O novo Stratos Jet 716 será comercializado pela primeira vez no AirVenture 2019, em julho.

A start-up norte-americana Stratos Aircraft abrirá a carteira de encomendas do VLJ 716 durante o próximo AirVenture, em Oshkosh, em julho, onde um mock-up em escala real do jato monomotor leve, de seis lugares, também será exibido pela primeira vez.

O 716 foi lançado em 2018 como uma versão mais longa e mais ampla do 714, que está substituindo. Uma prova de conceito (POC) 714 registrou mais de 250 horas desde o seu voo de estreia em novembro de 2016.

“É uma ótima aeronave de linha de base e continuaremos a voar o quanto for necessário”, diz Carsten Sundin, diretor de tecnologia da Stratos.

Ele diz que o programa 716 está fazendo “progresso constante”. O teste de carga da asa, o estabilizador horizontal, o trem de pouso e os flaps estão completos, e a Stratos agora está construindo a fuselagem para o exemplar de testes estáticos no solo e do primeiro protótipo de testes de voo, que deve fazer seu primeiro voo no quarto trimestre deste ano.

Sundin diz que a empresa gastou “algum tempo” desenvolvendo um método para co-curar o recipiente de pressão do 716, que agora é uma parte única e não requer uma nova junção. “Esse método de união tem a vantagem de eliminar as articulações mais críticas e tornar a estrutura mais forte, mais segura e mais resiliente”, diz ele.

A Stratos também embarcou em um programa de redução de peso para aumentar a carga útil e o alcance do 716.

“Ao otimizar estruturas, mudar para materiais mais leves e simplificar sistemas, o peso vazio será significativamente menor do que o nosso POC 714”, diz Sundin. Por exemplo, a estrutura interna da asa é agora totalmente de carbono, em vez de usar fibra de vidro, e as tradicionais baterias de chumbo-ácido foram substituídas por unidades de íons de lítio, explica ele.

A prova de conceito 714 da Stratos exposto no AirVenture 2018. (Foto: EAA)

O primeiro lote de 716s será produzido como kit de aeronaves, com a marca 716X. Essa abordagem, segundo Sundin, permitirá que a empresa “aperfeiçoe” o produto antes de embarcar na campanha de certificação do tipo FAR Parte 23 da Administração Federal de Aviação (FAA) dos EUA.

“Não temos em mente nenhum número específico de aeronaves-kit, pois depende de quando iniciamos oficialmente o esforço de certificação”, diz Sundin. “No entanto, será um número limitado e trabalharemos em estreita colaboração com os primeiros proprietários do 716X para obter feedback sobre o design e o desempenho da aeronave.”

O 716X é alimentado pelo mesmo motor Pratt & Whitney Canada JT15D-5 de 2.900 libras (12,9kN) que o 714 e possui um deco de voo Garmin G3X. No entanto, a variante certificada será alimentada por um PW535 de 3,400 libras de empuxo e conta com aviônicos G3000 ou G5000 no cockpit.

A Stratos está “suficientemente financiada internamente” para trazer o 716X para o mercado, diz Sundin, mas o capital necessário para a versão da Parte 23 será maior “por uma ordem de grandeza”.

“Nosso objetivo é ter algo próximo ao produto final antes de buscar investimento externo e embarcar na campanha de certificação”, diz Sundin. “Isso deve ajudar a reduzir alguns dos custos”.


Fonte: Flightglobal

1 COMENTÁRIO