Saab

Inicio Tags BACO

Tag: BACO

IMAGENS: Feriado Aéreo na Base Aérea de Canoas (BACO) com apresentação da Esquadrilha da Fumaça

5

img_5053
A Esquadrilha da Fumaça retornou com sua demonstração no Rio Grande do Sul depois de quatro anos. A primeira com as novas aeronaves A-29 Super Tucano. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)
No último dia 15 de novembro, mais de 55 mil pessoas compareceram na Base Aérea de Canoas (BACO) para conferir de perto o evento chamado de “Feriado Aéreo na Base Aérea de Canoas”. Este ano o evento contou com a presença da Esquadrilha da Fumaça, que não realizava demonstração no Rio Grande do Sul desde a Expoaer em 2012 e pela primeira vez se apresentou no estado do Rio Grande do Sul com as aeronaves A-29 Super Tucano.

Anúncios

Portões Abertos 2016 na Base Aérea de Canoas terá Esquadrilha da Fumaça

0
A Esquadrilha da Fumaça estará presente no dia 15 de novembro no evento dos Portões Abertos da base Aérea de Canoas. (Foto: EDA)
A Esquadrilha da Fumaça estará presente no dia 15 de novembro no evento dos Portões Abertos da base Aérea de Canoas. (Foto: EDA)

Venha passar seu feriado à sombra das asas das aeronaves da Força Aérea Brasileira e se encantar com a Esquadrilha da Fumaça, que retorna a Canoas depois de três anos.

Acidente com aeronave C-95BM Bandeirante da FAB (ATUALIZADO)

13
14805559_10208913934500335_1434788309_n
Fotos do Bandeirante “FAB 2305” acidentado na Base Aérea de Canoas começaram a circular no final da tarde de hoje.

Na tarde de hoje, dia 21/10, a aeronave Embraer EMB-110 (C-95BM) Bandeirante “FAB 2305”, pertencente ao 5º Esquadrão de Transporte Aéreo (5º ETA) “Esquadrão Pégaso” da Força Aérea Brasileira, sofreu um acidente na Base Aérea de Canoas, Rio Grande do Sul, sede do esquadrão. A FAB deu maiores detalhes sobre o ocorrido.

Esquadrilha da Fumaça confirmada na Expoaer 2015 na Base Aérea de Canoas (RS)

1
As aeronaves A-29 Super Tucano se apresentarão no Rio Grande do Sul no dia 12 de outubro, na Expoaer. (Foto: EDA)
As aeronaves A-29 Super Tucano se apresentarão no Rio Grande do Sul no dia 12 de outubro, na Expoaer. (Foto: EDA)

A assessoria de imprensa da Base Aérea de Canoas (BACO) confirmou nessa terça-feira (06), que o Esquadrão de Demonstração Aérea da FAB, a Esquadrilha da Fumaça, com suas sete aeronaves A-29 Super Tucano, estará presente na Expoaer 2015, o tradicional Portões Abertos realizado anualmente no dia 12 de outubro na base aérea situada próxima da capital gaúcha.

Aeronave da Azul, com 119 pessoas à bordo, realiza pouso de emergência na Base Aérea de Canoas (RS)

12

AZUL-E190-DECOLAGEM-VIRACOPOS-02_3_1

Hoje pela manhã, uma aeronave Embraer 190, pertencente à Azul Linhas Aéreas Brasileiras, que fazia o voo 4111, com destino a Porto Alegre/RS, com 119 pessoas a bordo, precisou fazer um pouso de emergência na Base Aérea de Canoas (BACO).

Treinamento noturno na Base Aérea de Canoas assusta moradores

30
Caça F-5EM "FAB 4830" parte da pista 30 da Base Aérea de Canoas durante um voo noturno. (Foto: Leandro Casella / Cavok)
Caça F-5EM “FAB 4830” decola com pós combustão acionada, da pista 30 da Base Aérea de Canoas, durante um voo noturno. (Foto: Leandro Casella / Cavok)

Caças F-5EM da Base Aérea de Canoas (BACO) realizaram no dia 2 de janeiro um treinamento noturno de toque e arremetida na própria base e no Aeroporto Internacional Salgado Filho em Porto Alegre. Mas o barulho acabou causando espanto em moradores das duas cidades do Rio Grande do Sul.

De acordo com o Diário de Canoas, o treinamento despertou a curiosidade dos moradores, que apesar de já estarem acostumados com os voos rotineiros na região, acabaram reclamando do barulho causado pelos jatos.

A assessoria de imprensa da Força Aérea Brasileira informou que os treinamentos são normais e que todas aeronaves respeitam a altitude de segurança durante o treinamento. Mesmo assim, a FAB solicitou que as aeronaves aumentassem suas altitudes durante o procedimento de tráfego para diminuir o barulho causado no solo.

Dica do amigo Marcelo Idiarte. Obrigado 😉

Iniciamos o ano de 2013, e eu gostaria de desejar um maravilhoso ano para nossos leitores e amigos. Aproveito para solicitar mais uma vez a ajuda de todos com as contribuições para o site, que ajudam muito nas despesas de hospedagem. Para contribuir, utilize as formas de pagamento online abaixo ou nos botões localizados na barra lateral. Quem quiser também poderá doar através de depósito na conta corrente: Banco do Brasil – Agência: 0181-3 – C/C: 12.742-6 – Favorecido: Fernando Valduga. Desde já meu muito obrigado!




