Saab

Inicio Tags Mil

Tag: Mil

Grupo russo de pilotos de helicópteros Golden Eagles celebra o 20° aniversário

27
Os helicópteros Mi-24 do grupo Golden Eagles da Rússia. (Foto: Vladimir Koluzhenkov)

Hoje marca o 20º aniversário dos Golden Eagles, o grupo de pilotos que é o cartão simbólico de visita da indústria de helicópteros de Rússia.

Baseados no Centro de Treinamento de Voo do Exército da Rússia em Torzhok, os Golden Eagles é um dos poucos grupos de pilotos de helicópteros do mundo que realizam acrobacias aéreas em ambas as posições horizontal e vertical, e em baixa altitude.

A Russian Helicopters, uma projetista e fabricante mundial de helicópteros, que produz alguns dos modelos mais emblemáticos, inovadores e amplamente operados do mundo, felicita os Golden Eagles pelo seu aniversário de 20 anos.

São as acrobacias aéreas dos Golden Eagles com os renomados helicópteros de ataque Mi-24 que os espectadores vêem no show aéreo de Zhukovsky perto de Moscou, e estes helicópteros participaram de desfiles cerimoniais de equipamento militares na Praça Vermelha.

Os Golden Eagles se despedem dos helicópteros Mi-24 e agora começam a receber os helicópteros de ataque Mi-28N e Ka-52. (Foto: Russian Helicopters)

Os pilotos irão marcar este aniversário com novos helicópteros – o helicóptero de ataque Mi-28N Night Hunter, que foi adotado como principal helicóptero de ataque das Forças Armadas russas através de um decreto presidencial de 15 de Outubro de 2009, e o helicópteros Ka-52 Alligator, que a Russian Helicopters fornece atarvés do programa estatal de aquisição de defesa.

Para marcar a ocasião, o novo helicóptero multi-função leve russo Ansat-U foi demonstrado em Torzhok, juntamente com o helicóptero de transporte pesado Mi-26 e do robusto Mi-8 – o qual a frota de helicópteros de treinamento, multi-papel e de transporte militar está sendo constantemente atualizado.

Uma pedra fundamental de um memorial para os pilotos que morreram no cumprimento do dever também foi posta no local.

Anúncios

Novos helicópteros Mi-35M para FAB devem ser embarcados na Rússia no mês de maio

76
Duas aeronaves Mi-35M (AH-2 Sabre) da Força Aérea Brasileira vistas em Florianópolis durante o FAEX XII. (Foto: Juliano Damasio / Cavok)

De acordo com nosso colaborador russo Rustam, o Brasil realizou o pagamento que faltava para os seis últimos helicópteros Mi-35M, os quais estavam parados na fábrica da Rosvertol desde o começo de 2011. As aeronaves devem ser enviadas para o Brasil no próximo mês de maio.

Os helicópteros Mi-35M (designados AH-2 Sabre na FAB) estavam parados há muito tempo, e recentemente receberam uma nova pintura. Divulgamos aqui uma imagem deles em dezembro de 2011. O governo liberou a verba para aquisição dessas aeronaves no final de 2011, conforme notícia publicada aqui.

IMAGENS: Helicóptero de ataque AH-2 participa de exercício operacional FAEX em Florianópolis

50
Dois helicópteros AH-2 Sabre da FAB estão participando do exercício conjunto FAEX em Florianópolis. (Foto: Agência Força Aérea)

O helicóptero AH-2 SABRE da Força Aérea Brasileira (FAB) participa pela primeira vez de uma manobra no Sul do país. Ele integra a frota de 12 helicópteros que fazem parte do exercício operacional organizado pela Segunda Força Aérea a partir da Base Aérea de Florianópolis (BAFL).

De perto, a máquina impressiona pelo porte e capacidade de combate. No contexto fictício do exercício, o SABRE é utilizado em missões de ataque, escolta e interceptação. Na vida real, além dessas missões a aeronave é utilizada, desde 2010, na região Norte do país, pelo Segundo Esquadrão do Oitavo Grupo de Aviação (2º/8º GAV), o Esquadrão Poti, sediado em Porto Velho (RO), como meio de pronta-resposta da FAB nas fronteiras amazônicas.

