Sukhoi T-50 PAK FA, by Vladislav Perminov
Sukhoi T-50 PAK FA / Foto: Vladislav Perminov

A informação foi confirmada ontem pelo comandante da VKS (Forças Aeroespaciais), coronel-general Viktor Bondarev, durante uma videoconferência, salientando que o programa de testes da aeronave evolui a contento.

“Ate agora, todos os testes relativos ao programa foram considerados um sucesso, tendo sido confirmadas as expectativas de desempenho da aeronave”, afirmou Bondarev, que acrescentou acreditar que o programa de testes será encerrado no próximo ano e já em 2017 o PAK FA estaria operacional, com as primeiras aeronaves sendo entregues à VKS.

PAK FA - MAKS 2015, Foto - Marina Lystseva (9)
Sukhoi T-50 PAK FA / Foto: Marina Lystseva

Existem atualmente 4 protótipos T-50 envolvidos no programa de testes do PAK FA:

  • T-50-1
  • T-50-2
  • T-50-3
  • T-50-4
  • T-50-5 (voo inaugural previsto para o final de setembro de 2015)
  • T-50-6 (voo inaugural previso para meados de dezembro de 2015)
O PAK FA, que significa “Perspektivnyi Aviatsionnyi Kompleks Frontovoi Aviatsyi”, ou seja, “Futuro Complexo Aéreo para as Forças Aéreas Tácticas”, é um caça multifunção de 5ª desenvolvido pela Sukhoi, parte da gigante estatal russa United Aircraft Corporation (UAC).
PAK FA - MAKS 2015, Foto - Marina Lystseva (8)
Sukhoi T-50 PAK FA / Foto: Marina Lystseva
divider 1
FONTE: TASS, com informações de Kuryer, direto de Ulyanovsk, na Rússia
EDIÇÃO: Cavok
IMAGENS: Meramente ilustrativas
Anúncios

75 COMENTÁRIOS

  1. O T-50-5 já está para voar então?
    E foi revelado o que o T-50-5 terá que seus antecessores não tem?

    • ufric….
      creio que todos os proprótipos do PAK FA são, tecnicamente falando, idênticos.

    • Vai ver ele vem com uma nova pintura (ram), outra coisa que vão ter que mudar é aquele EOS dele…

    • Vai vir com acesso direto aos Blogs de russófilos para postar trollagens diretamente de dentro do cockpit.

        • Ui que medinho da FSB…

          São 18:05h, vai tomar leitinho criança e preparar para caminha.

  2. Caça impressionante, além dos avanços tecnologicos, voando, t passa aquela sensaçao de força e poder incriveis.

    Belas fotos e q venham urrando pelos ceus!!

  3. Sou fa deste aviao, mas tem horas que os russos se superam nos comentarios, os motores nao estao prontos, tudo bem, pode ser que seja considerado operacional com os que estao usando agora, o sistema de armas nao foi testado ainda, o radar nada se sabe ainda se esta operacional ou se ja foi testado ou ainda esta em bancada, e eles ja estão pensando em colocar o aviao para operacionalidade, vcs que sabem mais sobre as informacoes por favor dividam comigo pois nao consigo encontrar informacoes contundentes, pois nao ta batendo! la tb tudo é perfeito, tudo foi como o esperado, a ta!!!! me engana que eu gosto, e o incendio! eu to doido pra ver este aviao pronto, mas um projeto desta magnitude nao pode ser considerado plug and play!

    • galeao,

      Existe a possibilidade dos russos lançarem uma versão preliminar do caça, equipando-o com um "recheio" mais simples… E isso não seria sem precedente. Basta observar os eurocanards…

      Para todos os sistemas, poder-se-ia pensar em variantes dos instalados no Super Flanker ou mesmo os do Mig-35. Na teoria, é possível… Se isso vai ser ou não economicamente interessante, é outra história…

  4. Ele será invisível aos radares como o F22 ou não ? Não parece ser revestido de material que diminui o tal RCS . Emfim to curioso

    • Caro jrdu2000,

      Parece que no fim desse ano ou começo de 2016 terá um protótipo com revestimento RAM.

      A questão que fica é o quanto esse revestimento será eficiente…

      []'s

      • Só pra saber as pesquisas neste campo remontam a URSS com um produto finalizado ainda na década de 80, então não ache que os russos não possuem experiência…

        • A questão não seria a experiência, mas sim o fato dos russos não quererem os custos e problemas de uma aeronave tão furtiva e cara quanto o F-22.

