Dois caças russos Su-57 foram transferidos para Síria.

A Síria continua sendo o campo de testes para novas armas russas, com a recente implantação do novo caça Sukhoi Su-57. A informação foi agora confirmada pelos israelenses, bem como pelo Pentágono e Rússia, incluíndo uma imagem de satélite da Base Aérea russa de Khmeimim, província de Latakia, na Síria, mostrando dois dos avançados jatos no pátio de aeronaves, junto aos Su-35.

Imagem de satélite que mostra a presença dos Su-57 na base russa de Khmeimim, na Síria.

Esta semana, um vídeo mostrava um par de Sukhoi Su-57 pousando nas instalações do aeródromo russo de Khmeimim. As informações transmitidas pelo exército israelense relataram um possível número total de quatro aeronaves. As fotos e vídeo publicados nas redes sociais no dia 21 de fevereiro mostraram dois dos jatos na aproximação final em um local correspondente ao terreno em torno de Khmeimim.

Segundo a mesma postagem no Twitter, as aeronaves Su-57 foram acompanhadas por quatro aeronaves Su-35 “Flanker-E”, quatro aeronaves de ataque Su-25 “Frogfoot” e uma aeronave de controle aéreo embarcado e alerta aéreo A-50U “Mainstay”.

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos inicialmente recusou confirmar a implantação da moderna aeronave russa na Síria, mas expressou preocupação, apesar de minimizar a ameaça. Depois, nesta sexta-feira, em um segundo comunicado, os EUA anunciaram que “o deslocamento de caças russos de quinta geração na Síria não era uma ameaça no momento”.

O Su-57 não foi declarado operacional pelas Forças Aeroespaciais da Rússia (VKS), por isso a sua implantação na Síria só poderia ser realizada como parte do programa de avaliação e desenvolvimento da aeronave.

No entanto, o general norte americano responsável pelas tarefas aéreos na Síria comentou: “a presença do avião russo Su-57 na Síria aumenta o nível de complexidade a ser tratado pelas tripulações da Força Aérea dos EUA”.

Chegada do A-50U no mesmo dia dos Su-57.

Do lado russo, Vladimir Gutenov, presidente do Comitê de Indústria Militar no Parlamento da Rússia (DUMA), comentou na sexta-feira, 23 de fevereiro, a implantação do Su-57 na Síria, como a intenção de enviar uma mensagem, servindo de dissuasão “para aviões de combate de estados vizinhos que periodicamente voam sobre a Síria sem convite”. O deputado russo acrescentou que esses aviões “precisam ser testados em condições reais de combate, em condições de resistência do inimigo”.

Vista aérea da Base russa de Khmeimim, na Síria.

As fontes de inteligência militar observam que a “mensagem política” transmitida pela implantação de duas aeronaves furtivas Su-57 da quinta geração na base aérea de Khmeimim na província de Latakia é cristalina. Este é um aviso para os Estados Unidos, Israel e Turquia contra a sua propensão para enviar suas forças aéreas sobre o espaço aéreo sírio. A referência à “necessidade de testar esta nova aeronave em condições reais de combate” indica que Moscou não hesitará em colocar esses jatos de alta tecnologia na batalha.

O movimento da Rússia ocorre ao contrário da promessa do presidente Vladimir Putin de reduzir o compromisso militar da Rússia no país.

“A adição de lutadores da quinta geração à Síria certamente não está compatível com a retirada da força anunciada pela Rússia”, disse o porta-voz do Pentágono, Major Adrian Rankine-Galloway à CNN.

De acordo com o Ministério da Defesa da Rússia, os jatos deveriam ser entregues às forças russas em 2018, e um total de 12 aeronaves foram inicialmente encomendadas pelo governo russo.

Anúncios

104 COMENTÁRIOS

  1. Absolutamente nada muda o fato de que são 4 protótipos sem radar e motores definitivos. Tal implantação soa mais a desespero ( e uma reação não muito inteligente aos fatos ocorridos no dia 07/08 de fevereiro quando uma força sírio/russa/iraniana foi dizimada pelos EUA) que a um mero "teste operacional".

    De igual forma tal implantação pode ser um indício de que os ataques israelenses em resposta à queda do F-16 de fato golpearam duro as defesas antiaéreas sírias e as instalações do Hezbolah.

    Por fim parece que os chineses queriam mandar seus J-20 mas como não tinha ar-condicionado não deu…rs!

    • Vc está entrando na perigosa fase da auto-enganação.
      Hezbolah está prontinho para a nova fase de caça ao pato, digo, ao Merkava.
      E dessa vez, vitaminado por milicianos xiitas iraquianos e iranianos
      E Israel sabe disso.
      Daí, o esperneio.

      • O único pato ali é o Assad! Aliás o mesmo Hezbollah tomou uma surra dos EUA no começo do mês…

        E se mexer com Israel vai parar na idade da pedra lascada….

        Ah! Apenas 5 Merkavas foram destruídos. Lições aprendidas, em 2014 nenhum foi perdido…

        Pare com a auto-enganação (e a enganação do DCE) e se atualize!

