Saab

Inicio Tags Gulfstream

Tag: Gulfstream

Acidente com uma aeronave Gulfstream G650 de testes de voo

2
O jato executivo Gulfstream G650 (N652GD) utilizado para testes de voo que explodiu após um acidente em Roswell, Novo México, no sábado, dia 2 de abril.

A Gulfstream confirmou hoje que a aeronave de testes de voo G650 (N652GD) sofreu um acidente no sábado de manhã durante a decolagem para os testes de desempenhono aeroporto em Roswell, New Mexico. No acidente, dois pilotos de testes e dois engenheiros de voo da Gulfstream morreram no local.

De acordo com um porta-voz da FAA, durante a decolagem a ponta da asa direita tocouno solo. O piloto tentou recuperar a atitude normal, mas o trem de pouso entrou em colapso causando a saída de pista da aeronave e a posterior explosão.

O Gulfstream G650 é um jato executivo com duas turbinas que está na fase de desenvolvimento. O programa G650 começou em 2005 e foi revelado ao público em 2008. O modelo G650 é o maior e mais veloz jato da fabricante. A primeira entrega está prevista para 2012, apesar do acidente.

Anúncios

Resultado Cavok Foto Quiz 11 – Gulfstream IV (C-20H)

30

O jato Gulfstream IV "N1" (cn: 1071) da frota de aeronaves de transporte da FAA norte americana. (Foto: Fernando Valduga / Cavok)

Bom, para quem achou que o quiz desse final de semana era de uma imagem de aviação executiva, de certa maneira acertou. O modelo em questão é o Gulfstream IV (C-20H). O modelo da imagem acima tem nas laterais a escrita “United States of America”, mas o mais interessante é que o modelo da imagem acima não possui a tradicional matrícula, constando apenas a inscrição N1 no motores, e pertence ao órgão de Administração da Aviação Civil dos EUA, a FAA (Federal Aviation Administration). A FAA possui três aeronaves C-20H (designação da USAF para o G-IV), uma versão alongada e melhorada do C-20B (GIII). O modelo pode transportar até 12 passageiros e cinco tripulantes, e consta com sistemas de comunicações seguros a bordo da aeronave. Parabéns aos acertadores. Na semana que vem disponibilizo uma nova relação com resultados parciais até o momento.

Todas cinco aeronaves de testes Gulfstream G650 agora estão em voo

1
O quinto protótipo do jato executivo Gulfstream G650 partindo para seu primeiro voo de testes. (Foto: Gulfstream)

A quinta é última aeronave de testes de voo do jato executivo Gulfstream G650 voou pela primeira vez no dia 24 de janeiro, durante 2 horas e 46 minutos. Todas cinco aeronaves que são parte da campanha de testes em voo estão agora no programa.

O jato SN 6005 decolou do Aeroporto Internacional Hilton Head, em Savannah com os pilotos de testes Bill Dobbs e Al Moros nos controles e os engenheiros de voo de testes Heather Burke e Nathaniel Rutland na cabine. A aeronave atingiu uma velocidade máxima de Mach 0,94 e uma altitude máxima de 51.000 pés (15.545 m) antes de pousar novamente no aeroporto.

A alta velocidade Mach alcançada serviu para validar as características de estabilidade em velocidade máxima, uma exigência para receber o Certificado de Aeronavegabilidade da Federal Aviation Administration (FAA). Tais velocidades altas estão fora do envelope de voo normal da aeronave. A velocidade máxima permitida do G650 em número Mach é de Mach 0,925.

Durante o voo, a tripulação avaliou os aviônicos, o sistema de controle de coo e as qualidades de pilotagem da aeronave.

“Este voo representa um importante passo no programa de certificação como um todo,” disse Pres Henne, vice presidente senior de Programas, Engenharia e Testes da Gulfstream. “Nós temos agora quatro aeronaves voando já faz um tempo, e nós já atingimos um grande número de horas de testes em voo. Adicionalmente, a unidade de testes de fadiga foi movida para o hangar de tests estruturais, onde será utilizada para avaliar a integridade estrutural durante a vida útil da aeronave.”

