Tags Post com a tag "AEW&C"

Tag: AEW&C

Força Aérea da Índia pretende desenvolver sua própria aeronave AWACS

4
A Força Aérea da Índia atualmente possui três aeronaves AWACS Il-76 Phalcon. (Foto: DPP)
A Força Aérea da Índia atualmente possui três aeronaves AWACS Il-76 Phalcon. (Foto: DPP)

A Força Aérea da Índia possui atualmente em operação três aeronaves de Alerta Aéreo Embarcado e Sistema de Controle (AWACS), que servem como multiplicadores da força para preencher uma cobertura específica e não para a vigilância de todo o espaço do nosso país, mas mesmo assim o serviço busca ampliar essa capacidade com a aquisição de aeronaves adicionais, e o desenvolvimento de uma aeronave nacional, de acordo com informações do ministério de defesa da Índia.

O programa da aeronave AEW&C Embraer ERJ-145 contribuiu para a Índia adquirir conhecimento na área.
O programa da aeronave AEW&C Embraer ERJ-145 contribuiu para a Índia adquirir conhecimento na área.

De acordo com o ministro da Defesa, Shri AK Antony, a Índia pretende ainda aproveitar a experiência e os conhecimentos adquiridos na concepção e desenvolvimento dos Sistemas de Alerta Aéreo Antecipado e Controle (AEW&C), e para isso enviou uma proposta de projeto para o desenvolvimento de uma plataforma AWACS nacional através do DRDO, que foi aprovada pelo Comitê do Gabinete de Segurança (CCS) no dia 12 de fevereiro de 2013.

O projeto de desenvolvimento do AWACS indiano tem previsão de conclusão dentro de 84 meses a partir da data de sanção formal do programa.

 

Enhanced by Zemanta

Embraer contrata Saab para modernizar sistema Erieye das aeronaves E-99 da FAB

11
O sistema AEW&C Erieye das aeronaves E-99 da FAB será modernizado pela Saab.
O sistema AEW&C Erieye das aeronaves E-99 da FAB será modernizado pela Saab.

A SAAB foi contratata pela Embraer Defesa e Segurança para atualizar os sistemas Erieye AEW&C (Airborne Early Warning and Control), instalados nos jatos Embraer 145, chamados E-99, da Força Aérea Brasileira (FAB). O contrato está avaliado em cerca de US$ 59 milhões.

Os E-99 são peças fundamentais no controle do espaço aéreo e da vigilância das fronteiras brasileiras, e sua modernização trará um aumento substancial na capacidade operacional de todo o sistema de monitoramento e controle de alvos aéreos e marítimos realizados pela FAB.

“Estamos orgulhosos de fornecer a atualização desses sistemas à Embraer e ao Brasil, onde eles desempanham um papel importantíssimo na segurança nacional”, disse Micael Johansson, diretor de negócios da área de Sistemas Eletrônicos de Defesa da Saab.

A atualização dos E-99 da Força Aérea Brasileira está prevista para ser entregue entre 2014 e 2017.

O sistema de missão AEW&C Erieye da Saab tem sido bem recebido no mercado. O primeiro sistema para o Embraer 145 no Brasil entrou em operação 2002. O Erieye também está em operação nos Embraer 145 no México e Grécia.

O primeiro sistema Erieye foi entregue em 1997 para aeronaves modelo Saab 340 para a Força Aérea Sueca. Os clientes do sistema no Saab 340 também incluem a Tailândia e os Emirados Árabes Unidos. A Saab também está oferecendo o Erieye para o Paquistão, instalado em aviões Saab 2000.

