Saab

Inicio Tags Canadá

Tag: Canadá

Caça Sabre ‘Hawk One’ estará no AirVenture 2010

0
Canadair Sabre 5, da Vintage Wings do Canadá. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)

Um caça Canadair Sabre 5 que pertence à Vintage Wings do Canada retornará para um de seus antigos lares durante julho – Oshkosh, Wisconsin – onde ele será apresentado como uma das atrações entre os Warbirds durante o EAA AirVenture 2010. A aeronave “Hawk One” possui um dos mais interessantes esquemas de pintura já feito para saudar o Sabre –  a da equipe acrobática de precisão Golden Hawks da Real Força Aérea do Canadá. A aeronave viajou através do Canadá em 2009 para celebrar o Centenário da Aviação no país. A equipe de demonstração Golden Hawks foi criada em 1959 para homenagear o 35º aniversário da Real Força Aérea do Canadá (RCAF) juntamente com as bodas de ouro (50 anos) do primeiro voo do modelo no Canadá.

O esquadrão de demonstração Golden Hawks, com o Sabre 5, um CF-18 Hornet e um CL-41 Tutor. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)

Essa específica aeronave – SN 23314 – fez parte da coleção da EAA Aviation Foundation entre 1992-1996. A Vintage Wings do Canada adquiriu ela em 2007 a partir de um propritário que morava em Oshkosh.

Carolyn Leslie, gerente de hangar da Vintage Wings, disse que a decisão de trazer o Hawk One (C-GSBR) para AirVenture 2010 foi decidida na metade do ano passado após eles terem levados três caças da Segunda Guerra Mundial para Oshkosh, celebrando o centenário da aviação canadense. A aparição do P-40, Corsair e Spitfire da Vintage Wings foram muito bem vindas em 2009 – e de fato o P-40 venceu o concurso de Melhor Caça de Guerra de 2009 e foi um dos mais memoráveis aviões que já se apresentaram no Warbirds in Review (o Corsair havia sido o Grande Campeão de 2003 da EAA).

“Nós mantivemos o Sabre no Canadá no ano passado, e decidimos trazer ele para Oshkosh esse ano,” ela disse. “Todos tivemos uma agradável recepção em 2009. O trabalho da equipe na rampa (AeroShell Square) foi incrível.”

Assim como com o P-40 em 2009, o Hawk One será um dos convidados a participar do Warbirds in Review 2010, com um piloto especial que já voou com o Hawk, e que será anunciado em breve.

Leslie disse que a Vintage Wings poderá também trazer um Westland Lysander IIIA para o AirVenture 2010. Essa aeronave, também adquirida em 2007, está em fase final de restauração na sede da Vintage Wings em Gatineau, Quebec.

O Canadair Sabre 5 'Hawk One' que estará presente no AirVenture 2010. (Foto: Bernardo Malfitano / Cavok)

O Sabre Jet é uma aeronave monoplace facilmente reconhecida e um dos melhores caças de todos tempos, e os modelos Sabre 5 e Sabre 6 contruídos pela Canadair, na unidade de Montreal são considerados as variantes mais eficazes. Mais de 9.500 aeronaves foram construídas, incluindo seis modelos, totalizando mais de 1.800 aeronaves fabricadas no Canadá.

Os jatos Canadair Sabres serviram tanto no Canadá e com 12 esquadrões da Real Força Aérea Canadense (RCAF) na Europa com a forças da OTAN. Escolhido pela RCAF como seu caça diurno de linha de frente em agosto de 1949, os Sabres serviram na Europa Ocidental desde os primeiros dias da Guerra Fria até a substituição pelos caças CF-104 Starfighter ni início de 1962.

Saiba mais sobre a história do Hawk One aqui.

Especificações do Canadair Sabre 5:
Comprimento: 11,43 m
Envergadura: 11,32 m
Altura: 4,49 m
Peso Vazio: 4.825 kg
Peso Máximo de Decolagem: 7.965 kg
Motor: Orenda 10 turbojato
Velocidade Máxima: 696 mph (1.120 km/h)
Teto Operacional: 50.700 pés (15.450 m)

Fonte: EAA – Tradução: Cavok

Anúncios

Voa o primeiro CC-130J ‘Super Hercules’ para o Canadá

0
O primeiro CC-130J para o Canadá voa pela primeira vez. (Foto: Lockheed Martin)

O primeiro Lockheed CC-130J Super Hercules para as Forças Armadas do Canadá completou com sucesso seu primeiro voo no dia 3 de março de 2010. A aeronave é a primeira de 17 CC-130J encomendadas e deverá ser entregue no próximo mês de junho.

