Tags Post com a tag "Abbotsford"

Tag: Abbotsford

SHOW AÉREO: Abbotsford Airshow 2016, Canadá

4

A equipe de demonstração das Forças Armadas do Canadá, os Snowbirds, uma apresentação sempre muito aguardada pelo público canadense. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)
A equipe de demonstração das Forças Armadas do Canadá, os Snowbirds, uma apresentação sempre muito aguardada pelo público canadense. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)
Desde 1962, o tradicional Abbotsford Airshow reúne no Canadá o que há de mais interessante na indústria aeronáutica. O evento, que esse ano foi do dia 12 ao dia 14 de agosto, incluiu caças supersônicos, enormes aviões cargueiros, biplanos históricos, paraquedistas, helicópteros modernos, jatos comerciais, monomotores de todos os tipos, hidroaviões, aeronaves militares usadas para patrulha ou treinamento… e, é claro, equipes de demonstração aérea realizando incríveis acrobacias.

SHOW AÉREO: Abbotsford Airshow 2013 – Canadá

1
A principal atração do Abbotsford Airhsow 2013, os Snowbirds. (Foto: Bernanrdo Malfitano / Cavok)
A principal atração do Abbotsford Airhsow 2013, os Snowbirds. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)

abbotsfordairshow2013_logoUma vez por ano, o aeroporto de Abbotsford – há 70km de Vancouver – sedia o maior airshow do Canadá. Em 2013, entre os dias 9 e 11 de agosto, o evento reuniu diversas aeronaves de várias gerações – biplanos, caças modernos, helicópteros, grandes aviões cargueiros, e pequenos aviões acrobáticos. Acompanhe aqui no Cavok Brasil mais uma cobertura exclusiva de um dos maiores shows aéreos do mundo.

Abbotsford Airshow 2010, Canadá – 45 imagens

3
Caças de várias gerações e o Esquadrão de Demonstração Aérea do Canadá, os Snowbirds, abrilhantaram o show aéreo de Abbotsford 2010. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)

Entre os dias 13 e 15 de agosto o Canadá realizou seu tradicional Abbotsford Airshow, na Columbia Britânica, e com exclusividade no Brasil divulgamos a cobertura completa de um dos mais tradicionais eventos aeronáuticos do mundo, através das imagens e texto do colaborador Bernardo Malfitano.

Um caça F-15E Strike Eagle decola para sua apresentação com o Monte Baker ao fundo. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)
Uma curva de alta performance do Strike Eagle da USAF. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)

O Abbotsford Airshow é o maior evento aeronáutico do Canadá. Pilotos acrobáticos, aeronaves militares (como também armas e veículos terrestres), aviões históricos, e várias outras atrações, reúnem um grande público nesse aeroporto há poucos quilômetros de Vancouver, British Columbia. E esse é um airshow com história: Desde 1962, uma vez por ano Abbotsford hospeda o que há de mais novo e mais interessante na aviação, não só do Canadá, mas também do mundo inteiro. Aviões como o U-2, Vulcan, 747, Concorde, Antonov-124, Blackbird, Sukhoi Su-27, B-2, Tornado, e F-117, todos já voaram em Abbotsford através dos anos, e também equipes de demonstração como os Blue Angels, a Frecce Tricolore, a Patrouille de France, e a Esquadrilha da Fumaça. O evento sempre garante surpresas, aviões raros, e pilotos com habilidades inigualáveis.

O caça F/A-18F Super Hornet da U.S. Navy executa um tounneau durante a apresentação no Abbotsford 2010. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)
As sempre "agressivas" manobras do Super Hornet impressionam. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)

Em 2010, foram as forças armadas dos Estados Unidos que marcaram presença. A U.S. Navy contribuiu com um F/A-18F Super Hornet, e a U.S. Air Force com um F-15E Strike Eagle e um C-17 Globemaster III, nas demonstrações aéreas. Esses três moderníssimos jatos voaram um de cada vez na frente do público. O F-15E e F/A-18F fizeram acrobacias, subidas verticais, curvas fechadas, e voos em alto ângulo de ataque e então em alta velocidade. O C-17 demonstrou curvas fechadas, uma decolagem e um pouso bem íngrimes, voo em extrema baixa velocidade (usando seus enormes flaps logo atrás das turbinas), e a habilidade de pousar usando pouquíssima pista, graças aos reversores de potência para parar o avião e taxiar para trás.

