Saab

Inicio Tags A-1 AMX

Tag: A-1 AMX

FAB participa de cerimônia de 30 anos do caça A-1, na Itália

0
Evento celebrou três décadas da entrada em operação do projeto binacional ítalo-brasileiro AMX.

O Chefe do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER), Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos Augusto Amaral Oliveira, participou, nos dias 12 e 13 de setembro, na Itália, das comemorações alusivas aos 30 anos da entrada em operação do projeto binacional ítalo-brasileiro AMX, designado na Força Aérea Brasileira como A-1.

Anúncios

Incidente com caça A-1 da FAB

9

Uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) teve um princípio de incêndio no final da tarde da quarta-feira (17) em Santa Maria.

LENTES DO CAVOK: Exercício BVR da ALA 3 “afia as garras” da FAB

7
F-5EM decola em mais um “pacote”.

O CAVOK esteve na ALA 3 (antiga Base Aérea de Canoas), na área metropolitana de Porto Alegre (RS) e acompanhou o exercício BVR que lá ocorre. Acompanhe conosco como foi a movimentação das aeronaves em um dos dias do exercício e também algumas informações que recebemos sobre a importância deste treinamento para os pilotos da Força Aérea Brasileira (FAB).

IMAGENS: Acidente com aeronave A-1B da FAB (ATUALIZADO)

32
Aeronave A-1B da FAB, em imagem meramente ilustrativa. (Foto: Anderson Kindermann)

Uma aeronave A-1B da Força Aérea Brasileira (FAB), caiu na tarde desta sexta-feira em um sítio na cidade de Viamão, na Região Metropolitana de Porto Alegre (RS).

Força Aérea Brasileira confirma Leonardo para fornecer serviços logísticos à frota AMX

14
Aeronave A-1 (AMX) da FAB continuarão recebendo apoio logístico da Leonardo no suporte de manutenção e peças. (Foto: Fernando Valduga / Cavok Brasil)

O Comando Geral de Apoio Logístico (COMGAP) da Força Aérea Brasileira (FAB) escolheu novamente a Leonardo para o fornecimento de serviços de apoio logístico de longo prazo para a frota de aeronaves A-1 (AMX) operadas pela FAB.

FAB concentra agora todas suas aeronaves A-1 em Santa Maria (RS)

12
Aviões do Esquadrão Adelphi, desativado em Santa Cruz (RJ), seguem nesta quinta-feira para a cidade gaúcha onde dois esquadrões operam o modelo. (Foto: BASC)

Com a transferência das aeronaves A-1 e A-1M do Esquadrão Adelphi (1°/16° GAV), a Força Aérea Brasileira concentra, a partir desta quinta-feira (15/12), a operação do modelo no Sul do país. A Base Aérea de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, abriga duas unidades aéreas, Centauro (3º/10º) e Poker (1º/10º), que já operam os mesmos vetores empregados em missões de ataque e reconhecimento armado, entre outras.

FAB: cortes no orçamento comprometem modernização do AMX

25
A-1M (5)
A-1M – Força Aérea Brasileira / © Vinicius Santos, em caráter ilustrativo

No último dia 11 de maio, o governo brasileiro anunciou que vai cortar R$ 161 milhões (US$ 45 milhões) do orçamento da Força Aérea Brasileira (FAB), com a maior parte dos recursos sendo retirada do programa de modernização das aeronaves de ataque A-1 AMX.

Em virtude dos cortes, os trabalhos em curso para a modernização das aeronaves serão paralisados, devendo ser retomados, possivelmente, em 2017.

De acordo com a programação inicial, a ideia era modernizar 43 unidades do AMX, sendo 33 exemplares da variante A-1A (monoplace) e 10 exemplares da variante A-1B (biplace). Até o momento, entretanto, a FAB recebeu apenas três unidades do AMX modernizado, designado A-1M, com a primeira aeronave tendo sido entregue ao Esquadrão Adelphi da Base Aérea de Santa Cruz em setembro de 2013.

A-1M (3)
A-1M – Força Aérea Brasileira / © Bruno Batista, em caráter ilustrativo

O projeto de modernização das aeronaves, que conta com a participação da Elbit Systems, inclui, entre outros, a instalação do radar SCP-1 Scipio, desenvolvido pela brasileira Mectron em parceria com empresa italiana Galileo Avionica, além de melhorias na interface homem-máquina, com uso de tecnologia HOTAS (Hands on Trottle and Sticks / mãos nos aceleradores e manche), novo HUD com campo de visão de 24 graus, dois mostradores multifunção (MFCD) de 152 x 208 mm e um MFCD de 104 x 127 mm. A cabine terá novos sistemas e iluminação compatível com uso de óculos de visão noturna (NVG) de terceira geração. Além de atualizar a eletrônica, capacidade de sobrevivência, e cockpit, o objetivo é prolongar a vida útil das células por mais 20 anos.

A-1M (7)
A-1M – Força Aérea Brasileira / © Bruno Batista, em caráter ilustrativo

RELEMBRE:

divider 1

FONTE: IHS Jane’s

EDIÇÃO: Cavok

BRASIL: FAB renegocia programa de atualização do AMX

41
A-1M (3) 1
A-1M / © Vinicius Santos – FAB, em caráter ilustrativo

Quantidade de aeronaves modernizadas deverá ser menor que o originalmente pretendido.

Caças A-1 AMX da FAB treinam ataque com ameaça aérea

40
A caça no céu do Brasil (Parte 3) (15)
A-1 AMX, FAB – Força Aérea Brasileira

Enquanto no exercício UNITAS caças F-5M e F-18 treinam em combates aéreos simulados, os A-1 da Força Aérea Brasileira (FAB) têm como foco cumprir sua missão de ataque a alvos no solo e no mar sem entrar no confronto aéreo. “O A-1 não tem como objetivo principal destruir uma aeronave. O objetivo é empregar o armamento com precisão em alvo específico na superfície”, afirma o Tenente-Coronel Roberto Martire Pires, comandante do Esquadrão Adelphi (1°/16° GAV).

Cavok nas redes sociais

61,794FãsCurtir
340Inscritos+1
6,306SeguidoresSeguir
2,505SeguidoresSeguir
10,510SeguidoresSeguir
2,390InscritosInscrever
Anúncios