Tags Post com a tag "Gripen NG"

Tag: Gripen NG

Brasil poderá ser base de produção e venda de futuros Gripens para América do Sul e África

223

GRIPEN NG_Gripen Demo_Gripen FO governo sueco está trabalhando numa estratégia conjunta com a SAAB para estender uma oferta do Gripen E ao Brasil.

Anúncios

Brasil quer “caça tampão” até novo Gripen chegar

46

Gripen BRO Brasil vai pedir à empresa sueca Saab, fornecedora dos futuros caças da FAB, que sejam fornecidos alguns aviões enquanto os novos modelos não chegam.

Boeing vê o futuro após o JSF

17
A proposta da Boeing para a nova geração de caças navais. (Foto: Boeing)

O renomado especialista em aviação Bill Swetman, da publicação Aviation Week, fez um excelente artigo que demonstra como a tecnologia em excesso das novas aeronaves pode direcionar para um custo elevado mas com desempenho insuficiente em diversos casos. O diretor de desenvolvimento do mercado internacional da Boeing, Richard McCrary entregou um papel instigante na conferência Defence IQ Fighter na semana passada, em Londres. Vindo de uma pós-graduação em filosofia e tendo sido um piloto de SR-71, liderou a campanha da Boeing para vender o Super Hornet para a Austrália, e acabou chamando a atenção.

McCrary avançou num conceito que novo: a idéia de uma “tecnologia de meia-vida”:

O ponto em que as características break-through podem ter um efeito perturbador e fornecem uma capacidade dominante sendo efetivamente combatidas, emuladas, exploradas e/ou copiadas, assim devolvendo uma característica de design desejável, um elemento de design necessário, mas insuficiente.

Motores a jato, asas enflechadas e velocidade supersônica passaram por essa fase, diz McCrary. Há também o risco de que o alto custo de fazer uma nova tecnologia funcionar possa resultar numa tecnologia de ruptura que não está alinhada num número suficiente para ser dominante – onde McCrary faz uma comparação entre o Me262 e o F-22.

“Passamos os russos na sujeira”, diz McCrary, mas acrescenta que “estamos na mesma trajetória nossa”. Das quase 2.400 aeronaves stealth planejadas nos programas da década 1980, os EUA adquiriram apenas 267.

O F-35C, a versão naval embarcada do JSF, que atualmente é a que deve entrar em operação na Marinha dos EUA. (Foto: JSF)

O aumento do custo de aviões de combate, também poderia estar colocando aliados fora do negócio de poder aéreo, sugere McCrary. Se o número de aeronaves que podem ser oferecidas não permitem o básico da capacidade – por exemplo, a capacidade de sustentar uma defesa de Alerta de Reação Rápida no território nacional e fornecer aeronaves para uma coalizão ao mesmo tempo.

A abordagem alternativa é evolutiva, sugere McCrary, mas com um toque – o desenvolvimento paralelo de uma nova plataforma que pode explorar o investimento em sistemas evolutivos.

Ele deu dois exemplos: a Sukhoi, evoluindo o projeto T-10B para o Su-35S, enquanto trabalhava na próxima plataforma T-50 e a Boeing, com a versão “International Roadmap” em paralelo com uma das aeronaves sem cauda mais estranhas que foram surgindo em concepções da Boeing por aproximadamente um ano.

Dois pensamentos:

Primeiro, começamos a ver contornos de uma estratégia que reflete a possibilidade de que a Marinha dos EUA vai abrir mão do F-35C (e, possivelmente, o B), em favor de um Super Hornet melhorado. O passo seguinte seria buscar uma próxima aeronave tripulada – possivelmente com algo que, inicialmente, compartilharia os sistemas eletrônicos e de propulsão com o F/A-18. Que basicamente foi como o Super Hornet foi iniciado.

A evolução das aeronaves de caça navais da Boeing, do F/A-18 Hornet a próxima geração proposta de caças navais. (Foto: Boeing)

Segundo, partindo com comentário de McCrary que é “necessário mas não suficiente”, é possível ver a dinâmica que tem impulsionado o aumento do tamanho, complexidade e custo ao longo de décadas. Propulsão a jato, radar, mísseis guiados, velocidade supersônica, agilidade e agora stealth, tudo vendo o tamanho dos caças e o poder subindo. No entanto, isso não é um processo que pode continuar indefinidamente. O controle nas exigências é uma resposta.

No entanto, uma outra solução – em toda a frota – pode ser vislumbrada em alguns comentários na conferência. Como o Brigadeiro General Silvano Frigerio, da Itália, assinalou, que uma operação no estilo da Líbia não exige caças de ponta – e o custo operacional desses aparelhos pode tornar uma longa campanha extremamente onerosa.

O caça Gripen NG, onde segundo o analista, a Saab errou no projeto. (Foto: Saab Group)

A RUAG informou que tem em seus planos modernizar os F-5s para os papéis de defesa do território nacional e treinamento avançado (LIFT). E McCrary comentou que o Gripen é “o mais recente caça acessível moderno”, acrescentando que em sua opinião, a versão maior NG foi um erro, “empurrando a Saab para fora desse setor de mercado”.

Talvez frotas mistas – e forças da coalizão mistas – são a resposta.

Fonte: Aviation Week / Bill Sweetman – Tradução e Adaptação do texto: Cavok

Dica do amigo Jackson Almeida. Obrigado 😉

VÍDEO: Gripen NG “carga pesada”

9

Novo vídeo divulgado pela fabricante sueca Saab do caça Gripen NG Demonstrator, transportando uma carga completa de armas, incluindo bombas guiadas a laser, mísseis ar-ar e tanques externos de combustível. Os armamentos são todos inertes, e o voo foi realizado em 2009 durante sessão de fotos para a empresa, feitas pelo fotógrafo Katsuhiko Tokunaga. O caça Gripen NG compete no programa F-X2 da FAB e na competição MMRCA da Força Aérea da Índia.

VÍDEO: A presença da Saab na LAAD 2011

6

A fabricante sueca Saab estará apresentando na LAAD 2011, entre os dias 12 e 15 de abril, sua gama de tecnologias de ponta de defesa e de segurança civil, incluindo o caça Gripen NG, que concorre no F-X2; e o ERIEYE, o primeiro sistema de alerta aéreo antecipado e controle (AEW&C) de alta performance e longo alcance, com base em um radar ativo do tipo matriz de fases pulso-Doppler. No vídeo acima, Bo Torrestedt, Chefe da Saab para Região da América Latina e Sul da África, dá as boas vindas aos visitantes na LAAD 2011. Conheça mais sobre os produtos expostos da Saab aqui.

Cavok nas redes sociais

61,061FãsCurtir
340Inscritos+1
6,105SeguidoresSeguir
10,510SeguidoresSeguir
2,140InscritosInscrever
Anúncios