A gigantesca aeronave Stratolaunch será fabricada em Mojave, na California.

A Stratolaunch Systems, a nova empresa formada em dezembro por Paul Allen para construir uma aeronave gigante projetada por Burt Rutan, e que pretende lançar cargas úteis em órbita da Terra, começou a construção de uma unidade de produção e um hangar junto ao Mojave Air e Space Port, na Califórnia. Durante o próximo ano, a empresa pretende cortar um par de fuselagens de aeronaves 747-400 para aproveitar peças e subsistemas para ser integrados no novo avião.

“Hoje marcamos o início de uma jornada emocionante para nós”, disse Gary Wentz, CEO da Stratolaunch. “Estamos ansiosos por muitos anos de grande trabalho em Mojave”. Os dois novos edifícios juntos compreendem cerca de 180.000 pés quadrados de espaço de trabalho e escritórios.

A instalação de fabricação deverá ser concluída no final deste ano, e o hangar tem uma data de conclusão prevista para meados de 2013. O Stratolaunch, que será o maior avião do mundo, vai pesar 1,2 milhões de libras, com uma envergadura de 385 metros. Os planos são para ter seis motores a jato, como os usados ?nas aeronaves 747, e os motores do foguete SpaceX de Elon Musk. Os voos de teste estão previstos para 2015.

Para saber mais sobre o projeto, e ver um vídeo, clique aqui.

Anúncios

17 COMENTÁRIOS

  1. Putz, que susto achei que tinham montado a fabrica em Monlevade, MG..

    Falando sério isso é projeto para levantar dinheiro do Governo Americano e de incautos, um tremendo sucatão, montado com peças da reciclagem de partes do 747.. 🙂

    • Exagerou caro Symon & Garfunkel! A ideia é magnifica. A economia no lançamento das cargas será extraordinária.

      Pois veja bem vão lançar os foguetes onde não há mais quase nenhuma resistência do ar e mesmo da gravidade quase zero. È gol na certa.

      • A hora que esse "bixo" taxiar na pista e botar potência nesses motores vai voar latinha (de alumínio) pra todo lado.. 🙂

        • A idéia é extremamente válida, porém, é um conceito dos Anos 70. Penso que o lançador não seja o ideal, pois deveria ser algo como o Valkyrie, capaz de acelerar a Mach 3+ à 30.000 m de altitude! Mas, a tecnologia é feita por pioneiros. Triste é saber que a Exploração do Espaço vai depender do turismo…

          A Humanidade sucumbe ante a falta de objetivos…

    • Concordo Symon, é muito dinheiro gasto pra pouco, parece só um jeito de atrair investimentos para surrupia-los.

      Acho q isso nunca vai voar…

    • Vou te contar, quando tinha uns doze anos ou menos fazia um avião de papel, que voavam uns metros! Os americanos copiaram meu projeto esses dias e apresentaram ele voando é o B-1B, o B-2 só tive a idéia e me faltou cortiça prá fazer! Qua Qua

    • VLADIMIR MYASISHCHEV!

      A intervenção do comentarista Lucas Lasota foi luminosa. O link postado para o vídeo que lista os projetos de Myasishchev, demonstra o quanto a mente humana pode ser criativa, quando imbuída no labor daquilo que ama.

      Myasishchev era criativo e ousado ao extremo. Seus projetos beiravam a Ficção Científica, e por isso mesmo causavam temor nos burocratas do Kremlin…

      No entanto, é preciso separar as coisas. Por mais que o projeto de Burt Rutan seja um clone fiel aquele concebido por Myasishchev, não se pode chamar de forma deliberada de cópia, pois, Rutan terá que resolver os problemas de engenharia inerentes ao projeto e materializá-lo. Por isso, creio que o correto seria dizer que Rutan se inspirou, literalmente, pelo projeto de Myasishchev.

      O projeto de Myasishchev pode ser visto no vídeo em 1:18.

      • Realmente ve-se no vídeo q era um cara muito criativo, tem até uma versão do Osprey.

        O estranho é q poucos aviões do OKB Myasischev foram adiante na URSS, e perece q muita coisa q o OKB Tupolev fez foi baseada em seus projetos.

        Vc sabe pq disso Ilya?

        • O projeto do convertiplano foi anterior ao "Osprey"…

          Aliás, convertiplanos foram estudados em muitos países, e por motivos vários foram abandonados. O nosso CTA nasceu com um projeto de convertiplano…

          Na antiga URSS, os projetos eram de responsabilidade dos OKB's – Escritórios de Projetos, que não tinham veiculação com uma estrutura industrial específica, já que as fábricas de aviões eram todas elas, do Estado. Ter um escritório de projeto com seu nome era uma questão de prestígio.

          Myasishchev era um projetista muito ousado, criativo, aceitava sem pestanejar os requisitos mais rigorosos, e por essa coragem acabou pagando com o seu prestígio, já que alguns dos seus projetos não atingiram o desempenho esperado, ainda que aquele obtido (desempenho), fosse muito além do que se tinha, tanto na URSS como fora dela…

          A aeronave emblemática foi o M-50/52, um bombardeiro de ficção-científica, penalizado por estar adiante do seu tempo em pelo menos uma década. Ele merecia motores melhores, mas a idéia de desenvolver o M-50 ficou pelo caminho com o advento dos ICBM's.

          Até para a antiga URSS, a questão financeira era decisiva…

          • Obrigado pelas interessantes explicações Ilya.

            Não sabia q o CTA nasceu com um projeto de convertiplano… isso denota q eles tb tinham sua ousadia…

        • O problema é que Mikha como ele era conhecido para os íntimos trabalhou na Tupolev..

          O Mikha era assistente do Lisunov e foram aprender construir aeronaves nusisteitis, foram copiar o Douglas DC3, inclusive todo o seu ferramental.

          Portanto podemos dizer que são crias dusamericanus.. 🙂

  2. O aviao nao foi projetado pelo Burt Rutan… mas de um jeito ou de outro, e' literalmente incrivel! Eu chego a achar dificil de acreditar que vao construir um aviao com 2 vezes o tamanho de um 747, um projeto tao complicado e caro, pra uma utilizaçao tao limitada. Racionalmente, sei que devem conseguir, e com o Paul Allen bancando, tudo e' possivel… Mas 385 metros? Holy crap!

  3. É tão complicado saber quem projetou determinados conceitos, na época da guerra fria, época em que havia projetistas e apenas com suas réguas criavam belos projetos, projetos que aparecem ainda hoje "maquiados" de novos. Tem vários projetos que não tem como saber se é russo ou americano, ambos copiavam um dos outros.

  4. Seis motores de 747… não seria mais produtivo (leve,econômico)quatro motores de 777?

    Saudações

    Márcio

Comments are closed.