Todas 17 aeronaves deverão serem entregues até 2012. Os aviões de transporte CC-130J Super Hercules permitirão que o Canadá aumente sua capacidade de transporte aeéreo militar pois as novas aeronaves possuem um alcance maior, mais potência e confiabilidade comparado aos modelos anteriores do C-130.

O Canadá é um dos 12 países que até o momento encomendaram o Super Hercules.

Canadá inicia os testes com o novo helicóptero CH-148 Cyclone

0
Sikorsky CH-148 Cyclone

Os testes de avaliação do novo helicóptero para Marinha do Canadá, o Sikorsky CH-148 Cyclone, a versão militar do S-92, começaram hoje na Nova Scotia, onde a aeronave chegou após ter partido da fábrica da Sikorsky na Flórida.

Nas próximas semanas a equipe de avaliação colocará o helicóptero para operar em ambientes gelados e hostis que a marinha canadense normalmente enfrenta na região.

O modelo de teste carregará um par de torpedos simulados para imitar as condições de voo com um desempenho mais próximo das missões reais.

O governo federal do Canadá está investindo cerca de US$ 5 bilhões para 28 helicópteros Cyclones,o primeiro dos quais deverá ser entregue para a Marinha do Canadá em junho de 2012.

A marinha voará com sua frota de antigos helicópteros Sea King até a chegada dos novos modelos.

Fonte: The Canadian Press – Tradução e Adaptação do texto: Cavok

Aeronaves Twin Otter voltam a ser produzidas

0
Nova versão do De Havilland Twin Otter. (Foto: Viking Air)

Após um período de 22 anos sem ser fabricado, a companhia canadense Viking Air, que adquiriu os direitos sobre os desenhos dos produtos da Havilland Canada em 2006 (do DHC-1 ao DHC-7, melhores conhecidos como Beaver, Otter, Buffalo), planeja colocar de volta na linha de produção a aeronave DHC-6 Twin Otter, e um primeiro voo de uma aeronave recém fabricada está previsto para esta semana.

A Viking voou uma versão protótipo do novo Twin Otter Series 400 sobre a Península de Saanich em outubro de 2008 para testes de motores, aviônicos e trem de pouso. Nessa semana o voo marcará uma etapa significativa para empresa por causa que a aeronave será totalemnte nova, com mais de 200 modificações da original.

Cada uma das novas aeronaves tem uma valor de venda aproximado de US$4 milhões. A Viking está com pedidos acumulados de mais de 40 aeronaves – na maioria de clientes estrangeiros – com uma demanda para até o final de 2012, início de 2013.

Linha de produção dos Twin Otter da Viking Air, em Calgary.

Devido a demanda a Viking espera vender até 12 aeronaves por ano, e já possui sete aeronaves ‘Twotters’ para clientes na linha de montagem de Calgary, Alberta na fábrica de Victoria. Um dos clientes é a empresa Russian Vityaz Avia Corporation de Moscou, a qual adquiriu duas aeronaves – e será a primeira operadora do Twin Otter no país, além de ter assinado um contrato para representar as vendas da aeronave feita pela Viking na região.

A Viking aguarda as certificações da Agência de Transportes do Canadá e da Agência Europeia EASA (European Aviation Safety Agency) num prazo bem curto após o primeiro voo de testes. Robert Mauracher, Vice Presidente da Viking disse “nós estamos confiantes com nosso produto, bem como estão nossos clientes, conforme refletido no aumento da carteira de clientes mesmo num momento de crise econômica.” As aeronaves Twin Otter da Viking são equipadas com dois motores turbohélices Pratt & Whitney Canada PT6A-34/35, possuem aviônicos totalmente integrados Honeywell Primus Apex, sistema elétrico de supressão AC, sistemas elétricos e de iluminação modernizados e uso de peças feitas com materias compostos em algumas estruturas como as portas.

A De Havilland Canada produziu 844 aeronaves DHC-6 Twin Otter entre os anos de 1965 e 1988. A primeira nova aeronave Twin Otter Series 400 terá o número de série 845, seguindo a numeração das antigas aeronaves fabricadas.

Fonte: Viking Air – Tradução e Adaptação do Texto: Cavok

A companhia aérea Jazz adquire 15 aeronaves Bombardier Q400

0
Bombardier Q400 Next Gen

A companhia aérea regional Jazz Air assinou uma carta de intenção com a Bombardier para 15 novas aeronaves turbohélices de 74 lugares Bombardier Q400 Next Gen. A empresa regional, parceira da Air Canada, também planeja adquirir outras 15 adicionais aeronaves como uma opção futura, uma vez que o pedido inicial seja finalizado

A Jazz informou que as entregas estão programadas para começar em maio de 2011. Os valores financeiros não foram informados. De acordo com uma tabela de preços, o valor de cada Q400 é de cerca de US$ 29 milhões, apesar das companhias aéreas normalmente negociarem descontos.

