An Afghan air force A-29 Super Tucano flies over Afghanistan during a training mission April 6, 2016. Train, Advise, Assist Command-Air worked daily with the Afghan air force to help build a professional, sustainable and capable air force. (U.S. Air Force photo by Capt. Eydie Sakura)
A-29 Super Tucano – AAF / © Capt. Eydie Sakura – USAF, em caráter ilustrativo

A Força Aérea Afegã (AAF) começou a empregar as aeronaves de ataque leve e contrainsurgência A-29 Super Tucano em missões reais de combate no Afeganistão, marcando a estréia da aeronave nas primeiras missões de apoio aéreo aproximado (CAS) naquele país.

De acordo com as informações, essas missões também marcaram o início das operações de combate com aeronaves de asa fixa realizadas pela AAF com recursos próprios, após o período de reestruturação da corporação, que contou com o apoio dos EUA.

A confirmação quanto ao início das operações CAS com o Super Tucano na AAF foi dada na quinta-feira (14) por um porta-voz dos EUA em Cabul. Segundo afirmou o general de brigada do Exército dos EUA (US Army) Charles Cleveland, no Afeganistão, em videoconferência com o Pentágono, as missões executadas pelos A-29 tem sido direcionadas por controladores aéreos afegãos em solo.

O general Cleveland, que também é novo vice-chefe de pessoal para comunicações dos EUA e da OTAN no âmbito da operação Resolute Support no Afeganistão, não foi específico em afirmar precisamente o dia ou a localidade onde foram realizadas as primeiras missões de combate com o A-29, de qualquer forma as autoridades americanas e afegãs já tinham confirmado para o mês de abril o início das operações com as aeronaves.

Four A-29 Super Tucanos arrive at Hamid Karzai International Airport, Afghanistan, Jan. 15, 2016. The aircraft will be added to the Afghans' inventory in the spring of 2016. The A-29 Super Tucano is a 'light air support' aircraft capable of conducting close air support, aerial escort, armed overwatch and aerial interdiction. Designed to operate in high temperature and in extremely rugged terrain, the A-29 Super Tucano is highly maneuverable 4th generation weapons system capable of delivering precision guided munitions. It can fly at low speeds and low altitudes, is easy to fly, and provides exceptionally accurate weapons delivery. It is currently in service with 10 different air forces around the world. (U.S. Air Force photo by Tech. Sgt. Nathan Lipscomb)
A-29 Super Tucano – AAF / © Tech. Sgt. Nathan Lipscomb – USAF, em caráter ilustrativo

Os quatro primeiros A-29 chegaram à capital, Cabul, no último dia 15 de janeiro. No mês de março, quatro exemplares adicionais da aeronave foram recebidas pela AAF. Para 2017, está prevista a entrega de quatro unidades, com as oito restantes, para para completar as 20 adquiridas, previstas para serem entregues até o final de 2018.

A aquisição das aeronaves foi feita há três anos pelo governo dos EUA junto à Embraer Defesa e Segurança e à sua parceira americana no âmbito do programa LAS (Light Air Support), a Sierra Nevada Corporation. O Pentágono é o contratante e está pagando US$ 427 milhões pelo pacote que abrange peças de reposição, treinamento técnico e componentes.

A-29 Super Tucano - AAF (Foto - Slobodan Lekic) (2)
A-29 Super Tucano – AAF / © Slobodan Lekic, em caráter ilustrativo

ESTADO ISLÂMICO e TALIBÃ

De acordo com a Reuters, citando fontes governamentais do Afeganistão, ataques realizados por aeronaves afegãs mataram mais de 40 combatentes leais ao grupo terrorista Estado Islâmico (EI) em uma operação na província oriental de Nangarhar, que faz fronteira com o Paquistão. Além da morte dos jihadistas, um centro de treinamento para guerrilheiros também foi destruído.

Ainda segundo as informações, ao todo, a AAF tinha realizado 83 operações de combate em todo o país, causando pesadas baixas tanto para o Talibã quanto para o EI.