Enhanced by Zemanta

SHOW AÉREO: EXPOAER 2012 – Base Aérea de Canoas (RS)/Brasil

20
A Base Aérea de Canoas realizou o tradicional evento EXPOAER, e contou com a presença de aeronaves Mirage 2000C da Base Aérea de Anápolis. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)

No dia 12 de outubro, a Base Aérea de Canoas (BACO) realizou o tradicional evento EXPOAER, quando a base abre seus portões para o público poder apreciar as apresentações aéreas das aeronaves militares da Força Aérea Brasileira. E este ano o evento contou com diversos aviões de outras bases, como o P-3AM Orion e os Mirage F2000C do 1° GDA.

A aeronave de patrulha marítima Lockheed P-3AM Orion do Esquadrão Orungam. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)
O Lockheed C-130H Hercules do Esquadrão Cascavel, que esteve presente no evento em Canoas. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)
Dois caças Mirage 2000C (F-2000C) do Esquadrão Jaguar de Anápolis taxiam na Base Aérea de Canoas, acompanhados por um F-5EM do Esquadrão Pampa. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)

A EXPOAER 2012 teve início às 10hs, e logo na chegada era possível ver as aeronaves P-3AM Orion do 1°/7° GAV “Esquadrão Orungam” e o C-130 Hercules do 1°/2° GT Esquadrão Cascavel no pátio da base aérea. Mas este ano o evento contou com a participação de quatro caças Mirage 2000C do 1° GDA, da Base Aérea de Anápolis, que estavam em Canoas desde terça-feira para participar de um exercício com o Esquadrão Pampa, chamado de “Jagua-Pampa”.

Um caça Mirage 2000 do 1° GDA decola na Base Aérea de Canoas. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)
Passagem baixa de dois Mirage 2000C e um F-5EM no retorno de uma missão sobre a Lagoa dos Patos. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)
Caças partem para mais uma missão no exercício “Jagua-Pampa”. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)
Um F-5EM e um F-2000C da FAB realizam uma passagem na EXPOAER. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)

Por volta das 11hs, dois caças Mirage 2000 partiram juntamente com um F-5EM para uma missão sobre a Lagoa dos Patos. No retorno, cerca de 20 minutos depois, eles fizeram uma bela passagem em formação sobre a BACO. O voo foi seguido por mais duas surtidas com um mix entre caças F-5EM e Mirage 2000C, que sempre no retorno realizavam passagens sobre a base, empolgando o público presente.

A Esquadrilha da Fumaça decola pela manhã para demonstração em Porto Alegre. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)
No retorno da apresentação em Porto Alegre, os pilotos da Fumaça fizeram passagens sobre a base. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)
Os T-27 Tucano da Esquadrilha da Fumaça. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)

A Esquadrilha da Fumaça, que compareceu na Base Aérea de Canoas para duas apresentações no dia, uma às 11 horas em Porto Alegre, sobre o Guaíba, para o Centenário do Colégio Militar da capital, e outra na Base Aérea de Canoas às 16hs, decolou de manhã, e no retorno da apresentação em Porto Alegre fez várias passagens sobre a base, dando um aperitivo da apresentação do final da tarde.

O C-95M Bandeirante taxia na base em Canoas com a Tenente Camila no assento esquerdo. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)
A aeronave C-97 Brasilia realizou voos panorâmicos que foram sorteados ao público. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)
O helicóptero H-60L Black Hawk do Esquadrão Pantera. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)
A aeronave AEW E-99 do Esquadrão Guardião. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)

Durante o dia, houveram ainda apresentações com a aeronave modernizada C-95M Bandeirante do 5° ETA, voos panorâmicos com o C-97 Brasília, e paraquedismo. Um pouco antes da apresentação do EDA, o helicóptero H-60L Black Hawk do 5°/8° GAV Esquadrão Pantera decolou para passagens sobre a base, com o amigo Coronel Biasus a bordo para registro fotográfico aéreo do evento. No pátio também estavam presentes um avião de vigilância Embraer E-99 do 2°/6° GAV Esquadrão Guardião, um helicóptero HM-1 Pantera do Exército, um T-27 da Academia da Força Aérea, e um UH-12 Esquilo da Marinha Brasileira, um C-98B Caravan do 5° ETA, um P-95B Bandeirulha do 2°/7° GAV de Florianópolis, um C-90B King Air para serviço aeromédico da UniAir, além de diversas aeronaves de aeroclubes do estado.

No final da tarde as aeronaves da Esquadrilha da Fumaça partiram para sua apresentação na EXPOAER 2012. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)

Mesmo com forte ventos, os pilotos demonstraram sua perícia e controle dos Tucanos nas manobras. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)
Um T-27 Tucano da Esquadrilha da Fumaça dá um rasante na Base Aérea de Canoas. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)

Foi então que o locutor da Esquadrilha da Fumaça, Capitão Franklin (Fumaça #7) anunciou que o EDA estava acionando para sua apresentação. As sete aeronaves T-27 partiram para talvez a última apresentação na EXPOAER com as aeronaves Tucano, já que o esquadrão começou a receber seus primeiros A-29 Super Tucano, e existe uma previsão que a Fumaça receba todas até o ano que vem. O processo ainda não está totalmente definido, já que muito trabalho ainda precisa ser feito para adaptação dos pilotos e mecânicos da Fumaça com as novas aeronaves.