      • Caça ao Merkava? Kkkk para disso! Tipo de coisa fora da realidade, faz um histórico dos conflitos na região, e vai ver que não é assim que a banda toca blz.

    • É mais que evidente que a aeronave esta operacional. Ja passou da fase de prototipo a muito tempo. Não obstante é possivel que nem todos os recursos previsto esteja disponivel. Tem muita especulação nas reviste e sites especializados. A verdade é que as informação sobre o grau de evolução deste caça sao muito restritas devido ao sigilo envolto no projeto, nao dando, portanto, para avaliar com uma precisão aceitavel o estagio real de desenvolviemnto do SU 57,

        • Eu sei… mas vc tem que considerar o fato de existir muitas noticias que são para dissimular.
          É mais que obvio que a aeronave esta operacional ( apta para combate), nao obstante isso nao significa que a configuraçao não possa ser melhorada. Acho pouco verossímil um prototipo esta na linha de frente, principalmente num conflito dessa magnitude.

    • Concordo em parte, lembra inclusive o caso do J-20 conforme colocaste, mas esqueceste, propositalmente é claro, do F-35 que, apesar das quase duas centenas produzido, ninguém teve coragem de colocá-los em nenhuma região "quente". Claro, quem é doido de fazer uma sandices dessas, se até medo de raio o avião tem?!?!

      Até mais!!!

      • Amigo, esse negócio de "medo de raio" é o tipo de ridiculice desnecessária que ja encheu o saco de todos.

        O F35 não esta lá por pura prudência, falta experiência, o resto é balela.

        Abraços, eu uma boa tarde.

        • Não fique chateado, mas até sei a restrição em voo ainda está valendo. Não reclame pra mim e sim à RAAF.

          Grande abraço!!!

          • Essa restrição de vôo do F-35 quanto à raios já caiu faz tempo Wellington! Tanto que os F-35B do USMC estão operando em Okinawa, onde o clima é tropical.

            Ah! Os F-35A da RAAF estão ainda operando nos EUA! Os exemplares já com os seus usuários são os de Israel e Noruega.

    • Sempre acesso o blog, leio muitos comentários é muito raramente participo dos debates, fico só olhando, mas tem assuntos que realmente merecem um olhar é uma análise. Pelo que li concluo que muitos dos debatedores são entusiastas e devoradores de informação aeronáutica. Como engenheiro mecânico e amigo de alguns pilotos da FAB(alguns até já reformados). Digo que a única verdade em que se pode fiar é a seguinte: Nem os Russos são bisonhos e simplórios quanto a mídia ocidental faz crer, nem os americanos são tão espertos quanto alardeiam. Uma simples constatação explica bem. Se não fosse a obsoleta tecnologia dos Russos a estação internacional não existiria.

    • Quem garante que é assim o estado dos aviões? quem avaliou? São só suposições. Não se deve nunca duvidar da capacidade dos engenheiros Russos. Tem muito coisa envolvida que nunca saberemos.

  2. "depois da quinta vodka a coisa desanda" kkk, pois é, o camarada acertou kk.

    Falando sério, baita irresponsabilidade colocar uma aeronave não operacional (que sempre possuem problemas imediatos de terceiro grau) para voar, lembrando que os pilotos por melhor que sejam, não tem experiência na aeronave, simplesmente não houve tempo, isso só se adquire depois da operacionalidade!

    Isso é dar chance ao azar! Que loucura kkk

    • Trata-se de um pretensa demonstração de força que tem tudo para dar errado! Não custa lembrar que o F-35 ( e aqui estão incluídos os exemplares israelenses) possuem o DAS, sistema que em testes detectou um míssil balístico a 1.300km. Ou seja, tem tudo para fazer um belo retrato da assinatura IR do caça russo.

      Outrossim, esse deslocamento pode ser um forte indício de que a moral do componente aéreo russo deve andar muito baixa.

      • Ja pensou se descobrem algum problema novo e acaba se espatifando? A moral vai lá para baixo, quem apostou na loucura acertou, porque é muita loucura colocar um avião não operacional para voar naquelas bandas.

  3. Essa birrinha com país A ou B cansa…

    Existem dezenas, centenas, milhares… De sites para se discutir política, religião, ideologia etc, hoje em dia na internet..

    Porque alguns insistem em trazer essas discussões para um blog sobre AVIAÇÃO?

    Seria tão bom discutirmos somente sobre AVIAÇÃO aqui no CAVOK!

    Acredito que ninguém que comente em um blog aberto na internet, tenha real conhecimento sobre a tecnologia por trás de nenhum avião militar.. Seja ele de qualquer país, a ponto de poder fazer comparativos com outros..

    Esse pessoal deveria estar nos estádios de futebol balançando bandeirinhas de times de futebol.

    • Ué!? Não tem quem venha aqui fazer apologia à uma ditadura totalitária? Qual o problema então de se criticar a açodada implantação de 4 protótipos em uma zona de guerra?

      • Acho que ninguém vai quer experimentar se a tecnologia é açodada ou não.
        Só sabemos que o recado está dado.