Os pilotos do Esquadrão Poti estão empolgados por participar de um exercício desse com o novo helicóptero. (Foto: Agência Força Aérea)

“Várias gerações do Esquadrão Poti sonharam em usar um helicóptero de ataque nas manobras da FAB. Conduzir a implantação do primeiro helicóptero de ataque da Força Aérea Brasileira é dignificante e um grande desafio”, afirma o Tenente-Coronel-Aviador Claudio Wilson Saturnino Alves, comandante do 2ª/8ªGAv, explicando o desafio de mudar de sede, do Recife para Porto Velho, e da migração de aeronave, do H-50 Esquilo para o AH-2.

A FAB participa da FAEX com 12 aeronaves, incluindo os helicópteros AH-2 Sabre. (Foto: Agência Força Aérea)

Segundo o Capitão-Aviador Márcio André Almeida Coutinho, piloto do SABRE e integrante do Esquadrão Poti, o helicóptero tem a maior capacidade de armamento dentre os utilizados atualmente pela FAB. O modelo possui um canhão em torreta na proa da aeronave com a capacidade de tiro em diferentes direções. Ele conta ainda com a possibilidade de emprego de foguetes e mísseis. “Devido a possibilidade de utilização de armamento que este helicóptero dispõe, ele intimida qualquer um”, afirma o piloto.

Fonte: Agência Força Aérea

IMAGEM: Novos helicópteros Mi-26 para Força Aérea da Rússia

35
Um dos novos helicópteros Mi-26 para Força Aérea da Rússia. (Foto: Iva Savickii / ROVSpotters Team)

Foi visto na última sexta-feira, na fábrica da Rostvertol no aeródromo em Rostov-on-Don, um dos dois novos helicópteros Mi-26, construído pela empresa para a Força Aérea Russa, e com as matrículas “01 amarelo” e “02 amarelo”.

As aeronaves são helicópteros da configuração Mi-26TZ, e são os helicópteros Mi-26 de número cinco e seis fabricados pela Rostvertol no contrato assinado em 2010 com o Ministério da Defesa da Rússia, que prevê a entrega de 18 novos helicópteros. Os quatro primeiros novos Mi-26 do contrato foram entregues à Força Aérea da Rússia no final de 2011.

Texto: Rustam, direto da Rússia – Tradução e Adaptação do texto: Cavok

VÍDEO: O helicóptero Mi-17V5 na Força Aérea da Índia

1

Nosso amigo Rustam enviou a dica do vídeo promocional do novo helicóptero Mil Mi-17 V5 que recentemente foi introduzido na Força Aérea da Índia. Em 2008, a Índia encomendou 80 helicópteros Mi-17 V5 para reforçar as missões utilitárias do país, incluindo assistência humanitária e de apoio a desastres, e operações de transporte. As primeiras aeronaves entraram em operação no dia 17 de fevereiro de 2012 e a Força Aérea da Índia estuda a aquisição adicional de 60 helicópteros do mesmo tipo, que pode inclusive ser equipado com lançadores de foguetes.

Índia planeja adquirir mais 71 helicópteros Mi-17 V5

19
Um dos novos helicópteros Mi-17 V5 integrado a Força Aérea da Índia na sexta-feira. (Foto: PRAKASH SINGH/AFP/Getty Images)

O Ministério de Defesa da Índia pretende encomendar mais 71 helicópteros de transporte Mi-17 V5, além dos 80 anteriormente encomendados, além de 12 helicópteros para o Ministério da Administração Interna. Os 71 novos helicópteros seriam fornecidos para Força Aérea da Índia substituir seus antigos helicópteros Mi-8 e Mi-17IV, com seis indo para a Força de Segurança de Fronteira e outros seis para forças policiais.

O primeiro lote helicópteros russos Mi-17 V5 de um contrato assiando em 2008 foi oficialmente adotado pelas forças armadas indianas nessa sexta-feira. O preço do contrato, segundo a imprensa indiana, foi de US$ 1,34 bilhão. O Mi-17 V5 já está bem integrado na Índia, com cerca de 20 unidades já entregues, e este seria o motivo do planejamento de novas unidades, com as negociações em processo adiantado.