Algumas manobras da Esquadrilha da Fumaça durante a Expoaer. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)

Até o final do ano devem chegar mais aeronaves biplaces e talvez algumas monoplaces. Durante o início de 2013 serão feitos os voos e uma total imersão do esquadrão nas novas aeronaves, que possuem novas características de voo e também de tecnologias. A Esquadrilha da Fumaça quer realizar essa transição com toda segurança, e por isso ainda não existe um prazo para o começo das apresentações com o Super Tucano.

Os sete Tucanos taxiam após uma bela apresentação na BACO. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)
O Capitão Pivovar (Fumaça #5) recebe o carinho do público durante a EXPOAER 2012. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)
O evento em Canoas foi considerado um dos melhores já realizados nos últimos 10 anos. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)

Após 45 minutos de voo, os pilotos do EDA foram receber o carinho do público que compareceu na Base Aérea de Canoas para comemorar o Dia das Crianças. Nesse sábado, dia 13, a Esquadrilha da Fumaça segue para Base Aérea de Santa Maria (BASM), onde também será realizado a EXPOAER, e que deve contar também com a presença das aeronaves A-1/RA-1 dos esquadrões Poker e Centauro.

[nggallery id=18]

O Cavok Brasil gostaria de agradecer ao Coronel Antônio Biasus por organizar junto a Base Aérea de Canoas um acesso especial para os fotógrafos poderem acompanhar os voos junto a área operacional, podendo conversar com os pilotos e registrar com mais facilidade as aeronaves presentes na EXPOAER.

Enhanced by Zemanta

Feriadão com Esquadrilha da Fumaça e shows aéreos no Rio Grande do Sul e Santa Catarina

1
As sete aeronaves T-27 Tucano da Esquadrilha da Fumaça realizam uma passagem em formação sobre o Aeroclube de Bento Gonçalves. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)

O Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA), a famosa Esquadrilha da Fumaça, iniciou hoje sua Missão Sul 2012, onde fará quatro apresentações no Rio Grande do Sul e mais uma em Florianópolis. Serão cinco cidades em quatro dias, começando nessa quinta-feira em Bento Gonçalves.

A primeira apresentação na região sul em 2012 foi em Bento Gonçalves. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)

A Esquadrilha da Fumaça decolou nessa quinta-feira de manhã de Pirassununga (SP) com oito aeronaves T-27 Tucano, e pousou em Garibaldi, de onde partiram para apresentação na cidade de Bento Gonçalves, localizada a 125km de Porto Alegre. Os oito pilotos, mais oito “anjos da guarda” (como são conhecidos os mecânicos do esquadrão) vieram para prestigiar os shows aéreos no sul. A realização da primeira apresentação foi hoje às 12:20hs, sobre o Aeroclube de Bento Gonçalves, mas devido às más condições meteorológicas, o EDA abortou o show antes do previsto, mas mesmo assim alegrando o público que prestigiou a demonstração que integrou as comemorações do aniversário de 122 anos de emancipação do municipio.

Apesar do tempo ruim, a Fumaça conseguiu encantar o público presente com suas manobras. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)

Os aviões do EDA partem ainda na tarde dessa quinta-feira para Base Aérea de Canoas, onde na sexta-feira, dia 12 de outubro, se apresentam em Porto Alegre, às 11hs, no Anfiteatro Pôr-do-Sol, em comemoração aos 100 anos de aniversário do Colégio Militar de Porto Alegre. Na tarde do mesmo dia, às 16h, a Esquadrilha se apresenta na tradicional EXPOAER, que ocorre das 9hs às 17hs na Base Aérea de Canoas (BACO). No sábado eles partem de manhã para Base Aérea de Santa Maria (BASM), também para ser apresentar às 16hs na EXPOAER. A turnê pelo sul termina no evento Portões Aéreos da Base Aérea de Florianópolis (BAFL), do dia 14 de outubro, às 16h15.

A Esquadrilha da Fumaça vai realizar cinco apresentações em quatro dias. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)

Em todos eventos nas bases aéreas, a entrada em gratuita, bem como na apresentação em Porto Alegre. As EXPOAERs vão contar com apresentações de várias outras aeronaves e também de exposições de aeromodelos e shows de paraquedismo. A Esquadrilha da Fumaça realiza cerca de 55 manobras durante 30 a 45 minutos, com sete aeronaves T-27 Tucano. Um dos pilotos é o locutor durante a apresentação.

O Cavok Brasil vai acompanhar as apresentações da Fumaça pelo sul do país. Quem quiser conversar um pouco conosco, estaremos próximo da barraca do Esquadrão Pampa, por volta do meio-dia. Fumaça… Já!

Enhanced by Zemanta

IMAGEM: Base Aérea de Canoas comemora 68 anos com passagem baixa de caças F-5EM em ala com KC-137

6
O KC-137 “FAB 2401” voando em ala com um F-5EM do Esquadrão Pampa. (Foto: Leandro Casella / Cavok)

Hoje pela manhã, dia 21 de agosto, a Base Aérea de Canoas (BACO) comemorou seu aniversário de 68 anos. Para celebrar a data, o clássico Boeing 707-345C (ex-VARIG PP-VJY), convertido no KC-137E “FAB 2401”, do 2°/2° Grupo de Transporte, fez uma belíssima passagem sobre a pista com os caças F-5EM/F-5FM. Na foto acima, a aeronave F-5 “Fox” estava na ala direita, mais afastado, e não saiu no enquadramento. Parabéns ao pessoal do 1°/14° GAV, o Esquadrão Pampa!