O sempre impressionante C-17 Globemaster III da USAF. A Força Aérea Canadense também possui essa aeronave no seu inventário, onde é designado CC-177. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)
Na exposição estática podia ser visto várias aeronaves de transporte militar, como C-5 Galaxy, C-17 Globemaster III e C-135. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)

Outros aviões americanos que permaneceram na estática incluíram um C-130, TC-135, KC-10, C-5, e C-17, todos abertos para o público no aeroporto, numa enorme fila de cargueiros gigantes. A Força Aérea Canadense levou aviões como um CT-142 “Gonzo”, P-3 “Aurora”, e uma versão de reabastecimento aéreo do Airbus A310. A proximidade de Vancouver a Everett permite a muitos empregados da Boeing a comparecerem em Abbotsford, e não há dúvida que eles prefeririam ter visto um KC-767 no lugar deste Airbus Tanker. Mas o Canadá é um dos países que escolheram um reabastecedor francês, em vez do KC americano, para reabastecer suas aeronaves de combate.

O Esquadrão de Demonstração Aérea da USAF, os Thunderbirds, foram uma das atrações mais aguardadas do Abbotsford 2010. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)
O cruzamento em voo dos caças F-16 dos Thunderbirds é realmente de tirar o fôlego. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)

A atração americana mais antecipada do show aéreo foi o Esquadrão de Demonstração da U.S. Air Force, os Thunderbirds. Pilotando seis F-16s há menos de dois metros um do outro, os pilotos fazem loops, tounneaus, cruzamentos, e várias outras manobras. Individualmente, os Thunderbirds voam a velocidades extremamente baixas e então quase supersônicas, fazem curvas de 9g, aileron rolls, e uma variedade de opposing passes (voando aparentemente em direção ao mesmo ponto e se cruzando no céu) e Calypso passes (onde um avião é o “reflexo” do outro, logo acima ou logo abaixo, uma espécie de manobra espelho que a Fumaça faz nas apresentações). As formações mudam no meio de manobras acrobáticas, os aviões se separam e se reúnem, uma incrível mistura de precisão e suavidade com velocidade e agilidade, fazendo um estrondo que realmente merece ser comparado com o trovão.

John Mohr e seu Boeing Steaman num slip bem próximo do solo. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)
Um Legacy Flight com a presença do F/A-18F Super Hornet, um F8F Bearcat e um AD-1 Skyraider. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)

Mas o Canadá não se permitiria ser superado em seu próprio airshow, e exibiu uma enorme diversidade de aviões. O Canadian Museum of Flight exibiu três biplanos: um Tiger Moth, um Fleet Finch, e um WACO Cabin. Quatro T-6s canadenses, lá chamados de Harvard, também voaram. John Mohr fez acrobacias incríveis em seu Stearman, tal como loops e rolls e hammerheads fechadíssimos, rápidos tailslides, e um slip (voando o avião inclinado pro lado, apontando pra uma direção e voando pra outra) com a cauda do avião há menos de um metro da grama. Outros warbirds incluíram um P-51D, um Corsair, um F8F, um AD-1 Skyraider, o famoso F-86 “Hawk One”, e um CT-114 Tutor nas cores dos Golden Centenaires. Ambos os Golden Hawks e os Golden Centenaires foram equipes de demonstração das forças armadas canadenses que voaram em airshows na década de 1960. Os warbirds voaram em várias formações mistas e também com os caças americanos.

Dois caças CF-18 Hornet da Força Aérea Canadense, que este ano tiveram a missão de substituir a apresentação do CF-18 Solo Display que acidentou-se no mês passado. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)
O espetáculo pirotécnico com caças que simulavam ataques. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)

Aviões canadenses modernos não poderiam faltar e também voaram. Infelizmente, o Capitão Brian Bews ainda não se recuperou de seu acidente em Lethbridge com o CF-18 de demonstração. Mas dois CF-18s participaram de uma operação militar simulada em Abbotsford, com soldados em um tanque, uma ambulância, e um caminhão que levava um Howitzer. Os CF-18s simularam ataques com bombas, e o Howitzer também foi usado, com efeitos pirotécnicos fazendo muita fumaça e explosões pela pista.