A companhia aérea informou que os primeiros 15 Q400 deverão substituir 15 jatos regionais de 50 lugares. Atualmente a Jazz opera um total de 57 aeronaves CRJ100/200 de 50 lugares. A companhia também opera uma frota de 16 jatos CRJ705, 36 turbohélices Dash 8 Q100 e 28 Dash Q300.

O interesse da companhia pelas aeronaves Q400 vem desde o final de 2007, quando o CEO da Jazz, Joseph Randall, disse que a aeronave ainda interessava para Jazz, e que faria um esforço para no futuro adquirir tais aeronaves.

Fonte: Winnipeg Free Press – Tradução e Adaptação do texto: Cavok

Caças CF-18 Hornet farão a patrulha aérea de Vancouver durante os Jogos Olímpicos de Inverno de 2010

0
Dois caças CF-18 Hornet do NORAD, durante patrulha sobre o norte do Canadá.

O Comando de Defesa do Espaço Aéreo da América do Norte (NORAD), uma organização conjunta do Canadá e dos Estados Unidos, irá prover alerta e controle do espaço aéreo durante os Jogos Olímpicos de Inverno de 2001, que será realizado em Vancouver, com aeronaves CF-18 Hornet.

Os Jogos Olímpicos de Inverno 2010, oficialmente conhecido como o XXI Jogos Olímpicos de Inverno do século 21, serão realizados entre os dias 12 e 28 de fevereiro de 2010, em Vancouver, British Columbia, Canadá, com alguns eventos sendo realizados na cidade resort de Whistler, British Columbia e em Richmond, subúrbio de Vancouver.

“Isso é o som da segurança.” Como um repórter recentemente descreveu a incomum presença de um caça CF-18 Hornet da NORAD sobre a região de Lower Mainland da British Columbia.

Caça CF-18 Hornet, com pintura comemorativa de 20 anos da aeronave na Força Aérea Canadense.

O Boeing (McDonnell Douglas) CF-18 Hornet (designação militar CF-188 no Canadá) é uma aeronave das forças canandenses, baseada na versão norte americana do F/A-18 Hornet. A aeronave venceu uma competição para uma Nova Aeronave de Caça em 1980. A Força Aérea do Canadá começou a receber seus caças CF-18 em 1982. Os CF-18 tem apoiado as patrulhas aérea do NORAD  e participado de combates durante a Guerra do Golfo em 1991 e no Kosovo e Bósnia no final da década de noventa.

“Nós não queremos que os espectadores tenham o foco nos caças nos céus. Nós queremos que eles olhem para os jogos e para os atletas, apesar de nós sabermos que será difícil ignorar as passagens dos caças CF-18,” disse o Tenente Coronel Martin. “Para aqueles que querem atrapalhar os jogos, eu gostaria de dizer que o NORAD estará vigilante e nós estaremos bem preparados para fazer nossa parte para garantir que os Jogos de Invernos ocorram sem problemas e na mais alta segurança.”

As equipes do NORAD estão se preparando para esses jogos olímpicos a bastante tempo e passaram por um rigoroso programa de exercícios para estarem preparados. “Esse será a mais ampla operação de segurança para um evento no Canadá no qual o NORAD estará envolvido,” disse o Tenente Coronel Martin. “Nós estamos prontos para demonstrar que quando precisam de segurança aérea, o NORAD é a melhor opção.”

O NORAD fem efetuando missões de controle e alerta do espaço aéreo para os Estados Unidos e para o Canadá desde 1958 e incorporou as missões de alerta marítimo como uma terceira missão em 2006. Desde 2001, o NORAD respondeu mais de 3.00o possíveis ameaças no espaço aéreo do Canadá e dos Estados Unidos.

Fonte: NORAD – Tradução e Adaptação do Texto: Cavok

Canadá assina contrato de manutenção para as aeronaves C-130J Hercules

0

Linha de produção dos CC-130J do Canadá, na fábrica da Lockheed, em Marietta.

O Governo do Canadá assinou um contrato de US$680 milhões com a Lockheed, a qual proverá a manutenção em toda frota de 17 aviões de transporte C-130J Hercules – designado CC-130J no Canadá – das Forças Canadenses (CF), os quais foram adquiridos em 2007 e que começarão a ser entregues em 2010.

O contrato também visa a criação de posto de trabalho de alto padrão para indústria canadense, além de benefícios industriais regionais. O governo assinou uma emenda no contrato com a Lockheed que define que o período do trabalho para essas aeronaves vai até o dia 30 de junho de 2016.

