Tags Post com a tag "Austrália"

Tag: Austrália

Austrália desiste do F-35B

11
F-35B (Imagem: Lockheed Martin)
F-35B (Imagem: Lockheed Martin)

O plano de dotar seus dois maiores navios anfíbios com o F-35B foi descartado.

Força Aérea Australiana recebe seu primeiro C-27J Spartan

4
Pouso do primeiro C-27J Spartan da RAAF, na Base Aérea de Richmond. (Foto: MoD Australia)
Pouso do primeiro C-27J Spartan da RAAF, na Base Aérea de Richmond. (Foto: MoD Australia)

O primeiro C-27J Spartan da Real Força Aérea Australiana chegou ao seu lar na Base da RAAF de Richmond, no dia 30 de junho. A RAAF também aproveitou a oportunidade para marcar o 90º aniversário do estabelecimento da base.

Estudo australiano diz que LHD Canberra não deve operar com o F-35

20
F-35B
F-35B

Um estudo realizado pelo Instituto Australiano de Política Estratégica afirma que o novo LHD da classe Canberra do país não deve ser modificado para operar com o F-35B.

Austrália volta a manifestar interesse no F-35B

20
111005-N-5698C-057
F-35B do USMC pousa a bordo do LHD USS Wasp

Chefes da defesa da Austrália confirmaram que vão analisar o F-35B nos LHDs.

Austrália considera o F-35B

200

BF-02; Flight 126; LtCol Frederick Schenk; LtCol Scheck performing a STO and VL from the USS Wasp.O Ministro da Defesa da Austrália, David Johnston, disse ao jornal The West Australian que o governo está pensando em adquirir o modelo F-35B para uso a bordo de dois de seus LHDs.

Austrália renova o interesse no UAS MQ-4C Triton

0
Os sistemas aéreos não tripulados MQ-4C Triton desenvolvidos pela Northrop Grumman. (Foto: NAVAIR)
Os sistemas aéreos não tripulados MQ-4C Triton desenvolvidos pela Northrop Grumman. (Foto: NAVAIR)

Os ministros australianos da Defesa e de Material de Defesa anunciaram no dia 15 de maio que o governo da Austrália entrará com um pedido de planejamento de uma Venda Militar Estrangeira (FMS) com a Marinha dos EUA para o sistema aéreo não tripulado (UAS) MQ-4C Triton.

Austrália pretende adquirir mais 12 caças F/A-18 Super Hornets e 12 jatos de guerra eletrônica EA-18G Growlers

53
Um caça F/A-18F Super Hornet da RAAF durante demonstração no Australian Air Show 2013, em Avalon. (Foto: Ricardo von Puttkammer / Cavok)
Um caça F/A-18F Super Hornet da RAAF durante demonstração no Australian Air Show 2013, em Avalon. (Foto: Ricardo von Puttkammer / Cavok)

O Pentágono notificou o Congresso nessa quinta-feira sobre os planos para venda de 12 caças F/A-18 Super Hornet da Boeing e mais 12 jatos de guerra eletrônica EA-18G para a Austrália. O negócio avaliado em US$ 3,7 bilhões surge como um impulso para os esforços da Boeing de expandir suas vendas externas em função de uma esperada queda nos contratos com o Pentágono.

A Agência de Cooperação de Segurança e Defesa (DSCA) notificou o Congresso dos EUA no dia 27 de fevereiro sobre a possível Venda Militar Estrangeira para a Austrália de até 12 aeronaves F/A-18E/F Super Hornet e 12 aeronaves EA-18G Growler, além de equipamentos associados, peças, treinamento e apoio logístico.

No pedido feito pelo Governo da Austrália, está uma possível venda das 24 aeronaves e mais: 54 motores F414-GE-402 (48 instalados e 6 sobressalentes), 2 dispositivos de admissão do motor, 35 sistemas de radar AN/APG-79, 70 MIDS-LVT (Multifunctional Informational Distribution System Low Volume Terminals) AN/USQ-140 ou sistemas conjuntos de rádio táticos RT-1957(C)/USQ-190(V), 40 Sistema Integrados de Contramedidas AN/ALQ-214, 24 Conjuntos de Receptores de Contramedidas de Guerra Eletrônica AN/ALR-67(V)3, 72 lançadores de mísseis guiados LAU-127, 15 canhões M61A2 Vulcan, 32 óculos de visão noturna AN/AVS-9 ou dispositivos de sistemas de visão noturna com pontaria, 40 interrogadores combinados com transponder AN/APX-111, 80 sistema de comunicação AN/ARC-210/RT-1990A(C), 100 dispositivos de gerenciamento digitais KG-60, 36 sistemas de navegação de precisão, 30 Sistemas de Designação Distribuídos (DTS) AN/AYK-29(V), 4 cases de planejamento de missão do DTS AN/PYQ-21, 24 pods ATFLIR AN/ASQ-228, 40 Simple Key Loaders AN/PYQ-10, 80 módulos Modo 4/5 KIV-78, 48 estações de trabalho de gestão COMSEC (CMWS), 24 sistemas de contramedidas de guerra eletrônica AN/ALE-47, 80 Sistemas Conjuntos Montados no Capacete (cueing JHMCS), e 400 decoys rebocados por fibra ótica AN/ALE-55.

No pedido também está incluído a integração de sistemas e testes, ferramentas e equipamentos de teste, equipamento de apoio, peças de reposição e reparação, publicações e documentos técnicos, treinamento de pessoal e equipamento de treinamento, translado das aeronaves e apoio de reabastecimento e outros elementos relacionados de logística e programas de apoio.

A aprovação do Pentágono não significa que a Austrália compre as aeronaves. A Austrália deve decidir essa compra na metade do ano.

A Boeing tem contratos para caças Super Hornets com a Marinha dos EUA até 2015, e o novo pedido poderá postergar um pouco mais a linha de produção.

A Austrália está buscando com isso preencher uma importante lacuna de sua defesa aérea devido aos atrasos e custos do programa F-35. Originalmente a Real Força Aérea Australiana (RAAF) deveria receber seu primeiro F-35 este ano, mas depois dos atrasos a primeira aeronave Joint Strike Fighter deverá chegar na Austrália somente em 2020.

A RAAF já possui 24 caças F/A-18F Super Hornets e possui um contrato para modificar 12 deles para versão de guerra eletrônica EA-18G Growler, além de legados F/A-18 Hornets.

 

Enhanced by Zemanta

Cavok nas redes sociais

23,386FãsCurtir
305Inscritos+1
1,147SeguidoresSeguir
5,205SeguidoresSeguir
81InscritosInscrever
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.