    • Nunca houve tanto acesso a informacoes sobre equipamento militar.

      Algumas permanecem absolutamente secretas, mas outras sao bem conhecidas.

      O problema eh realizar qualquer avaliacao baseada em super trumpo, isto eh meramente em uma ficha. Pois ali nao estah especificado em que condicoes e em qual configuracao aquele dado se refere.

      Acredito que muito do problema esteja relacionado ao nivel de dedicacao. Hah pessoas que se dedicam a compreender o emprego, as taticas e as caracteristicas dos equipamentos. Outros falam qualquer coisa por falar.

      • Pois é, tem os desinformados intencionais, mas tem gente que gosta e entende do que fala, quem serve nas forças também comenta por ai.

    • Nenhum forista entende do que fala? Só existe "torcida organizada" em blog aberto?

      Desculpa amigo mas você esta redondamente enganado! Concordo que exista alguns desinformados, mas tem muito gente que entende do que fala, tem muito piloto civil e militar que também é forista, tem muito militar que comenta em blogs! Navai, aéreo e terrestre, tem muito oficial que da uns"pitacos" por ai.

      • SeaPredator,

        Sim, existem uns poucos comentaristas que entendem do assunto, mas são minoria.
        Conta-se nos dedos de uma mão, e olha que ainda sobra dedo…
        E esses poucos a cada dia diminuem suas participações, dado justamente essas brigas de "torcidas organizadas" que derrubam o nível do debate.
        Hoje os fóruns se resumem a torcida do tio Sam x mãe Rússia..
        Os equipamentos militares, aviões, navios, tanques etc.. Em si, não são discutidos, apenas sua origem que importa.

    • As pessoas dedicam tempo e dinheiro acompanhando aviacao militar.

      Eh fato que o Su-57 tem avionica e motor provisorio.

      Ai vem o cidadao e diz que foi implantado na Siria para abater F22.

      Isso nao eh opiniao, eh trollagem. Uma falta de respeito com quem estuda a serio.

      • Não adianta. Isso é mimimi.
        Ninguém vai ousar arriscar para saber sobre as capacidades do Su-57.
        É fato consumado.
        A Síria está, agora, diretamente sobre a órbita da Rússia.
        Sua presença lá é reflexo das novas condições políticas e econômicas na região.
        Não por acaso, Putin anunciou que começará os esforços de reconstrução na Síria, deixando bem claro que empresas americanas não serão aceitas (depois acho a reportagem).
        Expansão militar, sempre foi e sempre será reflexo de pretensões econômicas.
        Tenha isso sempre em mente.

        • 1/3 do território Sírio está sob controle de aliados dos EUA e também de forças norte-americanas, as mesmas que no começo do mês dizimaram um contingente sírio-russo-iraniano…..

          Pare com a autoenganação e se atualize!

          • 1/3 e bem menor que 2/3! Se é que estão com 1/3 (100%) igual você pensa.

        • Francamente, esta parecendo que seus comentários tem o intuito apenas de causar discordância e desinformar! Não esta trazendo nenhuma informação aproveitavel Para o forum! Não parece que queira debater algum assunto sério pertinente a aviação.

          Estes comentários risíveis, apenas causam revolta em qualquer um que esteja um pouco atualizado nas últimas notícias.

          Então por favor, quando comentar algo, não escreva falácias típicas ( ex:Russia conquista a galáxia) ou qualquer outro tipo de desinformação, seja realista e ajude a tornar as discussões aproveitáveis, não o contrário ok?

          • É apenas para contrapor os argumentos de que os 'EUA conquistam a galáxia'.
            Procuro sempre trazer comentários baseados em reportagens e artigos que leio, dando ênfase a questões políticas, econômicas e estratétigas que, no fundo, fazem parte de um grande bolo.

            • Por acaso alguém fica super extrapolando o poderio militar ocidental em cada postagem, igual fazem com os russos?

              Esta de "contrapor argumentos" não justifica comentários anti-semitas( e ja ocorreram vários).

              Conselho: muda ALGUMAS de suas fontes, como àquelas que falam que Merkava é pato, e A10 é trambolho, Blz.

    • Concordo, existem inúmeros engenheiros "mega, super, incrivelmente dotados, QI 10.000", que participaram e elaboraram todos os projetos das aeronaves existentes, que sentam à mesa junto aos Ministérios da Defesa para discutirem a potencialidade deste ou daquele caça, que afirmam que é loucura por causa de "x" ou de 'y", que não dará certo " por isso" ou "aquilo"…. nummmmmm… realmente são "fodásticos"….. SQN

      • Isto é falta de respeito com o pessoal que investe tempo e dinheiro acompanhando notícias de aviação, aproposito engenheiros não podem comentar no fórum? Não é só torcida organizada igual comunas que comentam, tem gente que entende do que escreve.

      • É isso aí. O país investe bilhões e bilhões, emprega cientistas, engenheiros e militares e aí vem um sujeito, de orelhada, e diz que é uma temeridade colocar os aviões lá.
        Mas, estamos no Brasil e isso virou moda.