Nota do Editor: Amigo Casella, mais uma vez obrigado pela gentileza e parabéns pelo registro. Vamos torcer que façam algo parecido na Expoaer deste ano…

Enhanced by Zemanta

Força Aérea Brasileira emprega Bandeirante modernizado a partir de Maringá durante a Operação Ágata 5

6
A aeronave C-95BM do 5° ETA está sendo operada a partir de Maringá na Operação Ágata 5. (Foto: Sgt. Johnson Barros / Agência Força Aérea)

Sistemas de refrigeração, mecânico e hidráulico novos e uma moderna concepção de navegação e comunicação estão entre as características do C-95BM Bandeirante empregado pela Força Aérea Brasileira na quinta edição da Ágata. A aeronave de fabricação nacional voa pelo Quinto Esquadrão de Transporte Aéreo (5º ETA – Pégaso) e está operando a partir de Maringá (PR). Na operação, realiza missões de transporte de pessoal e em apoio à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

“Dentro da Ágata 5, também fazemos missões de misericórdia, para transporte de médicos e dentistas até comunidades carentes onde são realizadas ações cívico sociais. Além disso, estamos prontos evacuações aeromédicas em caso de algum acidente ou incidente com aeronaves”, explica o 1º Tenente Aviador Marcelo Augusto Xavier de Almeida.

A aeronave C-95 Bandeirante modernizada está partindo de Maringá para as missões da FAB na Operação Ágata 5. (Foto: Sgt. Johnson Barros / Agência Força Aérea)

Segundo o Tenente Almeida, o avião ainda pode cumprir missões de transporte aéreo logístico, lançamento de paraquedistas e infiltração e exfiltração aéreas. Possui velocidade de cruzeiro de 350 quilômetros por hora.

O Bandeirante passou por um processo de modernização, foi equipado com novos aviônicos e, em dezembro de 2011, já estava voando. A modernização, associada ao correto gerenciamento do programa, garantirá a operação da aeronave por mais 20 anos na FAB.

Fonte: Agência Força Aérea

FAB começa a atuar na operação Ágata 5

15
Os caças F-5EM da Base Aérea de Canoas, Rio Grande do Sul, estão participando da Operação Ágata 5. (Foto: Agência Força Aérea)

Sob um frio de 6ºC, na manhã desta segunda-feira (6/8), a Força Aérea Brasileira deu início às suas atividades na Operação Ágata 5, na Base Aérea de Canoas, região metropolitana de Porto Alegre. A operação foi lançada pelo Ministério da Defesa, com a participação de diversos órgãos governamentais, para combater atividades ilegais e aumentar a presença do Estado na região de fronteira do Brasil com a Bolívia, Paraguai, Argentina e Uruguai. Em sua 5ª edição, a operação Ágata conta com 434 militares da Força Aérea Brasileira diretamente envolvidos e mais 7159 prestando apoio indireto. Ao todo são cerca de 25. aeronaves que irão cumprir missões como reconhecimento, policiamento do espaço aéreo, transporte e busca e salvamento.

O comandante da FAB na Ágata 5 considera que a operação vai trazer mais segurança para a região de fronteira . “Nosso objetivo principal é impedir que o espaço aéreo seja utilizado para atividades ilegais como narcotráfico e contrabando” afirma o Major Brigadeiro do Ar José Geraldo Ferreira Malta. Segundo ele, a Aeronáutica vai ter muita atividade na operação Ágata 5. “Estamos atuando em três frentes: nas ações diretas da FAB contra o crime, no apoio aos demais órgãos governamentais que precisam atuar na região e no apoio à população que vive na região com ações de saúde e culturais” revela.

Para a operação Ágata 5 a FAB mobilizou aviões, helicópteros e aeronaves remotamente pilotadas (ARP), também conhecidas como veículos aéreos não tripulados (VANT). Unidades de apoio e de segurança e defesa vão atuar a partir de diversas cidades da região. Militares e máquinas permanecerão prontos para missões de apoio a tropas terrestres, reconhecimento de áreas de interesse e identificação de suspeitos, reabastecimento de aeronaves em voo, interceptação de voos ilícitos e vigilância.

As aeronaves da Força Aérea vão atuar a partir das cidades de Campo Grande (MS), Dourados (MS), Maringá (PR), Cascavel (PR), Santa Maria (RS) e Santa Rosa (RS). O quartel-general da FAB na Ágata 5 fica na Base Aérea de Canoas (RS).

Além disso, a FAB está trabalhando em conjunto com a Agência Nacional de Aviação Civil fiscalizando aeroportos, aeronaves, empresas de táxi aéreo e pilotos que atuam na região.

Fonte: Agência Força Aérea

ESPECIAL: Primeira mulher piloto de KC-137 da FAB realiza voo na Base Aérea de Canoas

13
A Tenente Aviadora Adriana Gonçalves tornou-se a primeira mulher a pilotar um KC-137 na Força Aérea Brasileira. (Foto: Leonardo Feldmann / Cavok)

Nessa segunda-feira, dia 28 de maio, a primeira mulher a pilotar um KC-137 da Força Aérea Brasileira (FAB), realizou seu primeiro voo no comando da aeronave de reabastecimento aéreo. A Tenente Aviadora Adriana Gonçalves, de 27 anos, realizou o voo de check na Base Aérea de Canoas (BACO), que desde a semana passada tem sido o local escolhido para o treinamento das tripulações das aeronaves C-130 e KC-137 da FAB.

