A defesa aérea na Síria derrubou um caça F-16I ‘Sufa’ da Força Aérea Israelense (IAF) depois que este atingiu alvos iranianos na Síria. A queda do F-16 está relacionada ao fato de que momentos antes um AH-64D Apache teria derrubado um drone iraniano na Síria.
Israel havia lançado um ataque aéreo contra 12 alvos na Síria, incluindo três baterias de defesa aérea e quatro alvos descritos como iranianos, porém um F-16 foi atingido por um míssil terra-ar (SAM) de origem iraniano.

Caça F-16 abatido, em solo israelense. (Foto: Reuters)

O F-16I caiu no norte de Israel e os dois pilotos ejetaram em segurança, mas ficaram feridos, um deles com gravidade, e foram resgatados por um helicóptero S-70 da IAF, sendo posteriormente transferidos para o hospital Rambam.

A polícia disse que o F-16 caiu no vale de Jezreel no norte de Israel. “Durante o ataque, vários mísseis antiaéreos foram disparados na aeronave da IAF (Força Aérea Israel)”, dizia a declaração militar.

Destroços do F-16I israelense. (Foto: JACK GUEZ)

A troca de fogo foi a mais grave entre Israel e Irã desde o início da guerra civil na Síria em 2011.

A queda do F-16I estava relacionado ao ataque do exército israelense no dia 10 de fevereiro de 2018, que interceptou um sistema aéreo não tripulado iraniano que violou o espaço aéreo israelense. Em resposta à provocação, Israel atacou mais alvos iranianos na Síria.

Esta é a primeira vez que Israel reconheceu publicamente atacar o que identificou como alvos iranianos na Síria desde que a guerra começou.

O exército israelense “visou os sistemas de controle iranianos na Síria que enviaram o UAV (veículo aéreo não tripulado) para o espaço aéreo israelense. Um intenso ataque anti-aéreo sírio atingiu o F-16 que acabou caindo em Israel, mas o pilotos ejetaram”, disse o porta-voz da IDF, tenente-coronel Jonathan Conricus.

O porta-voz da IAF, o general de brigada Ronen Manelis, disse ao Haaretz: “Identificamos um drone iraniano que havia decolado do território sírio. O drone foi identificado pelos sistemas da IAF e foi derrubado por um helicóptero Apache da IAF. O drone iraniano caiu em nosso território e está conosco”.

A declaração da IDF descreveu os quatro objetivos iranianos como “parte do establishment militar do Irã na Síria“. A declaração conclui: “A IDF agirá de forma determinada contra violações da soberania israelense pelo Irã e Síria e continuará a agir como necessário“.

A agência de notícias estatal síria SANA informou que as forças de defesa aérea da Síria responderam sábado ao que eles chamaram de “agressão” israelense atingindo mais de um avião israelense, após ataques a uma base militar síria por jatos de Israel.

A entidade do inimigo israelense no início da madrugada ao amanhecer conduziu uma nova agressão contra uma das bases militares da região central“, disse SANA, citando uma fonte militar.

148 COMENTÁRIOS

  1. Até que enfim uma boa notícia, Israel tem que parar com estes ataques criminosos contra os vizinhos. Que percam mais aviões e pilotos nestes ataques.
    O Irã não está em guerra contra Israel, nada justifica estes ataques contra posições iranianas.

  2. "But just as Syrian self-confidence appears to have grown, Israel also sent a strong message with its broad wave of strikes on Saturday, Israeli analysts said. They noted that this was the first time in recent years that Israel struck Syrian territory in broad daylight. Despite more Syrian antiaircraft fire, all Israeli jets returned to base safely from the second mission, after the first jet was lost, according to the Israeli military."
    https://www.nytimes.com/2018/02/10/world/middleea

    Como previsto as represálias israelenses estão sendo duras (2)

          • Mas Israel ataca alvos sírios desde o início daquela guerra e nem por isso deixou de atacar o avião israelense. O que for destruído agora, amanhã será reposto. O que importa agora é a lição que Israel levou hoje e a partir de o espaço aéreo sírio não será mais um passeio para os aviões israelense. Agora o país judeu vai agir com prudencia.

        • Israel tem todo o direito de se defender dos seus inimigos, que são Síria e Irã, com os meios que julgar necessários.

          E não tem essa de Israel "invadiu um país soberano"! Quem invadiu primeiro o país soberano foi o Irã com um drone. E uma vez que Israel e Síria estão tecnicamente em guerra o Estado judeu apenas usou da prerrogativa de se defender. E pode fazê-lo da forma que achar necessária

  3. Afora todo esse papo ideológico (que enche o saco), a questão é preocupante (do ponto de vista da IDF) por ser o primeiro abate de uma aeronave israelense em muitos anos. Detalhe, dentro do próprio espaço aéreo.

    Nos resta esperar para ver o desenrolar nos próximos dias.

    Entretanto, uma questão intriga, se não foi uma DAAe síria e sim iraniana, qual(is) sistema(s) usaram, alguém alguma ideia?!

      • Olha, ao meu ver foram lançadas algumas toneladas de Tétano em direção aos Caças Israelenses então. Interessante seria descobrir oque realmente aconteceu. Se foi realmente uma barragem massiva, o F-16 ao ser alertado do "incoming" encontrou a necessidade de manobrar, logo, se era uma onda constante de mísseis, o abate deve ter se dado pela perda de energia sofrida pelas manobras. Se realmente foi "abatido". Água mole e pedra dura, uma hora um acerta. Mas pelos sistemas que você citou, eu acho que o com maior chances de der atingido foram os Buk (SA-17).

  4. Ainda sobre o ocorrido soube que os pilotos foram atendidos no hospital de Haifa por um médico chamado Dr. Hani Bahouth, que é árabe….

    Cadê mesmo aquele papinho das esquerdas burras e desonestas segundo o qual Israel pratica racismo e seria um "Estado de apartheid"?

  5. "Israel pede interferência dos EUA e da Rússia após ataques do Irã" – Com informações de The Times of Israel e Ynet News.
    A "coisa" passa pelo controle de muitos.Lá, no "OM", a cobra fuma e fuma pra valer. Não existem "a" e "b", mas um alfabeto inteiros.