Saab

Inicio Tags KAI

Tag: KAI

KAI recebe contrato para atualizar aviões T-50TH da Tailândia

1
A KAI vai atualizar a frota aeronaves T-50TH da RTAF. (Imagem meramente ilustrativa)

A Korea Aerospace Industries (KAI) recebeu um contrato da Força Aérea Real Tailandesa (RTAF) para modificar treinadores avançados T-50TH Golden Eagle do serviço, disse a KAI em 24 de maio.

Anúncios

Suspeita de corrupção pode afetar a KAI na competição T-X da USAF

14
Jato de treinamento T-50A, uma versão desenvolvida em conjunto com a Lockheed Martin a partir do T-50 Golden Eagle da KAI. (Foto: KAI)

Até o ano passado, a Korea Aerospace Industries (KAI), a única fabricante de aeronaves da Coreia do Sul, estava avaliando a expectativa do aumento de sua presença em mercados estrangeiros com helicópteros e jatos de treinamento. Mas problemas de corrupção podem afetar todos planos futuros da empresa.

Esquenta a competição entre os jatos FA-50 e Gripen para Botsuana

7
A Coreia do Sul está intensificando a pressão em Botsuana para venda de seu jato de combata FA-50.

Botsuana está sob pressão de países que fabricam jatos de combate, que estão lutando para colocar as mãos na alocação orçamentária da Força de Defesa de Botsuana para compra de novos caças.

KAI fornecerá peças para as aeronaves E2s e KC-390 da Embraer

6
A KAI fornecerá painéis da fuselagem do KC-390 fabricado pela Embraer.

A Korea Aerospace Industries (KAI) da Coreia do Sul garantiu um contrato com a fabricante brasileira Embraer para fornecer painéis para os programas do jato comercial E2 e da aeronave de transporte militar KC-390.

Força Aérea do Peru recebe todos seus 20 turboélices KT-1P da KAI

8
As últimas aeronaves de treinamento KT-1P foram entregues para Força Aérea do Peru.

A Coréia do Sul finalizou a entrega dos 20 treinadores turboélices KT-1P ao Peru, cerca de três anos após a assinatura de um acordo de US$ 200 milhões, abrindo caminho para venda de mais treinadores para os Estados Unidos, Ruanda e outros países.

Iraque recebeu primeiro lote de jatos T-50IQ da Coreia do Sul

5
O primeiro lote de jatos de combate T-50IQ da Força Aérea do Iraque.

Nessa quinta-feira (16), a Força Aérea Iraquiana recebeu o primeiro lote de jatos T-50IQ Golden Eagle fabricados pela KAI (Korea Aerospace Industries). A informação foi dada pelo Comandante da Força Aérea do Iraque, o piloto Tenente General Anwar Hama Amin.

KAI confirma venda de 100 helicópteros Surion para serviços militares sul coreanos

10
O Exército e os Fuzileiros Navais da Coreia do Sul receberão 100 helicópteros Surion até 2023. (Foto: DAPA)

A Korea Aerospace Industries (KAI), única fabricante de helicópteros da Coreia do Sul, recebeu pedidos avaliados em US$ 1,82 bilhão da Administração do Programa de Aquisição de Defesa da Coreia (DAPA) referente a entregas de 100 helicópteros KUH-1 Surion.

Força Aérea Argentina envia pilotos para avaliar jato FA-50 na Coreia do Sul

38
Um jato FA-50 Golden Eagle da 16ª Ala de Caça, na Base Aérea de Yecheon. (Foto: U.S. Air Force / Staff Sgt. Nick Wilson/Released)
Um jato FA-50 Golden Eagle da 16ª Ala de Caça, na Base Aérea de Yecheon. (Foto: U.S. Air Force / Staff Sgt. Nick Wilson/Released)

A Força Aérea Argentina (Fuerza Aérea Argentina) enviou uma comissão de pilotos e especialistas para Coreia do Sul para avaliar o jato de ataque leve e treinamento FA-50 Golden Eagle, fabricando pela Korean Aerospace Industries (KAI), como um potencial nova plataforma. Ao mesmo tempo, outras duas delegações estão trabalhando em paralelo, uma na Itália para avaliar o jato Alenia M-346 Master e uma segunda nos EUA, onde será avaliado o T-6C Texan II.