A Ten, Adriana se prepara para o voo a bordo do KC-137 do Esquadrão Corsário. (Foto: Leonardo Feldmann / Cavok)
A aeronave Boeing KC-137 da Força Aérea Brasileira. (Foto: Leonardo Feldmann / Cavok)
Uma aeronave C-98 Caravan também apareceu na BACO. (Foto: Leonardo Feldmann / Cavok)

A Ten. Adriana, natural de Volta Redonda, no Rio de Janeiro, fez o voo na aeronave KC-137 “FAB2401”, do 2°/2° Grupo de Transporte, o “Esquadrão Corsário”. Junto com ela estava o Ten. Cel. Paulo Sergio. A Ten. Adriana ingressou na Academia da Força Aérea em 2003, no mesmo ano que a Ten. Joyce, que tornou-se a primeira piloto militar de uma aeronave C-130 da FAB. Após se formar em dezembro de 2006, tendo voado aeronaves T-27 Tucano, decidiu seguir sua carreira nas aeronaves de transporte, tendo voado também aeronaves C-98 Caravan e C-97 Brasilia.

A felicidade da Ten. Adriana era visível após a realização do voo. (Foto: Leonardo Feldmann / Cavok)
A Tenente Aviadora Adriana vai comandar a aeronave KC-137 nas missões de REVO e de ajuda humanitária. (Foto: Leonardo Feldmann / Cavok)
A Tenente Adriana junto com seu instrutor, o Ten. Cel. Paulo Sergio. (Foto: Leonardo Feldmann / Cavok)

Até chegar no KC-137, foram 9 anos de muito aprendizado, até a conclusao do curso e o check final na aeronave de 46 metros de comprimento e 44 metros de envergadura. Nessa segunda-feira, a Ten. Adriana realizou três toques e arremetidas em Canoas, procedimento normal nesse tipo de treinamento, e depois o pouso final, próximo do meio-dia.

O treinamento das tripulações dos KC-137 e C-130 está sendo realizado na Base Aérea de Canoas. (Foto: Leonardo Feldmann / Cavok)
O terminal na região de Porto Alegre facilita o treinamento desse tipo de operação. (Foto: Leonardo Feldmann / Cavok)

A Base Aérea de Canoas foi escolhida para esse treinamento por ter pouco movimento na terminal Porto Alegre, o que propicia um maior numero de voos para check e instrução, com uma interferencia minima nos voos civis da regiao, já que no Galeão, base do esquadrão, esta praticamente impossível conseguir realizar o treinamento devido ao tráfego aéreo intenso de voos comerciais. Até o próximo final de semana serão realizados mais quatro voos na aeronave, sendo o último um voo noturno.

A aeronave KC-137 "FAB2401" agora está sendo usado apenas nas missões de reabastecimento aéreo e ajuda humanitária. (Foto: Leonardo Feldmann / Cavok)
O Boeing KC-137 é a maior aeronave atualmente em operação na FAB. (Foto: Leonardo Feldmann / Cavok)
Especial marca na aeronave KC-137. (Foto: Leonardo Feldmann / Cavok)

A aeronaves KC-137 foi utilizada na FAB como aeronave presidencial. Após a chegada da aeronave Airbus A319CJ, o Boeing 707 militar passou a ser utilizados para missões humanitárias e na função de reabastecimento aéreo.

Nota do Editor: O Cavok Brasil agradece ao amigo Leornado Feldmann pelas belas imagens e ao pessoal da Assessoria de Comunicação Social do V COMAR que enviou o convite para participar desse importante marco na história da FAB.

V COMAR coordena treinamento operacional da FAB no RS

4
Paraquedistas embarcam numa aeronave C-95M Bandeirante no Aeroporto de Pelotas. (Foto: 5° ETA)

Começou nesta quarta-feira (2/5), no aeródromo de Pelotas (RS), o Exercício Operacional (EXOP) Épsilon 2012, coordenado pelo Quinto Comando Aéreo Regional (V COMAR). O treinamento vai até o dia 17 de maio e também serão realizadas ações em Bagé (RS).

Os militares do V COMAR, do 5º ETA e do BINFAE-CO estão envolvidos em missões diurnas e noturnas e contam, ainda, com a participação de aeronaves e militares do 3º Esquadrão de Transporte Aéreo (3º ETA), sediado no Rio de Janeiro, e do 4º Esquadrão de Transporte Aéreo (4º ETA), sediado em São Paulo.

Participam do exercício em Pelotas as aeronaves do 5° ETA da Base Aérea de Canoas (BACO). (Foto: 5° ETA)

A realização do Exercício fora de sede possibilita aos envolvidos treinar procedimentos em um local diverso de sua rotina, dentro de um contexto tático simulado, proporcionando a capacidade de agir em locais diferenciados com a mesma competência operacional, a exemplo do efetivo do 5º ETA, que executará a formação e a manutenção operacional de suas equipagens.

Além disso, o EXOP tem por objetivo desenvolver o sistema de Comando e Controle do V COMAR, bem como sua capacidade de pronto emprego no apoio às atividades.

Fonte: V COMAR

IMAGENS: Esquadrões da FAB realizam exercício operacional de reabastecimento em voo

29
Aeronaves de caça F-5Em acompanham um KC-130 durante exercício operacional de REVO na Base Aérea de Canoas. (Foto: 1°/1° GT)

O Esquadrão Gordo (1°/1°GT) realizou (26 a 30/03) o Exercício Operacional BARÃO I, na Base Aérea de Canoas (RS). O treinamento teve como objetivo a formação de uma nova turma de pilotos, “flight engineer”, rádios operadores e observadores de KC-130 “Hércules” na missão de reabastecimento em voo (REVO).