Enhanced by Zemanta

Embraer Defesa e Segurança modernizará aeronaves de vigilância EMB 145 AEW&C Força Aérea Brasileira

16
Uma aeronave de vigilãncia E-99 da Força Aérea Brasileira. (Foto: Embraer)
Uma aeronave de vigilãncia E-99 da Força Aérea Brasileira. (Foto: Embraer)

A Embraer Defesa e Segurança e a Força Aérea Brasileira (FAB) assinaram um contrato para modernização de cinco aeronaves EMB 145 AEW&C, de Alerta Aéreo Antecipado e Controle, designadas E-99 na FAB. O contrato, avaliado em aproximadamente R$ 430 milhões, prevê a atualização dos sistemas de guerra eletrônica, sistemas de comando e controle, sistemas de contramedidas eletrônicas e do radar de vigilância aérea. A Atech, empresa coligada da Embraer Defesa e Segurança, participa do projeto no desenvolvimento de parte do sistema de comando e controle. Também foram adquiridas seis estações de planejamento e análise de missão, que serão empregadas no treinamento e aperfeiçoamento das tripulações.

Desenvolvido sobre a plataforma do bem-sucedido jato regional ERJ 145, com mais de 1.100 unidades entregues e 19 milhões de horas de voo, o E-99 da FAB é capaz de detectar, rastrear e identificar alvos em sua área de patrulha e transmitir essas informações às forças aliadas. A aeronave realiza missões de gerenciamento do espaço aéreo, posicionamento de caças e controle de interceptação, inteligência eletrônica e vigilância de fronteiras. Também será empregada para prover segurança aos grandes eventos esportivos que acontecerão no Brasil, nos próximos anos.

“Esta modernização permitirá à FAB continuar operando com excelência um importante vetor de defesa aérea nacional”, disse Luiz Carlos Aguiar, Presidente da Embraer Defesa e Segurança. “O E-99 desempenha um papel estratégico dentro da FAB no controle do espaço aéreo e das fronteiras do País.”

“Ao longo da última década, a Força Aérea comprovou o alto valor destas aeronaves de Controle e Alarme em Voo para o cumprimento da sua missão”, disse o Brigadeiro do Ar Carlos Baptista de Almeida Junior, Presidente da Copac – Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate da FAB. “Mantê-las atualizadas e ampliar sua capacidade operacional é a certeza de que continuarão contribuindo decisivamente para a eficiência da Força Aérea Brasileira.”

Iniciamos o ano de 2013, e eu gostaria de desejar um maravilhoso ano para nossos leitores e amigos. Aproveito para solicitar mais uma vez a ajuda de todos com as contribuições para o site, que ajudam muito nas despesas de hospedagem. Para contribuir, utilize as formas de pagamento online abaixo ou nos botões localizados na barra lateral. Quem quiser também poderá doar através de depósito na conta corrente: Banco do Brasil – Agência: 0181-3 – C/C: 12.742-6 – Favorecido: Fernando Valduga. Desde já meu muito obrigado!

 

Enhanced by Zemanta

Força Aérea Brasileira contrata Embraer para integração de novos sistemas nas aeronaves E-99

34
Uma aeronave Embraer E-99 do Esquadrão Guardião. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)
Uma aeronave Embraer E-99 do Esquadrão Guardião. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)

De acordo com publicação no Diário Oficial, a Força Aérea Brasileira selecionou a Embraer Aviation International (EAI) para realizar a integração dos novos sistemas embarcados nas cinco aeronaves de vigiância E-99 pertencentes ao 2°/6° GAV, o Esquadrão Guardião.

O contrato de cerca de 87 milhões de euros prevê a aquisição dos novos equipamentos para atualizar os componentes antigos das aeronaves. Não foi detalhado quais equipamentos serão instalados, pois essa informação pode oferecer risco a segurança nacional, conforme descrito na publicação do COPAC (Comissão Coordenadora do Programa de Aeronave de Combate). Outros 10 milhões de reais serão necessários para os serviços de integração.

Atualmente a Força Aérea Brasileira possui cinco jatos Embraer E-99 com o Esquadrão Guardião, todos baseados em Anápolis, Goiás. As aeronaves desempenham basicamente as missões AEW&C (alerta aéreo antecipado e controle).