De acordo com o que foi apurado pela Reuters, a primeira missão independente do A-29 no Afeganistão foi realizada na quinta-feira (14) ao norte da província de Badakhshan, no nordeste do pais.

A-29 Super Tucano - AAF (Foto - Slobodan Lekic) (5)
A-29 Super Tucano – AAF / © Slobodan Lekic, em caráter ilustrativo

O A-29 Super Tucano é uma aeronave turboélice durável, versátil e potente, capaz de executar uma ampla gama de missões, mesmo operando em pistas não-preparadas. Devido ao seu projeto original, alta velocidade e grande capacidade de manobra, o Super Tucano é o único em sua categoria cujo cockpit apresenta excelente visibilidade, sendo extremamente eficiente e pouco vulnerável em missões de apoio aéreo tático. O conjunto de sistemas avançados, robustos e redundantes da aeronave permitem à mesma superar qualquer outro concorrente da sua classe.

Em mais de dez anos de operação, o Super Tucano já alcançou um excelente histórico de desempenho e mais de 230 pedidos firmes. Com mais de 140 configurações de armamentos certificadas, o A-29 está equipado com tecnologias avançadas em sistemas eletrônicos, eletro-ópticos, infravermelho e laser, assim como sistemas de rádios seguros com enlace de dados e uma inigualável capacidade de armamentos.

O Super Tucano possui cinco pontos fixos (dois em cada asa e um sob a fuselagem) que permitem carregar até 1.500 kg de uma extensa gama de armamentos (convencionais e inteligentes), inteiramente integrada ao seu sistema de aviônicos, para acompanhar as contínuas mudanças que ocorrem nos potenciais ambientes de operação da aeronave.

A aeronave está equipada com duas metralhadoras .50” (12,7 mm), cada uma com duzentos tiros, instaladas internamente nas asas. Adicionalmente, o Super Tucano pode ser configurado com armamento subalar adicional, como por exemplo, dois casulos para canhões de 20 mm ou metralhadoras .50”, aumentando, de maneira significativa, o seu poder de fogo para as missões que requeiram saturação ar-terra.

Todas as estações podem ser carregadas com lançadores de foguetes SBAT-70/19 ou LAU-68.

Four A-29 Super Tucanos are delivered to the Afghan Air Force at Hamid Karzai International Airport, Afghanistan, Jan. 15, 2016. The aircraft will be added to the Afghans' inventory in the spring of 2016. The A-29 Super Tucano is a 'light air support' aircraft capable of conducting close air support, aerial escort, armed overwatch and aerial interdiction. Designed to operate in high temperature and in extremely rugged terrain, the A-29 Super Tucano is highly maneuverable 4th generation weapons system capable of delivering precision guided munitions. It can fly at low speeds and low altitudes, is easy to fly, and provides exceptionally accurate weapons delivery. It is currently in service with 10 different air forces around the world. (U.S. Air Force photo by Tech. Sgt. Nathan Lipscomb)
A-29 Super Tucano – AAF / © Tech. Sgt. Nathan Lipscomb – USAF, em caráter ilustrativo

Entre os principais armamentos compatíveis com a aeronave estão:

Mísseis ar-ar:

  • AIM-9L Sidewinder
  • MAA-1A Piranha
  • MAA-1B Piranha
  • Python 3
  • Python 4

Mísseis ar-solo:

  • AGM-65 Maverick
  • Delilah AL

Bombas:

  • Emprego geral:
    • (10x) Mk 81 (convencionais ou equipadas com conjuntos de guias)
    • (5x) Mk 82 (convencionais ou equipadas com conjuntos de guias)
    • M-117
  • Incendiárias:
    • BINC-300
  • Fragmentação:
    • BLG-252
  • Guiadas:
    • GBU-54
    • GBU-38
    • GBU-39
    • Paveway II
A-29 Super Tucano - AAF (Foto - Slobodan Lekic) (4)
A-29 Super Tucano – AAF / © Slobodan Lekic, em caráter ilustrativo

O Super Tucano possui um sistema de aviônica baseado em uma arquitetura de barramento MIL-STD-1533, e incorpora também os seguintes sistemas:

