, pena que não é mais fabricado. Com novos motores ficaria o máximo.

              • Com novos motores, com uma AESA de 1200kg e um número de mísseis maior, daria um bom caça anti stealth.

                • Além de ser uma máquina com prestações ainda impressionantes, esteticamente é belíssima.

        • E é normal que com a chegada do F-35 as encomendas de caças de 4° geração diminuam.

        • O Trump não tem nada a ver com o F-18 é a USNavy que pede, em parte pela demora no F-35.

          Nada a ver com comprar aviões mediocres para salvar a fábrica como fazem com mig-29 e esse mig at.

        • Quem comprou o F18 foi o Kuwait. O F15 foi comprado pelo Catar.

          Todos serão substituídos pelo F35 com milhares de caças encomendados.

          Acompanhe o Cavok, é um blog excelente para notícias de aviação.

  3. Mas onde vai entrar este avião na instrução, a Rússia usava um único avião na instrução primária, básica e avançada, o jato Aero L-39, só a Suécia faz a mesma coisa com o SAAB 105.
    Agora anunciaram que tinham aprovado o avião YAK-152 com seu exótico motor Red alemão V-12 diesel de 500 hp na instrução primária e básica.
    . https://youtu.be/7ANRxVJF7Xw
    .
    E o jato monomotor SR-10 para a avançada.
    . https://youtu.be/MnSUCAjx76s
    .
    O Mig AT estaria na mesma faixa do YAK-130 usado hoje para o curso de caça onde antes usavam o L-39 e o Mig-29 em duas fases.

  4. E tem espaço pra aeronave da MiG no mercado Russo???? Yak e um projeto maduro vendido e ja comprado pelas forças, pra mim isso nao faz sentido!

  5. Pelo visto sera abaixo do YAK. Ou viram que o YAK é muito caro e o deixarão para treinamento de caças e o Mig, por ser mais barato e simples fica para treinamento de aviões de ataque, ou uma categoria mais intermediaria.

  6. É um projeto interessante que pode ser voltado principalmente para exportação.

  7. Russia vivendo de revival da URSS, só pode.

    O MiG AT era uma extrapolação do Alpha Jet, sendo o YAK-130 muito superior tecnicamente – apesar de bem mais caro.
    A MiG, na prática, é um nome do passado, assim como todos os escritórios de projetos, que de fato foram unificados em uma única empresa.

  8. Só esqueceu do assunto aviação.

    O que as pessoas fazem com o seu próprio dinheiro, é problema delas.

    Errado é roubar dinheiro público e se esbaldar com bebidas, viagens e roupas. Tudo em nome do proletariado.

  9. Giba, Ninguém o mandou ir à Rússia por apoiar o presidiário e o neurônio solitário mas sim para Cuba e principalmente a Venezuela, o paraíso socialista do século XXI

    Ps: se você não for russo nada justifica chamar a terra de Putin de "Mãe Rússia"…

  10. De uma professora russa ao ver brasileiros (todos brancos e com posses como o jornalista Cid Benjamim), irem à Rússia celebrar os 100 anos da revolução bolchevique no ano passado:

    "Não entendo por que tantos estrangeiros gastam tanto dinheiro vindo até a Rússia para uma comemoração que não existe. É como se eles viessem para uma festa na minha casa, mas eu mesma não estou fazendo nenhuma festa", diz Svetlana Solodovnikova.

    Ficaram pasmos ao saber que a guia de um museu sobre a revolução era anticomunista e falava sobre os crimes e perseguições do regime soviético e mais pasmos ainda por não haver festa nenhuma e os jovens russos não saberem cantar a Internacional Socialista. Levaram uma faixa sauldando a revolução mas não havia lugar nenhum para coloca-la pois também, não havia faixas alusivas ao evento vindo dos russos.

    Eram um grupo de 17 pessoas entre políticos, profissionais liberais (pois é), escritores, jornalistas e outros.

  11. Obrador poderia devolver as traquitanas que os EUA têm vendido há décadas para o México e finalmente comprar coisas decentes.
    Se é que a situação econômica mexicana permite.

Comments are closed.