Tags Post com a tag "B-2"

Tag: B-2

IMAGENS: B-2s começam a implantação na região Indo-Pacífico

2
Foto: Staff Sgt. Danielle Quilla

Bombardeiros B-2 Spirit da Força Aérea dos EUA, desdobrados da Base da Força Aérea de Whiteman, Missouri, pousaram na Base Conjunta Pearl Harbor-Hickam (JBPH-H), no Havaí, no dia 15 de agosto de 2018.

Anúncios

AIRVENTURE: Bombardeiros B-2, B-1 e B-52 realizarão inédito voo em formação

2
Os três atuais bombardeiros da Força Aérea dos EUA, o lendário B-52, o supersônico B-1 e o furtivo B-2 realizarão o primeiro voo em formação em um show aéreo civil. (Foto: USAF)

O ano do bombardeiro no EAA AirVenture 2017 em Oshkosh, Wisconsin continua ficando cada vez melhor. Dessa vez, foi divulgado que um B-2 Spirit, um B-1 Lancer e um B-52 Stratofortress se juntarão para passagem em formação sobre o evento. Essa passagem em formação dos três bombardeiros estratégicos da USAF durante o EAA AirVenture 2017 será a primeira realizada em um show aéreo civil.

Comando de Ataque Global dos EUA detalha missão dos B-2s na Líbia

6
Um KC-135 Strantotanker da 100th Air Refueling Wing reabastece um B-2 Spirit da 509th Bomb Wing nas últimas horas do dia 18 de Janeiro de 2017. (Foto: U.S. Air Force / Staff Sgt. Kate Thornton)

As equipes de cinco bases aéreas, de aeronaves KC-135 Stratotanker e KC-10 Extender, em três continentes, forneceram apoio de reabastecimento aéreo durante a missão de ataque dos bombardeiros B-2s que atingiram dois campos de treinamento do Daesh na Líbia, no dia 18 de janeiro de 2017.

VÍDEO: A curiosa reação de um piloto de A-10 ao ver um B-2 Spirit

16

Veja a curiosa, e talvez engraçada reação de um piloto de A-10A ‘Warthog’ ao ver um bombardeiro furtivo B-2 ‘Spirit’ voando em formação com um Lockheed S-3 ‘Viking’.

IMAGENS: REVO sobre o Reino Unido

2

140611-F-WZ808-009B-52, B-2 executar reabastecer sobre U. K.

Primeiro B-2 ultrapassa 7.000 horas de vôo

22
A tripulação de solo do bombardeiro B-2 prepara o "Spirit of Florida" para o voo que marcou as 7.000 horas de voo do primeiro bombardeiro stealth B-2. (Foto: Staff Sgt. Nick Wilson / U.S. Air Force)
A tripulação de solo do bombardeiro B-2 prepara o “Spirit of Florida” para o voo que marcou as 7.000 horas de voo do primeiro bombardeiro stealth B-2. (Foto: Staff Sgt. Nick Wilson / U.S. Air Force)

Desde que o B-2 “Spirit of Florida” chegou na base da força aérea de Whiteman em julho de 1996, sua invisibilidade e poder de fogo têm sido usados em missões ao redor do mundo. Durante sua última missão, em abril, a aeronave e sua tripulação comemoram um marco histórico, tornando-se o primeiro B-2 a ultrapassar as 7.000 horas de vôo.

A aeronave B-2 "Spirit of Florida" no momento que pousava na Base Aérea de Whiteman, Missouri, após realizar o voo que atingiu a marca de 7.000 horas de voo da aeronave. (Foto: Staff Sgt. Nick Wilson / U.S. Air Force)
A aeronave B-2 “Spirit of Florida” no momento que pousava na Base Aérea de Whiteman, Missouri, após realizar o voo que atingiu a marca de 7.000 horas de voo da aeronave. (Foto: Staff Sgt. Nick Wilson / U.S. Air Force)

“Essa conquista é uma prova de que os homens e mulheres de ambas as Alas Aéreas – 131 e 509 – fazem um grande trabalho, com interesse e dedicação, todos os dias”, disse o tenente-coronel Michael Pyburn, comandante do Grupo de Operações 131.