          Já li diversas vezes (inclusive um vídeo da sukhoi) dizendo que eles preferem um design mais balanceado entre performance, custos, manutenção, disponibilidade e Stealth.

          Da mesma forma que o F-35 não foi projetado para competir em manobrabilidade com os Sukhois o PAK-FA não pretende competir em furtividade com os 5Gs americanos.

          A menor furtividade seria compensada com sensores mais adequados para enfrentar os caças ocidentais. Observando o T-50 parece que a baixa RCS fica mais localizada na vista frontal do avião, seria o suficiente para reduzir a capacidade BVR dos F-s.

          • Perfeito JPC3, eu suspeito ainda que no pak-fa eles podem ter tentado "distribuir "as formas" de invisibilidade" melhor ao longo do espectro eletromagnético, repare que ele possui um perfil esguio, mais até que o F-22 relativamente. Vou procurar pra ver se acho alguma coisa neste sentido pra poder afirmar com mais convicção na próxima oportunidade…

            • carcara,

              Isso pode ser uma verdade… Na teoria, um perfil mais "achatado" reduz a assinatura frontal, posto apresentar menos área para reflexão das ondas de radar.

              • Caro RR,

                Um perfil mais achatado reduz a assinatura lateral, desde que esse perfil lateral tenha shape furtivo. No caso do PAKFA, mesmo mais esguio, os motores não tem nada de perfil furtivo. Ae fica difícil. Mas como é um protótipo vamos aguardar se os próximos terão essa preocupação com a furtividade.

                []'s

          • isso é conversa… se os russos pudessem fazer uma aeronave tão furtiva quanto o F22 eles fariam, o fato é que os americanos investiram bilhões e passaram décadas pesquisando aeronaves furtivas, deu muito trabalho, os russos simplesmente não tem essa capacidade, não tem o dinheiro, e mesmo se tivessem levariam décadas para faze-lo, os chineses vem liberando muitas analises sobre o RCS dos caças furtivos modernos (hoje existem programas que permitem analisar o RCS de aeronaves baseado na forma) e o PAK FA fica bem atras dos americanos, e até do J20 da china, que copiou os modelos americanos (decisão esperta), quanto aos sensores, não há motivo para acreditar que sejam melhores que os ocidentais, já que estes sempre mostraram superioridade frente aos soviéticos.

            • Russos e chinses estão anos atrás dos EUA em termos de furtividade. Isso é inegável!

              • Anos?

                Se formos considerar o SR-71, que já empregava conceitos e materiais furtivos, temos que falar em décadas.

                A título de comparação o RCS do SR-71 era 100 vezes menor que o do F-14 Tomcat.

            • Você está especulando com base em preferência pessoal. Besteira…
              Não dá pra afirmar que estão anos atrás sejam russos ou chineses sem conhecer o que há de pesquisa de base nesta área simples assim. Amigo se os dados que os chineses divulgam, eu mesmo disponibilizei alguns artigos sobre o assunto, eles conseguem estimar o RCS dos caças com base no shape você não acha que é idiotice achar que eles são simples copiadores? Será que é tão difícil imaginar que nesse exato momento existem cientistas tão capazes quanto os americanos testando milhares de formas diferentes para caças com características furtivas? Não subestime o potencial científico destas nações…

              • Tu até pode estar com a razão, mas no momento em que "tu especulou com base na TUA preferência pessoal", assinou o atestado de besteira. Partiu para uma cantilena que já conhecemos há anos como termina.
                Essa coisa de desmerecer os EUA por pura xenofobia e mesurar o que é russo e chinês já cansou. Só falta me dizer que o T-50 é melhor que o F-22 porque assim é no flight simulator…

                • Ainhnnnn…ele falou mal do T-50! Me solta que vou lá dizer umas verdades pra ele…

                  Ninguém está dizendo que os russos e chineses não são capazes de fazer uma nave Stealth, isso é uma realidade, eles terão seus vetores furtivos, mas eles ainda tem um longo caminho a percorrer! Tem que desenhar?

                  Ainhnnnn os soviéticos é que descobriram o baixo RCS de uma aeronave!
                  E daí?! Não usaram! Sentaram em cima! Patearam feio!