Cerca de 20 helicópteros Mi-17 V5 já foram entregues para Força Aérea da Índia. (Foto: Embaixada da Rússia)

Analistas militares dizem que o Mi-17 V5 é uma modificação moderna do Mi-8MT desenvolvido com base em experiência de combate. O helicóptero é projetado para transportar até 4 toneladas de carga e até 36 pára-quedistas no interior da cabine, e cargas volumosas no cabo externo.

A Índia é uma das maiores operadoras de Mi-8 e Mi-17 do mundo, com mais de 200 aeronaves em serviço. A família Mi-8/17 é o projeto do helicóptero mais largamente produzido na história, com mais de 11.000 vendidos para mais de 110 países.

Texto: Rustam, direto da Rússia – Tradução e Adaptação do texto: Cavok

Índia coloca em operação os primeiros helicópteros Mi-17-V5 recebidos da Rússia

7
Os primeiros helicópteros Mi-17-V5 da Força Aérea da Índia foram colocados em operação nessa quinta-feira. (Foto: DPR Defence / Força Aérea da Índia)

O primeiro lote de helicópteros Mi-17-V5, de um contrato assinado com a Rússia em 2008, foi introduzido em serviço na Força Aérea da Índia, disse o serviço de imprensa da Rosoboronexport nessa sexta-feira. A Rosoboronexport é a agência estatal responsável pela exportação de artigos militares na Rússia.

A Força Aérea da Índia já recebeu 20 unidades dos helicópteros Mi-17-V5. (Foto: DPR Defence / Força Aérea da Índia)

“A cerimônia, que contou com o inistro da Defesa da Índia, A Kurian Anthony, foi realizada na Base Aérea Indiana de Palam, localizado nos arredores de Delhi,” disse o comunicado.

De acordo com o serviço de imprensa da Força Aérea da Índia, um contrato para o fornecimento de 80 helicópteros Mi-17-V5 foi assinado em 2008. O primeiro lote destes helicópteros, um total de cerca de 20 unidades, já chegou na Índia. A produção dos helicópteros restantes ocorre na fábrica de helicópteros da Kazan, disse a Rosoboronexport.

A Índia deverá receber todos os 80 helicópteros Mi-17-V5 até 2014. (Foto: DPR Defence / Força Aérea da Índia)

Todos os 80 helicópteros devem ser entregues até 2014. O preço do contrato, segundo a imprensa indiana, foi de US$ 1,34 bilhão. Segundo a imprensa local, a Índia também pretende adquirir mais 60 helicópteros deste tipo.

As versões mais recentes do helicópteros Mi-17 é considerado um dos símbolos da indústria da aviação russa – uma grande proporção de encomendas desse helicóptero está previsto para essas máquinas lendárias”, disse a Rosoboronexport.

A Força Aérea da Índia pretende adquirir outras 60 unidades do Mi-17-V5 posteriormente. (Foto: DPR Defence / Força Aérea da Índia)

O Mi-17-V5 – uma atualização mais recente do Mi-8MT – foi desenvolvido com base na experiência em combate. O helicóptero é projetado para transportar carga e pára-quedistas no interior da cabine e cargas volumosas no cabo externo.

Segundo a empresa, Anatoly Isaikin, citado pelo serviço de imprensa, o comissionamento da força de combate da Força Aérea da Índia de um lote grande de novos Mi-17-V5 é um evento significativo para a cooperação russo-indiana. “Tenho certeza de que a cooperação técnica e militar russo-indiana vai continuar a crescer de forma constante e rapidamente”, disse ele.

Texto: Rustam, direto da Rússia – Tradução: Cavok

IMAGENS: Os helicópteros russos Mi-171E da Força Aérea Argentina.

21
Um dos dois novos helicópteros Mi-171E que foram adquiridos pela Argentina. (Foto: Rustam Bogaudinov / Cavok)

Dois helicópteros russos Mi-171E fabricados pela Fábrica de Aviação Ulan-Ude JSC, que faz parte da Russian Helicopters, foram entregues em dezembro, a Força Aérea da Argentina (FAA). Esta é a primeira compra de equipamentos militares de produção russa feita pela Argentina.