Antes desse primeiro voo, a aeronave SN 6005 passou por testes de certificação no solo para raios e campos de sinal de rádio de alta intensidade (HIRF). Executados na sede da companhia em Savannah nos meses de novembro e dezembro, os testes de raios indicam se a fuselagem e os sistemas podem suportar uma grande carga de raios, enquanto os testes de HIRF demonstram a capacidade dos sistemas essenciais de voo da aeronave de suportar frequências de rádios externas sem interferência.

As cinco aeronaves de testes do G650 ultrapassaram a marca de 1.100 horas de voo durante o programa de testes e a certificação está prevista para ocorrer em 2011, com as primeiras entregas em 2012.

Gulfstream G200 bate dois recordes de velocidade entre cidades

2
Jato executivo Gulfstream G200. (Foto: Gulfstream)

Um jato executivo Gulfstream G200 recentemente bateu dois recordes de velocidade durante um voo ligando duas cidades com uma escala. Os recordes foram registrados num voo entre Savannah, EUA, para Keflavik, Islândia, e depois Keflavik para Vnukovo, Rússia.

A aeronave G200 de alcance médio decolou do Aeroporto Internacional Hilton Head em Savannah no dia 13 de setembro e voou 2.915 milhas náuticas rumo nordeste, com ventos de cauda de 32 kts, numa velocidade média de Mach 0,75. Ele pouso 6 horas e 28 minutos depois no Aeroporto Internacional de Keflavik.

Pilotando o G200 estavam os comandantes de demonstração intenacional Erik Kauber e Nicholas Rose. A bordo da aeronave estavam a comissária Jeanette Brewer e quatro passageiros.

No mesmo dia, a mesma tripulação de voo e os passageiros a bordo do G200, partiram para um voo de 1.827 milhas náuticas de Keflavik para Vnukovo, próximo a Moscow. A aeronave partiu da Islândia viajando no sentido leste numa velocidade de Mach 0,80, pousando 4 horas e 16 minutos depois em Vnukovo.

A National Aeronautic Association (NAA) confirmou que os voos bateram recordes norte americanos e encaminhou os dados para a Federation Aeronautique Internationale (FAI) na Suíça para aprovação como recordes mundiais.

Desde a entrega do primeiro G200 em janeiro de 2000, o modelo já bateu 12 recordes de velocidades entre cidades.

Gulfstream apresenta o 300° jato G550 após ficar pronto na linha de montagem

0
Ainda sem a pintura final, o jato executivo Gulfstream G550 de número 300 foi visto na unidade da fabricante em Savannah, Georgia. (Foto: Gulfstream)

A Gulfstream Aerospace Corp. recentemente mostrou seu 300° jato executivo Gulfstream G550 na sua unidade fabril em Savannah. O jato executivo de ultra longo alcance recebeu seu certificado de aeronavegabilidade da Federal Aviation Administration (FAA), completando assim sua fase inicial de fabricação.

“Este é um dia de orgulho para a Gulfstream,” disse Joe Lombardo, presidente da Gulfstream. “Eu gostaria de agradecer nossos empregados pelo trabalho duro e dedicação para tornar isso possível. Por causa do desempenho, alcance e confiabilidade do G550, ele continua sendo líder no segmento de jatos executivos de ultra-longo alcance.”

O 300° G550 é também aproximadamente a 500ª aeronave da família GV, a qual inclui as aeronaves GV, G550 e G500. Os forncedores da Gulfstream, Fokker e Vought, recentemente celebraram as etapas das entregas das caudaas e asas de número 500, para a aeronave da série GV.

“Este é um fantástico feito,” disse Pres Henne, vice presidente executivo da Gulfstream, para os Programas de Engenharia e Testes. “Nós entregamos 300 G550s, quase 200 GVs e ainda estão fortes. A taxa de produção do G550 nunca esteve tão alta. A estimativa original para todo segmento de mercado era de 300 aeronaves.”

