SUPER TUCANO 1

A informação, divulgada ontem pelo site IHS Jane’s, foi atribuída a uma fonte do governo dos Emirados Árabes Unidos que afirmou, inclusive, que seu país vai doar ao Iraque algumas unidades da aeronave de ataque leve e contra-insurgência Super Tucano, cuja aquisição está sendo finalizada junto à Embraer, numa negociação que envolve a Força Aérea Brasileira (FAB).

No início de janeiro, o então comandante da aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito, informou que havia uma negociação em curso para o fornecimento aos Emirados Árabes Unidos de até 24 unidades da aeronave. Entre os pontos negociados está a antecipação de entrega de seis aeronaves, que seriam disponibilizadas dos estoques da FAB.

Como vetor de ataque leve e contra-insurgência, em outubro de 2014, a Força Aérea dos Emirados Árabes (UAEAF) adquiriu 24 unidades da aeronave IOMAX Archangel BPA.

IOMAX Archangel Border Patrol Aircraft
IOMAX Archangel BPA durante seu primeiro voo, em julho de 2014.

Em janeiro de 2015, quando o assunto da aquisição dos Super Tucano veio à tona, num primeiro momento se imaginou a UAEAF estava apenas buscando complementar e incrementar seu poder de fogo nesse segmento. A informação de que pelo menos algumas dessas aeronaves (e possivelmente todas) serão enviadas ao Iraque, além de não causar espanto, está em consonância com a política dos Emirados Árabes Unidos, que tem fornecido turboélices de ataque leve para os seus aliados como um meio de combater a ameaça islâmica regional.

Para se ter uma ideia, no final de 2013, a UAEAF doou para Jordânia 06 unidades da aeronave IOMAX AT-802 BPA, da mesma forma, 12 unidades da mesma aeronave também foram doadas ao Egito, em apoio à campanha do país contra os militantes islâmicos que operam na Península do Sinai.

IOMAX AT-802 BPA

Quanto ao Iraque, no entendo, restam algumas dúvidas a serem esclarecidas. Atualmente a Força Aérea Iraquiana (IqAF) possui um inventário que inclui 15 aeronaves Beechcraft T-6 Texan II (T-6A) e 20 Lasta 95, ambas podendo ser empregadas em missões básicas de ataque leve. Também estão à disposição 11 aeronaves Cessna 208B Grand Caravan, armadas com mísseis Hellfire. Nem o Iraque, tampouco os Emirados Árabes Unidos tem pessoal habilitado a voar no Super Tucano. Considerando que existe pressa para entrega das seis primeiras unidades da aeronave, fica apenas uma pergunta: De onde virão os pilotos?

 

FONTE:  IHS Jane’s – EDIÇÃO: Cavok

IMAGENS: Embraer, IOMAX, e meramente ilustrativas

Anúncios

49 COMENTÁRIOS

  1. Tomara que os EAU continuem comprando ST e distribuindo para os vizinhos mais "pobres"! hehehehe

  2. Eles tiveram suporte da Embraer e, oficiosamente, também da FAB. Isso ocorreu, na época, por conta do programa LAS, da USAF.

  3. Buenas Colegas, apos uma pausa de final de ano, voltamos a ativa, e em meio a um amplo questionamento, "se de fato existe uma urgência, e de fato o contrato se fechar, quem voar os ST do Iraque ?"

    Vou dar pitacos, e a todos fiquem a vontade para comentar, mas acho que se fechado o contrato, vai haver pilotos Brasileiros sim voando, e não se eludam se aparecer alguns pilotos da força aérea Iraquiana chamados de de Mohamed e Mahmood ou Abdul de cara ocidental, pois se houver empréstimo de pilotos o Brasil não vai declarar e negará veementemente o fato.

    Mas como estamos ainda tateando, alguém tem fontes concretas sobre o fato ? Pois como alguns ja falaram, existem vetores a disposição e uma coisa nisso tudo não se encaixa, justamente o treinamento dos pilotos, ai segue-se outra pergunta, já que operam o IOMAX, por que não aumentar a quantidade das mesmas aeronaves ? Sera que existe alguma limitação que não saibamos ? Será que o mesmo não é o que se divulga ? Ou será que o SI (Sic) é menos, muito menos do que deveria ser ?

  4. Verdade pura .

    Esses MANPADS tem um alcance em torno de quantos milhares de metros ?

    esses caras nao devem ser doidos pra dar bobeira de perder um aviao emprestado que custa cerca de 11 milhas de doletas.

    aposto que eles vai usar bombas guiadass nos ST , por que se usarem os foguetes da 1° foto as chances de perder a aeronave ate por tiro de 7.62 e alto .

  5. Cara eu já trabalhei na area de manutenção de aviões agrícolas e fico imaginado esse airtractor armado.. cara ele é meio lento pra essa operação.. ao menos que eles pulverizem veneno em cima do EI acho que são alvos aéreos hehe

Comments are closed.