Os Mil Mi-171E da Força Aérea da Argentina serão operados nas missões na Antártida. (Foto: Rustam Bogaudinov / Cavok)

O contrato entre o Ministério da Defesa da Argentina e a Rosoboronexport foi assinado no final de agosto de 2010. A escolha do lado argentino pelo Mi-171E, deve-se pela resistência quando operando em ambientes complexos. A previsão é que as principais tarefas do Mi-171E da Argentina serão no apoio as bases na Antártida, como a entrega das mercadorias, alimentos, combustíveis e outras necessidades para suporte a vida polar. Além disso, eles estarão envolvidos na realização de missões de busca e salvamento. A este respeito, ambos os helicópteros estão pintados na cor laranja brilhante e cinza.

Os helicópteros estão especialmente equipados para as complicadas operações em ambientes gelados. (Foto: Rustam Bogaudinov / Cavok)

Para superar as grandes distâncias, os helicópteros estão equipados com tanques de combustível extras, que permitem levar 6,2 toneladas de combustível. Na modificação também foi prevista a instalação de guinchos de salvamento e flutuadores de emergência.

O contrato também prevê a formação dos pilotos e técnicos argentinos. Na primeira fase, está incluido simulador, aulas teóricas e treinamento prático sendo realizado em Ulan-Ude. A segunda fase – no país do comprador – é oferecido treinamento para as equipes dentro das características operacionais, com o treinamento sendo concentrado no tipo de serviço, as características de armazenamento no inverno, início dos motores em baixas temperaturas, o comportamento da tripulação em caso de situação de emergência.

Os pilotos argentinos estão passando por treinamento na Rússia, antes de começarem a operar os novos helicópteros. (Foto: Rustam Bogaudinov / Cavok)

Junto com os helicópteros, chegaram à Argentina um grupo de 18 especialistas russos da Fábrica de Aviação Ulan-Ude JSC. Além do comissionamento, está envolvido na base, em Buenos Aires, uma infra-estrutura adequada para atender os helicópteros.

Texto: Rustam, direto da Rússia – Tradução: Cavok

Rússia nega projeto conjunto com a China para fabricar helicóptero Mi-2

7
Os helicópteros de transporte leve Mi-2 não estão mais na linha de produtos da Russian Helicopters.

A Russian Helicopters não vai participar em nenhum projeto em conjunto com a China para a produção de um helicóptero ligeiro da classe ou tipo do Mi-2. Isto foi relatado nessa semana e negado pela Russian Helicopters.

Conforme destacado nos meios de comunicação da Rússia e de outros países no dia 6 de fevereiro, inclusive reproduzido aqui, com referência à agência de notícias oficial do governo da China, a Xinhua, foi relatado que seria estabelecida uma nova empresa conjunta russo-chinesa para construir o helicóptero russo Mi-2. No entanto, nem a Rostvertol, que faz parte da Russian Helicopters, e referida no noticiário como uma parceira em um projeto conjunto, nem a própria Russian Helicopters da Rússia, ou qualquer uma de suas empresas afiliadas estão envolvidos em algum projeto colaborativo na China para a fabricação e organizações que pretendem construir helicópteros, ou em qualquer projeto similar sobre o Mi-2.

O helicóptero Mi-2 não é produzido por empresas da Russian Helicopters e não está incluído na atual linha de produtos da companhia, além de não estar previstos uma nova co-produção no exterior.

No entanto, a China e os tradicionais clientes parceiros de helicópteros russo na China estão trabalhando junto com a Russian Helicopters atuando como antes e continuando a cumprir os contratos existentes para o fornecimento de helicópteros de diferentes classes e diferentes propósitos.

Em dezembro de 2011, a Russian Helicopters e o Escritório de Segurança Pública de Ordos (na região inferior autônoma da Mongólia, na China) assinaram um acordo para o fornecimento de 20 helicópteros civis com motores coaxiais para combate a incêndios Ka-32A11BC. O helicóptero está equipado com um sistema horizontal de extinção de incêndios Simplex, e unidade de canhão de água VSU-5. A Russian Helicopteros venceu o concurso para os helicópteros de combate a incêndios em agosto de 2011. A entrega dos helicópteros para o Escritório Central de Segurança Pública de Ordos está agendada para Setembro de 2012.