Durante o exercício as aeronaves realizaram também reabastecimento em baixa altura. (Foto: 1°/1° GT)

No treino, o Primeiro Esquadrão do Décimo Quarto Grupo de Aviação (1°/14° GAV) e o Primeiro Esquadrão do Quarto Grupo de Aviação (1°/4° GAV) operaram aeronaves F-5 EM. Já o Primeiro Esquadrão do Décimo Grupo de Aviação (1°/10° GAV) e o Terceiro Esquadrão do Décimo Grupo de Aviação (3°/10° GAV) utilizaram aeronaves A-1.

Além dos F-5, a FAB também realizou treinamento com os pilotos dos aviões A-1. (Foto: 1°/1° GT)

O Esquadrão Gordo realizou voos de REVO tanto diurnos quanto noturnos, em alta e baixa altura, ajudando na formação de líderes de esquadrão e esquadrilhas das unidades envolvidas no exercício operacional.

Fonte: 1º/1º GT

Esquadrão Pampa comemora 65º aniversário de criação

12
Quatro aeronaves de caça F-5EM/FM sobrevoam a Base Aérea de Canoas. (Foto: Rudnei Dias da Cunha / Cavok)

O Primeiro Esquadrão do Décimo Quarto Grupo de Aviação (1º/14º GAV) comemorou seu 65° aniversário. O Esquadrão Pampa, ou o Catorze, como também é chamado, criado em 24 de março de 1947, destaca-se como ponta de lança no Sistema de Defesa Aeroespacial Brasileiro (SISDABRA ) e tem por missão a defesa aérea do cone-sul do País.

A cerimônia contou com a participação de atuais e veteranos membros do Esquadrão Pampa. (Foto: S2 Koszeniewski / BACO)

A solenidade militar foi presidida pelo Comandante do Comando Geral de Operações Aéreas. O evento contou também com as presenças dos Comandantes do Quinto Comando Aéreo Regional (V COMAR), do Sexto Comando Aéreo Regional (VI COMAR), do Chefe do Estado Maior do COMAR VI, do Chefe do Estado Maior da Terceira Força Aérea (III FAE), do Comandante da Base Aérea de Canoas (BACO), e do Comandante do Esquadrão Pampa, dentre outras autoridades militares, personalidades civis e ex-integrantes do “Catorze”.

Fonte: 1º/14º GAV

Esquadrão Pacau (1º/4º GAV) realiza treinamento de combate aéreo

13
Um caça F-5EM do Esquadrão Pacau taxia em frente ao hangar do 1°/14° GAV Esquadrão Pampa, durante treinamento de combate na Base Aérea de Canoas. (Foto: 1°/4° GAV)

O Esquadrão Pacau (1°/4°GAV), unidade aérea recém-transferida para a Base Aérea de Manaus, encontra-se, desde o dia 10 de março, em deslocamento operacional na Base Aérea de Canoas, no sul do país, para treinamento de missões de combate aéreo de curta distância, com uso de mísseis infra-vermelho Python 4, e média distância, com mísseis BVR Derby. Entre os objetivos do treinamento destaca-se a manutenção da capacidade operacional da unidade para todos os envolvidos direta ou indiretamente na atividade.

Dois caças F-5EM do Esquadrão Pacau taxiam na Base Aérea de Canoas. (Foto: 1°/4° GAV)

As atividades do esquadrão ocorrem de dia e de noite, todos os dias da semana, visando aumentar a capacidade de pronta resposta, além de capacitar a mesma desenvolver suas atividades em qualquer cenário de conflito. As técnicas de combate utilizadas pelo Esquadrão Pacau são treinadas, avaliadas e aperfeiçoadas em conjunto com o Esquadrão Pampa (1º/14º GAV).

Fonte: 1°/4°GAV

Esquadrão Pégaso (5º ETA) de Canoas recebe Bandeirante modernizado

8
O primeiro Bandeirante modernizado entregue para o 5° ETA da Base Aérea de Canoas. (Foto: Sgt. Sima / FAB)

A Força Aérea Brasileira (FAB) recebeu o segundo C-95 Bandeirante Modernizado. Ele será operado no 5º Esquadrão de Transporte Aéreo (5º ETA – Esquadrão Pégaso), sediado em Canoas (RS). Na próxima segunda-feira (05/03), será realizada a solenidade de chegada da aeronave, com voo inaugural.

A aeronave será empregada no cumprimento das missões do 5º ETA, como Assalto Aeroterrestre, Infiltração Aérea, Exfiltração Aérea, Ressuprimento Aéreo, Transporte Aéreo Logístico e Evacuação Aeromédica.

O Bandeirante Modernizado passou por melhorias estruturais nos sistemas de refrigeração, mecânico e hidráulico. Também recebeu um moderno sistema de navegação e comunicação com a concepção digital, apresentada nos Multifunction Displays. A modernização, associada ao correto gerenciamento do programa, garantirá a operação da aeronave por mais 20 anos na FAB.

Em dezembro do ano passado, a FAB recebeu o primeiro C-95 Bandeirante Modernizado. A aeronave foi entregue ao Terceiro Esquadrão de Transporte Aéreo (3º ETA – Esquadrão Pioneiro), sediado na Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro (RJ).

