WASPs 2 - Segunda Guerra Mundial: WASPs, as mulheres pilotosConhecidas como Women Airforce Service Pilots – WASPs – elas não eram pilotos de combate, mas participaram ativamente do esforço de guerra, muito embora sejam esquecidas pela maioria dos historiadores.

Embora de cunho militar, a organização era civil. Elas transportavam aeronaves pelos oceanos, testavam aeronaves recém-fabricadas para aceitação pelos militares, realizavam missões de transporte e treinavam pilotos militares.

As WASPs receberam o mesmo treinamento de voo primário, básico e avançado que seus colegas da Força Aérea do Exército dos EUA. Algumas passaram para o treinamento especializado em bombardeiros pesados ou caças. Cada mulher tinha uma licença de piloto civil e pelo menos 200 horas de voo. Mais de 25.000 mulheres se inscreveram e aproximadamente 1.900 foram aceitas. No final da guerra, 1.074 haviam se formado.

160516 female wwii pilots 01 - Segunda Guerra Mundial: WASPs, as mulheres pilotosWASP durou de 1942 a 1944, sendo que a ultima missão foi realizada em 20 de dezembro do mesmo ano. Durante seu período de operação, o Serviço feminino permitiu que os pilotos homens se dedicassem ao combate militar ou outras tarefas relacionadas. Elas voaram mais de 96 milhões de km, transportando todos os tipos de aeronaves militares, inclusive alvos rebocados para a prática de armas antiaéreas em tempo real com munição real!

Trinta e oito mulheres perderam a vida e uma desapareceu durante uma missão de translado, tornando-se o caso WASP mais conhecido; Seu nome, Gertrude Vreeland Tompkins.

Wasp Gertrude 219x300 - Segunda Guerra Mundial: WASPs, as mulheres pilotosEm outubro de 1944, Gertrude V. Tompkins decolou de Mines Field, Califórnia (atual Aeroporto Internacional de Los Angeles – LAX) nos comandos de um recém-fabricado North American Aviation P-51D-15 Mustang, número de série 44-15669, para um voo de entrega em Nova Jersey, onde seria preparado para o transporte de navio para a Inglaterra.

O plano de voo de Gertrude previa uma parada noturna em Palm Springs, Califórnia. Ela nunca chegou. Devido a uma série de erros, levou quatro dias para que os militares reconhecessem que Gertrude estava desaparecida. O Exército dos EUA realizou uma extensa busca, mas não obteve êxito.

Até hoje não se sabe o que aconteceu com Gertrude e ela ainda consta como “desaparecida”. Ao todo ela acumulou 753,40 horas de voo.

6DD2RTJESVBZDOP3RIQ7VI2JV4 - Segunda Guerra Mundial: WASPs, as mulheres pilotos
Dorothy Olsen posa com um P-38 Lightning. Ela faleceu em 2013 aos 103 anos.
trailblazing women pilots honoring the wasp by commemorative air kickstartercom 1281221 - Segunda Guerra Mundial: WASPs, as mulheres pilotos
Em 1977 o serviço WASP foi reconhecido pelo Congresso dos EUA com o status de Veteranos de Guerra e em 2009 recebeu a Medalha de Ouro do Congresso.

Todas essas mulheres prestaram um grande serviço ao seu país durante o período de guerra, mas mais ainda às gerações de mulheres que seguiriam seu caminho.


Com informações de This Day in Aviation

Anúncios