Anteriormente, em setembro de 2011, a Unidade de Aviação Ulan-Ude da JSC (U-UAP), parte da holding Rússian Helicopteros, concluiu a entrega de 32 helicópteros Mi-171E na China. O contrato para o fornecimento de helicóptero de transporte civil Mi-171E foi assinado em dezembro de 2009. Os helicópteros multimissão médios do tipo Mi-8/17 estão sendo operados com sucesso na China, realizando uma ampla gama de tarefas: indispensáveis ??no transporte de cargas e passageiros, exploração e patrulhamento, combate a incêndios, transporte offshore.

Fonte: Rustam, direto da Rússia – Tradução e Adaptação do texto: Cavok

Helicópteros russos serão fabricados na China

14
A China vai fabricar os helicópteros Mi-2 na fábrica Xiao.

Na China é criada uma empresa que dedicar-se-á ao fabrico de helicópteros russos Mi-2A. Segundo a agência Xinhua, um acordo neste sentido foi alcançado entre o fabricante russo Rostvertol e a empresa aeronáutica chinesa Xiao.

De acordo com a parte chinesa, a nova unidade industrial, a ser construída até final de Julho nos arredores de Pequim, não apenas assegurará a montagem anual de até 100 helicópteros civis ligeiros Mi-2A, mas também funcionará como oficina de reparação de helicópteros russos da série Mi para a Região Asiática.

Fonte: A Voz da Rússia

Primeiro Mi-24 modernizado das Forças Armadas da Ucrânia entrará em operação em março

5
A Ucrânia deve colocar em operação em março seu primeiro Mi-24 modernizado.

Uma versão atualizada do helicóptero Mi-24 será adotada pelas Forças Armadas Ucranianas a partir de março de 2012, disse nessa terça-feira Andriy Artiushenko, o diretor de desenvolvimento e aquisição de armas e equipamentos militares do Ministério da Defesa da Ucrânia.

“O Mi-24 modernizado passa agora por testes em uma das unidades de treinamento do Ministério da Defesa. Em março vamos colocar ele em serviço”, disse ele.

De acordo com Artiushenko, as primeiras versões de produção do helicóptero serão enviadas para as Forças Terrestres para usá-los na prestação de medidas de segurança do campeonato de futebol da UEFA, o EURO 2012, na Ucrânia. Com este propósito, o orçamento do Ministério da Defesa teve um aumento para completar a modernização do helicóptero”, acrescentou.

Ele acrescentou que o trabalho está também em andamento para atualização do helicóptero de transporte Mi-8MT.

O funcionário do Ministério da Defesa observou que os países membros da OTAN estão interessados ??no helicóptero ucraniano, porque esta aeronave é perfeita para o uso na resolução das tarefas no Afeganistão.

Ele também disse que Motor Sich começou a modernizar o helicóptero Mi-2, que está previsto para entrar em operação no novo serviço das Forças Armadas da Ucrânia – as Forças Especiais.

Fonte: HeliHub – Tradução: Cavok

IMAGENS: Mais dois helicópteros Mi-35M realizam testes de voo antes da entrega para Força Aérea da Rússia

27
Dois novos helicópteros Mi-35M realizaram voos de ensaio antes de serem entregues para Força Aérea da Rússia. (Foto: Rustam)

No último dia 28 de janeiro de 2012, os dois novos helicópteros Mi-35M da Força Aérea da Rússia sobrevoaram a fábrica da Rostvertol para testes pré-entrega. As duas aeronaves ainda estão sem nenhuma marcação, que deve ser feita dias antes da entrega oficial. As imagens foram gentilmente enviadas pelo amigo Rustam, direto da Rússia.

As duas novas aeronaves Mi-35M da Força Aérea da Rússia realizaram voos de testes ostentanto apenas a cor cinza da pintura, sem as marcas da Força Aérea. (Fotos: Rustam)

No final de dezembro de 2011, os cinco novos helicópteros Mi-35M foram transferidos para a Força Aérea da Rússia e estão baseados no Centro de Treinamento da Rússia de Torzhok.

