A-29-SNC (2)
Embraer-SNC A-29 Super Tucano / Foto: USAF

A Sierra Nevada Corporation (SNC) recebeu um contrato no valor de aproximadamente US$ 173 milhões para o fornecimento à Força Aérea Libanesa (LAF) de seis unidades da aeronave de ataque leve e contra-insurgência Embraer-SNC A-29 Super Tucano, que serão entregues até 2019.

A-29-SNC (1)
Embraer-SNC A-29 Super Tucano / Foto: USAF

O negócio já havia sido aprovado pelo Departamento de Estado do EUA no último mês de junho, e o contrato que formaliza a aquisição foi assinado no final da semana passada. Os Super Tucano vão prover à LAF uma capacidade de apoio aéreo aproximado (CAS – close air support) de extrema importância, principalmente levando-se em consideração que existe o risco da guerra civil na Síria se espalhar ao longo da fronteira libanesa, além de também incrementar a capacidade de reação dos militares daquele país, que atualmente contam com três unidades da aeronave artilhada Cessna AC-208 Combat Caravan.

AC-208 Combat Caravan
Cessna AC-208 Combat Caravan / Foto: USAF

Os A-29 serão montados nas instalações da SNC em Jacksonville, no estado americano da Flórida, através da parceria com a Embraer, fabricante original do Super Tucano. Ambas as empresas se uniram para fornecer 20 unidades da aeronave à Força Aérea do Afeganistão (AAF), no âmbito do programa LAS (Light Air Support) da Força Aérea dos EUA (USAF), com a Embraer fornecendo as aeronaves, equipamentos de treinamento no solo (simuladores), e peças de reposição, e ficando a cargo da SNC o apoio logístico local, e o treinamento dos pilotos e equipes de manutenção.

A-29-SNC (3)
Embraer-SNC A-29 Super Tucano / Foto: USAF

Junto com as aeronaves, a LAF também vai receber 2.000 unidades do foguete guiado por laser APKWS, e 8 unidades do sistema de contramedidas ALE-47, ambos fabricados pela BAE Systems North America.

O fornecimento das aeronaves ao Líbano mantem aberta a linha de produção do Super Tucano nos EUA mesmo após as entregas das aeronaves afegãs.  Numa recente entrevista, um representante da Embraer afirmou que enxerga como duradoura a parceria com a SNC, e acredita que haverá uma demanda “saudável” por aeronaves A-29 através das linhas de montagem dos EUA e Brasil.

Super-Tucano-150108-F-NI493-080
Embraer-SNC A-29 Super Tucano / Foto: USAF

divider 1FONTE: Flight Global

EDIÇÃO: Cavok

IMAGENS: Meramente ilustrativas

Anúncios

41 COMENTÁRIOS

  1. E tem gente que acha que o Tucano é só para a esquadrilha da fumaça…

  2. Excelente noticia.

    De fato, o Super Tucano é um representante maior de uma tendência para o atual momento, que pede aeronaves de custo o mais baixo o possível, mas que possa proporcionar a um piloto as atuais tecnologias presentes em um cockpit. Para os libaneses, será o equivalente a um salto quântico nesse sentido; além de cumprir com a missão a qual eles mais necessitam cumprir nesse instante, para a qual estão improvisando até bombas comuns em UH-1…

    • Para quem ta atacando o EI com Caravan, vai ser revolucionário mesmo.

  3. O Super Tucano precisou ser "americanizado" para poder vender.

    Malditos Yankes comedores de criancinhas!

    • Caro R Silvestro,

      O ST sempre vendeu bem, mas com essa parceria com a Sierra Nevada, novas portas estão se abrindo. 🙂

      []'s

      • Pois com este acordo com a Sierra Nevada, ele pode ser vendido através do FMS, como foi o caso agora que ajuda bastante na comercialização. So complementando seu comentário caro Nick_Fry

  4. A pergunta que não quer calar: Como um Supertucano perdeu num "racha" nos céus para um Cherokee Six, ou Neiva Sertanejo como queiram????? Aparentemente o Supertucano não conseguia alcançar aquele avião que perseguia na fronteira do Brasil-Paraguai!!

    • Cara, o ST não perdeu o Sertanejo de vista, não ficou sem combustível e nem teve tempo de derrubar definitivamente a aeronave em questão… Acontece que Japorã (Cidade em que houve os disparos) fica literalmente na divisa do estado do MS com o Paraguai onde o Brasil faz fronteira seca com o país vizinho,
      o piloto do ST recebeu ordem para derrubar a aeronave alvo, mas esta já era tarde demais e ela já sobrevoava sobre residências momentos antes de alcançar a fronteira.

      Você viu o vídeo? Olhou no mapa onde fica a cidade de Japorã???
      Você acha mesmo correto derrubar um aeronave no meio de uma cidade?

      • Nao eh bem assim , acertaram a aeronave sim , a questao eh , o tiro foi para for;ar o pouso ou o piloto errou o tiro de advertencia ? A unica certeza eque se dependesse so do ST , a aeronave e o piloto teriao ido prusacu !