Voa o segundo T-50A para o programa T-X da USAF

3
A segunda aeronave T-50A realizou o primeiro voo na Coreia do Sul. (Foto: Lockheed Martin)
A segunda aeronave T-50A realizou o primeiro voo na Coreia do Sul. (Foto: Lockheed Martin)

A Lockheed Martin e a Korea Aerospace Industries concluíram com êxito o teste de voo inicial da sua segunda aeronave T-50A em Sacheon, Coreia do Sul. O T-50A é a aeronave ofertada pela empresa na concorrência do Treinador Avançado de Piloto (APT) da Força Aérea dos EUA.

Força Aérea do Senegal adquire quatro treinadores KAI KT-1

2
As aeronaves KT-1 fabricadas pela KAI podem ser usadas em missões de treinamento e de ataque leve. (Foto: Republic of Korean Air Force)
As aeronaves KT-1 fabricadas pela KAI podem ser usadas em missões de treinamento e de ataque leve. (Foto: Republic of Korean Air Force)

A Korea Aerospace Industries (KAI) anunciou que no dia 15 de julho assinou um acordo para o fornecimento de quatro aeronaves de treinamento básico KT-1 para a Força Aérea do Senegal.

Voa o primeiro T-50A destinado para a concorrência T-X da USAF

18
O primeiro T-50A da Lockheed Martin, realizou o primeiro voo no dia 2 de junho. (Foto: Lockheed Martin)
O primeiro T-50A da Lockheed Martin, realizou o primeiro voo no dia 2 de junho. (Foto: Lockheed Martin)

A Lockheed Martin concluiu com êxito o primeiro voo de teste da sua aeronave T-50A configurada para o programa T-X, a concorrência da Força Aérea dos EUA (USAF) para a nova aeronave de treinamento avançado.

Voa o primeiro KAI FA-50PH para Força Aérea das Filipinas

9
As equipes da KAI e da Força Aérea das Filipinas posam para foto após o primeiro voo do FA-50PH. (Foto: KAI)
A equipe da KAI e os tripulantes da Força Aérea das Filipinas posam para foto após o primeiro voo do FA-50PH. (Foto: KAI)

A KAI (Korean Aerospace Industries) divulgou hoje que o primeiro jato de treinamento e ataque leve FA-50PH, destinado para Força Aérea das Filipinas, realizou com sucesso o seu voo inaugural no dia 19 de junho de 2015.

Azerbaijão interessado no jato sul coreano T-50 Golden Eagle

2
O jato de treinamento avançado sul coreano T-50 Golden Eagle, fabricado pela KAI.
O jato de treinamento avançado sul coreano T-50 Golden Eagle, fabricado pela KAI.

O Azerbaijão pretende adquirir armas modernas da Coreia do Sul, disse uma fonte no parlamento da Coreia do Sul, citando reportagem da APA citando a publicação Hankook Ilbo.

Korea Aerospace Industries em Brasília?

24
Fundada em 1999, a empresa produz aeronaves – como o T-50, modelo supersônico de treinamento e caça, e o KT-1, um turboélice monomotor para treinamento de pilotos de caça –, peças para aviões de asas fixas e rotativas, além de turbinas para helicóptero.
Fundada em 1999, a empresa produz aeronaves – como o T-50, modelo supersônico de treinamento e caça, e o KT-1, um turboélice monomotor para treinamento de pilotos de caça –, peças para aviões de asas fixas e rotativas, além de turbinas para helicóptero.

A Korea Aerospace Industries (KAI) -fabricante de aeronaves- pode ser a primeira empresa da Coreia do Sul a se instalar no Distrito Federal, onde intensificou entendimentos com o governo para negociar a abertura de uma filial, informou hoje o secretário de Desenvolvimento Econômico, Gutemberg Uchôa.