Fonte: Agência da Força Aérea

Aviadora atinge último estágio de operacionalidade no 5º ETA da FAB

0
A Tenente Camila Bolzan realiza uma inspeção pré-voo numa aeronave C-95 Bandeirante. (Foto: Agência Força Aérea / Sd. Trajano)

A Tenente Aviadora Camila Bolzan, do Quinto Esquadrão de Transporte Aéreo (5º ETA – CANOAS), é a primeira mulher a assumir a função de líder de seção na Aviação de Transporte militar no Brasil. A conquista veio depois da avaliação no Exercício Operacional Mandrake, realizado entre os dias 30 de outubro e 3 de novembro, na Base Aérea dos Afonsos, no Rio de Janeiro. A Tenente Camila, comandando a aeronave C-95 Bandeirante, liderou uma formação com mais cinco aeronaves em um treinamento de uma missão real de lançamento de militares da Brigada de Infantaria Paraquedista.

“O exercício angaria bastante experiência operacional, já que não temos oportunidade de realizar esse tipo de treinamento na rotina do esquadrão. Foi bastante emocionante, já que o líder de seção tem a responsabilidade de conduzir o voo de, no mínimo, quatro aeronaves”, afirmou a Tenente Camila. Saiba mais sobre o Exercício Mandrake

A Tenente Aviadora Camila é a primeira mulher a atingir a posição de líder de seção na Aviação de Transporte militar no Brasil. (Foto: Agência Força Aérea / Sd. Trajano)

A oficial da Força Aérea Brasileira sempre quis ser militar. Do cotidiano do Colégio Militar ela seguiu direto para as salas de aula da Academia da Força Aérea (AFA). De acordo com a Tenente Camila, o interesse pela carreira de piloto veio no final do Ensino Médio, com a abertura da primeira turma de aviadoras da Academia. Aos 26 anos, a gaúcha Tenente Camila, além de estar habilitada a liderar uma missão de assalto aeroterrestre em uma situação de conflito, também é instrutora da aeronave.

“Eu escolhi o Transporte pelas funções amplas da aviação, como resgate, transporte de cargas e pessoal e missões operacionais. Fui para Canoas pela tradição do 5º ETA e pela proximidade com Porto Alegre, onde nasci. Desde o começo eu fui bem recebida, pois as pessoas são muito unidas e companheiras”, explicou.

Para a Tenente Camila, os quatro anos na Academia da Força Aérea foram considerados de superação de desafios diários.

“A formação acadêmica é muito rígida e tudo o que viria pela frente era inesperado, já que ingressei na primeira turma. O fato de sair muito jovem de casa, morar longe, em regime de internato dificulta o dia a dia. Mas com muita perseverança e o apoio dos pais e colegas, conseguimos superar os desafios”, contou.

Sobre o Exercício Mandrake

O Exercício Operacional Mandrake reuniu os tripulantes dos Esquadrões de Transporte Aéreo (ETA) da Força Aérea Brasileira e os militares da Brigada de Infantaria Paraquedista do Exército Brasileiro, na Base Aérea dos Afonsos, no Rio de Janeiro. Os objetivos principais do exercício foram treinar os tripulantes para missões de lançamento e familiarizar os paraquedistas com os tipos diferentes de aeronaves. O C-95 Bandeirante foi o avião utilizado no treinamento.

Os militares realizaram o treinamento básico, quando as aeronaves decolavam isoladamente. Os últimos dias foram reservados para a infiltração, quando duas aeronaves lançaram os paraquedistas a baixa altura, e para o assalto aeroterrestre, que envolve quatro ou mais aeronaves em formação. As instruções de líder de seção ocorreram durante o assalto aeroterrestre.

Fonte: Agência Força Aérea

Esquadrão Pégaso completa 42 anos e presta homenagem a companheiros

1
As duas atuais aeronaves do Esquadrão Pégaso, o C-97 Brasilia e o C-95 Bandeirante. (Foto: Rudnei Dias da Cunha / Cavok)

Eles já estiveram em meio a missões das mais gloriosas. O Esquadrão Pégaso (5º ETA), sediado em Canoas, inscreveu, ao longo do tempo, inúmeras histórias de transportes de tropas, de ações de misericórdia e outros tantos apoios em situações decisivas a populações, como durante várias enchentes na Região Sul do Brasil.

No entanto, a unidade aérea chegou, nesta segunda-feira, dia 15, a 42 anos de serviços ao Brasil em respeitoso silêncio. Seis dos oito mortos em um acidente em Santa Catarina, no início de agosto, integravam o esquadrão. “Estamos em luto, mas irmanados para viver este momento”, disse o Comandante interino, Major Robson Alexandre Flores da Silva.

Na semana passada (dia 12, veja foto ao lado), foi realizado um culto ecumênico na sede do esquadrão para homenagear a memória dos falecidos. Consternados, o comandante explica que um militar tem apoiado o outro durante esses dias difíceis.

História – O 5° Esquadrão de transporte aéreo foi ativado em 15 de Agosto de 1969 com três aeronaves C-47, três TC-45T e um C-45. Os Beechcraft TC-45T operaram no 5º ETA até a chegada dos Embraer C-95 Bandeirante, em 11 de março de 1975. Os Douglas C-47 Dakota foram desativados em dezembro de 1977, substituídos pelo C-95A Bandeirante. Além dessa aeronave, o esquadrão conta com aeronaves Brasília C-97.

Os aviões e as próximas missões são inspirações para esses militares. “Seus pilotos são bravos, são nobres. Sua equipe é dinâmica, é de fortes. E T A Cinco é vigor, é ação”, enuncia o hino do esquadrão. Os motores, em meio ao silêncio, continuam acionados como uma das maiores homenagens aos amigos.