    • Concordo, esse papinho ideológico mequetrefe enche o saco. O pior é que a gente fala, fala e os mesmos que fazem isso não se tocam de quão infantil se comportam.

      • Parece que o navio de vossa majestade que aparece aqui, nos sites de defesa .jor, Def aeronaval e plano Brazil se incomodou com isso

        • Eu apenas não acho correto que venham aqui defender teocracia fascista, regime totalitário e criminoso já condenado em segunda instância.

      • A turma aqui estava em paz até os canhotos virem aqui poluir o espaço Wellington! Basta ver que os embates que eu e você travamos são contidos afinal nós dois nos respeitamos.

        Por outro lado essa turminha canhota adora provocar e escrever bobagens no intuito de criar briga e confusão. Mas o pior mesmo é quando defendem regimes totalitários

        • Desculpe Tireless, mas tu achas mesmo que tem se comportado de forma diferente dos canhotadas?! Se sim, melhor rever seus conceitos sobre debates ideológicos.

          Grande abraço!!!

    • Concordo com você Bruno_R.

      Já até expressei dessa mesma opinião em uma postagem esses dias.

      Me parecem aquelas crianças mimadas que foram criadas pela avó e que não conseguem conviver com opiniões diferentes, todos tem que seguir o pensamento deles.

      Eles não estão preocupados em discutir sobre Aviação, estão preocupados somente em desqualificar comentários do "adversário". Isto é ridículo! É um fanatismo total e sem cabimento algum.

      Quem gosta de aviação não liga se o avião é do país A ou B, mas os caras são assim, se o avião é do país A então é sucata, se é do país B é bom, se o país B é amigo do país C então o avião do país C é bom. E ainda se dizem entenderemos de aviação, se auto denominam especialistas em "assuntos aeronáuticos" quando na verdade só estão aqui para perseguir aqueles que não pensam como eles.

  4. Acrescento o fato de que o porta-aviões russo foi visto no Canal Inglês em direção à Síria.

    • Verdade….depois enguiçou no meio do Atlântico, perdeu 10% do seu grupo aéreo embarcado em acidentes e os Su-33 terminaram por operar a partir do território sírio…..

      Como se viu a comissão do Porta-Aviões russa foi algo entre o "Medíocre", o "decepcionante" e o "frustrante"…

  5. Eu acho que é só uma forma de chamar atenção para o programa, pra dizer que o Su-57 está aí e quase no ponto, se rolar um encontro aéreo favorável ao caça russo, vão alardear no melhor estilo Sputnik News… Ou é isso ou eles se cansaram de levar enquadro de F-22.

    • Não haverá encontro algum.
      A última especulação política sobre a e região é que Washington vai propor a Moscou o fortalecimento do atual Governo sírio em troca da retirada dos iranianos.
      Isso demonstra a fragilidade do posicionamento dos EUA na região, visto que antes pregavam a queda de Assad de qualquer jeito..
      Agora, qual a chance disso dar certo?

      • Rsrs essa foi absurda! Especulação do Sputnik não vale.

        Ps: esse tal de Assado sírio ja esta podre viu!

        Ps2:para com essa desinformação, ja esta chato, só atrapalha o forum e evita discussões aproveitáveis.

        • Qual o problema de ter informações da Sputnik?
          Acabei de ler, há cerca de uma hora, reportagem com um Diretor da Agência Internacional de Energia, dizendo que a China vai dobrar sua produção de energia nuclear, tornando-se a maior potência do mundo no setor.
          Oxe! O sujeito falou, está falado. Não importa se quem trancreveu foi a Sputik, Xinhua ou CNN.
          O fato é o fato e acabou.
          O resto é xororô.

      • É mesma fonte de especulação que dizia que os russos iriam impedir os bombardeios de Israel?

        • Ou a mesma fonte que disse que Israel bombardeou.
          De fato concreto, mesmo, só os restos fumegantes do F-16 israelense.

          • Esqueceu do VANT iraniano abatido? Olha a auto – enganação viu!?

            A propósito uma fonte russa confirmou o estrago que a aviação israelense fez nas defesas aéreas sírias…,

          • Tem diversas fontes sore os bombardeios de Israel. Inclusive até fontes árabes dizendo que alguns mísseis foram batidos e outros não.

    • Eles estão sendo irresponsável, estão levando a aeronave para uma região complexa, sendo que nem ela nem os pilotos estão prontos para isso.

      Estão fazendo de tudo pela propaganda, suspeito que seja para atrair capital (indiano), vão falar que o avião esta "ponto de bala" etc, fingir superioridade aérea da aeronave, (falando que esta em interceptações e que o inimigo não chegou nem a nota-las) ,este tipo de coisa , por mais irreal que seja.

      • Discordo …
        A VVS não iria colocar o SU 57 NA MÃO DE QQ plioto.Ao meu ver quem pilota o Su 57 esta pronto para qq missão que lhe for dada na Síria ,memso pq se foprem usados ,vão servir como bombardeiro ou de escolta .