                • meu caro, olha a crise , e o orçamento militar russos na decada de 90, e olha os USA, obvio que os seus amados norte americanos estariam na frente nisso. Se nao estivessem, Meu deus né…

                  USA estarem na frente nisso não é mais do que a obrigação deles. Não é nada a ser comemorado como uma façanha irrealizavel.

                • Wagner, embora os russos de fato tenham feito os primeiro cálculos acerca de invisibilidade, os EUA colocaram isso na prática bem antes. Nos anos 60 o SR-71 já se preocupava com a questão da invisibilidade. Basta ver que os protótipos ao serem testados apenas eram detectados pelos radares quando sobrevoavam estes. Assim, e aliado ao pesado investimento, é inegável que os EUA lideram o campo da furtividade e, acredita-se, também o da anti-furtividade.

                • Não tem problema nenhum em ter preferências o problema é fazer disto o argumento suficiente e necessário para desmerecer a capacidade técnica alheia. O T-50 ainda é um "T" que nasceu de acordo com as necessidades estratégicas russas no inicio do século XXI. Sinceramente não quero saber se ele é melhor que o raptor, são produtos que surgiram a partir de necessidades diferentes e parecem ter características técnicas distintas longe de mim bater o martelo para dizer quem é o melhor, me dou por satisfeito se consegui saber o comportamento de cada aeronave dentro de características muito específicas. Não tenho problema com os equipamentos americanos, mas é fato que enquanto a propaganda de alguns equipamentos russos e chineses chegam a ser jocosas, você consegue identificar na hora que são peças de marketing os americanos muitas vezes passam despercebidas e acabam sendo engolidas pelo público em geral e quando a gente aponta algumas coisas acabamos sendo taxado de xenófobos, antiamericanos, vermelhuxos e etc…

              • os soviéticos cometeram um erro, o de não ter guardado a 7chaves o livro que explica como reduzir o RCS, ai 10 anos depois a CIA o traduziu

              • carcara,

                Já disse aqui algumas vezes, e repito: creio que é ingenuidade subestimar as capacidades da indústria aeroespacial russa e chinesa.

                Tendo dito isso, também preciso dizer que, uma coisa é haver estudos em andamento no segmento de tecnologias furtivas. Outra, bem diferente, é ter capacidade de efetuar a aplicação prática desses estudos.

                Para respaldar a sua tese de que russos e chineses estão no mesmo nível que os americanos, o amigo pode citar algum exemplo de aeronave operacional desenvolvida por esses países e que empreguem essas tecnologias?

                Por favor, apenas exemplos de aeronaves operacionais. Nada de estudos, teses, teorias, livros, editais… se for por esse caminho, quando discutirmos sobre a pesquisa espacial, citarei Júlio Verne.
                Papel aceita tudo. Em termos práticos, gostaria que o amigo nos desse exemplos.

                • Eu não acho que eles estão no mesmo nível todos os seguimentos que envolve a tecnologia stealth, mas no quesito "mais importante", ou digamos no primeiro quesito no qual os demais trabalham, sim. Isto é o Shape, a forma da aeronave. E o motivo para eu achar isto é muito simples: Os próprios americanos cantaram a bola a anos com o F-117 e o B2, supercomputadores existem aos montes, e os modelos matemáticos estes tipos de características estão em livros pela internet, até mesmo o nosso glorioso Brasil teria condições de desenvolver nos nossos centros de pesquisa…
                  Esclarecido meu posicionamento, eu lhe darei um exemplo que normalmente as pessoas conseguem associar com facilidade.: A Alemanha jamais desenvolveu um artefato atômico, mas você dúvida da capacidade deles de produzirem tal arma? Acha que ela teria rendimento inferior a americana ou russa?
                  É engano achar pelo fato deles nunca terem feito uma aeronave operacional que não conheçam ou tenham a capacidade necessária para fazê-las, como eu disse pra se posicionar sobre o assunto apenas com o conhecimento das pesquisas que estes países realizaram, pessoalmente eu conheço algumas russas com material ram na década de 80 quase nada de tudo que deve existir…

                • Seguramente a furtividade não é apenas baseada na forma.

                  Carcara, com todo o respeito, e sem querer desmerecer o amigo, se for para ficar falando de conceitos, é melhor discutir o sexo dos anjos.