  5. Senhores,
    Nem se o Brasil fosse parça dos americanos, uma coisa é negociar no Brasil, outra é negociar nos EUA.

  6. Saudações aos nobres cavokenses! Bela matéria comandante literato LaMarca! Mas esse Super Papagaio… Porém, acho que devíamos avisar os Russos que eles estão perdendo tempo em usar os seus caças defasados ao atacarem o ISIS. Os russos devem trocar todos pelo Formidável galáctico A-29… Com seu HUD, mtr Cal.50 é muito avanço, e a velocidade máxima então, meu Deus, 593 km/h “estou tonto”.

    • Não entendo o por que debochar a aeronave , dentro do nicho em que ela trabalha , ela cumpre muito bem seu papel .

      • O pessoal fala que o ST é ruim mas mal sabem eles que em ataques leves ao solo e patrulhas de fronteiras, o ST é um dos melhores no mercado! Se não, o melhor…

        • Para LAS e COIN , em cenários de baixa intensidade , é muito mais vantajoso usar um turbo-hélice , 100x mais barato que uma plataforma supersônica , fazendo o mesmo , claro que com um declinio no desempenho , mas continua fazendo.

      • deivide, tem gente que n perde a oportunidade de ficar calado (não me excluo), ai solta umas pérolas dessas

    • Poderiam lançar uma bomba atômica de um bombardeiro com capacidade muito maior que o ST e esses aviõezinhos que estão usando e acabava tudo, você não acha isso mais interessante?????

  7. Boa tarde!! Só por curiosidade, os Super Tucanos da FAB estão integrados com algum tipo de armamento inteligente? Sei que eles operam o Piranha, correto? Em relação ao ataque ao solo também vi reportagens de uso de armas inteligentes, mas acredito que como testes. Hoje, dos praticamente 100 ST da FAB, todos tem condições de usar armas inteligentes? Abraços.

  8. O meu povo! Só eu que notei um Caravan disparando um HellFire!!! WTF… Esses Libaneses sabem improvisar! Primeiro o UH-1 lançando bombas agora o Caravan. Com o Super Tucano eles vão fazer miséria!!!

  9. Uma máquina pequena, mas muito eficaz no seu segmento. Vida longa ao ST e muito sucesso nas empreitadas que enfrentará agora em ambientes mais hostis.

  10. Não sabia que o A-29 tinha hater…
    Por quê da implicância é pelo projeto em si ou pela categoria da aeronave?

    • carcara, Eu imagino que deve ser pelo fato de ser um motor com hélices, mas na verdade por dentro daquela fuselagem existe um motor a reação, bem parecido com os turbofan. Imagino que deve ser um dos motivos, porque uma pessoa que entende do assunto, não tem motivo para ter preconceito contra o ST, que é uma ótima aeronave, o problema é quando as pessoas pensam que o Brasil vai colocar ele para fazer serviço de superioridade aérea ou algo do tipo.. mas existe bastante preconceito com o Super Tucano. Mas preste atenção, a maioria é leigo, não sabe o que fala, então podemos concluir que, é irrelevante esse tipo de comentário, quem fala que ST é planador de .50 é o mesmo que fala que F-15 é jaca, que F-22 não presta, e que os Russos são banheiras voadoras.. e assim vai

      Abraços!

    • É pq agora ela é vendida pelos usamericanos feios e bobos e imperialistas do norte.

    • Também fiquei bem curioso, li a matéria e quando chego nos comentários vejo alguns idiotas soltando suas pérolas e pior é que nunca vi eles por aqui, surgem do nada, estranho. Ainda bem que as pessoas que realmente entendem e discutem e nos ensinam estão sempre de plantão para calar este tipo de gente.

  11. Saudações, peço desculpas a todos que se ofenderam pelos comentários do A-29, não era essa a minha inteção para com os nobres entusiastas. Opinião que teve cunho administrativo e geográfico de proteção, um tanto do desvalor de proteção que o nosso povo e nossa terra merce, não da aeronave em sí, que seria uma espécie de Tamoio voador, não ao desvalor, quem conhece sabe o que estou dizendo. Portanto, a logomania está presente e direcionamento verborrágico, ignóbil democracia de opiniões, mas não é regra, por essa razão, me abstenho de ilustrar minha singela opinião… Mas sempre continuarei lendo as matérias, porque o Comandante LaMarca faz o seu trabalho com afinco e seridade trazendo notícias recentes do universo formidável que é a aeronáutica. Peço desculpas novamente.

    • Eu só acho interessante, Ivan, vc ter sinalizado há pouco o comentário de um leitor como sendo "verborragia" depois de você mesmo ter chamado o Super Tucano de "Super Papagaio" em seu primeiro comentário.
      Dois pesos e duas medidas… Onde está a sua coerência?

      Por fim, não podemos confundir a aeronave Super Tucano, suas características, limitações e aplicação, com o uso que fazemos da mesma. O A-29 é uma aeronave excelente, mas não é exatamente um vetor de interceptação, ainda que ele possa fazê-lo.

      No mais, quero dizer ao amigo que estou de olhos nos comentários, em todos.

      Grande abraço!

    • Tudo bem , não tolero ninguém falar mal do papag….digo , Super tucano .

Comments are closed.