        • Não disse que são pilotos não treinados, acredito que sejam os melhores disponíveis,disse que não possuem experiência suficiente com o vetor ( falta tempo).

  6. Repito que é uma tremenda ousadia dos russos levar estes protótipos para lá, independente de se tratar mais de marketing. É um movimento desafiador e eles nao correriam o risco de passarem ridículo tendo esta aeronave facilmente enquadrada pelos caças dos eua, portanto devem confiar no que tem. Espero que os EUA e Israel confiem o suficiente no F-35 e levem-no para lá tambem para testá-lo, e que eles se ponham a prova, F-22 e F-35 x SU-35. Quem confia no que tem nao teme e é uma oportunidade ímpar deles se conhecerem de verdade. E para nós será um deleite acompanhar tudo isto.

    • Quis dizer F-22 e F-35 x SU-57. E se eles resolverem se medir, será positivo para todos porque se evidenciarão os prós e contras de cada aeronave e poderão trabalhar para aperfeiçoa-las. No caso dos F-35 dos eua, sabe-se que ainda não dispõem de capacidade de combate e não sei se há uma cautela em expô-lo porque está vendendo bem, e precisa vender muito para pagar seus custos de desenvolvimento, e se levar uns enquadros do SU-57, isto pode afetar suas vendas.

  7. O melhor teste para um avião é em combate em uma zona de guerra, os russos estão certos, venderão no futuro uma aeronave testada em combate, usar um motor e radar provisório funcional e testado a vários anos não desmereçe em nada o Su-57.
    Com certeza não está no nível de um F-22, mas está acima de qualquer avião de 4 ou 4,5G.

    • Já que o assunto é sobre teste com 'stealth', lii (mas não gravei) que já foram realizados testes em combate com o J-20.
      Colocaram dois aviões para enfrentar uma esquadrilha de J-10 e J-11 que foram auxiliados por um avião de vigilância aérea.
      Se não me engano, no primeiro teste os J-20 derrubaram alguns aviões e o avião radar.
      Em um segundo teste, apesar de derrubar alguns 'inimigos', um deles foi detectado pelo radar de bordo de um dos caças e foi derrubado.
      Verei se acho novamente a reportagem.

    • O que faz o Su-57 ser melhor que o Su 35 ,F-35 e Rafale por exemplo ?
      Realmente tenho muitas duvidas em relação a furtividade deste caça ,sem contar o tamnho dele que parece deixa lo pouco agil ,.Se o Su 35 ja era um aviçao que perdia energia a cada manobra ,imagina o Su 57 com este tamanhão todo .
      Se for para ser usado como caça bombardeiro até que pode ser muito bom ,mas como caça de superioridade aerea não vejo ele num patamar tão alto não

  8. Alguém sabe informar qual seria o trajeto do voo entre a Rússia e a base aérea síria? Se as aeronaves voam pelo Mar Negro ou pelo Irã/Iraque?

  9. Então vamos ver oque vai acontecer. Se ele realmente voar na zona de conflito, os EUA e companhia vão voar tudo e qualquer tipo de sensor eletrônico embarcado para catalogar todas as emissões e características do Su-57, mesmo ele ainda não estando completo. E por parte dos Russos, qualquer coisa pode acontecer, o Su-57 pode passar desapercebido, mostrar-se extraordinário ou quem sabe até ser abatido, dependendo do que estiver fazendo e contra quem estiver fazendo.

  10. Os russos estão testando o aeronave em um cenário real, mas muito provavelmente não farão emprego real, apesar de exemplos históricos de já o terem feito.
    Provavelmente irão testar rotinas operacionais de missão e manutenção em terra, assim como os sistemas atuais nas aeronaves.
    Nenhuma novidade.

  11. Realmente, o melhor canto para testar uma aeronave de combate é na guerra. Claro que isto implica em aceitar riscos, os quais poderiam ser evitados em testes controlados. Agora, se os estrategistas russos acreditam que valerá correr os riscos, porquanto a possibilidade do teste prático pode implicar em possibilidades adicionais, quem somos nós para criticá-los? Quiçá esta aeronave já esteja com desenvolvimento além do noticiado. É bom lembrarmos que o Urso não é um país que costuma revelar todos os seus avanços bélicos na mídia como os americanos, por exemplo, que também costumam guardar os seus segredinhos. Na verdade, apenas eles e só eles, ou seja, os russos podem saber se realmente é precipitado ou não lançar o SU-57 no intricado espaço aéreo da Síria. Já pensaram se esta aeronave consegue algum sucesso inesperado? Do mesmo jeito, já pensaram se ela for abatida, ou se sofrer algum acidente operacional? Enfim, para os entusiastas da aviação de caça é uma excelente oportunidade de conhecer um pouco melhor esta aeronave. Aguardemos as próximas notícias.