Da metade de outubro até o final de fevereiro, a aeronave será pintada na unidade de Savannah e revisada na unidade da Gulfstream em Brunswick, Georgia, sendo preparada para sua entrega a um cliente internacional no mês de fevereiro.

Gulfstream G450 quebra recorde de velocidade durante voo entre EUA e Brasil

0
Um jato executivo Gulfstream G450 quebrou um recorde de velocidade entre as cidades de Savannah, EUA, e São Paulo, Brasil. (Foto: Gulfstream)

Um jato executivo de longo alcance Gulfstream G450 recentemente estabeleceu um recorde de velocidade durante um voo entre as cidades de Savannah, nos EUA, e São Paulo, no Brasil, completando o percurso de 3.922 milhas náuticas em menos de nove horas.

Os dois comandantes, Eric Parker e Jaime Bahamon, a bordo do G450 que bateu o recorde de velocidade entre os EUA e o Brasil durante a realização da LABACE. (Foto: Gulfstream)

O G450 decolou do Aeroporto Internacional Hilton Head, em Savannah às 8:07 horário local com seis passageiros, uma comissária de bordo e os comandantes internacionaos Eric Parker e Jaime Bahamon a bordo. A aeronave voou para a Latin American Business Aviation Conference & Exhibition (LABACE), pousando no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, oito horas e 50 minutos depois.

A média de velocidade de cruzeiro para o voo foi de Mach 0,80, com altitudes variando entre 41.000 e 45.000 pés.

A Associação Aeronáutica Nacional (NAA) confirmou o voo como uma recorde norte americano e enviou as informações para a Federation Aeronautique Internationale (FAI) na Suíça para aprovação como recorde mundial. O recorde no voo Savannah-São Paulo havia sido anteriormente exigido.

Jato executivo Gulfstream G650 bate novo recorde de velocidade

2
O jato executivo Gulfstream G650. (Foto: Gulfstream)

O jato executivo Gulfstream G650 atingiu a velocidade de Mach 0,995 (aproximadamente 1.176 km/h) durante um voo de teste nos Estados Unidos, reforçando seu título de jato executivo mais veloz do mundo, segundo informou a fabricante Gulfstream nesta sexta-feira, dia 27 de agosto.

Tom Horne e Gary Freeman comandaram a aeronave durante os testes. O avião conseguiu se sair bem, segundo os pilotos, durante os voos. “Este avião é muito estável. Muito fácil de controlar e foi muito preciso mesmo em alta velocidade”, disse Horne.

A título de comparação, o modelo Lineage 1000, da Embraer, alcança até 0,82 Mach.

Os testes com o G650 começaram, oficialmente, em 25 de agosto de 2009. Quatro aviões são usados e mais de 170 voos já foram feitos, cerca de 580 horas de teste.

O avião pode transportar oito passageiros e a equipe de voo. O jato tem autonomia para fazer ligações diretas como entre Dubai a Nova York, Londres a Buenos Aires.

O G650 tem motor Rolls-Royce BR725. O avião pode ser configurado de várias formas, podendo levar mais pessoas ou até contar com um espaço para reuniões de até seis passageiros.

Fonte: Terra

Gulfstream G450 quebra recorde de velocidade entre Tóquio e Hong Kong

0
Jato executivo Gulfstream G450. (Foto: Gulfstream)

Um jato executivo Gulfstream G450 estabeleceu um recorde de velocidade entre a cidade de Tóqui e Hong Kong no dia 7 de junho, efetuando a jornada em apenas três horas e 58 minutos.

A aeronave decolou do Aeroporto Internacional Narita, em Tóquio, e voou 1.694 milhas náuticas numa velocidade média de cruzeiro de Mach 0,85 até o Aeroporto Internacional de Hong Kong.

De acordo com a tripulação, as primeiras 300 milhas do voo foram voadas numa velocidade reduzida devido a turbulências causadas por ventos de proa de mais de 100 kts.