Com uma capacidade de combustível de 167.000 libras e 40.000 quilos de carga útil, o bombardeiro pesado multi-função tem um alcance virtualmente ilimitado.

O "Spirit of Florida" é o primeiro B-2 a atingir as 7.000 horas de voo. (Foto: Staff Sgt. Nick Wilson / U.S. Air Force)
O “Spirit of Florida” é o primeiro B-2 a atingir as 7.000 horas de voo. (Foto: Staff Sgt. Nick Wilson / U.S. Air Force)

O B-2 Spirit of Florida é apenas um dos únicos vinte bombardeiros furtivos do mundo. O Spirit, com capacidade de ataque nuclear e convencional, mantém constante prontidão para defender os interesses dos EUA a qualquer hora, em qualquer lugar.

Toda a tripulação (mecânicos e pilotos) forneceram um grande esforço para garantir que essas máquinas possam voar, o que reflete nesta marca atingida de 7.000 horas.

Após o voo histórico, a equipe realiza a verificação pós-voo no B-2 Spirit of Florida. (Foto: Staff Sgt. Nick Wilson / U.S. Air Force)
Após o voo histórico, a equipe realiza a verificação pós-voo no B-2 Spirit of Florida. (Foto: Staff Sgt. Nick Wilson / U.S. Air Force)

“Nós temos muito orgulho em manter nosso B-2 no ar “, disse o sargento Kent Sedgwick, da Unidade de Manutenção de Aeronaves 13, dedicado chefe de equipe do Spirit of Florida. “É ótimo trabalhar em algo que tem uma presença poderosa”. “A ‘saúde’ de nossas aeronaves mostram o quanto tempo e esforço os chefes da nossa equipe e mantenedores colocam para garantir que tudo esteja sendo feito corretamente e que nossos jatos possam decolar a qualquer momento.” Sedgwick acrescentou que o Spirit of Flórida também foi o primeiro a alcançar a marca de 5.000 horas, em maio de 2007, e o primeiro a atingir a marca de 6.000 horas, em janeiro de 2010.

Durante este voo, o B-2 foi comandado pelo major Benjamin Kaminsky

FONTE: Senior Airman Brigitte N. Brantley /509th Bomb Wing Public Affairs – Tradução: Cavok


Enhanced by Zemanta

Bombardeiros B-2 Spirit realizam manobras militares na Coreia do Sul

17
Um B-2 Spirit forma com um F-16 sobre Pyeongtaek, ao sul de Seul, na Coreia do Sul (Foto: Reuters/Sin Young-keun/Yomhap)
Um B-2 Spirit forma com um F-16 sobre Pyeongtaek, ao sul de Seul, na Coreia do Sul (Foto: Reuters/Sin Young-keun/Yomhap)

Dois bombardeiros B-2 realizaram uma missão de treinamento nesta quinta-feira (28) sobre a Coreia do Sul em um contexto de fortes tensões dos dois aliados com o regime da Coreia do Norte.

Os dois bombardeiros B-2 Spirit, partiram da Base Whiteman da Força Aérea do Missouri e lançaram munições artificiais contra um alvo no território sul-coreano, segundo um comunicado das forças-americanas mobilizadas na Coreia do Sul.

Este voo, realizado no âmbito de importantes exercícios conjuntos realizados todos os anos entre as forças norte-americanas e sul-coreanas, “demonstra a capacidade dos Estados Unidos para realizar ataques a grandes distâncias, rápidos e quando quiser”, disse um comunicado.

Espera-se que este anúncio provoque uma forte reação de Pyongyang, que recentemente ameaçou os Estados Unidos com ataques contra seu território continental ou suas ilhas de Guam e Havaí, em resposta aos voos de treinamento dos B-52 sobre a Coreia do Sul.

Desde o início de março e a adoção de novas sanções da ONU contra Pyongyang, a Coreia do Norte aumentou ainda mais sua retórica belicista, ameaçando regularmente a Coreia do Sul e seu aliado, os Estados Unidos, com ataques estratégicos e uma guerra total, apesar de analistas duvidarem do poderio ofensivo do regime.

FONTE: G1

Enhanced by Zemanta
Anúncios