Demonstração de infiltração com rapel de um helicóptero H-34 Super Puma do Esquadrão Puma, sediado na Base Aérea dos Afonsos. (Foto: Mauro Lins de Barros / Cavok Brasil Team)

No dia 21 de outubro, o Museu Aeroespacial (Musal) promoveu o tradicional Domingo Aéreo, especialmente significativo este ano em que a Base Aérea do Campo dos Afonsos completa 100 anos de ligação com a aviação. Um eficiente esquema de divulgação garantiu a presença maciça do público, estimada em 54.000 pessoas. Acompanhe aqui no Cavok Brasil os melhores momentos de uma tarde de aviação num local reservado para preservar a história da aviação brasileira.

Mais de 54 mil pessoas compareceram no Domingo Aéreo no Musal. (Foto: Ricardo Pereira / Cavok)
A Base Aérea do Campo dos Afonsos comemorou este ano seu centenário. (Foto: Ricardo Pereira / Cavok)
Demonstração acrobática com um Bellanca Super Decathlon. (Foto: Mauro Lins de Barros / Cavok Brasil Team)
Passagem baixa de um AMX A-1B do 1°/16° GAV. (Foto: Mauro Lins de Barros / Cavok Brasil Team)
Passagem de um caça F-5EM do Esquadrão Senta a Púa. (Foto: Mauro Lins de Barros / Cavok Brasil Team)

As atrações aéreas incluíram acrobacias com três Bellanca Super Decathlon pilotados pelos Cmte. Ferrari, Bazaya e Marcos Geraldi. A aviação militar esteve representada por passagens do A-1B “FAB-5651” do 1°/16°GAV e do F-5EM “FAB-4867” do 1°GAVCA, além de demonstrações de busca e salvamento feito pelo helicóptero H-34 “FAB-8733” do 3°/8°GAV Esquadrão Puma, sediado nos Afonsos

Demonstração do helicóptero H-34 Super Puma. (Foto: Mauro Lins de Barros / Cavok Brasil Team)
Acionamento do Republic P-47D Thunderbolt “B4”. (Foto: Mauro Lins de Barros / Cavok Brasil Team)
Membros do Grupo de Pesquisa Histórica Dogs of War, de São Paulo, com trajes típicos da Segunda Guerra Mundial posam para foto junto ao P-47D. (Foto: Mauro Lins de Barros / Cavok Brasil Team)
A Esquadrilha da Fumaça inicia sua demonstração. (Foto: Mauro Lins de Barros / Cavok Brasil Team)
Para cruzamento, Fumaça…Já! (Foto: Mauro Lins de Barros / Cavok Brasil Team)

No pátio estático, o público pode visitar o C-130 “FAB-2476” do 1°GTT Esquadrão Gordo, o helicóptero UH-14 “N-7074” do HU-2 da Marinha do Brasil, e ainda ver o venerável P-47D “B-4”, que brindou o público com o acionamento do motor. O MUSAL ainda colocou no pátio externo o caça F-104S Starfighter e o AT-26 Xavante. Infelizmente, a demonstração de salto de paraquedistas precisou ser cancelada.

As manobras da Esquadrilha da Fumaça empolgaram o público presente nos Afonsos. (Foto: Mauro Lins de Barros / Cavok Brasil Team)
Como normalmente ocorre, no final da demonstração os pilotos da Esquadrilha da Fumaça vão até o público para receber o carinho e distribuir autógrafos. (Foto: Ricardo Pereira / Cavok)

No final da tarde, quando o público praticamente lotava o pátio da base, as sete aeronaves T-27 Tucano do Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA), a Esquadrilha da Fumaça, levantaram voo para mais uma de suas apreciadas apresentações. O público vibrava com as manobras, aplaudia a cada passagem e depois pode receber o carinho dos pilotos que distribuiram posters e autógrafos para os visitantes do Domingo Aéreo.

O Museu Aeroespacial é um local que não pode deixar de ser visitado por quem ama a aviação, e o Domingo Aéreo no Musal sempre leva um grande número de pessoas para o Campo dos Afonsos. Apesar das condições não muito favoráveis para foto no final da tarde, o Cavok Brasil agradece mais uma vez nosso colaborador Mauro Lins de Barros pelo relato do evento que encantou o público carioca durante a semana do Dia do Aviador, e ao colaborador Ricardo Pereira que cedeu algumas de suas imagens para divulgarmos aqui.

Enhanced by Zemanta

4 COMENTÁRIOS

  1. Nossa 54 mil pessoal! Seria muito mais bacana se o P-47 fosse colocado para voar. Não entendo porque a FAB não faz isso.

  2. Seria muito mais bacana se o P-47 fosse colocado para voar. Não entendo porque a FAB não faz isso.

  3. Eu já acho o contrário. Me dá um medo de acontecer algum acidente e se perder essa peça rara e histórica. As vezes aparece aqui mesmo no Cavok algumas tristes notícias com acidentes envolvendo warbirds nos EUA. Prefiro que não voe mesmo.

    • Mas esse não é o único P-47 da FAB. Se quisessem poderiam por 1 em condições de voo.

Comments are closed.