A frota de aeronaves de transporte tático C-130J serão usadas pelas Forças Canadenses para deslocar o pessoal para as missões no exterior e no retorno dessas para o Canadá.

As primeiras aeronaves C-130J, estão previstas para serem introduzidas nas Forças Canadenses em junho de 2010, e serão destinadas a Base Aérea de Trenton. O contrato de aquisição de 17 aeronaves C-130J Hercules foi assinado com a Lockheed em dezembro de 2007 e está avaliado em US$ 1,3 bilhão. Recentemente uma das aeronaves foi mostrada já com a pintura final, antes de iniciar os testes finais de voo (veja aqui no Cavok).

Apresentação do primeiro Lockheed CC-130J do Canadá.

As Forças Canadenses consistem em três braços principais, incluindo o Comando Marítimo (MARCOM), Comando de Forças Terrestres (LFC) e o Comando Aéreo (AIRCOM).

Fonte: Lockheed – Tradução: Cavok

O primeiro C-130J-30 ‘Super Hercules’ para as Forças Armadas do Canadá é apresentado

0
Lockheed C-130J-30 Super Hercules das Forças Armadas do Canadá. (Foto: Lockheed)

O primeiro Lockheed Martin C-130J-30 ‘Super Hercules’ produzido para as Forças Armadas do Canadá é apresentado na unidade de pintura da Lockheed em Marietta, Georgia.

O Canadá adquiriu 17 aeronaves de transporte C-130J no dia 16 de janeiro de 2008, num contrato avaliado em US$ 1,6 bilhão, com as entregas previstas para finalizar em 2013. Todas aeronaves serão na configuração alongada (-30).

As novas aeronaves substituirão os cerca de 22 aviões CC-130E, em serviço desde dezembro de 1964. Estima-se que cinco aeronaves na versão KC-130 estejam em operação nas Forças Armadas do Canadá.

A introdução dessa aeronave vem na sequência da recente aquisição de quatro aeronaves de transporte estratégico C-17, que foram entregues entre 2007 e 2008.

Fonte: Lockheed – Tradução e Adaptação do Texto: Cavok

O Canadá se prepara para trocar sua frota de caças CF-18

0
CF-18 Hornet, da Força Aérea Canadense
CF-18 Hornet, da Força Aérea Canadense

A vida operacional dos caças CF-18 Hornet operados pela Força Aérea do Canadá acaba em 2017 e os estudos para aquisição de um novo vetor devem começar imediatamente.

De acordo com o jornal francês “Le Devoir”, o governo de Ottawa estaria pronto para lançar (talvez já no próximo mês) uma proposta para renovação de toda frota de 80 caças CF-18 Hornet da Força Aérea Canadense, adquiridos nos anos 80.

Essas aeronaves já estão passando por um porcesso de modernização, com um custo de US$1,7 bilhão, que extendeu a vida útil operacional das aeronaves até 2017. E de acordo com alguns analistas que projetaram um cronograma, para respeitar os prazos, as discussões com os fabricantes deveriam começar em 2010 ou 2011 no máximo, para estar com o contrato assinado em 2012. A primeira aeronave escolhida poderia ser entregue dentro de um prazo mínimo de 36 meses após o contrato, levando a data para 2015. O treinamento dos pilotos e o início das operações das primeiras unidades faria com com a operação completa dos esquadrões ocorresse em 2017, fechando certo com a retirada de serviço dos primeiros CF-18.

De qualquer maneira, ainda não existe nada confirmado, e isso poderá ficar apenas como um rumor. A Força Aérea Canadense, continua o jornal “Le Devoir”, teria recentemente apontado uma comissão para analisar várias formas de trocar as aeronaves, e também teria já contatado várias companhias e governos estrangeiros avaliando o mercado atual de caças.

A troca desses caças será uma das mais desafiantes tarefas da Força Aérea Canadense nos próximos 20 anos. Com um orçamento para o minstério de defesa de mais de US$4 bilhões para 65 aeronaves, que pode crescer para US$6,5-8 bilhões, caso todas opções atualmente em avaliação sejam confirmadas.

Se os rumores estiverem certos, o jornal completa, os fabricantes que participarão dessa competição serão: a EADS e a BAE Systems com o Eurofighter Typhoon; a Boeing com o Super Hornet; e a Lockheed Martin, a qual tem vantagem, pois o Canadá está quase certo como uma das nações envolvidas no programa do F-35 Joint Strike Fighter, caça de quinta geração, junto com a Northrop Grumman e a BAE Systems.

Cavok nas redes sociais

62,399FãsCurtir
340Inscritos+1
6,413SeguidoresSeguir
2,505SeguidoresSeguir
10,510SeguidoresSeguir
2,780InscritosInscrever
Anúncios