O caça F-35B STOVL entra num processo de provação junto aos militares norte americanos. (Foto: Lockheed Martin)

O Secretário de Defesa dos EUA, Robert Gates, colocou o caça F-35B STOVL (o modelo de decolagens curtas e pousos verticais) do programa JSF “em aprovação”, conforme disse numa coletiva de imprensa no Pentágono nessa quinta-feira. Gates disse que enquanto os testes e o desenvolvimento das versões F-35A CTOL e F-35C CV “estão procedendo satisfatoriamente,” a versão F-35B STOVL “está passando por significativos problemas nos testes.”

Ele adicionou que, “essas questões podem fazer com que seja necessário projetar um novo sistema de propulsão e da estrutura da aeronave – mudança que poderiam adicionar ainda mais peso e mais custos numa aeronave com pouca capacidade de absorver essas duas cargas. Como resultado, eu estou colocando a variante STOVL num processo equivalente de dois anos de “liberdade condicional”, onde o caça ficará em provação. Se nós não conseguirmos resolver essas questões do modelo durante este tempo e retornarmos ao padrões de desempenho, e termos os custos e cronograma ajustados, então eu acredito que deveremos cancelar o modelo.”

A campanha de voos de testes do F-35B ficou 15% menor do planejado para 2010, devido aos problemas de confiabilidade e das descobertas de questões aerodinâmicas com as portas de entrada de ar do motor de sustentação da aeronave, localizadas em cima e no centro da fuselagem. Rachaduras também foram encontradas na antepara dianteira da aeronaves F-35B de testes estruturais no solo, bem como uma fadiga estrutural foi detectada muito antes do previsto, indicando que o material utilizado na fabricação era muito mais fraco do que se previa.

O F-35B, que liderava o desenvolvimento das três versões, agora será colocado no final da fila do da sequência de desenvolvimento, indicando que a meta do U.S. Marine Corps de atingir a Capacidade Operacional Inicial em 2012 provavelmente não será alcançada. Adiconalmente, o número de caças F-35 que seriam fabricados no Lote 5 de Taxa Baixa de Produção Inicial (LRIP) o qual está atualmente sobre negociação será reduzido de 42 para 32, adicionando mais riscos para os planos da Lockheed Martin de aumentar as taxas de produção, para atingir as datas de entrada de operação, e para conseguir que os custos unitários das aeronaves atinjam níveis mais reduzidos.

Enquanto Gates não revelou os planos para um novo cronograma do programa JSF que deve ser anunciado em fevereiro, ele revelou que a U.S. Navy deverá adquirir mais 41 caças F/A-18E/F Super Hornet e modernizar mais caças F/A-18A-D Hornet para “preencher o espaço criado pelo cronograma do programa de produção do JSF.”

19 COMENTÁRIOS

  1. A algum tempo ouvir dizer que esse seria o mais poderoso
    caça já criado,com o tempo o F-35 foi ficando abaixo do RAPTOR
    ,hoje já esta abaixo do PAK T-50,e amanha ficará abaixo do
    J-20,pois é uma aeronave de baixo custo de manutenção e aquisicão
    ,de menor desempenho,mais baixa capacidade de crescimento e
    sobrevivencia,mas com certeza é bem superior
    aos;F-16A/D,F-18A/D,A-10 e HARRIERS,o avião usa algumas tecnologias
    revolucionárias como não precisar de head-up-display todas as
    informacões são passadas no visor do capacete do piloto,o caça usa
    a turbina mais potente já criada para um avião de combate as Pratt
    & Whitney F-135 com 22675 kgf de empuxo total,mas sua taxa
    de manobra e capacidade carregar armamentos é inferior a maioria de
    caças de ultima geracão ,a seu baixo RCS já e questionada por
    especialistas ,alguns dizem que o F-35 teria dificuldades em
    sobreviver em um combate contra um SU-35BM,pois só leva vantagem em
    sua furtividade sobre o SU-35BM na parte frontal,alem disso este
    ultimo conta com um radar mais poderoso.

  2. Dizem que a Lockheed Martin havia comprado o projeto do
    caça russo YAK-141 da yankolev para usar no F-35-B,conhecendo os
    russos acredito que não passaram as informacões corretas,pelos
    poblemas que o projeto vem passando,o YAK-141 não seria o primeiro
    caça operacional , com capacidade de pouso e decolagem vertical
    STOVL nem mesmo na RUSSIA , pois o primeiro foi o YAK-38 e no mundo
    o HARRIER,mas seria o primeiro com velocidade super-sonica ,o
    HARRIER e o YAK-38 eram sub-sonicos,o avião era quase tão rápido e
    manobravel quanto o MIG-29,mas o projeto foi abandonado por
    dificuldades no projeto e desinteresse da força aerea russa
    .

  3. É os americans tão tendo dor de cabeça com esse projeto: "-
    Ah Houston, we have a problem", Geralmente projetos milhonários
    como esse dão muita dor de cabeça, ainda mais que com o corte no
    orçamento militar americano, eu não sei se esse corte vai afetar
    esse projeto. Ozeias, acho que se o f-35 continuar assim, vai ficar
    a baixo do futuro projeto da fab de atualizar o f-5 para uma versão
    stealthzada, ou seja, f-5 ZM stealth.