No começo desse mês, uma aeronave E-99 do esquadrão esteve em Buenos Aires, onde foi apresentada para a Força Aérea da Argentina.

Segue publicação no Diário Oficial:

COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA AERONAVE DE COMBATE
EXTRATO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO Nº 1/2012
Nº Processo: 67701.025582/2012-52.
Objeto: Prestação de serviços e fornecimento de bens necessários para a modernização dos Sensores Aeroembarcados de Aeronaves E-99.
Autoridade Solicitante: Brig Ar Carlos de Almeida Baptista Junior.
Autoridade Ratificadora: Ten Brig Ar Juniti Saito.
Contratado: Embraer Aviation International – EAI.
Justificativa: aquisição cujo conhecimento das características do objeto coloca em risco a segurança nacional.
Valor: Euros $ 86.907.588,64 (oitenta e seis milhões, novecentos e sete mil, quinhentos e oitenta oito euros e sessenta e quatro centavos de euros)
Amparo Legal: Inciso IX do art. 24, da Lei nº 8.666
/93, c/c Inciso I do art 1º, do Dec. 2.298/97.

Agradecemos as contribuições até o momento. Graças à colaboração de algumas pessoas estamos conseguindo manter o site no ar, pois o valor necessário para manter o Cavok no ar é alto. Continuamos pedindo a ajuda de todos com as contribuições, que podem ser de qualquer valor. Se cada um ajudar um pouco, poderemos assim manter esse local como o melhor site de aviação do Brasil. Continuamos também lutando para conseguir um patrocínio, que ajudaria bastante nas despesas mensais do site. Para contribuir, utilize as formas de pagamento online abaixo ou nos botões localizados na barra lateral. Quem quiser também poderá doar através de depósito na conta corrente: Banco do Brasil – Agência: 0181-3 – C/C: 12.742-6 – Favorecido: Fernando Valduga. Desde já meu muito obrigado!




Enhanced by Zemanta

Design final da Boeing para o segmento de missão embarcada Wedgetail AEW&C é aceito pela Austrália

0
Voo de dois Boeing Wedgetail AEW&C (Airborne Early Warning and Control) da RAAF (Foto: Clay Lacy / Boeing)
Voo de dois Boeing Wedgetail AEW&C (Airborne Early Warning and Control) da RAAF (Foto: Clay Lacy / Boeing)

A Austrália completou sua aquisição de seis aeronaves de Alerta Aéreo Antecipado e Controle (AEW&C) Boeing 737 e sistemas de missão relacionados ao aceitar o projeto final do segmento de missão aérea Wedgetail. A Real Força Aérea Australiana (RAAF) opera a aeronave, que oferece à Austrália a capacidade de vigilância aérea avançada, comunicações e gestão de batalha.

“A Austrália tem trabalhado em estreita colaboração com a Boeing e seus parceiros da indústria para entregar uma classe mundial de capacidade de Alerta Aéreo Antecipado e de Controle”, disse o Vice-Marechal Chris Deeble, gerente de programa Wedgetail junto a Organização da Defesa de Material. “O desempenho do Wedgetail em recentes exercícios da coalizão indica que estamos oferecendo uma capacidade bélica de ponta para a RAAF”.

“A colaboração entre a RAAF, a Boeing e nossos fornecedores é a prova de que a forte parceria governo-indústria pode fazer grandes coisas”, disse Rick Heerdt, vice-presidente da Boeing e gerente do programa de vigilância aérea, comando e controle. “Um programa de apoio robusto está agora em andamento para assegurar o serviço de longo prazo e de sucesso do Wedgetail.”

Além de seis aeronaves AEW&C, o programa também inclui segmentos terrestres de apoio Wedgetail, como o instrutor de voo operacional, simulador de Missão Operacional e Sistema de Apoio de Missão. Todos estão localizados no Centro de Apoio AEW&C na Base da RAAF de Williamtown, em Newcastle.