Os helicópteros Mi-35M realizaram diversos pousos e voos pairados na unidade da Rostvertol. (Foto: Rustam)

O Mi-35M difere dos helicópteros Mi-24 e Mi-35 anteriormente produzidos pela Rostvertol por ter um motor mais potente e de alta altitude BK-2500-02, tendo novas, e em forma de X, hélices do rotor de cauda feitas com materiais compostos, um trem de pouso fixo mais leve, asas curtas e um moderno conjunto de equipamentos de bordo, possibilitando o uso em combate simples e limitado tanto de dia como de noite, e em condições climáticas adversas.

Para esta finalidade, o helicóptero foi equipado com um sistema de vigilância OPS-24N com sensor eletro-óptico giro-estabilizado GOES-342 fabricado pela JSC UOMZ (disponível numa redoma móvel esférica na direita, sob o arco da fuselagem), e como opções pode ser utilizado óculos de visão noturna.

A Força Aérea da Rússia já recebeu 5 unidades do helicóptero Mi-35M. (Foto: Rustam)

O Mi-35M está equipado com um suporte móvel com arma de cano duplo GSh-23 23mm (o mesmo utilizado no Mi-24VP), mísseis anti-tanque guiados como o Storm e outras armas. A versão russa do Mi-35M difere da de exportação por algumas mudanças no equipamento.

No total a Força Aérea da Rússia receberá 30 helicópteros Mi-35M até 2015. (Foto: Rustam)

Em 2010, foi assinado um contrato entre a Força Aérea da Rússia e a Rostvertol para o fornecimento de 30 novos helicópteros Mi-35M até 2015.

Texto: Rustam, direto da Rússia – Tradução e Adaptação do texto: Cavok

Departamento de Defesa dos EUA já colocou em operação mais de 100 helicópteros russos Mi-17

193
Um helicóptero Mi-17 em voo com um helicóptero UH-60 Blackhawk durante operação no Iraque.

O Departamento de Defesa dos EUA adquiriu, modernizou e destacou no Iraque e Afeganistão, bem como no Paquistão, mais de cem helicópteros russos Mi-17. Os helicópteros utilitários russos são equipados com aviônica ocidental e parcialmente reconstruídos para torná-los mais confiáveis ??e duráveis.

Como resultado desses esforços, no início de 2010, os comandos iraquianos foram os primeiros a realizar suas operações aéreas com os seus próprios helicópteros Mi-17. Durante vários anos, as forças iraquianas realizaram operações aéreas utilizando helicópteros operados por tripulações americanas. Neste momento, suas forças aéreas estão equipadas com uma grande frota de helicópteros, especialmente os Mi-17. Em 2010, pilotos de helicópteros iraquianos chegaram a um ponto em que eles foram capazes de realizar operações de combate de forma independente. Enquanto isso, o Iraque encomendou mais de 80 helicópteros russos Mi-17. A maioria deles são atualmente utilizados para o transporte de suprimentos e tropas. Mas 26 deles estão equipados com um grande número de sensores e eletrônicos para uso pelas Forças Especiais Iraquianas.

Tanto no Iraque como no Afeganistão o Mi-17 foi adquirido, graças a uma boa familiaridade com o helicóptero e seu baixo preço. O custo do Mi-17 é muito variável. Na Europa Oriental, alguns utilizam helicópteros no valor de pouco mais de um milhão de dólares cada. O Iraque recebeu 22 helicópteros Mi-17 da Rússia por cerca de 3,7 milhões de dólares cada. Em outra ocasião, os EUA compraram 24 remodelados Mi-17 para o Iraque por US$ 4,4 milhões cada. Os mais caros foram os 22 helicópteros Mi-17 equipados com aviônicos dos EUA para realização de operações noturnas. Eles custam cerca de US$ 15 milhões cada.

O Departamento de Defesa dos EUA já colocou em operação mais de 100 helicópteros Mi-17.

Em março de 2011, o Pentágono assinou um contrato com a Rosoboronexport para entrega de novos Mi-17V5, com os 10 primeiros exemplares entregues em dezembro de 2011. Em setembro de 2011, as forças especiais dos EUA adquiriram cinco helicópteros Mi-17V5A numa configuração especial para operações no Afeganistão!