Empresas apresentam suas propostas para o novo treinador da Polônia

6
O Hawk concorre para ser o próximo jato de treinamento polonês. (Foto: raf.mod.uk)
O Hawk concorre para ser o próximo jato de treinamento polonês. (Foto: RAF / MoD UK)

O Ministério da Defesa polonês informou que quatro empresas apresentaram suas propostas para o novo treinador a jato da Polônia (Poland’s advanced jet trainer – AJT).

São eles: Aero Vodochody, tcheca, oferecendo o L-159T1; a Alenia Aermacchi, com o seu M-346 Master; a BAE Systems, com o Hawk AJT; e a Lockheed Martin UK, provavelmente com o T-50 Golden Eagle, que foi desenvolvido em conjunto pela Lockheed Indústrias Aeroespaciais e a Coréia.

O porta-voz do Ministério, Jacek Sonta, disse que a inspeção de armamentos vai agora começar a avaliar se os candidatos satisfazem os requisitos.

Das quatro empresas, apenas a BAE Systems comentou publicamente sobre a sua participação na competição. “A BAE Systems confirma que apresentou uma resposta ao anúncio do concurso para a exigência AJT da Polônia e aguarda as discussões sobre esta oportunidade. Nossa oferta será baseada na comprovada no seu jato de treinamento Hawk Advanced Jet Trainer”, diz Paul Dawkins, chefe do Hawk AJT para a Polônia.

Varsóvia está interessada em adquirir oito aeronaves AJT. Extra oficialmente, as negociações técnicas irão começar em meados de julho, e as ofertas finais devem ser apresentadas em novembro. O vencedor será escolhido no final do ano.

FONTE: Flightglobal – TRADUÇÃO e ADAPTAÇÃO: CAVOK

Enhanced by Zemanta

Indonésia e Coreia do Sul adiam programa de desenvolvimento do caça KFX/IFX

10
Concepção artística do caça de geração 4,5 que está sendo planejado pela Indonésia em conjunto com a Coreia do Sul.
Concepção artística do caça de geração 4,5 que está sendo planejado pela Indonésia em conjunto com a Coreia do Sul.

Um oficial sênior da Indonésia disse nesta quinta-feira, dia 28 de fevereiro, que o processo de cooperação entre a Indonésia e a Coréia do Sul no desenvolvimento conjunto de um caça avançado foi adiado devido a transição de poder no governo sul-coreano.

“O processo vai ser adiado em um ano e meio devido a recente transição de poder na Coreia do Sul. O novo presidente tinha acabado de ser empossado no país. O novo governo precisa de mais dados para convencer o parlamento”, disse Pos Hutabarat, potencial diretor geral de defesa no Ministério da Defesa da Indonésia, durante um seminário na indústria de defesa discutido em Jacarta.

Ele acrescentou que o adiamento do projeto conjunto no desenvolvimento do caça de 4.5 geração chamado de KFX / IFX vai desde janeiro de 2013 até junho de 2014.

“Os projetos conjuntos serão retomadas em junho de 2014”, disse ele.

A Indonésia contribui com 20 por cento dos fundos totais necessários para financiar o projecto conjunto. A parte da Coreia seria cumprida por empresas estatais sul-coreanas.

O caça KFX teria um tamanho intermediário entre o F-16 e o F-35.

Os jatos de caça KFX / IFX terão o nome de código F-33. De acordo com as empresas, o avião deverá ter uma capacidade ligeiramente abaixo do caça furtivo F-35 dos EUA, que é reconhecido como um avião de quinta geração.

Sob o acordo inicial, o avião de combate seria produzido em 250 unidades. A Indonésia receberia 50 unidades produzidas até 2020. Cada aeronave deverá custar entre US$ 70 e US$ 80 milhões no início.

“Podemos obter um valor do jato de 50 a 60 milhões de dólares cada, porque estamos participando no desenvolvimento do avião novo”, disse Pos, citado pelo detik.com.

Ele disse que a Indonésia enviou 30 engenheiros para estarem envolvidos nos trabalhos de projeto do avião, na unidade de defesa KAI no sul da Coreia do Sul.