  12. Tem muita gente que diz que o Su 57 esta com motor provisório, radar provisório etc..mas deixa eu perguntar uma coisa ,alguem de vcs já viram um Su57 de perto ,já pilotaram um caça, ou visitaram uma fabrica conhece um motor de perto ,tocaram num pelo menos ????????????? Eu creio que não então por favor evite as especulações ,tente comentar aquilo que esta na matéria.. Pelo que me consta o Su 57 vôou a dois meses e meio com o motor novo , e quanto este radar provisório ,sinceramente não vi isso em nenhum blog ,nem aqui no Brasil nem fora…

  13. Agora vamos poder especular sobre o plasma stealth, estão comentando que seriam 4 Su-57 na Síria e não só 2, mas o que eu me pergunto é, esses 4 Su-57 estão com todos seus radares, sensores e avionica em funcionamento? Eles não eram só protótipos para testes dinâmicos e coisas do tipo? Pelo menos conseguiram voar uma distância bem longa .

    • Verdade. Penso, na minha humilde posição: teste de radares, motor, prontidão… etc…, nada de excepcional, nada de combate real, apenas vivendo o "stress" em uma área sob combate real; se não estão operacionais, então não estão. Não é difícil entender a situação.

  14. Interessante…
    Lendo os comentários pode-se tirar uma conclusão. Se os russos mandam para um TO quente um protótipo sem radar, motor provisório e desdentado, então é ousadia russa ou testaram na camufla e o avião está pronto. Mas quando os EUA mandam o F-22, são loucos por colocarem no TO um avião inacabado, que não pode pegar chuva, que é obsoleto contra o radar chinês…

    • Na verdade… os russos sempre foram tanto ousados quanto negligentes com as vidas do seu pessoal.

    • Nem tanto prezado, isto também se aplica ao caso americano com certeza. 🙂

      Infelizmente só podemos fazer especulações aqui, pois quem sabe se um equipamento bélico tem ou não condições de uso em um TO é apenas o usuário da máquina. Se foi, portanto, algo de caso pensado, ou um risco desnecessário apenas o tempo poderá nos responder, desde que existam notícias para tanto.

      Vamos esperar, pois o tempo com certeza vai resolver todas as dúvidas que aqui pairam, de uma forma ou de outra.

  15. Interessante, mas duas andorinhas não,fazem verão. Talvez seja uma tentativa de impor alguma frente aos israelenses e turcos.

  16. Avião sem radar (radar provisório) é coisa de AMX brasileiro.

    Esses Su-57 não foram para Síria participar de desfiles aéreos, e nesse aspecto, a Rússia está apostando alto colocando essa novidade no TO.

    O motor é provisório, mas há quem diga que esse avião só possui características efetivamente stealth na arena ar-ar. Na perspectiva terra-ar, dizem, que a seção traseira acaba prejudicando seu RCS.

    Como, a priori, se trata de um caça de superioridade aérea, o motor, embora provisório, é confiável e já bastante testado, logo ele deve estar apto a cumprir sua missão de negação (ou interdição) do espaço aéreo a outras aeronaves.

    O radar, se for o mesmo ou equivalente ao do Su-35, já é bastante eficiente.

    Em suma, creio que teremos uma nova fase desse conflito e em minha humilde aposta, os russos podem, em algum momento a partir de agora, determinar uma zona de exclusão aérea sobre a Síria.

    Aí eu quero ver se F-22 e F-35 vão encarar o Su-57. Mas a recíproca também é verdadeira, o Su-57 dará conta?

    Acho que os russos disseram: Truco!

    • Exatamente isso… a aeronave esta operacional, senão nem sairia de casa. Só nao sabemos com precisao qual os recursos previstos que estao disponiveis ( exceto pleo motores).

    • Seu raciocínio foi bem interessante.

      Mas, veio uma duvida baseada na sua hipótese dos russos criarem uma zona de exclusão aérea. Eles já não poderiam ter criado essa zona de exclusão aérea com os Su-35 e até mesmo com os Su-30, pois estes últimos também tem totais capacidades de combate ar-ar ?

      • De fato já poderiam ter feito isso se quisessem, até mesmo sem aviões no terreno.

        Afinal EUA e a antiga URSS nunca se enfrentaram face to face no passado (guerra fria) não seria agora que o fariam.

        Eu penso que é mais uma questão de marketing, mais ou menos como aquele envio de F-35B dos Marines para o Japão para (im)pressionar a Coreia do Norte.

        Ora, uma dúzia de aviões não decidem uma guerra, mas criam uma atmosfera de respeito, algo como: Eu posso entrar no seu território, atingir qualquer alvo que eu queira e você não poderá fazer nada.

        Nós sabemos que a Força Aérea Síria hoje é incapaz de impedir a invasão do seu espaço aéreo, que aliás, é violado diariamente.

        Quem faz esse papel de proteção aérea com elemento "aéreo" é a Rússia, assim eles devem estar se preparando para o fim do conflito e não querem deixar que a Síria se torne igual ao Líbano em que a IAF entra e sai a hora que quer.

        Então para evitar esse disse me disse, posso mais ou posso menos, eles levaram a joia da coroa para lá.

        Daí retomo a pergunta: Se eles de fato declararem zona de exclusão aérea sobre a Síria ou parte dela, quem vai arriscar desobedecer?

