GripenNG 01 600x400 - Saab preparada para oferecer fabricação do Gripen no Canadá
Gripen E durante seu primeiro voo. (Foto: Saab)

A Saab está pronta para vender ao governo canadense 88 caças Gripen construídos no Canadá, caso Ottawa necessite de aeronaves construídas no país.

A fabricante de aviões de combate da Suécia adverte que nada está finalizado e sua oferta refletirá, em última instância, a solicitação formal de proposta (RFP) do Canadá. A empresa espera que a RFP final seja emitida em meados do ano pela Real Força Aérea Canadense (RCAF).

“Como demonstramos no Brasil, e dependendo das necessidades de um cliente, podemos construir aviões de combate em outros países que não a Suécia”, diz a empresa. “O Gripen é a aeronave multi-função mais moderna do mundo e uma combinação perfeita com os requisitos operacionais do Canadá para missões de defesa e alerta do NORAD. Está provado que opera em qualquer clima, do ártico ao deserto.”

A agência de notícias canadense National Post relatou a abertura da Saab para construção do Gripen no Canadá.

Para a Força Aérea Brasileira, a Saab concordou em construir 15 dos 36 Gripens no Brasil como parte de um esquema de transferência de tecnologia. A empresa inaugurou uma planta de aerostrutura perto de São Paulo, que deve iniciar em 2020 a produção de grandes segmentos estruturais para o Gripen, como cones de cauda, ??freios aerodinâmicos, caixas de asas e fuselagens dianteiras e traseiras. Essas peças serão montadas na fábrica da Embraer em Gavião Peixoto.

gripen e 39 8 c beth stevenson 600x295 - Saab preparada para oferecer fabricação do Gripen no CanadáA empresa também lançou em Nova Déli a fabricação do Gripen na Índia. E, em cooperação com a Boeing, a empresa está construindo partes do jato de treinamento T-X da Força Aérea dos EUA em West Lafayette, Indiana.

A RCAF emitiu um projeto de solicitação de proposta em outubro de 2018 para um conjunto exclusivo de cinco fornecedores em potencial para substituir sua frota de Boeing CF-18A/B Hornet.

Os fornecedores incluíram a Dassault Aviation, fabricante do jato Rafale; a Saab, fabricante do JAS39 Gripen; a Airbus Defence, uma importante parceira da joint venture Eurofighter, que fabrica o Typhoon; a Lockheed Martin, fabricante dos caças F-16 e F-35; e a Boeing, fabricante do F/A-18 Super Hornet e do F-15E Strike Eagle.

A RCAF disse que pretende receber propostas iniciais de licitantes entre o verão e o inverno de 2019. Um contrato está previsto para ser concedido durante os meses de inverno de 2021-2022. O Canadá quer que a aeronave inicial seja entregue em 2025, com capacidade operacional inicial alcançada até 2026. O governo quer que todas as aeronaves sejam entregues até 2031 ou 2032, quando a frota da CF-18 será aposentada.


Fonte: Flightglobal

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

Comments are closed.