A Boeing completou a entrega de quatro aeronaves AEW&C para a República da Coreia em 2012. Quatro aeronaves AEW&C adicionais estão em produção para a Turquia.

Agradecemos as contribuições até o momento. Graças à colaboração de algumas pessoas estamos conseguindo manter o site no ar, pois o valor necessário para manter o Cavok no ar é alto. Continuamos pedindo a ajuda de todos com as contribuições, que podem ser de qualquer valor. Se cada um ajudar um pouco, poderemos assim manter esse local como o melhor site de aviação do Brasil. Continuamos também lutando para conseguir um patrocínio, que ajudaria bastante nas despesas mensais do site. Para contribuir, utilize as formas de pagamento online abaixo ou nos botões localizados na barra lateral. Quem quiser também poderá doar através de depósito na conta corrente: Banco do Brasil – Agência: 0181-3 – C/C: 12.742-6 – Favorecido: Fernando Valduga. Desde já meu muito obrigado!




Enhanced by Zemanta

Esquadrão Guardião da FAB realiza intercâmbio com argentinos

20
Os membros do 2°/6° GAV "Esquadrão Guardião" junto com o E-99 na Base Aérea de El Palomar, sede da 1ª Brigada Aérea da Força Aérea da Argentina. (Foto: 2°/6° GAV)
Os membros do 2°/6° GAV “Esquadrão Guardião” junto com o E-99 na Base Aérea de El Palomar, sede da 1ª Brigada Aérea da Força Aérea da Argentina. (Foto: 2°/6° GAV)

O Segundo Esquadrão do Sexto Grupo de Aviação (2º/6º GAV), Esquadrão Guardião, realizou (2/12) um intercâmbio com militares argentinos para demonstrar as potencialidades da avançada plataforma de controle e alarme em voo da aeronave E-99. A missão ocorreu na cidade de Buenos Aires, na Base Aérea de El Palomar, que forneceu todo o apoio logístico e a infraestrutura adequada para o planejamento e execução dos voos.

As missões de controle e alarme em voo com aeronaves A-4 e outras de baixa performance comprovaram as qualidades e a versatilidade dos sensores aeroembarcados no E-99, com ênfase em Guerra Eletrônica, e demonstraram as capacidades da aeronave no contexto do Reconhecimento Eletrônico.

Da esquerda para direita, o Comandante da Força Aérea Argentina, Brigadeiro-General Normando Constantino, o Ministro da Defesa da Argentina, Arturo Puricelli, o Tenente-Coronel Aviador Antonio Luiz Godoy Soares Mioni Rodrigues. (Foto: 2°/6° GAV)
Da esquerda para direita, o Comandante da Força Aérea Argentina, Brigadeiro-General Normando Constantino, o Ministro da Defesa da Argentina, Arturo Puricelli, e o Tenente-Coronel Aviador Antonio Luiz Godoy Soares Mioni Rodrigues. (Foto: 2°/6° GAV)

Durante o intercâmbio, o Tenente-Coronel Aviador Antonio Luiz Godoy Soares Mioni Rodrigues ministrou uma palestra ao Ministro da Defesa da Argentina, Arturo Puricelli, e ao Comandante da Força Aérea Argentina, Brigadeiro-General Normando Constantino. Na explanação foi abordada a importância estratégica de se possuir aeronaves com as potencialidades das plataformas E/R-99.

Fonte: 2°/6° GAV

Nota do Editor: Conforme informado aqui, a aeronave E-99 foi demonstrada aos argentinos, que disseram ter interesse na aquisição de três aeronaves do tipo.

