Saab

Inicio Tags Boeing KC-135 Stratotanker

Tag: Boeing KC-135 Stratotanker

Aeronave KC-135 da USAF faz pouso de emergência com jovens estudantes a bordo

2
Aeronave Boeing KC-135 Stratotanker da Base Aérea de MacDill, em foto meramente ilustrativa.

Uma aeronave KC-135 Stratotanker da Força Aérea dos EUA, que levava 21 estudantes do ensino médio e do ensino fundamental com interesse em ciência, tecnologia, engenharia, artes e matemática para um voo educacional, fez um pouso de emergência na Base da Força Aérea MacDill na Flórida, na quinta-feira.

Anúncios

USAF implanta esquadrão inteiro de reabastecedores KC-135 no Catar

0
Aviadores carregam carga em uma aeronave KC-135 Stratotanker na Base da Força Aérea de MacDill, na Flórida, em 6 de dezembro de 2019. (Foto: U.S. Air Force)

O 91º Esquadrão de Reabastecimento Aéreo (ARS) da USAF, juntamente com suas aeronaves KC-135 Stratotanker, foram implantados na Base Aérea de Al Udeid, no Catar, no início de dezembro de 2019.

USAF deverá manter seus KC-135 na ativa por pelo menos 100 anos

5
O KC-135 comemorou em 2016 seu aniversário de 60 anos do primeiro voo, e ainda permanece como principal vetor de reabastecimento aéreo da USAF e aliados.

Uma Força Aérea dos EUA menor planeja voar com seus envelhecidos aviões de reabastecimento KC-135 por mais 30 a 40 anos. O Boeing de quatro motores Stratotanker, similar ao 707, comemorou 60 anos de seu primeiro voo em 2016 (voou pela primeira vez em 31 de agosto de 1956).

VÍDEO: USAF comemora os 60 anos do KC-135 Stratotanker

3
Um KC-135 Stratotanker lidera uma formação de um F-15 Strike Eagle, dois F-16 Fighting Falcons e dois Tornados GR4 britânicos sobrevoando o Iraque.. (Foto: U.S. Air Force / Staff Sgt. Suzanne M. Jenkins)
Um KC-135 Stratotanker lidera uma formação de um F-15 Strike Eagle, dois F-16 Fighting Falcons e dois Tornados GR4 britânicos sobrevoando o Iraque.. (Foto: U.S. Air Force / Staff Sgt. Suzanne M. Jenkins)

A Força Aérea dos EUA comemorou o 60º aniversário do avião de reabastecimento aéreo KC-135 Stratotanker no dia 31 de agosto. O primeiro Stratotanker voou em agosto de 1956 e foi posteriormente entregue à Força Aérea em junho de 1957.

Acidente com KC-137 da FAB no Haiti

94
O "sucatão" transportava 143 militares quando sofreu o acidente enquanto decolavado Aeroporto Internacional Toussaint Louverture, em Porto Príncipe, capital do Haiti. (Imagem: folhapress)
O “sucatão” transportava 143 militares quando um dos motores explodiu após decolar do Aeroporto Internacional Toussaint Louverture, em Porto Príncipe, capital do Haiti. Ao retornar o trem de pouso quebrou. (Imagem: folhapress)

Um avião com 143 militares brasileiros a bordo sofreu um acidente quando decolava na tarde deste domingo no Aeroporto Internacional Toussaint Louverture, em Porto Príncipe, capital do Haiti. Todos os passageiros são integrantes da Minustah (Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti), que é comandada militarmente pelo Brasil. Não houve feridos.

Acidente com KC-135 da USAF no Quirguistão

1
O Boeing KC-135R Stratotanker matrícula 63-8877.
O Boeing KC-135R Stratotanker matrícula “63-8877”.

Nessa sexta-feira, dia 3 de maio, um avião de reabastecimento aéreo KC-135 Stratotanker da Força Aérea dos EUA, provavelmente a aeronave USAF 63-8877, caiu no norte do Quirguistão. De acordo com as equipes de emergência do Quirguistão, a aeronave havia decolado do Aeroporto de Manas, onde a aeronave estava destacada. A aeronave era da Base Aérea de McConnell.

Primeiro KC-135 é retirado de operação na Força Aérea dos EUA

1
O KC-135R Stratotanker "61-0312" realiza uma passagem baixa sobre a pista da Base Aérea de Altus, em Oklahoma, no dia 21 de fevereiro de 2013, marcando sua despedida do serviço operacional na USAF. (Foto: Airman 1st Class Franklin R. Ramos / U.S. Air Force)
O KC-135R Stratotanker “61-0312” realiza uma passagem baixa sobre a pista da Base Aérea de Altus, em Oklahoma, no dia 21 de fevereiro de 2013, marcando sua despedida do serviço operacional na USAF. (Foto: Airman 1st Class Franklin R. Ramos / U.S. Air Force)

Após mais de 50 anos de serviço e 22,5 mil horas de voo, o primeiro Boeing KC-135 Stratotanker é retirado do serviço operacional com a Força Aérea dos EUA no dia 21 de fevereiro de 2013.

A aeronave fez uma passagem em alta velocidade sobre a pista da Base Aérea de Altus, Oklahoma, antes de seguir para o 309° Grupo de Regeneração e Manutenção Aeroespacial, na Base Aérea de Davis-Monthan, no Arizona, mais conhecido como “Boneyard“, onde aeronaves da Força Aérea dos EUA seguem para posteriormente poder fornecer peças para satisfazer a crítica necessidade de abastecimento das aeronaves em serviço, sem necessitar esperas prolongadas.