        Um avião Stealth?

        Mas se os russos também os têm, é o caso arriscar?

        • Eu particularmente não acredito que eles criem uma zona de exclusão aérea na Síria.

          O trafego aéreo é intenso com aviões de várias nacionalidades e os russos não iriam querer arrumar uma dor de cabeça com algum enfrentamento aéreo desnecessário.

          Mas, se fosse o caso de criarem uma zona de exclusão aérea eu imagino que eles tratariam tudo antes com norte-americanos e israelenses e pediriam alguma garantia de que estes dois respeitariam essa possível zona de exclusão aérea.

          Nós já sabemos que os russos tem um canal de comunicação com os norte-americanos e israelenses sobre as ações que cada um toma na Síria, evitando que seus aviões se "enfrentem".

          O curioso nesse conflito é que agora que o EI esta sofrendo perdas mais consideráveis é que as potências mostram ainda mais suas garras como se o EI não fosse o alvo principal.

  17. Segundo me falou uma pessoa em outro site no começo dos anos 80 o protótipo do Su-25 também foi enviado ao Afeganistão onde teria voado 100 missões sendo 44 delas de combate.

    Pois bem….

    Quando do envio do protótipo o cenário afegão era um, com os guerrilheiros apenas dispondo de metralhadoras antiaéreas. E isso impediu os soviéticos de perceberem a fragilidade do aparelho ao impacto de MANPADS

    • Su-25 frágil?
      Não existe avião a prova de MANPADS.
      Alguns aviões como o A-10 ou Su-25 são mais fortes, mas não são a prova de fragmentos se a carga explodir perto.

      • Não existe de fato avião a prova de MANPADS, mas o A-10 é bem menos vulnerável que o jato russo como suas respectivas fichas de combate demonstram…

    • Fala bobagem como sempre!
      O Su-25 no Afeganistão diversas vezes foi atingido por esse tipo de armamento e voltou a base. Tanto que um deles voltou com um desses artefatos em seu interior, uma vez que esse não explodiu mas acertou o jato. Sobre o cenário do Afeganistão, foi a primeira vez que os misseis portateis mostraram-se perigosos e eficazes, ou seja, qualquer aeronave ali iria sofrer baixas consideraveis. Até então os mesmos tiveram pouco uso (e mal diga-se) em outros conflitos, mas foi aqui onde despontaram seu poder e capacidades.

      O Su-25 JAMAIS mostrou fragilidade, muito pelo contrario, pois basta ver que em qualquer conflito que um usuario seu (e foram dezenas de usuarios) estiveram envolvidos os mesmos estavam lá, descendo o braço valendo em seu inimigo. Foram abatidos? Sim, pois o mesmo é para combate e não demonstração em revistas ou video-games como outros, e uma de suas melhores caracteristicas era o fato dele precisar levar muitos e fortes impactos para ser derrubado.
      O Su-25 é um jato que esta em seu apogeu e a campanha siria mostrou isso. Diferente de outros, que precisam trocar asas e todos as outras desculpas para conseguir, caindo-se os pedaços chegar a 2030, esse jato ainda estará firme e forte combatendo no mundo real e não nos video games como outros.
      Ah, por fim, sabe qtos misseis portateis o A-10 aguentou no Afeganistão e Iraque? Nenhum! Pois em momento algum destes conflitos algum dos combatentes usaram tais armas, e até mesmo na invasão do Iraque e no Golfo, o uso deste contra avião de apoio foi pequeno. O A-10 jamais chegou perto da ficha operacional e de combate do Su-25, tanto que não é a toa que o Russo é um avião de apoio "raiz" e o americano é bem "Nutela" mesmo, não é a toa que foi um fracasso total.

      • Su-25 só serve contra guerrilheiros mal armados, qualquer um mais equipado derruba vários como na Geórgia e chechênia

        A 10 é fracasso? Mas é muito troll esse cara.

      • O único "fracasso total" aqui é o seu comentário Pedroca senão vejamos:

        – Os MANPADS já haviam se mostrado mortíferos nas guerras coloniais portuguesas, onde o SA-7 vitimou diversos FIAT G-91 da FAP, e na Guerra do Yom Kippur onde, obrigados a voar baixo para escapar dos SA-6 os A-4 Skyhawk e os Super Mystére da Heyl Ha'Avir que apoiam as tropas amargaram baixas pesadas o que inclusive forçou os israelenses a introduzir nesses aparelhos um escape deliberadamente alongado. Sugiro a você se informar melhor.

        – A campanha do Afeganistão demonstrou que o Su-25 ao ter um motor atingido por um MANPADS o mesmo ao se desintegrar terminava por atingir o outro motor inutilizando-o também. No intuito de mitigar o problema os soviéticos introduziram uma parede corta-fogo entre eles mas, como vimos na recente derrubada de um aparelho na Síria, pouco ou nada adiantou. Por seu turno o A-10, aquele que você diz ser "capenga", "fracasso total " e outras pérolas do desconhecimento, não apenas possui dois motores bem separados um do outro como também os mesmos estão montados acima do estabilizador horizontal o que mascara a assinatura IR dos mesmos. Isso sem falar dos 4 sistema de controle (3 hidráulicos e um mecânico) bem afastados um do outro.

