Caça Gripen E durante voo de testes. (Foto: Saab)

A Saab apresenta no International Airshow F-AIR 2019 uma réplica em tamanho natural do Gripen, além de uma ampla gama de produtos e soluções para a defesa militar e segurança civil. A fabricante sueca oferece o Gripen E/F como substituto dos caças Kfir na Força Aérea Colombiana.

Os visitantes podem sentar-se em uma cabine verdadeira do caça Gripen, pilotar o avião no simulador e aprender sobre o portfólio de soluções para a gestão do tráfego aéreo (ATM).

“O F-AIR Colombia é uma ótima oportunidade para apresentar nosso portfólio de produtos e soluções operacionais econômicos e de alta capacidade. Nosso principal objetivo é apresentar o Gripen e a solução Saab 2000 Erieye AEW&C como componentes essenciais para alcançar a superioridade aérea na Colômbia”, disse Thomas Lindén, CEO da Saab Colômbia. No F-AIR Colombia 2019 a empresa irá expor:

O caça Gripen, soluções de hangares de manutenção implementáveis, o Saab 2000 Erieye AEW&C para vigilância aérea, o sistema de auto-proteção para plataformas aéreas e o sistema de defesa aérea RBS 70 NG, além do portfólio de soluções para gestão do tráfego aéreo digital (ATM)

Durante vários meses, houve uma conversa da necessidade para a Colômbia para compra de um sistema de defesa aérea e a renovação da frota de caças Kfir, que já tem 30 anos de serviço ao país. Na mídia especializada, diz-se que entre 15 e 18 aeronaves são necessárias.

O interesse da Colômbia por um novo avião de caça através de sua Força Aérea (FAC), é dado no âmbito do processo de modernização e renovação da frota de caças, o que vem sendo discutido há vários anos, mas isso tem encontrado obstáculos como a falta de disponibilidade orçamentária (assim como vontade política) para sua materialização.

O F-AIR Colombia 2019 está sendo realizado no Aeroporto Internacional José María Córdova, em Rionergo, de 11 a 14 de julho. O evento contará com a participação de vários esquadrões de demonstração da Força Aérea Colombiana e de equipes acrobáticas internacionais.

A nona edição do F-AIR COLÔMBIA contará com mais de 100 aeronaves em exposição na plataforma, cerca de 200 expositores da Alemanha, Brasil, Canadá, Chile, Coréia, Colômbia, República Checa, Equador, Estados Unidos, França, Guatemala, Honduras e 12 delegações oficiais de México, Israel, Holanda, Panamá, Peru, Rússia, Espanha, Reino Unido, República Dominicana, Salvador, Uruguai e Venezuela e os mais recentes avanços e desenvolvimentos na navegação aérea, os investimentos e os avanços na infraestrutura da aviação e aeroespacial estão sendo demonstrados no país sul-americano.

Anúncios

5 COMENTÁRIOS

    • Jéfferson, se não me engano, há uma clausula no contrato da compra dos Gripens que estabelece o Brasil (EMBRAER) como fabricante/fornecedor dos Gripens para exportação em caso de vendas à países da América Latina.
      Também é bom lembrar, que o Brasil será pelo menos por hora, o único fabricante e operador da versão F.

  1. A Colômbia está doidinha para ganhar um desconto nuns F-16…

Comments are closed.