                  A melhor forma de demonstrar o domínio de uma determinada tecnologia é saindo da teoria e indo para parte prática. Veja, por exemplo, os indianos, que há anos estudam o desenvolvimento de aeronaves, e que na década de 60 já fabricavam sob licença o Folland Gnat. Mesmo com toda experiência e pesquisa, eles tem tido enormes dificuldades no desenvolvimento do caça leva HAL Tejas e do treinador HAL Sitara.

                  Por fim, se aplicarmos as coisas do movo que você defende, podemos afirmar que a dobra espacial já é possível, apenas por conta dos estudos existentes a respeito dos buracos de minhoca.

                  Volto a dizer, não tenho o objetivo de desmerecer o amigo, ou seu posicionamento, e você bem sabe o quanto sou apreciador das aeronaves/tecnologia soviéticas/russas. Ainda assim, eu sou mais pragmático diante dos resultados práticos demonstrados em alguns segmentos da indústria aeroespacial daquele país. O mesmo vale para a China.

                  Grande abraço!

      • Outra dúvida , como a Rússia em crise com o preço do petróleo despencando consegue manter o desenvolvimento dessas aeronaves , guerra contra a Ucrânia e operações na Síria ? Nós aqui no Brasil não mantemos sequer os F5 voando ….

        • Na Rússia os índices de corrupção são tão grandes ou maiores do que os nossos. A diferente é que lá existe vontade política e compromisso com as indústrias de defensa do país (que são estatais) e com as Forças Armadas.

          O Brasil prioriza outras coisas…

          • Pra que investir em caças? se investir neles as escolas de samba e as ongs ficam sem verba meu caro…

  5. Já procurei bastante informação sobre se os exaustores dos motores do PAK permaneceram os atuais ou virão outros com padrão furtivo, não achei nada; alguém sabe algo sobre isso? Pelo que sei, os motores usados nas aeronaves de teste não são os definitivos.

    • Caro marlondavimelo,

      O problema não é só o exaustor mas todo o revestimento dos motores. Sem uma boa cobertura RAM, o PAKFA terá uma vulnerabilidade, que o sensoreamento IR.

      Vamos ver os próximos protótipos terão essa cobertura, ou vão ser assim mesmo.

      []'s

  6. Eu esse dias estava aqui pensando porque aquele enorme espaço entre as duas entradas de ar tanto do T-50 quanto do Su-27, vejo os caças ocidentais e eles não possuem esse vão entre as entradas de ar, se aquele espaço fosse preenchido ligando as duas entradas de ar uniformemente já imaginaram quanto combustível e quanto armamento caberia ali?

    • MIB,

      O problema é o efeito aerodinâmico que isso poderia ter… Quanto mais esguio o perfil da aeronave, menor é a área que ela apresenta no setor frontal, o que significaria menor resistência aerodinâmica… O resultado seria uma aeronave mais rápida.

      A gondola do motor teria um efeito de penduricalho, mas ocorre que ela suga o ar para comprimi-lo no motor. Então entendo que esse efeito seria marginal… E não haveria qualquer problema específico com relação a sustentação… Na verdade, creio que se a superfície de baixo ( entre os motores ) estiver alinhada com a asa, poderia até contribuir mais com esse aspecto em específico…

  7. Relembrando que os motores do início de produção serão os mesmo do SU-35S.

    Quanto mais rápido entrar em produção, mais cedo são colhidos os frutos políticos e de propaganda.

    Acredito que os russos vão encontrar o equilíbrio entre furtividade-desempenho dinâmico-custo. Contudo, não necessariamente isso ocorrerá nessa primeira versão de produção.

  8. Olhando a primeira foto, vejo um padrão bem esguio, não chega a se comparar com o F-22, mas mesmo assim me parece bom o bastante, aliás, ele não precisa ser melhor, tendo um custo beneficio melhor já seria o suficiente. Além do mais, o próprio F-22 melhorou muito ao longo de seu projeto, o que não impede que o mesmo ocorra com o PAK FÃ.
    O que me chama atenção também, é a pressa para coloca-lo em operação, mesmo não estando pronto. Há urgência no ar…

    • Na minha modesta opinião, a razão é comercial. Há uma janela de oportunidade para o caça.