Fonte: NZ Week – Tradução: Cavok

Acidente com uma das aeronaves T-50B da equipe acrobática Black Eagles da Coreia do Sul

2
Dois jatos T-50B da equipe Black Eagles, similares ao jato que caiu hoje, dia 15 de novembro, na Coreia do Sul. (Foto: Katsuhiko Tokunaga / Lockheed Martin)

Um dos jatos T-50B Golden Eagle da equipe de acrobacia aérea Black Eagles, da Força Aérea da República da Coreia, caiu hoje numa montanham em Hoengseong, cerca de 90 km a leste de Seul, no nordeste da Coreia do Sul. O piloto não conseguiu ejetar e morreu no local.

O acidente ocorreu logo após a decolagem, por volta das 10:28 hora local, e causou a morte do piloto, o Capitão Kim, de 32 anos.

A aeronave havia decolado às 10:23 da Base Aérea de Wonju para um voo de treinamento, juntamente com outra aeronave do esquadrão.

A equipe Black Eagles possui 8 aviões T-50B, uma versão exclusiva para demonstração aérea, derivada do jato de treinamento T-50 fabricada pela empresa sul-coreana KAI. A causa do acidente ainda não é conhecida.

A Força Aérea da República da Coreia possui uma frota ativa de 75 aeronaves T-50, incluindo 11 da versão armada TA-50. Esse é o primeiro acidente com o jato sul coreano desenvolvido em parceria com a norte americana Lockheed, e que compete nos EUA para o programa do novo treinador T-X.

Solicito um minuto da atenção de você leitor do Cavok. Estamos tendo despesas elevadas com servidores devido ao alto tráfego gerado mensalmente, e precisamos da ajuda de todos para continuar mantendo o site estável e permanentemente no ar. Sem a ajuda de vocês, fica inviável manter o Cavok, já que infelizmente as empresas aeronáuticas brasileiras até o momento não anunciaram no nosso site, mesmo sendo o Cavok uma das maiores referências sobre notícias de aviação do país, reconhecido inclusive internacionalmente, e um dos sites de aviação mais visitados do país, senão o maior. Para contribuir, utilize as formas de pagamento online abaixo ou nos botões localizados na barra lateral.




Desde já meu muito obrigado.

Fernando Valduga

Enhanced by Zemanta

Peru compra avião sul-coreano KT-1 e Super Tucano é descartado

24
A Força Aérea do Peru vai receber 20 novos aviões de treinamento e ataque leve KT-1 fabricados na Coreia do Sul pela KAI. (Foto: ROKAF)

O governo peruano assinou nesta terça-feira, 6, em Lima, contrato com o governo da Coreia do Sul para coproduzir e comercializar os aviões de treinamento militar KT-1P. O Super Tucano da EMBRAER também disputava a licitação da Força Aérea peruana.

Segundo o ministro da Defesa do Peru, Pedro Cateriano, “não se trata de uma simples aquisição, mas a possibilidade real de que em quatro anos o Peru se encontre capacitado para fabricar aviões de instrução básica e de comercializá-los na região, garantindo a extensão do vínculo comercial”.

Pelo acordo, a Força Aérea do Peru (FAP) poderá contar com 20 novos aviões de instrução básica KT-1P, desenhados e fabricados pela empresa sul-coreana KAI. A transação contou com o apoio do governo sul-coreano e vai custar ao Peru US$ 208,8 milhões.

Ainda segundo o ministério da Defesa do Peru, o contrato atende a um dos principais objetivos do presidente Ollanta Humala, para o equipamento e modernização das Forças Armadas e o começo da industrialização aeronáutica no Peru.

“Este contrato permitirá fortalecer e aprofundar as relações bilaterais entre o Peru e a Coreia do Sul abrindo uma série de possibilidades de interação mútua que não se esgotam no âmbito militar”, afirmou Pedro Cateriano.

Pelo acordo, a empresa sul-coreana KAI garantirá o standard de fabricação e as certificações internacionais de todos os seus produtos uma vez que sejam desenvolvidos e fabricados no Serviço de Manutenção da FAP (SEMAN).

O contrato foi assinado pelo ministério da Defesa do Peru e a Agência de Promoção de Investimentos e Comércio da Coreia do Sul (KOTRA), com a participação do Programa de Administração de Aquisições para a Defesa da Coreia (DAPA).