Pilotando o G450 estavam Sean Sheldon, comandante internacional senior, e Jaime Bahamon, comandante internacional. Também a bordo estavam a comissária Joanne Dye e sete passageiros.

A Associação Aeronáutica Nacional (NAA) confirmou o voo como um recorde dos EUA e encaminhou as informações para a Federation Aeronautique Internationale (FAI) na Suíça para aprovação do recorde mundial.

O G450 estabeleceu seu primeiro recorde de velocidade dez dias após ter entrado em operação, no dia 7 de maio de 2005, voando 3.550 milhas náuticas — Chicago para Londres — em sete horas e 19 minutos numa velocidade média de Mach 0,85.

Último Gulfstream G250 entra no programa de testes em voo

0
A terceira aeronave Gulfstream G250 a entrar no programa de testes em voo, durante a decolagem em Israel. (Foto: Gulfstream)

A Gulfstream Aerospace anunciou nessa quarta-feira, dia 30 de junho, que a terceira e última aeronave G250 que será utilizada no programa de testes de voo efetuou seu primeiro voo a partir do Aeroporto Ben Gurion, em Israel.

A aeronave decolou do Aeroporto ben Gurion no dia 28 de junho e permaneceu em voo durante 2 horas e 56 minutos, onde a aeronave atingiu uma velocidade máxima de 250kts e uma altitude de 20.000 pés (6.096 m). A aeronave uni-se as outras duas aeronaves da campanha de testes em voo, as quais completaram cerca de 200 horas de voo.

“Está sendo empolgante ver as três aeronaves de testes voando,” disse Pres Henne, vice presidente dos programas, engenharia e testes da Gulfstream. “O que é mais empolgante é ver as respostas vindas de nossos pilotos. Eles tem nos dito que as qualidades de pilotagem das aeronaves são excelentes, apesar da aeronaves com cabine maior.  Isso são coisas que gostamos de ouvir, porque isso significa que atingimos o que pretendiamos no projeto. E nós temos que agradecer aos nossos operadores por isso, pois eles participaram muito na criação desse jato. Essa aeronave representa aquilo que eles disseram para nós que queriam.”

O primeiro G250 foi apresentado pela fabricante IAI na unidade em Tel Aviv taxiando por conta própria em outubro de 2009. O G250 está previsto para ser certificado em 2011.

Gulfstream informa que a quarta aeronave G650 foi incluída no programa de teste de voo

0
Quatro aeronaves G650 da Gulfstream estão participando dos testes em voo. (Foto: Gulfstream)

A Gulfstream informou que a quarta aeronave G650 foi incluída no programa de testes em voo, com o primeiro voo da aeronave 6004 sendo realizado no dia 6 de junho. É notável por ter sido a primeira aeronave de produção e será totalmente equipada com o interior até o final do mês de setembro, após a qual será utilizada para avaliar os sistema de cabine da aeronave.

O programa de teste de voo do G650 envolve uma estimativa de 1.800 horas de voo e tarefas específicas para cada uma das aeronaves de teste. Até o momento 240 horas de voo já foram feitas com as três primeiras aeronaves e a próxima, a 6005, está com o departamento de Teste de Voo para finalização e participará dos testes de redução da separação vertical mínima.

Gulfstream adiciona uma terceira aeronave G650 no programa de testes em voo

0
O terceiro protótipo do Gulfstream G650, no momento que decolava pela primeira vez na pista do aeroporto em Savannah, Georgia, local de fabricação do jato na Gulfstream. (Foto: Gulfstream)

A Gulfstream introduziu em voo uma terceira aeronave de teste do seu jato executivo G650 para fins de certificação, a qual será utilizada para medir as cargas aerodinâmicas e testar os aviônicos Plane View e o sistema de proteção contra gelo no jato de ultra-longo alcance. O conjunto de aviônicos PlaneView é baseado no conjunto de aviônicos integrados Primus Epic da Honeywell.