  9. 2017? Então podemos supor que os sérios problemas com os motores foram sanados? Que o ferramental e a cadência foram resolvidos? E a questão do mega-ultra-blaster radar também foi resolvida? Ou será que vão produzir a versão "A" e depois, progressivamente, vão migrando para o modelo definitivo? No mais, belíssimas imagens! Não supera o meu Su-15 em beleza, mas é mui agradável aos olhos esse monstrengo!

    • O F 22 nao foi evoluindo aos poucos ?? entao, deixe o Pak Fa evoluir tambem…

  10. Sim, Não, Não, Não, Sim

    Na teoria, os motores provisórios poderão ser trocados pelos definitivos pois teriam as mesmas dimensões e peso com pequenas alterações na célula.

    Sempre digo que os aviônicos efetivamente instalados em aeronaves russas e chinesas são um mistério. Não necessariamente o país ter produzido um equipamento, este vá ser instalado em todas as aeronaves e na mesma versão.

    É tradição russa lançar a aeronave e realizar aperfeiçoamentos depois.

    • Não tem nada de irrealista.

      Colocar um primeiro esquadrao operacional nao significa dizer que colocarao 2000 deles em atividade instantaneamente.

  11. A primeira imagem está incrivel , como ele se parece com o YF-24 , não?

    • O quê?! Um avião russo se parecendo com uma nave yankee?! Nunca! Jamais!

        • seria mais caro, e levaria menos armamento, apenas 4 AMRAAMs, além disso ambos os protótipos excederam os requerimentos da USAF por uma boa margem, a diferença entre velocidade e furtividade entre o yf23 e o yf22 não deve ter valido o risco, lembrando que a versão de produção do F22 ficou mais rápida e teve alterações para melhorar a furtividade.

          • patton60

            Se ele fosse ficar mais caro ou não, isso iria depender da escala e dos sistemas a serem pensados para ele… Seja como for, apesar das projeções, é especulação. Um fator contra, parte do fato de que a aeronave era consideravelmente mais leve, o que teoricamente significaria um custo operacional menor; além de uma quantidade de material menor para construí-la, poupando-se alguma coisa nos custos de construção… Era também dotado de menos superfícies de controle, o que poderia torna-lo menos complexo de construir e manter…

            O F-23 era consideravelmente mais avançado. E por isso considero que os americanos acreditaram que não valia o risco, posto se precisar de mais esforço para faze-lo avançar… Em suma, optaram por poupar tempo no desenvolvimento para se ter uma aeronave de quinta geração pronta o mais rápido possível… Fosse o F-23, e talvez não haveriam nem 100 construídos antes dos cortes na defesa…

            • talvez esse tenha sido o mesmo dilema enfrentado pelos russos, apostar em uma aeronave mais furtiva talvez elevarias os custos e o tempo de desenvolvimento pra algo que não valeria a pena

  12. Achava o desenho deste caça 'istélfi' um pouco esquisita, até porque estamos acostumados aos desenhos americanos e suas cópias chinesas, mas essas fotos, principalmente a primeira, deixaram o danado muito bonito. Bela escolha LaMarca.

  13. Muita gente fica falando de furtividade, de o SU-50 será tão furivo como o F-22, mas ninguém lembra o que um defasado SU-24 fez com um navio americano do norte, simplesmente deixou todos seus radares cegos! Se um SU-24 pode fazer isso com um navio o que um SU-50 poderia fazer com um F-22 que nunca provou nada além de soltar bombas em terroristas com AK-47?

    • Então me responde uma coisa.

      O que esse aviões russos provaram?
      O que eles fizeram além de shows?

      E o pessoal se lembra do "Su-24", só que a história é tão mal contada e sem prova nenhuma que só os mais leigos acreditaram.

      E, ao contrário, o F-22 já provou muita coisa em exercícios.

      • Isso me lembra uma lenda dos anos 90, em que os russos usavam uma bolha sa plasma ao redor dos aviões, que os deixava furtivos aos radares. Diziam até que eles sempre davam rasantes em cima dos NAe americanos para provocar…
        Lendas…

        • Nem questiono a qualidade dos equipamentos russos, mas queria saber o que esses supercaças provaram até agora?

          O F-22 (mesmo com vários depoimentos de outras forças aéreas confirmando que é excelente) tem que provar que funciona, enquanto isso os sujeitos nunca se perguntam se os SUs fazem metade do que prometem.

