Tags Post com a tag "Guatemala"

Tag: Guatemala

Guatemala suspende compra dos Pampa III

9
FADEA 2 650x368 - Guatemala suspende compra dos Pampa III
O presidente Jimmy Morales no avião Pampa III, no ato de fechamento da negociação da compra dessas aeronaves.

O Ministério da Defesa (Mindef) suspendeu a aquisição de aeronaves Pampa III depois de ouvir as recomendações da Controladoria Geral de Contas (CGC). O CAVOK já havia alertado de que a compra foi classificada como “não legal”, uma vez que os mecanismos estabelecidos na Lei Contratante não foram utilizados.

Anúncios

Argentina confirma primeira exportação de duas aeronaves Pampa III para Força Aérea da Guatemala

2
avion pampa III1 1 600x309 - Argentina confirma primeira exportação de duas aeronaves Pampa III para Força Aérea da Guatemala
A Guatemala encomendou dois treinadores IA-63 Pampa III, tornando-se o primeiro cliente de exportação para esta recente versão. Um acordo inicial também foi assinado com a Bolívia, que pode comprar outras três unidades. (Foto: FAdeA)

O Ministério da Defesa da Argentina informou hoje que a Fábrica Argentina de Aviones Brig. San Martín (FAdeA) exportará, pela primeira vez em sua história, duas aeronaves Pampa III para a República da Guatemala.

Guatemala volta atrás e decide efetivar a compra de 6 aeronaves Super Tucano

51
Super Tucano Fim de Tarde 600x376 - Guatemala volta atrás e decide efetivar a compra de 6 aeronaves Super Tucano
Divulgação/Johnson Barros/FAB

O ministro da Defesa da Guatemala, Manuel López, afirmou que seu país pretende comprar aviões Super Tucano do Brasil com um empréstimo de um banco espanhol. Anteriormente, o presidente guatemalteco, Otto Pérez Molina, havia afirmado que a aquisição estava suspensa por um aumento do preço das aeronaves.

Embraer Defesa & Segurança fornecerá sistema de proteção com aeronaves A-29 para reserva natural da Guatemala

5
1 Super Tucano 06 600x386 - Embraer Defesa & Segurança fornecerá sistema de proteção com aeronaves A-29 para reserva natural da Guatemala
O turboélice Super Tucano foi escolhido como aeronave para proteger os recursos naturais da Guatemala. (Foto: Embraer)

A Embraer Defesa & Segurança anunciou hoje a assinatura de um contrato para a implementação de um sistema de vigilância e proteção da Reserva da Biosfera Maia, na Guatemala, o maior complexo de florestas da América Central. O projeto “Construção do Sistema de Vigilância e Proteção da Biosfera Maia” prevê a aquisição de seis aviões A-29 Super Tucano, um sistema de comando e controle e três radares primários tridimensionais. O pedido inclui ainda apoio logístico às operações aéreas e treinamento para pilotos e mecânicos.

O sistema de vigilância da Biosfera Maia permitirá às autoridades guatemaltecas identificar e combater focos de desmatamentos, incêndios florestais, ocupação ilegal e atividades econômicas ilícitas, como a exploração ilegal de recursos naturais em uma área superior a 21 mil quilômetros quadrados. Com este pedido, a Guatemala se torna o sexto operador do Super Tucano na América Latina ao lado de Brasil, Chile, Colômbia, Equador e República Dominicana.

Doze clientes ao redor do mundo já escolheram o A-29 Super Tucano. O modelo está em operação em nove forças aéreas na América Latina, na África e na Ásia e já superou a marca de 180 mil horas de voo e 28 mil horas de combate. Com mais de 210 encomendas e mais de 170 unidades em operação, o Super Tucano é capaz de executar uma ampla gama de missões, que incluem ataque leve, vigilância, interceptação aérea e contra-insurgência. A aeronave opera mais de 130 configurações de armamentos e está equipada com avançadas tecnologias em sistemas eletrônicos, eletro-ópticos, infravermelho e laser, assim como sistemas de rádios seguros com enlace de dados e uma inigualável capacidade de armamentos, o que o torna altamente confiável e com excelente relação custo-benefício para um grande número de missões militares, mesmo em pistas não pavimentadas e ambientes hostis.