A Gulfstream informou que a aeronave T3 (s/n 6003) já registrou 10 horas de voo até o dia 3 de junho. O programa oficial de testes em voo do G650 começou no dia 25 de novembro de 2009. Até o dia 2 de junho, todas as três aeronaves de teste completaram 75 voos e mais de 210 horas de voo de testes.

A aeronave de teste T1 (s/n 6001) continua a executar os testes de expansão do envelope, enquanto a aeronave T2 (s/n 6002) está focada na funcionalidade dos sistemas, incluindo controles e hidráulico. A quarta aeronave, designada P1 (primeira aeronave de produção), era esperada para voar pela primeira vez no final do mês de maio.

A aeronave P1 receberá um interior completo na unidade da Gulfstream em Savannah, antes de retornar para a linha de voo para testar os sistemas da cabine e do interior. A aeronave P2, a quinta aeronave no programa de certificação, será usada primeiramente para testar a redução na separação vertical.

Em maio, a Gulfstream atingiu uma velocidade máxima de cruzeiro de Mach 0,925 com a aeronave T1, aumentando a confiança que o G650, quando certificado como especificação, será a aeronave executiva de produção mais veloz do mundo. Atualmente a Cessna detém o título com a aeronave Citation X e a velocidade de Mach 0,92.

Gulstream G650 bate recorde de velocidade

3
O Gulfstream G650, o jato executivo mais veloz do mundo. (Foto: Gulfstream)

O jato Gulfstream G650 atingiu a velocidade de MACH 0,925 (aproximadamente 1.100 km/h) durante um voo de teste a 12,9 mil m de altura no Estado da Georgia, nos Estados Unidos, tornando-se o meio de transporte aéreo mais rápido do mundo, segundo informou a fabricante Gulfstream. A título de comparação, o modelo Lineage 1000, da Embraer, alcança até MACH 0,82.

A empresa disse em 2008 que o modelo alcançaria a velocidade recorde, e desde então vem fazendo testes para garantir o desempenho da aeronave, que deve receber certificado de segurança do órgão regulador de aviação após completar 1.800 horas de voos teste. Até abril, dois dos cinco aviões utilizados na avaliação tinham completado 140 horas. A fabricante prevê que o G650 comece a operar oficialmente no mercado em 2012.

Segundo a Gulfstream, o jato faz o percurso mais longo no menor tempo entre as aeronaves da categoria. Contando com um motor Rolls-Royce BR 725, o G650 consegue percorrer 12.964 km à velocidade constante de MACH 0,85.

Fonte: Gulfstream

IMAGEM: Gulfstream G150 pousa no Aeroporto London City

0
O novo Gulfstream G150 durante o primeiro pouso no Aeroporto London City. (Foto: Gulfstream)

O novo jato executivo mid-size G150 da Gulfstream começou a operar no Aeroporto London City após recente aprovação do Departamento de Controle e Operação do aeroporto para pousos e decolagens.

Uma aeronave para operar desde o London City deve ser capaz de efetuar uma aproximação num ângulo (5,5º) e capaz de utilizar a pista curta do aeroporto, de apenas 1.320 metros (4.327 pés) para pouso e 1.200 metros (3.937 pés) para decolagem, além de respeitar os padrões de ruído exigidos no aeroporto.

Força Aérea de Israel coloca em operação novo esquadrão de vigilância com aeronaves G550 modificadas

0
A aeronave Gulfstream G550 Eitan AEW da Força Aérea de Israel.

Um novo esquadrão de vigilância aérea da Força Aérea de Israel (IAF) irá operar um frota de jatos Gulfstream G550 modificados e terá como base a Base Aérea de Nevatim.

As novas aeronaves Eitan farão parte do esquadrão Nachshon recém criado por Israel.

O esquadrão Nachshon operará as aeronaves Eitam AEW e Shavit ELINT, ambas modificadas a partir de jats executivos Gulfstream G550.

