A Bulgária concordou em comprar caças F-16V dos EUA, mas a negociação travou no preço.

O Ministro da Defesa da Bulgária disse que a fase das negociações com os EUA não conseguiu satisfazer o preço exigido pelo governo búlgaro para as novas aeronaves F-16V, e se isso não mudar, é possível que o governo recorra ao segundo licitante, a Saab com seu caça Gripen.

O Ministro da Defesa búlgaro Krasimir Karakachanov deu uma entrevista no canal de rádio Horizont, parte da Rádio Nacional da Bulgária, falando em detalhes sobre a aquisição de novos F-16 para Força Aérea da Bulgária.

“Algumas das propostas em termos de preço não são satisfatórias, então as negociações continuam. O preço de uma parte deste serviço é inaceitável nesta fase. Se não pudermos alcançar o resultado necessário, temos o direito de propor à Assembléia Nacional a rescisão do projeto ou de continuar as negociações com alguns dos outros participantes ”, disse Karakachanov.

“A Bulgária tem possibilidades, mas elas não são ilimitadas. Temos que cumprir o preço, o pacote de serviços e os prazos de pagamento. Tudo é uma questão de negociações. Se o preço não nos satisfizer, temos o direito de dizer “não”. Nós não aceitaremos nenhum preço que nos seja oferecido”, disse ele. “Não queremos conseguir algo por nada, mas a preços normais, levando em consideração os preços de outros países”, acrescentou Karakachanov.

O ministro búlgaro está se referindo ao acordo entre EUA e Eslováquia para a aquisição de 14 aeronaves F-16. A informação oficial da Agência de Cooperação de Segurança de Defesa dos EUA sobre um acordo ainda inacabado com a Eslováquia é de US$ 2,91 bilhões para 14 caças F-16V Block 70/72, ou cerca de US$ 208 milhões unitário.

A Bulgária enviou uma delegação aos EUA na semana passada, liderada pelo vice-ministro da Defesa, Atanas Zapryanov, para iniciar negociações sobre a aquisição da nova aeronave de combate.

Os preços de tais negócios freqüentemente variam no limite superior ou inferior, dependendo de muitos fatores, um dos quais é o equipamento, armamento, treinamento e, mais importante, outras relações de acompanhamento.

“Não é adequado nomear parâmetros específicos. Se nada acontecer aqui, podemos pedir permissão à Assembléia Nacional para iniciar negociações com os outros países – Suécia ou Itália. Não há situação peremptória para aceitar qualquer preço. Podemos nos desviar do preço, mas dentro de limites aceitáveis ?”, disse Karakachanov.

A Itália se ofereceu para vender aeronaves de caça Eurofighter Typhoon para a Bulgária, mas de segunda mão.


Fonte: Bulgarian Military

7 COMENTÁRIOS