“Estes aviões servirão para a segunda fase de instrução dos nossos pilotos, e em tal sentido substituirão os antigos Tucano T-27 que operam há 25 anos na Força Aérea do Peru”, destacou o ministro.

Além disso, o contrato compreende a transferência de tecnologia ao Peru para a fabricação de 16 dos 20 aviões em território peruano, enquanto quatro deles serão montados na Coreia do Sul, e a construção de um simulador de voo do KT-1P, e um veículo aéreo não tripulado (VANT).

O contrato prevê ainda a capacitação de engenheiros e técnicos peruanos, e a construção e equipamento de quatro hangares na Base Aérea de Las Palmas, em Lima, e uma em Pisco, para a descentralização da produção de aviões KT-1P.

Segundo Pedro Cateriano, o valor da transferência de tecnologia e equipamento necessário para produzir os referidos aviões, alcança os US$ 21,7 milhões.

“Não resta dúvida que este acordo representa um passo transcendental para a modernização das Forças Armadas, e para a indústria militar aérea do nosso país”, concluiu o ministro da Defesa.

Fonte: Inforel.org

Dica do amigo StadeuR. Obrigado 😉

Solicito um minuto da atenção de você leitor do Cavok. Estamos tendo despesas elevadas com servidores devido ao alto tráfego gerado mensalmente, e precisamos da ajuda de todos para continuar mantendo o site estável e permanentemente no ar. Sem a ajuda de vocês, fica inviável manter o Cavok, já que infelizmente as empresas aeronáuticas brasileiras até o momento não anunciaram no nosso site, mesmo sendo o Cavok uma das maiores referências sobre notícias de aviação do país, reconhecido inclusive internacionalmente, e um dos sites de aviação mais visitados do país, senão o maior. Para contribuir, utilize as formas de pagamento online abaixo ou nos botões localizados na barra lateral.




Desde já meu muito obrigado.

Fernando Valduga

Enhanced by Zemanta

Coreia do Sul e Emirados Árabes Unidos negociam construção de um Centro Internacional de Treinamento Aéreo Militar

4
Os jatos de treinamento avançado KAI T-50 Golden Eagle. (Foto: Katsuhiko Tokunaga / KAI)

Se um acordo for alcançado entre a Coreia e os Emirados Árabes Unidos sobre um centro internacional de treinamento aéreo militar, isso permitiria que a Coreia do Sul possa aumentar as exportações de aviões e equipamentos relacionados, incluindo os seus jatos supersônicos de treinamento avançado fabricados no próprio país pela KAI, o T-50 Golden Eagle. Ao todo, o projeto poderia aumentar as exportações para os Emirados Árabes Unidos em mais de US$ 600 milhões.

O Ministério de Defesa da Coréia disse na quinta-feira que os dois lados estão negociando um plano para os Emirados Árabes Unidos assegurarem os investimentos de outros países, e para a Coreia exportar seus aviões, equipamento e conhecimentos.

Autoridades em Seul estão creditando o acordo para a diplomacia militar exercida pelas forças coreanos nos Emirados Árabes Unidos, implantadas lá desde início do ano passado, como parte da cooperação militar da Coreia com o país árabe.

Na verdade, os suprimentos militares relacionados com sistemas e vendidos para os Emirados Árabes Unidos têm mais do que triplicado desde a implantação da unidade.

E isso não é tudo. Os Emirados Árabes Unidos também estão esperando comprar unidades de centro de treinamento de combate e manuais de formação da Coreia do Sul, bem como sistemas militares administrativos e de educação.

Os dois países devem chegar a um acordo no início do ano que vem.

Fonte: Arirang News – Tradução: Cavok

Solicito um minuto da atenção de você leitor do Cavok. Estamos tendo despesas elevadas com servidores devido ao alto tráfego gerado mensalmente, e precisamos da ajuda de todos para continuar mantendo o site estável e permanentemente no ar. Sem a ajuda de vocês, fica inviável manter o Cavok, já que infelizmente as empresas aeronáuticas brasileiras até o momento não anunciaram no nosso site, mesmo sendo o Cavok uma das maiores referências sobre notícias de aviação do país, reconhecido inclusive internacionalmente, e um dos sites de aviação mais visitados do país, senão o maior. Para contribuir, utilize as formas de pagamento online abaixo ou nos botões localizados na barra lateral.

