qkcun3hee2gs2uuxdfvn

O Museu Central da Força Aérea Russa, em Monino, é localizado aproximadamente a 38 km de Moscou e está ao longo da auto-estrada Gorky, numa área coberta por florestas.

O local, que abriga as joias da aviação soviética, foi uma base aérea operacional de 1932 a abril de 1956.

avioesrussia

O museu abriu suas portas em 1958. Antes de 1999, o museu era fechado ao público, por causa da exibição de protótipos classificados da época da antiga União Soviética.

O Central Air Force Museum é um dos maiores museus de aviação do mundo, casa de mais de 173 aeronaves, contendo 102 aviões e 15 helicópteros militares, incluindo, o Mil V-12, que é o maior helicóptero já construído. Entre os aviões, os destaques vão para o único Sukhoi T-4 que foi construído por completo (entre 4 protótipos fabricados), quase que inteiramente feito de titânio e aço inoxidável, além do Tupolev Tu-144, que foi um avião supersônico comercial para 167 passageiros, apelidado, no Ocidente, de Concordski, em referência ao Concorde.

 

FONTE: GIZMODO BRASIL, com informações da RT – EDIÇÃO: Cavok

Anúncios

16 COMENTÁRIOS

  1. imagens nada menos do que sensacionais! alta qualidade de filmagem do drone. Estive neste museu em setembro de 2013, e peguei um frio de lascar, embora não estivesse nevando. Vou voltar lá dentro de 2 a 3 anos.
    Essas imagens com neve são impressionantes, ficou muito bonito, parece de mentira até. Mas no museu, o triste é ver o estado de conservação das aeronaves, muitas delas se deteriorando. eles tem duas áreas cobertas, a primeira guarda aeronaves raras do periodo entre guerras e alguns baloes meteorológicos. no hangar mais novo estão aeronaves da II guerra, com destaque para o Mig-3, P-39, La-7, Il-2 dentre outros. as aeronaves que estão no tempo recebem regularmente uma camada de tinta, somente para esconder os "podres". falei com a administração e eles pretendem construir mais hangares para colocar as aeronaves mais raras dentro. Outro museu de aviação soviética sensacional que tive o prazer de visitar foi o do aeroporto Zhulianny, em Kiev.

  2. Bateu uma dúvida sobre a manutenção e preservação a céu aberto desses aviões. A USAF mantém no deserto do Arizona, perto da cidade de Tucson e ao lado da base Davis-Montham um cemitério de aviões, que se beneficiam do ar seco do local. Existe uma espécie de envelopamento das partes mais sensíveis entre outros cuidados. E na Rússia, como será feita a preservação desse belo acervo?

  3. Imagens incríveis, belo vídeo. O T-4 é um espetáculo a parte, pena que o vídeo não o destaca como ao TU-95.

  4. Se a fama dos equipamentos russos for verdade a minha pergunta é outra…
    Quantos destes ainda devem voar?kkkkk

  5. Um acervo e tanto. Fantásticas essas máquinas voadoras soviéticas. Deixaram o ocidente de 'cabelo em pé', e por muito tempo.

  6. Eu, eternamente fã dos Russos, achei maravilhoso. Fico me perguntando se tem algo ali que ainda funcione.

  7. Isso me lembrou aquele (péssimo) filme do John Travolta onde a Terra é invadida por aliens gigantes e, mil anos depois da invasão, os humanos se rebelam, encontram Harriers abastecidos, carregados e funcionando perfeitamente com os quais atacam os invasores sem nenhum treinamento. Hahahahahhaa

  8. O livro de onde tiraram esse filme é bem legal.

    Mas o filme é uma draga mesmo, rs.

  9. Realmente o acervo é impressionante.

    Uma pena ficarem muitas aeronaves a céu aberto.

  10. Caro GIORDANI,

    Falando em filmes: quando o CAVOK vai retomar aquela série, do tipo “Os filmes com cenas de aviação mais ridículas já feitas”?

    Ainda falta citar muita porcaria — lembrei de um onde um F-16 decola e várias vezes, durante o voo, ele fica desarmado e armado e se transforma num F/A-18 e volta a ser F-16 — fora um outro, onde os EUA, sob suposta invasão ET, são defendidos por Tornados britânicos da USAF! 😀

Comments are closed.