  4. Infelizmente nem todos possa entender a grandeza deste avião (F-35B), ele é sem dúvidas alguma a aeronave de maior vanguarda hoje em projeto. À alguns que possa dizer que F-22 ou Pak TA-50 ou até J-20 são os projetos mais importantes militarmente falando, sim são projetos modernos e que serão o futuro, mais nada se compara hoje com o F-35 B, os citados aviões acima são dimensionados a furtividade para missões da defesa, superioridade aérea, interdição aérea, com limitadas funções de ataque e bombardeiro. Já o F-35B, será um avião omnirole, defesa aérea, interdição e superioridade, ataque a superfície e marítimo, bombardeiro picado e precisão, reconhecimento e guerra eletrônica, além ser furtivo, aviônicos e instrumentos sem precedentes, e a maior vantagem de todas a decolagem e pouso vertical ou pista curta, com total controle de forma sem provocar fadiga ao piloto. A meu ver pelos os anseios e ambições das nações sócias do projeto, o tornou caro demais e por ele estar muito a frente do seu tempo a atual tecnologia existente não esta sendo suficientemente eficaz no desenvolvimento e conclusão do projeto, juntando a atual crise financeira e presa em grande parte dos sócios é quase certo que este projeto fantástico será cancelado, isto mesmo cancelado e não descontinuado é diferente, ficará digamos guardado no fundo de um cofre aguardando seu tempo chegar. Assim foi com a famosa asa voadora do Sr. Northrop do final dos anos 40, a idéia e tese era certa só o seu tempo que não, assim se guardaram longos 40 anos, com as novas tecnologias, materiais e tecnicas avançadas de produção surgiu o revolucionário B-2. Tudo ao seu tempo e hora, acredito que com a evolução rápida da tecnologia, talvez nós não precise esperar tanto quem sabe de 10 a 20 anos, mais um coisa eu acredito talvez não surja na forma que conhecemos hoje do F-35, mais iremos conhece-lo pelas suas fantásticas características. Imaginemos caças Stealth com pouso e decolagens verticais, sendo usados em fragatas hoje ocupadas por helicópteros, ou de prontidão em um heliporto no alto de edifícios, ou fazendo patrulhas marítimas saindo de uma base improvisada em uma plataforma de petróleo ou escondidos em hangares camuflados na margem de um auto estrada e usando a mesma para pouso e decolagem. É hoje pode parecer utopia mas amanhã realidade.

  5. Pois é Fox, realmente vc tem certa razão. Se o F-35B chegar a ser produzido em série, será um avião sem igual. Por mais que o F-22, PAK-FA e outros stealths sejam furtivos no ar, basta o inimigo destruir suas bases/porta-aviões para tira-los de combate. Já o F-35B será furtivo no ar e em terra, pois poderá operar de qualquer lugar que tenha um pequeno trecho de rodovia de onde ele possa decolar.

    Vamos ver, porem, se ele será viavel econômicamente.

  6. Não creio que ocorrerá nada mais do que atrasos. E,
    convenhamos, num projeto como esse é até natural que aconteçam. Se
    a versão B micar, o que duvido muito, os maiores prejudicados
    seriam os Fuzileiros americanos e nações como a Itália e Espanha
    que precisariam deles para operar nos NAe. Os britânicos podem se
    arrumar mais facilmente, uma vez que seus futuros NAe poderão ser
    equipados com catapultas e sistemas tradicionais para operar caças
    "convencionais". Isso faz até parte do projeto dos NAe britânicos.
    Já os italianos e espanhóis não terão muitas opções não.

  7. O F-35-B séra um glande avião por ter caracteristicas únicas,assim como o F-16 e F-18 foram projetados para serem caças mais baratos e inferiores aos mais poderosos F-14 e F-15, o F-35 seja em qualquer versão foi desenvolvido para ser um caça furtivo mais barato e com desempenho inferior ao F-22 RAPTOR,que daqui alguns anos passara pela sua primeira modernização aumentando ainda mais a diferença de performance entre os dois caças,russos e chineses sabem se conseguirem desenvolver um caça que faça frente ao F-22 os outros não são pobrema e isso inclui o F-35A/B/C.

  8. Nós vimos o F-22 ser cancelados um dos motivos devido os custos. Podemos ver em breve os F-35 ser cancelado devido a custos e atrasos. (O F-35 está entre 57% e 89% acima do orçamento, 4 anos de atraso )

    .

    Faz algum sentido nestes tempos difíceis fiscal nos ( EUA ) a atualizado dos F-16 e F-18 para uma verção ( E/F ) tentando desesperadamente vende para o Brasil e manter o F-15 da linha de produção aberta com o já mencionados Radar ( AESA )

    .

    Os russos e chineses estão construindo seu Caças de 5° Geração do jeito certo com parcerias no caso dos russos ou a passo coerentes como os Chineses.

    .

    Vamos espera para ver o seu cancelamento próximo, tudo indica que sim.

Comments are closed.