A aeronave Eitam é equipada com um conjunto de multisensores EL/W-2085, o qual inclui quatro radares conformais que operam nas faixas L e S, medidas de apoio eletrônico e de comunicação, e inteligência em comunicação.

Ela também inclui as capacidades normais de uma plataforma ELINT (Inteligência Eletrônica), e equipamento de identificação amigo/inimigo (IFF).

As informações de vigilância recebidas a partir do conjunto de sensores do Eitam são cruzados e continuamente relacionados na procura de alvos específicos através de uma cobertura radar de 360°.

O Eitam utiliza quatro antenas ativas eletrônicamente, montadas na sua fuselagem, que permitem uma ampla área de cobertura e foco instantâneo nos alvos de interesse selecionados.

O Eitam pode voar acima de 41.000 pés com uma autonomia de nove horas.

A outra aeronave que fará parte do esquadrão é a Shavit ELINT.

A aeronave ELINT Shavit transporta também um sistema de auto-defesa (chaff & flares).

Recentemente essas duas aeronaves estiveram envolvidas num incidente sobre o espaço aéreo da Hungria.

Voa o segundo Gulfstream G250

0
O segundo protótipo do Gulfstream G250, prefixo 4X-WSM (S/N 2020). (Foto: IAI)

A Gulfstream Aerospace anunciou que a segunda aeronave Gulfstream G250 completou seu primeiro voo. A nova aeronave executiva de mid-size G250 é fabricada em conjunto entre a General Dynamics, proprietária da marca Gulfstream, e a Israel Aerospace Industries (IAI) de Tel Aviv, Israel.

Nos controles da aeronaves estava o chefe dos pilotos de teste da IAI Ronen Shapira. O segundo jato G250 (S/N 2002) decolou do Aeroporto Internacional de Ben Gurion, em Tel Aviv, no dia 24 de março, voando por 1 hora e 57 minutos, onde atingiu a altitude de 20.000 pés (6.096 m) e uma velocidade de 195 kts.

A primeira aeronave de teste do G250 (S/N 2001) já atingou a marca de 70 horas de voo desde seu primeiro voo em dezembro, e já alcançou a velocidade e altitude máxima certificada de Mach 0,85 e 45.000 pés (13.720 m).

O plano de testes de voo e certificação do G250 envolve três aeronaves e um estimativa de 1.300 horas de testes. Cada aeronave está sendo usada para uma específica série de testes, com a S/N 2001 focada no desempenho de voo e manobrabilidade, a S/N 2002 nos aviônicos e a S/N 2003 na funcionalidade e confiabilidade dos sistemas. As avaliações na estrutura da fuselagem e um novo pacote de aviônicos PlaneView TM 250 está em andamento, com os testes de fadiga estrutural devendo começar no final desse ano.

O segundo Gulfstream G650 voa pela primeira vez

0
O primeiro voo do segundo protótipo do Gulfstream G650. (Foto: Gulfstream)

A segunda aeronave de testes do Gulfstream 650 – designada T2 (N652GD) – efetuou seu primeiro voo entre Savannah e o Aeroporto Internacional Hilton Head no dia 25 de fevereiro com os pilotos Gary Freeman e Scott Buethe no comando da aeronave. A aeronave alcançou uma altitude de 37.000 pés e uma velocidade de Mach 0,80, durante um voo de 2 horas e 33 minutos de duração, que retornou para Savannah após o final do voo.

Durante o primeiro voo da segunda aeronave de testes, ela foi acompanhada em voo pela aeronave T1, e ambas foram rastreadas pela telemetria simultaneamente em tempo real pela equipe na unidade da Gulfstream.

Esse é a segunda de cinco aeronaves de voo de testes que serão usadas durante o programa de certificação e ela será responsável pelas testagens dos sistemas da aeronave durante as 1.800 horas de voo durante a campanha de testes. A aeronave T1 será encarregada de avaliar o desempenho e os controles de voo.