Os paraquedistas da equipe Skyhawks fizeram uma bela apresentação com fumaça durante a descida. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)
Doug Jardine e seu Sukhoi Su-26MX fez uma bela apresentação de acrobacia. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)

Outras demonstraçoes aéreas canadenses incluíram os paraquedistas Skyhawks que desceram em incíveis espirais e então planaram lado-a-lado em seus pára-quedas, Dave Mathieson fazendo acrobacias em seu Pitts, Doug Jardine em um Sukhoi 26MX, e estrondosos voos de um Hawk canadense que surpreendeu o público ao chegar perto da velocidade do som, além de uma série de aviões experimentais que incluiram dois Quickies, um RV-8, um Acro Sport, e uma réplica de um P-51.

Manfred Radius e seu planador durante uma passagem baixa no dorso. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)
A companhia aérea Westjet não parou suas operações no aeroporto durante o evento. Na imagem uma das aeronaves Boeing 737 da companhia. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)

Aeronaves ainda mais diversas também voaram. O alemão Manfred Radius fez acrobacias em um planador, incluindo loops, rolls, tailslides, e longos voos invertidos. A Westjet não parou os seus vôos comerciais do aeroporto de Abbotsford, ocasionalmente interrompendo o airshow com a chegada ou partida de um 737.

Um dos únicos dois bombardeiros Avro Lancaster em voo do mundo fez uma aparição no Abbotsford voando em formação com um jato de treinamento Hawk. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)
Dois biplanos da época da Segunda Guerra Mundial, um Tiger Moth e um Fleet Finch. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)

E um Lancaster – um de apenas dois destes históricos bombardeiros ainda em vôo no mundo – foi trazido do outro lado do Canadá, atravessando a América do Norte para ser exibido em Abbotsford. O clássico e raríssimo Lancaster, que na Segunda Guerra foi uma das armas usadas pela Inglaterra nos ataques mais importantes contra as forças Nazistas, voou em Abbotsford ao lado do moderno Hawk (que hoje em dia faz parte do mesmo esquadrão que voava Lancasters nos anos 40) e então ao lado do Corsair.

O orgulho da Força Aérea Canadense, os Snowbirds, iniciam a apresentação em Abbotsford. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)
Um cruzamento duplo com as aeronaves CL-114 Tutor dos Snowbirds. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)

Mas o que define os maiores airshows canadenses é o vôo dos Snowbirds, a equipe de demonstração aérea das forças armadas canadenses. Os pilotos cuidadosamente guiam seus nove jatos CT-114 – Nove!!! – através das mais complexas formações executadas por qualquer grupo de pilotos da América do Norte. Essa série de formações faz loops, rolls, curvas, breaks, e uma variedade de manobras onde uma formaçao de quatro ou cinco aviões voa em direção à outra e, no ultimo instante, muda para que os grupos possam se cruzar com segurança. Um coração no céu, uma saia “kilt” irlandesa, um Concorde, uma folha-de-bordo (tal como a folha da bandeira canadense), uma fila de nove aviões voando lado-a-lado… São desenhos criativos que só podem ser feitos com um grande número de aviões acrobáticos e pilotos experientes. Os espectadores tentam imaginar a coordenação e o treinamento que são necessários para que os Snowbirds consigam voar assim, com aparente facilidade.

Fanáticos pela aviação, ao redor do mundo, conhecem os grandes eventos aeronáuticos internacionais que reúnem a maior variedade de aviões raros e interessantes, e sonham a visitar esses airshows. Oshkosh, Fairford, Zhukovsky, Le Bourget, Nellis… e Abbotsford! Cada ano traz surpresas, e quem sabe como será o ano que vem! Vancouver já começou a anunciar o evento, dias 12 a 14 de agosto, 2011. Até lá!

Texto e fotos: Bernardo Malfitano – Cavok

Cavok nas redes sociais

59,975FãsCurtir
340Inscritos+1
5,824SeguidoresSeguir
9,047SeguidoresSeguir
1,774InscritosInscrever
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.