    • Zé Valério, faz uma favor para a gente? Não em com Sputnice que aqui a turma simplesmente repudia esse tipo de pseudojornalismo mentiroso e sensacionalista russo. Lugar de Sputnices é nos Pandemônios da vida…

  14. vão iniciar a produção seriada em 2016 e ficar operacional em 2017, parece que os testes vão indo bem realmente ou os russos estão fazendo marketing

  15. Só para ser chato PAK-FA não é o nome da aeronave e sim o nome do programa que esta desenvolvendo a aeronave. T-50 tbm não será o nome da aeronave em operação, essa denominação é usada para os prototipose aeronaves de desenvolvimento. A mesma deve ganhar um nome oficial quando for lançada. Fico no aguardo para saber qual será a nomenclatura oficial da versão de produção.

  16. O desenvolvimento do Su 50, presumindo que esse seja o nome, prova mais uma vez a capacidade russa de projetar e construir excelentes aeronaves.

    Dificuldades eventuais, principalmente economicas, podem surgir, isso é normal. Mas o Su 50 avança.

    As previsoes absurdas feitas por anti-russos fanáticos de que o avião seria um lixo, era mera copia de Su 30, nao tinha nada de stealth, era feio, malvado, comunista, etc. não tem nada a ver com a realidade. Muita gente que xingou esse avião anos atrás está sendo obrigada a ver que o seu desenvolvimento continua.

    Ele vai entrar em operação, mesmo que inicialmente so um esquadrao, e aos poucos vai evoluindo. Vai corrigir defeitos, absorver novas tecnologias. E vai seguir adiante.

    Se é mais ou menos stealth que o F 22 , isso não faz a menor diferença, a capacidade stealth não é a unica característica da 5ª geração. Nem a turbina definitiva esta pronta ainda. Falta ainda para maiores analises.

    Russos seguem seus proprios conceitos e nao obedecem o que a Lockheed dita. Não interessa se o areamilitar, se a comunidade portuguesa anti-russa da net ou se os fan boys brasileiros odeiam a Russia e não gostaram do aviao.

    A Rússia não aguarda a aprovação de nenhum desses " analistas" .

    O Su 50 vai ser um sucesso. Simples.

    E tomara que nunca possamos descobrir se ele venceria os F 22, pq, se isso acontecer, é a ww3 e o fim de tudo…

    • Se é mais ou menos Stealth claro que interessa, isto é objetivo primário de uma nave de 5 geração…

      Putz…

      Russófilo destrói qualquer conversa.

      • Com certeza não amigo!
        Se for por essa lógica, o F-117 é um 5* geração!
        O que Wagner quis dizer é que ainda temos muito a esperar dos Russos e não devemos duvidar deles e nem dos Chineses…
        Com certeza o T-50 vai ser atualizado e melhorado ao longo de sua introdução!
        Se vai ser um sucesso? Só o futuro pode nos dizer.

        • Lógico que não!

          A 5 geração além do Stealth, contempla alta manobrabilidade e super-cruise..

          O que o Wagner quer dizer eu não sei, certamente nem você e muito menos ele, mas como é russo independente de qualquer outro motivo vai ser um sucesso e vai ser o equipamento esmagador de ocidentais.

          Quando a coisa apela e fica dificil de argumentar, ai eles dizem que o alto desenvolvimento tecnológico ocidental é desnecessário. Como já cansei de ler em relação ao F35.

          Todo equipamento é melhorado ao longo da sua vida de serviço, usar isto de argumento é muito ruim.

          No fim russófilo, americanófilo, francófilo, Ptzófilo e todos os outros ófilos, só servem para deixar o debate chato no pior estilo Plano Barril.

      • Mais ou menos, o problema é que a maioria pensa em termos de comparações pontuais assim ficam com a impressão que o raptor sempre será mais furtivo que o pak-fa ou o contrário. Mas o comportamento real destas aeronaves não pode ser resumida a isto, estamos falando de uma característica complexa é bastante possível que tenhamos cenários em que o raptor se sai melhor e cenários em que o Pak-fa o superaria…
        Outra coisa a ser pensada é os russos precisam de um projeto que seja tão furtivo quanto o raptor? Quando o F-22 foi pensado a ideia era ter um vetor capaz de atacar a URSS. A necessidade da Rússia é ter um vetor capaz de atacar os EUA?

Comments are closed.