pak fa 2017 cerven - Su-57 para China?
Jato de combate Sukhoi Su-57.

A China disse que vai comprar o avançado caça furtivo Su-57 da Rússia, em um movimento que consolidará o status do país como uma superpotência mundial em ascensão.

O jornal chinês Global Times, controlado por Pequim, citou a informação que Moscou lançou uma nova versão do avião de combate avançado voltado para exportação, em uma tentativa de atrair uma moeda estrangeira escassa.

O presidente Vladimir Putin tem estado sujeito a sanções internacionais cada vez mais rigorosas após a invasão da Criméia e partes da Geórgia, bem como seu apoio à insurgência em andamento na Ucrânia.

Mas a China não está entre os signatários das medidas punitivas.

O Global Times diz que a oferta do Su-57 foi “uma indicação das estreitas relações estratégicas entre os dois países”.

c1c5933fbd9f055ab7e40e2a22f320bb 600x337 - Su-57 para China?Mas o jato avançado, considerado pelo presidente Putin como “o melhor avião militar do mundo”, não está isento de problemas.

A Rússia, por sua vez, reduziu as encomendas da aeronave de quinta geração, que supostamente pode usar suas características furtivas para permitir ataques contra alvos terrestres e navais. Também é suposto ser equipado com um conjunto de sensores capazes de enfrentar o caça F-22 Raptor dos Estados Unidos e o bombardeiro B-1 Spirit.

O Global Times informa que Viktor Kladov, diretor da firma de defesa russa Rostec, disse que a versão de exportação do jato Su-57E provavelmente será aprovada para venda internacional em algumas semanas. “A China recebeu recentemente 24 aviões Su-35 e, nos próximos dois anos, a China tomará a decisão de comprar Su-35s adicionais, construir o Su-35 na China ou comprar um caça de quinta geração, o que poderia ser outra oportunidade para o Su-57E”, disse ele em uma reunião na Malásia.

Ele acrescentou que a Índia também ainda é um mercado potencial, apesar dos recentes movimentos para adquirir o caça Rafale da França.

A China, no entanto, pode ver o Su-57E como um concorrente no mercado de exportação para o seu próprio jato furtivo FC-31. Esta aeronave, embora não esteja em operação dentro do exército da China, está sendo considerada para adaptação ao futuro uso de porta-aviões.

O FC-31 e o F-35 Strike Fighter são os únicos dois aviões stealth atualmente disponíveis através de exportação internacional.

ENGENHARIA REVERSA

No passado, a China comprou aeronaves e tecnologia russas avançadas de combate, apenas para deixá-las em pedaços para entender como elas funcionam. Essa “engenharia reversa” foi então aplicada ao projeto e desenvolvimento de seus próprios equipamentos.

O Global Times indica que este também pode ser o caso do Su-57.

“Xu Guangyu, consultor sênior da Associação de Controle de Armas e Desarmamento da China, disse ao Global Times que é possível que a China faça a compra, porque a China precisa estudar os pontos fortes de outros países sempre que possível.”

A China está aperfeiçoando seu caça J-20 de quinta geração, que já está em operação em vários esquadrões e está se aproximando do ponto de produção em massa.

Alguns dos recursos do Su-57 podem ser úteis.

Su 57 front 600x342 - Su-57 para China?Wang Yongqing, designer-chefe do Instituto de Design de Aeronaves de Shenyang, afirma que o Su-57 foi projetado para “ter forte capacidade de cruzeiro supersônico e super manobrabilidade, e intencionalmente stealth, uma capacidade que é crucial para um caça de quinta geração”.

A Índia foi parceira no desenvolvimento do jato, mas surgiram dúvidas sobre se ele comprará ou não o caça por preocupações sobre seu desempenho e adequação.


Fonte: news.com.au

Anúncios

13 COMENTÁRIOS

  1. O Su-57 para a China é líquido e certo. Bela matéria.
    E na banania zzzzz… não tem mais la plata.
    Como disse o Rodrigo Maia no JN: "não tem mais bolo para eles, a festa acabou para os militares."

    • Bá amigo, bola fora ficar repetindo frase de corrupto bandido que cobra cargos e propina para cooperar com o Brasil.

  2. Eu chutando um valor…diria que custará uns 150 milhões de dólares.

  3. Esse caso parece mais um interesse da Rússia em vender do que da China em comprar. Além disso, se a Rússia tiver algum segredo industrial significativo, provavelmente ele não será incluído na versão de exportação (Su-57E).

  4. Não sei por que é dificil essa venda acontecer, depois da treta com a Turquia o Putin mostrou que o que importa é a grana, só.
    Sobre serem concorrentes, cada um acredita na mentira que quer, a fab diz que tem um 5G, os chinas e russos também mas na real hoje e daqui uns 20 anos eu não vejo concorrente stealth, talvez os Europeus, se comprarem ajuda de empresas americanas…

    É uma questão de lógica, se sem embargo é difícil imagina com embargo e na pindura financeira.

  5. Acredito numa hipótese, a de que os chineses estariam em busca de absorver mais tecnologia furtiva ou traçar parâmetro entre o que já têem e o que os russos desenvolveram. Acredito também que não fariam aquisição de grande vulto.

  6. Chineses, os "novos" parasitas tecnológicos do mundo… Que novidade.

  7. Sinal que os 5G chineses podem não ser tudo aquilo que muitos pensam…

    • Você pode estar certo, porém está usando o embasamento errado, se os EUA pudessem eles também comprariam o Su-57 e nem por isso o F-22 ou o F-35 seriam menos por isso.
      Se a China comprar ela o o vai primeiramente porque tem dinheiro sobrando para tal que a permita comprar um caça Russo, estudá-lo e aperfeiçoar os seus próprios, o que eu acho uma atitude louvável, significa que eles estão dispostos aprender com o outro, os EUA fez muito disso, a União Soviética também, os Europeus tb! China só tem a ganhar adquirindo o caça Russo.

  8. Mas e os super, mega, hiper "istelti" aviões chineses?

    Se este russo nao8ae conpara aos dos americanos, imaginem como estão os chineses.

    Ching ling parece mas não é

Comments are closed.