Desde já meu muito obrigado.

Fernando Valduga

Enhanced by Zemanta

Filipinas abre processo de licitação para compra de treinadores avançados a jato

7
A Força Aérea das Filipinas demonstrou interesse na compra de jatos de treinamento T-50 Golden Eagle da sul coreana KAI. (Foto: Lockheed Martin)

O projeto de aquisição de jatos de treinamento avançados que a Força Aérea das Filipinas planeja adquirir da Coréia do Sul ou de qualquer nação aliada poderá levar mais tempo do que o esperado, depois que foi decidido que a aquisição de defesa será através de licitação ao invés de um acordo de governo a governo.

“Não é mais um esquema de compra governo-a-governo já que foi decidido que o programa deve passar por processos de licitação”, disse um oficial da Força Aérea, acrescentando que foi decidido por altos líderes que a aquisição planejada deveria percorrer o caminho tortuoso de procedimentos licitatórios.

Devido a isso, ele disse que o PAF a Força Aérea das Filipinas teria que esperar mais um pouco antes que seus pilotos pudessem voar jatos totalmente novos.

“O que é importante aqui é que nós já temos o dinheiro aprovado pelo presidente Aquino para financiar este projeto de aquisição em particular”, disse ele.

Um oficial superior da defesa também confirmou que a aquisição de LIFT (Lead-In Fighter Trainer) T-50 da Coreia do Sul ainda está em fase de revisão.

O secretário de Defesa Voltaire Gazmin anunciou em junho passado que o Departamento de Defesa está esperando a entrega de 12 novos treinadores a jato da Coreia do Sul.

Avaliados em US$ 500 milhões, financiados principalmente por incentivos coreanos, a entrega destes treinadores de caça TA-50 está prevista para 2013.

Foi relatado anteriormente que o governo sul-coreano ofereceu um empréstimo de US$ 560 milhões para o presidente Aquino financiar a compra dos jatos T-50, uma versão menor dos caças F-16, já que as Filipinas estão com os recursos escassos para financiar a aquisição.

O empréstimo concessional viria do Fundo de Desenvolvimento Econômico e de Cooperação e pagos através do Banco da Coreia de Exportação e Importação a partir de 2011 até 2013.

Esta oferta do governo sul-coreano veio depois que o presidente Aquino e o presidente Lee Myung Bak se reuniram em Malacañang em novembro do ano passado.

Lee transmitiu ao presidente Aquino o desejo de seu país em ajudar as Filipinas para estabelecer uma defesa territerial credível.

“Expressei ao presidente Lee o interesse das Filipinas para receber os artigos de defesa mais específicos, como helicópteros, barcos e aviões militares”, disse Aquino numa conferência de imprensa conjunta com Lee após a reunião do ano passado.

Fonte: PhilStar – Tradução: Cavok

Solicito um minuto da atenção de você leitor do Cavok. Estamos tendo despesas elevadas com servidores devido ao alto tráfego gerado mensalmente, e precisamos da ajuda de todos para continuar mantendo o site estável e permanentemente no ar. Sem a ajuda de vocês, fica inviável manter o Cavok, já que infelizmente as empresas aeronáuticas brasileiras até o momento não anunciaram no nosso site, mesmo sendo o Cavok uma das maiores referências sobre notícias de aviação do país, reconhecido inclusive internacionalmente, e um dos sites de aviação mais visitados do país, senão o maior. Para contribuir, utilize as formas de pagamento online abaixo ou nos botões localizados na barra lateral.




Desde já meu muito obrigado.

Fernando Valduga

Enhanced by Zemanta

Cavok nas redes sociais

62,324FãsCurtir
340Inscritos+1
6,377SeguidoresSeguir
2,505SeguidoresSeguir
10,510SeguidoresSeguir
2,560InscritosInscrever
Anúncios