Fruto de um projeto desenvolvido de acordo com as rigorosas exigências da Força Aérea Brasileira (FAB), o Super Tucano é totalmente compatível com as operações de combate em cenários complexos, em que são exigidas as capacidades de troca de dados e processamento das informações. Além da reforçada estrutura para operações em pistas não pavimentadas, o avião conta com avançados sistemas de navegação e pontaria de armas, o que lhe garante alta precisão e confiabilidade, utilizando tanto armamento convencional como inteligente, mesmo sob condições extremas. O avião requer apoio logístico mínimo para operações contínuas.

zemified e - Embraer Defesa & Segurança fornecerá sistema de proteção com aeronaves A-29 para reserva natural da Guatemala

Congresso da Guatemala aprova crédito para compra de aeronaves Super Tucano

7
a 29 fab - Congresso da Guatemala aprova crédito para compra de aeronaves Super Tucano
A Guatemala pretende adquirir 6 aeronaves Embraer A-29 Super Tucano. (Foto: Agência Força Aérea)

O congresso da Guatemala aprovou na sexta-feira, dia 12 de outubro, o decreto 28-2012 que aprova o crédito para compra de seis aeronaves de ataque Super Tucano fabricadas no Brasil. O presidente guatemalteco Otto Pérez Molina deve agora sancionar a compra.

De acordo com o decreto, será concedido um financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social do Brasil (BNDES) de US$ 146,13 milhões para compra de seis aeronaves A-29 fabricadas pela Embraer, mais uma central de comando e controle e pacote logístico, peças de reposição, equipamentos de apoio no solo e provisões de bordo, e serviços de treinamento e apoio, e US$ 36,96 milhões concedido pelo Banco Bilbao Vizcaya Argentaria para compra e instalação de três radares.

O Ministério da Defesa da Guatemala está responsável pela execução do programa de aquisição das aeronaves que serão utilizadas para monitorar regiões dominadas pelos narcotraficantes e pelo crime organizado.

Dica do amigo Diogo Franca. Obrigado 😉

zemified e - Congresso da Guatemala aprova crédito para compra de aeronaves Super Tucano

Guatemala compra aviões Super Tucanos e radares do Brasil por US$ 170 milhões

8
super tucano Brasil - Guatemala compra aviões Super Tucanos e radares do Brasil por US$ 170 milhões
Uma aeronave Super Tucano da Força Aérea Brasileira. (Foto: Elder Delgado / CECOMSAER)

O Governo da Guatemala anunciou na sexta-feira, dia 23, que processa créditos no valor de quase US$ 170 milhões para comprar do Brasil seis aviões militares Super Tucano, radares e outros equipamentos destinados à luta contra o tráfico de drogas no país, ponte da droga que chega aos Estados Unidos procedente da América do Sul.

O ministro guatemalteco de Economia, Luis Velásquez, disse nesta sexta-feira a jornalistas que a Junta Monetária da Guatemala autorizou o Governo a pedir créditos internacionais para essas compras militares.

O seguinte passo, disse Velásquez, é enviar o projeto de compra ao Parlamento, que deverá autorizar o Governo a contratação de um crédito de US$ 133,3 milhões com o Banco do Brasil, e outro de US$ 33,4 milhões com o Banco Vizcaya Argentaria (BBVA) da Espanha.

Esses fundos serão destinados à aquisição de seis aviões Super Tucano da Embraer, projetado para ataque leve, contrainsurgência e treinamento avançado de pilotos, assim como três radares e equipamento para o controle do tráfego aéreo.

O coronel Rony Urízar, porta-voz do Exército guatemalteco, disse à imprensa local que com esses equipamentos se “melhorará o rastreamento e as rotas usadas pelos narcotraficantes” no território guatemalteco.

O Governo reconheceu que a cada ano trafegam pela Guatemala cerca de 20 toneladas de cocaína procedentes da América do Sul por parte de grupos criminosos internacionais que instalaram bases de operações em regiões de selva do norte do país.

O acionamento dos grupos narcotraficantes e de outros criminosos conexos, como as perigosas “gangues” ou bandos, transformou o chamado Triângulo Norte centro-americano integrado por Guatemala, Honduras e El Salvador, em uma das regiões mais violentas do mundo sem que nela esteja sendo travada uma guerra convencional.

Fonte: iG, via Hangar do Vinna

Embraer negocia pacote de Super Tucano e sistemas com Guatemala

11
a 29b super tucano - Embraer negocia pacote de Super Tucano e sistemas com Guatemala
Duas aeronaves A-29 Super Tucano da FAB. (Foto: Carlos Filipi Operti)

O governo da Guatemala negocia com a Embraer a construção de um “Sistema de Vigilância e Proteção da Biosfera da Guatemala”, similar ao implantado pelo Brasil no Sivam (Sistema de Vigilância da Amazônia).