  • Conceito Full Hands on Throttle and Stick [Mãos na Manete e Manche] (HOTAS);
  • INS a Laser com Sistema de Navegação GPS;
  • V/UHF tático com provisões para data-link;
  • Rádio-Comunicação e Navegação Integradas;
  • Câmera/Gravador de Vídeo;
  • Sistema de iluminação interna e externa compatível com NVG [Óculos de Visão Noturna] Gen III [terceira geração];
  • Piloto Automático militar de dois eixos, com capacidade de planejamento de missão incorporada;
  • Infra-Vermelho de Visão à Frente [Forward-Looking Infrared] (FLIR);
  • Cabine com instrumentação totalmente eletrônica, que resulta em baixa carga de trabalho para proporcionar melhor percepção situacional;
  • Capacete com mira [HMD – Helmet Mounted Display] (opcional);
  • Modos de Ataque Computadorizados (CCIP, CCRP, CCIL, etc.);
  • HUD (Head Up Display) [Apresentação Visível com a Cabeça Erguida] com UFCP (Up Front Control Panel) [Painel de Controle à Frente];
  • Duas (ou três, opcional) telas multi-Função em cores, (CMFD) [Color Multi-Function Displays], por posto de pilotagem.

A sobrevivência da tripulação é assegurada por meio de blindagem e provisões de tecnologia de ponta como MAWS (Missile Approach Warning System / Sistema de Alerta de Aproximação de Míssil) e RWR (Radar Warning Receiver / Receptor de Alerta de Radar], além de dispensadores de chaff e flares.

O A-29 Super Tucano possui um sistema de controle ambiental projetado para maximizar o conforto da tripulação e um Sistema Embarcado de Geração de Oxigênio (OBOGS). Para uma eventualidade, a aeronave está equipada com assentos ejetáveis Martin-Baker MK-10LCX, que incorporam um dispositivo de ejeção sequencial de três modos.

Um motor turboélice Pratt & Whitney PT6A-68/3 de 1,600 SHP que incorpora FADEC (Full Authority Digital Engine Control / Controle Digital de Motor com Autoridade Total) e EICAS (Engine Indication and Crew Alerting System / Sistema de Indicação de Motor e Alerta da Tripulação) impulsiona a aeronave.

160407-F-CP692-115
A-29 Super Tucano – AAF / © Capt. Eydie Sakura – USAF, em caráter ilustrativo

divider 1FONTE: Military.comReuters

EDIÇÃO: Cavok, com informações da Embraer

Anúncios

11 COMENTÁRIOS

  1. Magnifico. Vamos torcer que ele se firme cada vez mais naquele cenário.

  2. Vê só como são as coisas. Fosse apenas uma compra política, e os EUA teriam enfiado goela abaixo dos afegãos o AT-6.

    Fico pensando que o A-29 todas essas melhorias provenientes dos países que já colocaram o A-29 em combate real serão incorporadas nos modelos da Ilha de Vera Cruz ou acabarão como os Xavantes, modelo basicão do primeiro ao ultimo?

    • Aposto na segunda hipótese, e a estendo aos futuros Gripen da fraqueza aerea bolivarieira (fab)

    • Gio, conhecendo o Brasil creio que ficará no básico ou se não só irá ser modernizado no final de sua vida útil.

  3. senta o cacete nesses terroristas de m… eu quero ver o super tucano fazer talebã virar pó, seria otimo umas imagens dele lançando bombas e metralhando os vagabundos

  4. me sinto triste de ver uma máquina tão bela sendo usada em guerra,mesmo sabendo que esse é o seu propósito,o que me conforta é o que essa aeronave está combatendo mal se pode chamar de humano pelos atos que cometem…

    bom mesmo se as aeronaves só entrassem em combate nos video-games…

    sds.

    • Não se sinta triste. A guerra só acontece por causa da ganância do homem , e ela é vital para a nossa existencia.

  5. Maneiro!!! Legal mesmo é ver ele com essa proteção balística presa á fuselagem

Comments are closed.