A aeronave, número de cauda 61-0312, voou pela primeira vez com a Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) em 14 agosto de 1962, e foi remotorizada no dia 27 de junho de 1985. A aeronave voou 15 surtidas apenas em janeiro de 2013.

O Ato de Autorização da Defesa Nacional para o ano fiscal de 2013 autorizou a redução da estrutura de força da frota de KC-135 em 16 aeronaves.

O Escritório do Programa KC-135 na Base Aérea de Tinker, Oklahoma, utiliza uma Ferramenta de Análise de Condições da Frota para definir cada aeronave em vários critérios, como o número de horas de voo, a severidade de uso, integridade estrutural da fuselagem / asa / célula de combustível, e a data de vencimento para a próxima manutenção programada em depósito. A Divisão Estratégica da Força Aérea identificou o 61-0312 como pronto para se aposentar no dia 19 de fevereiro de 2013.

A missão da 97ª Ala de Mobilidade Aérea é “Forjar as forças de mobilidade de combate … implantando guerreiros aviadores”, sendo o primeiro local definido para o treinamento de mobilidade aérea das aeronaves KC-135R Stratotanker e C-17 Globemaster III.

“Os KC-135Rs atribuídos na Base Aérea de Altus voam cerca de 1.820 missões por ano fiscal, o que dá em média 91 surtidas por aeronave”, disse Joey Dauzat, encarregado pelas surtidas de voo com o 97° Escritório de Manutenção da ala 97. “As horas de voo estão em cerca de 7.030 horas por ano fiscal, que dão uma média de 351 horas de voo por aeronave. Todas as saídas obrigam a ter um operador de lança, de modo que em cada surtida voada uma surtida de treinamento de operador é realizada.”

A aposentadoria do 61-0312 não deverá afetar negativamente a missão da 97ª Ala de Mobilidade Aérea.

“Nós temos um número suficiente de KC-135Rs para apoiar os requisitos de voo sem o 312”, disse Carl Martin, vice-diretor de manutenção da ala. “Na verdade, ter um avião tanque a menos poderá ser benéfico, pois nos permitirá voar com os restantes um pouco mais frequentemente. Até um certo ponto, o desempenho dos KC-135Rs melhora quando eles voam mais.”

No entanto o 61-0312 não verá seu fim ainda, pelo menos nos próximos anos, pois ele será usado para manter voando a frota de KC-135 e de outras aeronaves do Departamento de Defesa através do fornecimento de suas partes, ou será colocada em armazenamento para uma potencial reactivação, se necessária.

Texto: Airman 1st Class Klynne Pearl Serrano / 97th Air Mobility Wing, Public Affairs – Tradução e Adaptação do texto: Cavok

Enhanced by Zemanta

Aeronaves KC-135 da USAF começam a receber motores modernizados

4
As aeronaves KC-135 vão receber melhorias nos motores que permitirão que elas possam operar por mais 20 anos. (Foto: USAF)
As aeronaves KC-135 vão receber melhorias nos motores que permitirão que elas possam operar por mais 20 anos. (Foto: USAF)

Militares norte americanos inatalaram o primeiro de 1.440 motores para os modernizados KC-135 Stratotanker na Base Aérea de MacDill, na Flórida, no dia 15 de janeiro. As peças de motores da década de 1970 serão substituídas por modernos motores que queimam menos combustível e podem funcionar por mais tempo sem precisar de reparos, disseram as autoridades dos EUA.

“Esperamos que o motor permança na asa por mais de 20 anos e acompanhe o KC-135 até sua aposentadoria”, disse o sargento sênior Dong Kim, chefe da divisão de motores do Comando de Mobilidade Aérea (AMC).

A montagem do Programa de Atualização da Propulsão CFM (C-PUP – CFM Propulsion Upgrade Program) nas aeronaves KC-135 da USAF e dos E-6B Mercary da Marinha é o ponto máximo de quase três anos de trabalho entre o Comando de Mobilidade Aérea, do Comando de Material da Força Aérea, da Marinha e da fabricante original do equipamento (OEM), a CFM International.

O motor do C-PUP entregue na Base Aérea de MacDill é o primeira de 15 que serão entregues pela divisão de Aviação da General Electric através do contrato de melhoria do motor F108.

Os motores recondicionados atualizam as seções do compressor de alta pressão e da turbina do motor F108 do KC-135, uma variante militar do motor CFM56-2.

Mais da metade dos motores do KC-135 não chegaram a passar por uma manutenção profunda desde que foram instalados inicialmente; alguns datando de 1984.

O depósito de motores no Complexo Aéreo Logístico da Cidade de Oklahoma espera entregar o primeiro motor C-PUP produzido organicamente ainda este ano e planeja produzir 120 anualmente. O esforço de atualização está projetado para levar 12 anos para ser concluído e vai afetar 1.440 motores, de acordo com membros do complexo.

Texto: Maj. Mark Blumke / Air Mobility Command Directorate of Logistics – Tradução: Cavok

Solicitamos mais uma vez a ajuda de todos com contribuições espontâneas para o site, que ajudam muito nas despesas de hospedagem. Para contribuir, utilize as formas de pagamento online abaixo ou nos botões localizados na barra lateral. Se você gosta de ver notícias atualizadas aqui, colabore para manter o site no ar. Quem quiser também poderá doar através de depósito na conta corrente: Banco do Brasil – Agência: 0181-3 – C/C: 12.742-6 – Favorecido: Fernando Valduga. Desde já, muito obrigado!




Enhanced by Zemanta

Cavok nas redes sociais

62,392FãsCurtir
340Inscritos+1
6,405SeguidoresSeguir
2,505SeguidoresSeguir
10,510SeguidoresSeguir
2,780InscritosInscrever
Anúncios