A Saab participará do esforço sul coreano para desenvolver um radar AESA para seu novo caça KF-X.

A Saab recebeu uma encomenda para ajudar a Coreia do Sul no desenvolvimento de um radar de matriz eletronicamente ativa (AESA) que possa ser integrado a um avião de combate.

O anúncio do acordo avaliado em SEK 125 milhões (US$ 15,2 milhões), anunciado em dezembro de 2017, exige que a Saab forneça suporte tecnológico, nomeadamente o desenvolvimento de algoritmos e a experiência de avaliação, à Agência de Desenvolvimento de Defesa (ADD) da Administração dos Programas de Aquisição de Defesa (DAPA) da Coreia do Sul e ao parceiro da indústria local LIG Nex1.

A Coreia do Sul visa produzir uma nova aeronave de caça (KF-X) e equipamentos de aviônica relacionados. Para a Saab, o presente contrato é um marco importante e mostra que a Saab é um parceiro importante a longo prazo para as autoridades e as indústrias da República da Coreia.

“A República da Coreia é um parceiro valioso e estamos orgulhosos de fazer parte do programa de desenvolvimento de radar aéreo AESA. Isto demonstra ainda mais a nossa posição como fornecedor e parceiro líder para desenvolver a mais recente tecnologia e sub-sistemas de aviões de combate”, diz Anders Carp, chefe da área de negócios de vigilância da Saab. “Um dos nossos objetivos é se associar com a indústria e governo da república coreana para apoiar o desenvolvimento de um caça doméstico”.

A DAPA também anunciou anteriormente em maio de 2017 que havia concedido um acordo de US$ 37,6 milhões com a Elta Systems da Israel Aerospace Industries para apoiar o desenvolvimento de um radar AESA destinado ao novo avião Korean Fighter Experimental (KF-X).

A LIG Nex1, com sede em Seul, desenvolve uma ampla gama de sistemas de precisão. como mísseis, armas subaquáticas, radares, sistemas de guerra eletrônica, aviônica, comunicação tática, controle de armas, sistemas de combate naval e sistemas eletro-ópticos para clientes de defesa.

Anúncios

4 COMENTÁRIOS

    • Ora Wolf isso é fácil de entender "eu sou o cara desenvolvo até naves espacias capaz de dobra 5 mas pra isso preciso que alguém coloque dindim pra ter esta nave" como só tem um governo que coloca recursos pra desenvolver qualquer armamento do seu país os que não são deste pais tem que conseguir estes recursos de outros governos.

  1. SAAB é dona da antiga Ericsson… Hoje a divisão é a SAAB Microwave Systems. De radar os cara entendem.
    .
    A SAAB contratou a Selex para fornecer um pacote contendo Radar, IFF e IRST para o Gripen E/F. Para o C/D, eles que fazem o Radar.

Comments are closed.