Agradecemos as contribuições até o momento. Graças à colaboração de algumas pessoas estamos conseguindo manter o site no ar, pois o valor necessário para manter o Cavok no ar é alto. Continuamos pedindo a ajuda de todos com as contribuições, que podem ser de qualquer valor. Se cada um ajudar um pouco, poderemos assim manter esse local como o melhor site de aviação do Brasil. Continuamos também lutando para conseguir um patrocínio, que ajudaria bastante nas despesas mensais do site. Para contribuir, utilize as formas de pagamento online abaixo ou nos botões localizados na barra lateral. Quem quiser também poderá doar através de depósito na conta corrente: Banco do Brasil – Agência: 0181-3 – C/C: 12.742-6 – Favorecido: Fernando Valduga. Desde já meu muito obrigado!




Enhanced by Zemanta

FAB envia aeronave E-99 a Buenos Aires para avaliação pela Força Aérea Argentina

36
A aeronave E-99 está sendo avaliada pelos militares argentinos.

O Ministério da Defesa do Brasil autorizou o envio de uma aeronave Embraer EMB 145 AEW&C (E-99), do 2°/6° GAV “Esquadrão Guardião” da Força Aérea Brasileira, para a Base Aérea de El Palomar, próxima a Buenos Aires, sede da 1ª Brigada Aérea da Força Aérea Argentina (FAA). Os militares argentinos vão avaliar a aeronave fabricada no Brasil para uma possível futura aquisição.

A aeronave E-99 “FAB 6704” da FAB dentro do hangar da I Brigada Aérea da FAA em El Palomar, Argentina. (Foto: Interdefensa)

O site Interdefensa Militar Argentina publicou uma imagem da aeronave E-99 “FAB 6704” dentro do hangar do esquadrão argentino em El Palomar. Segundo o site, uma aeronave C-130 Hercules da FAB acompanhou a missão como apoio aos militares brasileiros.

De acordo com o Diário Oficial, a missão militar tem como objetivo demonstrar a tecnologia aos militares argentinos até o dia 16 de dezembro. A Força Aérea da Argentina tem interesse inicial em arrendar 3 exemplares, e posteriormente adquirir 3 novas unidades do avião AEW&C fabricado pela Embraer, com o objetivo de vigiar a fronteira norte do país.

Ainda de acordo com o site Interdefensa, a empresa argentina INVAP está desenvolvendo uma tecnologia de radar AEW&C similar, masi ainda sem data prevista para os próximos 10 anos.

Segue trecho do Diário Oficial da União do dia 29 de novembro, relativo a missão na Argentina:

O MINISTRO DE ESTADO DA DEFESA, Interino, no uso da atribuição que lhe confere o inciso I do parágrafo único do art. 87 da Constituição, parágrafo único do art. 1º do Decreto nº 2.790, de 29 de setembro de 1998, em conformidade com o disposto no art. 7º do Decreto nº 7.689, de 2 de março de 2012, consoante a Portaria nº 1.042/MD/2012, publicada no Diário Oficial da União nº 75, de 18 de abril de 2012, e considerando o que consta do Ofício nº 68/4GAB/13919, de 23 de novembro de 2012 (Processo nº
67050.012398/2012-54), do EMAER, resolve:

Nº 3.137 -DESIGNAR para viajarem a Buenos Aires – Argentina, a fim de cumprirem a Missão nº 348/PLAMTAX/CMTAER/2012 (ÔNUS LIMITADO) – Participar de demonstração da operacionalidade da aeronave E-99 à Força Aérea Argentina; com início previsto para o dia 2 de dezembro do corrente ano e duração de quatorze dias,
sendo o transporte efetuado em aeronave militar, com ônus limitado para o Comando da Aeronáutica, os seguintes militares:

Ten Cel Av ANTONIO LUIZ GODOY SOARES MIONI RODRIGUES (2º/6º GAV/1672240);
Maj Av JORGE MARQUES DE CAMPOS JÚNIOR (2º/6º GAV/ 2401860);
Cap Av NELSON ALEX ROSO (2º/6º GAV/3050645);
Cap Av LUIZ FERNANDO REZENDE FERRAZ (2º/6º GAV/ 3048004);
Cap Av FELIPE FRANCISCO ESPINHA (2º/6º GAV/ 3049876);
Cap QOEACOM MARIO SERGIO RUFINO (2º/6º GAV/ 1073559);
1º Ten Av MAURO GUILHERME GAZOLA BARROS DA SILVA (2º/6º GAV/3410951);
SO BEP CLAUDIO AUGUSTO BARCELLOS D’ARROCHELLA (BAAN/1480650);
SO BCT ALEX PORTO LARA (2º/6º GAV/1544233);
SO BMA FERNANDO CESAR DOS ANJOS (2º/6º GAV/ 1484559);
SO BCO FERNANDO CRUVINEL DE CARVALHO (2º/6º GAV/ 2348535);
SO BEI MARCO ANTONIO RODRIGUES (2º/6º GAV/ 2345528);
1S BET MARCELO JESUS DOS SANTOS (2º/6º GAV/ 2553864);
1S BMA JOSÉ LUIZ BALTAR (2º/6º GAV/1257471);
1S BCT MAURO COSTA (2º/6º GAV/1992562);
1S BET WILLIAM JOSÉ ARISTIDES (2º/6º GAV/ 2465361);
1S BET RONALDO ELIAS SILVA (2º/6º GAV/1927663);
1S BMA EDGAR BENTO DA COSTA (2º/6º GAV/ 2092930);
1S BMA PAULO PEREIRA DA SILVA FILHO (BAAN/2251590);
1S BET ROGERIO DE OLIVEIRA SOUZA (2º/6º GAV/ 2125102);
1S BEI CLAUDIO DE FRANCA MANDUCA (2º/6º GAV/ 2820510);
2S BET LAECIO BEZERRA MILHOMEM (2º/6º GAV/ 3638715);
3S BCT ADRIANO DE OLIVEIRA AIRES RIBEIRO (2º/6º GAV/ 3424626);
3S BCT ANNE BEATRIZ RIBEIRO VARGAS NASCIMENTO (2º/6º GAV/4360052);
3S BMA LUIZ CARLOS GONÇALVES (2º/6º GAV/2288109); e
CB BET JOHN WEVERSON DA SILVA ALVES (2º/6º GAV/ 3363880).

A missão é considerada eventual e de natureza militar, estando enquadrada na alínea “c” do inciso I e na alínea “b” do inciso II do art. 3º, combinado com o art. 11 da Lei nº 5.809, de 10 de outubro de 1972, regulamentada pelo Decreto nº 71.733, de 18 de janeiro de 1973, modificado pelos Decretos nº 3.643, de 26 de outubro de 2000, 5.992, de 19 de dezembro de 2006, 6.258, de 19 de novembro de 2007, 6.576, de 25 de setembro de 2008, observando a redação dada pelo Decreto nº 6.907/2009, ao inciso VI do § 1º do art.
23 do Decreto nº 71.733/1973 (meia diária).

Agradecemos as contribuições até o momento. Graças à colaboração de algumas pessoas estamos conseguindo manter o site no ar, pois o valor necessário para manter o Cavok no ar é alto. Continuamos pedindo a ajuda de todos com as contribuições, que podem ser de qualquer valor. Se cada um ajudar um pouco, poderemos assim manter esse local como o melhor site de aviação do Brasil. Continuamos também lutando para conseguir um patrocínio, que ajudaria bastante nas despesas mensais do site. Para contribuir, utilize as formas de pagamento online abaixo ou nos botões localizados na barra lateral. Quem quiser também poderá doar através de depósito na conta corrente: Banco do Brasil – Agência: 0181-3 – C/C: 12.742-6 – Favorecido: Fernando Valduga. Desde já meu muito obrigado!




Enhanced by Zemanta

Cavok nas redes sociais

25,139FãsCurtir
309Inscritos+1
1,204SeguidoresSeguir
5,461SeguidoresSeguir
105InscritosInscrever
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.