        Ah! ia me esquecendo! O A-10 usa motores turbofans, que emitem menos calor que os turbojatos do Su-25…

        É risível comparar a ficha de combate do A-10 com a do Su-25. O único conflito intenso e longo que o mesmo participou foi a guerra da Síria sendo os restantes, incluindo a guerra da chechênia, pequenos conflitos localizados. Por seu turno o jato da Fairchild Republic participou além da guerra do Golfo, onde enfrentou uma quantidade enorme de MANPADS e apenas quatro aparelho foram derrubados. Aliás foram perdidos apenas 5 A-10 para MANPADS em conflitos, bem menos que os Su-25 perdidos para a mesma causa. E enquanto isso na Desert Storm foram 900 Tanques, 2.000 veículos blindados e 1.200 peças de artilharia destruídos (números que o Su-25 passa muito longe de igualar). E está em combate continuamente desde 2001, o que justifica a troca das asas para continuar voando "indefinidamente" como a própria USAF declarou.

        Moral da história: O A-10 está no auge desde que entrou em serviço, ao contrário do jato russo, sempre capengando….

  18. Como muitos disseram aqui, nenhum de nós tem capacidade mínima de falar do tema. É segredo de Estado. Seria muita pretensão nossa querer avaliar uma aeronave dessas, em testes, sendo ou não protótipo. Eu penso que, em plena guerra emocional/publicitária que vivem EUA/ISRAEL x RÚSSIA/CHINA, ninguém entra na arena para se queimar… não há bobos ou estagiários nessa brincadeira…

    Lembremo-nos que F117 já foi supostamente abatido nos Balcãs quando era o suprassumo…

    Não sabemos nada…

    E como diz o ditado, não basta ser honesto… tem que parecer honesto.

    Então, não basta que o SU-57 seja bom, tem que, antes de tudo, parecer ser bom!

  19. Vamos lá……

    Todo mundo sabe que o Su-57 ainda não estar com seus principais instrumentos e motores definitivos, mas todos igualmente sabemos que estes são equipamentos já operacionais num caça tão avançado quanto, no caso o Su-35, ou seja, são equipamentos operacionais e que podem dar conta do recado e o melhor, não dão bug. Então é melhor está voando com algo que já foi testado e já está pronto, do que algo que ainda tem muitos problemas a serem resolvidos. Ou seja, não é nem tanta ousadia assim, muito menos tanta negligência com suas tripulações.

    No mais, será um teste operacional e tanto para validação das suas capacidades, tanto no caso do avião russo, quanto no caso dos aviões dos EUA e Israel, os únicos fora a Rússia que possuem aviões stealth naquela região. Nos resta é esperar as cenas dos próximos capítulos. De resto, só briguinha de torcida organizada.

    Até mais!!!

    • Será que não dão bug na nova embalagem? Infelizmente os amigos russos escondem os problemas.

      • Realmente não sei dizer, mas se China, que já opera, e Indonésia, que já encomendou, não reclamam, dá a entender que tais equipamentos estão funcionando muito bem. Mas concordo, é outro airframe, e como tal tem que se testar minuciosamente, agora se resolveram mandá-los a um TO quente, como é o céu sírio, e com toda experiência que tem os russos, sou incapacitado em afirmar qualquer coisa.

        Nos resta esperar pra ver.

    • É por aí. Certamente, nesse momento, existem centenas (ou milhares) de cientistas, engenheiros, técnicos e militares russos estudando a situação.
      O resto, é blábláblá quem não se conformou com a notícia.

  20. A turma dos "playboys unidos" estão mudando o argumento agora dada a confirmação da presença dos Su-57.

    Essa mesma turma dizia que o avião não era uma realidade, que não sairia do papel, que não voaria, que iria atrasar…

    Agora já dizem que os russos são loucos, que não há necessidade do avião naquele teatro de operações e por ai vai…

    Partindo deste ponto de vista, qual seria a necessidade do F-22 naquele cenário? Seria chegar perto de Su-25 para mostrar o seu incrível poder Stealth?

  21. Vamos parar de chororô.
    A Rússia está dando as cartas por lá.
    E a posição dos EUA está cada vez mais insustentável.
    Agora arrumou mais dois inimigos:Turquia e Paquistão.
    E para piorar a situação, semana passada a Índia assinou um grande acordo de cooperação com o ……. Irã.
    Isso mesmo. Irã.
    Os EUA estão totalmente fora de sintonia do que acontece lá.
    Serão devidamente defenestrados.
    E com todo o merecimento.

    • Engraçado, não vi nenhuma referência a aviação no seu comentário, me parece que foi puramente ideológico, será que não esta no blog errado?

  22. Coloque no Google: 'Iran', 'port of Chabahar' e 'India'.
    Vc ficará surpreso.

Comments are closed.