Segundo o porta voz do Ministério da Defesa da Guatemala, coronel Rony Urízar Gonzalez, o sistema encomendado à Embraer será composto de seis aviões Super Tucano, um centro de comando, controle, comunicação, computação e Inteligência – que na área de defesa é conhecido pela sigla C4i -, um centro de operações aéreas e um sistema de suporte operacional e de entretenimento computadorizado, para pilotos e técnicos.

A Embraer também ficará responsável pelo fornecimento e instalação de três radares primários 3D. O valor total do contrato, de acordo com o Ministério da Defesa da Guatemala, é US$ 163 milhões e o prazo de entrega e instalação do sistema é de dois anos. Os contratos assinados com a Embraer estão sendo analisados neste momento pelo Ministério de Finanças Públicas Guatemalteco e a expectativa da Defesa é que seu “trâmite seja o mais breve possível”.

O próximo passo, segundo informações do Ministério, seria a aprovação pelo Congresso da República Guatemalteca. A Embraer já liderou a gestão de um sistema de C4i para o México, para o qual forneceu duas aeronaves de patrulha marítima e um de vigilância aérea.

A gestão de projetos complexos em áreas como a de C4i fazem parte dos planos estratégicos da unidade de negócios criada pela Embraer (Embraer Defesa e Segurança) para consolidar sua atuação na área de defesa e para atender às novas demandas do governo brasileiro e do mercado internacional.

O Comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, também confirmou a negociação entre a Embraer e a Guatemala. Procurada, a Embraer informou que não comenta sobre campanhas de vendas específicas, que ainda não estejam sacramentadas.

O Super Tucano, segundo a Embraer, acumula até o momento um total de 180 encomendas, das quais 152 já foram entregues. A receita obtida com a venda do modelo até agora, de acordo com a fabricante brasileira, é da ordem de US$ 1,6 bilhão. A Embraer projeta um mercado de US$ 3,5 bilhões para a classe do Super Tucano, algo em torno de 300 aeronaves.

picture - Embraer negocia pacote de Super Tucano e sistemas com Guatemala
As aeronaves Super Tucano visam substituir a frota de aeronaves a jato A-37B da Força Aérea da Guatemala. (Foto: Lucas Canossa)

A aeronave já foi vendida para a Colômbia, Equador, Chile, Indonésia, República Dominicana e ainda disputa um super contrato nos EUA. O governo do Peru e dois clientes na África, sendo um deles em Angola, também negociam a compra do avião faz algum tempo. Segundo o comandante da Aeronáutica, a decisão nos EUA deve sair nos próximos cinco meses e se o critério técnico prevalecer, o avião brasileiro tem vitória certa, pois é o melhor e o favorito em sua categoria.

Em entrevista anterior concedida ao Valor, o presidente da Embraer Defesa e Segurança, Luiz Carlos Aguiar, disse que a companhia já havia respondido ao Pedido de Oferta (do inglês, Request For Proposal – RFP) enviado pelo governo dos Estados Unidos. O executivo também comentou, na ocasião, que a participação da Embraer na concorrência dos EUA, seria feita através de uma associação com uma empresa americana, que também já estaria sendo negociada.

Esse tipo de associação é uma exigência do governo dos EUA. Por meio da lei “Buy American Act”, as compras de equipamentos de defesa devem ser feitas diretamente das empresas nacionais e, no caso de existir o interesse por um produto estrangeiro, a lei exige que o fornecedor se associe a uma empresa americana e que a compra seja realizada a partir dela.

A Embraer participa do processo de seleção aberto pela Força Aérea dos Estados Unidos (USAF), no final de julho do ano passado, para a compra de 100 aeronaves turboélice de ataque leve, na categoria do Super Tucano. A fabricante brasileira é apontada por especialistas do setor como a grande favorita da competição, tendo em vista que o Super Tucano é o único modelo no mundo com operação comprovada em missões antiguerrilha, na Colômbia, que opera 25 aeronaves do modelo.

O Super Tucano opera hoje em cinco forças aéreas, executando missões de treinamento avançado, vigilância de fronteiras, ataque leve e contrainsurgência. A frota, segundo a Embraer, acumula mais de 100 mil horas de voo.

Com as aeronaves e equipamentos brasileiros, a Guatemala pretende fazer um melhor controle do espaço aéreo do país, para combater o tráfico de drogas, crime organizado e outras ameaças, como catástrofes naturais. Os Super Tucano substituirão os A-37B, que ainda estão em atividade na Força Aérea da Guatemala.

Fonte: Valor Econômico – Virgínia Silveira, via NOTIMP

Cavok nas redes sociais

61,697FãsCurtir
340Inscritos+1
6,264SeguidoresSeguir
10,510SeguidoresSeguir
2,300InscritosInscrever
Anúncios