A primeira aeronave T1 ( N650GA), já atingiu a marca de mais de 43 horas de voo em 18 voos desde o dia que voou pela primeira vez em 25 de novembro (veja aqui no Cavok).

A primeira aeronave de testes (T1), a qual voou por aproximadamente seis horas durante o voo com a aeronave T2 no dia 25, atingiu a velocidade máxima de Mach 0,90 e uma altitude de 47.000 pés (14.326 m). Os pilotos de teste estão progressivamente abrindo o envelope de voo em conjunto com a fuselagem de teste de carga estrutural no solo designada S6.

A aeronave T3, quando se juntar ao programa de voos de testes, focará a testagem dos aviônicos do G650, enquanto a P1 e P2 – aeronaves padrão de produção – avaliarão os sistemas de cabine e os mínimos de separação vertical reduzido (RVSM), respectivamente.

Espera-se que o G650 receba a certificação da Federal Aviation Administration (FAA) e da European Aviation Safety Agency (EASA) em 2011, e na sequência a primeira entrega em 2012.

Fonte: Gulfstream – Tradução e Adaptação do texto: Cavok

FOTOS: Gulfstream G650 voa pela primeira vez

1
Gulfstream G650
Gulfstream G650

O jato executivo Gulfstream G650 voou ontem, dia 25, pela primeira vez na unidade do fabricante em Savannah, Georgia, menos de 20 meses após o jato de ultra-longo alcance ser lançado, mas o voo voi interrompido após uma inesperada vibração.

O novo jato de alta velocidade da empresa decolou às 18:41GMT (16:41 horário de Brasília) para seu voo de 12 minutos.

Pres Henne, vice presidente senior, de Programas, Engenharia e Testes da Gulfstream disse que os sistemas da aeronave estão totalmente operacionais. A aeronave atingiu a altitude de 6.600 pés (2.200 m) e uma velocidade de 170 kts. Os controles de voo e as características de performance ficaram dentro do esperado. “Nós consideramos esse voo como de sucesso e olhamos para frente buscando finalizar todos testes de voo previstos”, disse Henne.

Logo após a decolagem, o tripulante Jake Howard, o piloto de testes senior Tom Horne e o engenheiro de voo Bill Osborne sentiram o que a Gulfstream descreveu como uma “leve vibração na porta do trem de pouso” que interrompeu o primeiro voo como “medida preventiva”.

A Gulfstream disse que a vibração na porta do trem de pouso foi ouvida pelos tripulantes, os quais prontamente anteciparam os preparativos para pouso da aeronave.

Uma vibração na porta do trem de pouso é comum durante os primeiros voos de aeronaves , pois durante essa fase, as portas externas são colocadas sob condições de alta velocidade em voo pela primeira vez.

Gulfstream G650
Gulfstream G650

O voo inaugural deu início a uma campanha de teste de 1.800 horas de voo que deverá finalizar com a certificação do G650 e a entrada de serviço previsto para 2011 e 2012 respectivamente.

A Gulfstream disse que o G650 oferece o maior alcance, velocidade, e cabine e o mais avançado cockpit da frota de aeronaves Gulfstream. Ele possui uma nova fuselagem central, permitindo um interior da cabine mais largo e mais alto que a versão top de linha anterior, o modelo G550.

O novo G650 é equipado com dois motores Rolls-Royce BR725, e possui o cockpit com o PlaneView II. A aeronave é capaz de viajar em distâncias de até 12.950km (7.000nm) na velocidade de Mach 0,85. Possui uma velocidade máxima operacional de Mach 0,925, “a qual torna o G650 a aeronave civil mais veloz. Ele pode atingir uma altitude de 51.000ft (15.545m), o que permite evitar tráfego aéreo e turbulências severas”, diz a Gulfstream.

Fonte: Gulfstream

Cavok nas redes sociais

62,406FãsCurtir
340Inscritos+1
6,424SeguidoresSeguir
2,505SeguidoresSeguir
10,510SeguidoresSeguir
2,780InscritosInscrever
Anúncios