Fonte: CECOMSAER

IMAGENS: Expoaer 2010 na Base Aérea de Canoas – RS

7
Duas aeronaves F-5EM do Esquadrão Pampa, anfitriões da festa que ocorreu na Base Aérea de Canoas no dia 12 de outubro. (Foto: Sandro Bandeira Colaço / Cavok)

A Base Aérea de Canoas (BACO) realizou na última terça-feira, dia 12 de outubro, a tradicional Exposição da Aeronáutica da Base Aérea de Canoas (EXPOAER 2010). Segundo inpformações da própria base, cerca de 50 mil pessoas compareceram ao evento e pudera conferir de perto as aeronaves da Força Aérea Brasileira e também participar de diversas atividades culturais. O Cavok Brasil esteve presente e mostra aqui algumas imagens realizadas durante um dia de muito sol, com céu totalmente CAVOK.

Uma aeronave C-105 Amazonas, do Esquadrão Onça, de Campo Grande (MS) ficou aberta para visitação durante a Expoaer 2010 realizada em Canoas. (Foto: Sandro Bandeira Colaço / Cavok)

A exposição começou com o hasteamento da Bandeira Nacional, ao som do Hino Nacional, executado pela Banda de Música da BACO. No pátio estiveram presentes as seguintes aeronaves militares:

  • A-1 AMX, do ‘Esquadrão Poker’;
  • A-29 Super Tucano, do ‘Esquadrão Flecha’;
  • C-97 Brasilia, do 5° ETA ‘Esquadrão Pégaso’;
  • C-98 Caravan, do 5° ETA ‘ Esquadrão Pégaso’;
  • C-105 Amazonas do ‘Esquadrão Onça’;
  • F-5EM Tiger, do ‘Esquadrão Pampa’;
  • P-95 Bandeirulha, do ‘Esquadrão Phoenix’;
  • H-1H Huey do ‘Esquadrão Pantera’;
  • além das oito aeronaves da Esquadrilha da Fumaça, que vieram apoiadas por uma aeronave C-95 do ‘Esquadrão Carcará’.
Uma aeronave C-97 Brasilia, do 5° ETA 'Esquadrão Pégaso'. (Foto: Sandro Bandeira Colaço / Cavok)
Um P-95 Bandeirulha, do Esquadrão Phoenix, veio de Florianópolis (SC) para prestigiar o evento em Canoas. (Foto: Sandro Bandeira Colaço / Cavok)
Um caça F-5EM do Esquadrão Pampa, da Base Aérea de Canoas. (Foto: Sandro Bandeira Colaço / Cavok)

Dentre as apresentações aéreas o público pode conferir passagens baixas dos caças F-5EM do 1°/14° Grupo de Aviação, o ‘Esquadrão Pampa’ da Base Aérea de Canoas, lançamentos múltiplos e de paraquedistas com as aeronaves C-95 e C-97 do 5° Esquadrão de Transporte Aéreo (ETA), e no final da tarde a apresentação da Esquadrilha da Fumaça, que como sempre encanta o público por onde passa.

A Esquadrilha da Fumaça chegou perto das 11 da manhã, e às 16 horas se apresentou para o público que lotou o pátio da Base Aérea de Canoas. (Fotos: Sandro Bandeira Colaço / Cavok)

Este ano, além de diversas apresentações aéreas, o público pôde conferir atrações como o Hangar da Leitura, oferecido pela Secretaria Municipal de Cultura e Biblioteca Municipal João Palma da Silva, que fez a alegria da criançada. O espaço dedicado às crianças, teve contadores de histórias, mostra de filmes infantis, oficina de arte, jogos literários, xadrez gigante, show de malabarismo e danças. No meio da tarde, outra atração foi o show com a banda Papas da Língua.

O C-105 Amazonas do Esquadrão Onça ficou aberto para visitação, e uma longa fila se formou de gente querendo conhecer uma das mais recentes aeronaves da Força Aérea Brasileira. (Foto: Sandro Bandeira Colaço / Cavok)
Os caças F-5EM do Esquadrão Pampa realizaram diversas passagens durante a Expoaer 2010. (Foto: Sandro Bandeira Colaço / Cavok)

Na pista, aberto para visitação, o C-105 Amazonas, baseado em Campo Grande (MS), e fabricado em 2008, era um dos mais visitados pelo público que podia entrar e conferir a aeronave de perto. Outra atração foi o helicóptero H-1H (UH-1H) que estava presente pela última vez, e que a mais de 40 integra a frota da Força Aérea Brasileira. A aeronave será substituída pelos novos helicópteros H-60 Black Hawk.

Aeronaves dos aeroclubes do estado geralmente comparecem na Base Aérea de Canoas para prestigiar o evento. (Foto: Sandro Bandeira Colaço / Cavok)

A Base Aérea de Canoas (BACO) realizou o seu primeiro “Portões Abertos” – EXPOAER, no dia 12 de outubro de 1989. Desde então, já foram realizadas 22 exposições com acesso livre ao público, sempre no dia 12 de outubro, quando também é comemorado o Dia da Criança.

Agradecemos o colaborador e amigo Sandro Colaço pelo envio das imagens e pela paciência por aguentar bravamente embaixo do sol durante a Expoaer para registrar o evento para o Cavok Brasil.

Cavok nas redes sociais

61,792FãsCurtir
340Inscritos+1
6,304SeguidoresSeguir
2,505SeguidoresSeguir
10,510SeguidoresSeguir
2,390InscritosInscrever
Anúncios