Os iraquianos e os afegãos preferem o Mi-17, já que ambos os países usam helicópteros russos há décadas. O Mi-17 é a versão de exportação do helicóptero Mi-8. Este helicóptero bimotor, é mais ou menos equivalente ao helicópteros americano UH-1. Mas Mi-8 (MI-17) ainda são produzidos e é o helicóptero mais exportado do mundo (de um total 2.800 de 12.000 fabricados). Ele também é cerca de duas vezes maior em peso e tamanho que o UH-1, mas só pode transportar carga de pouco mais que 50 por cento. No entanto, o Mi-8 tem um grande volume interno e pode transportar 24 soldados, em comparação com dez do UH-1. Na década de 1980, o helicóptero UH-1 foi substituído pelo UH-60, enquanto o Mi-8 apenas continuou a melhorar os motores e eletrônica sobre a plataforma básica do Mi-8. Como resultado, o UH-60 de 10 toneladas pode transportar mais carga que o Mi-8 de 12 toneladas. Graças a cerca de metade do preço que um UH-60 e um maior volume interno, Mi-17 é popular com muitos usuários. A Rússia também oferece preços mais baixos para o treinamento de pilotos e mecânicos.

O bom preço e a familiaridade de operação pelas equipes do Iraque e Afeganistão contribuiram para esse sucesso.

A Rússia está interessada em estabelecer boas relações com o Iraque, que era um bom cliente no passado. Os iraquianos mantêm boas recordações do equipamento militar russo. Foram da Rússia (URSS) a maioria das armas fornecidas ao Iraque na década de 1980 durante a guerra com o Irã.

Texto: Rustam, direto da Rússia – Tradução e Adaptação do Texto: Cavok

México adquire da Rússia três helicópteros militares Mi-17V-5

1
O México adquiriu três helicópteros de transporte militar Mi-17V-5 para o combate ao narcotráfico. (Foto: RIA Novosti / Andrei Greshnov)

O México adquiriu três helicópteros de transporte tático russos Mi-17V-5, informou uma fonte nos círculos militares mexicanos nesse sábado. O Ministério da Marinha do México, que junto com Ministério da Defesa está encarregado dos esforços contra o narcotráfico e o crime organizado, assinou um contrato com a exportadora de armas estatal russa Rosoboronexport no dia 22 de dezembro.

Nos termos do contrato, o lado mexicano receberá três helicópteros russos que serão produzidos na Kazan Helicopter Factory (KVZ) no próximo ano. O valor do contrato não foi divulgado.

O chefe do Conselho de Segurança da Rússia Nikolai Patrushev havia dito anteriormente que os parceiros mexicanos demonstraram interesse no equipamento militar russo para uso em operações contra o tráfico de drogas.

“Nossos parceiros demonstraram interesse [em equipamento russo]”, disse Patrushev aos jornalistas após uma visita de trabalho ao México em novembro deste ano.

O Mi-17V-5 é uma modificação de exportação do helicóptero de transporte militar utilitário Mi-8MTV-5 e um dos helicópteros mais populares da Rússia em exportação. Pode transportar até 36 passageiros ou quatro toneladas de carga e dentre as características exibe um avançado cockpit multifunção e motores atualizado TV3-117VM.

Segundo estimativas de peritos, os helicópteros de fabricação russa representam cerca de 20% do mercado de helicópteros militares na América Latina e cerca de 2% do mercado de helicópteros civis na região.

Fonte: RIA Novosti – Tradução: Cavok

Venezuela começará a receber em 2012 seus helicópteros de ataque Mi-28NE Nigth Hunter

76
Os primeiros helicópteros Mi-28N destinados para o exército da Venezuela já encontram-se em testes na unidade da Rostvertol.

A Venezuela deve começar a receber em 2012 os dez helicópteros de ataque Mi-28NE Night Hunter adquiridos da Rússia, conforme divulgou o Centro de Análise de Comércio Global de Armas (CACM), com sede em Moscou.

Vale ressaltar que no mês de junho, Anatoli Isaikin, CEO da Rosoboronoexport, empresa estatal russa responsável pela venda de equipamento militar, disse que a Venezuela tinha adquirido dez helicópteros Mi-28NE em abril de 2010, que estavam pendentes para entrega. Destacou também que a Venezuela foi o primeiro cliente internacional do Night Hunter.

A Venezuela encomendou 10 unidades do helicóptero de ataque Mi-28NE Night Hunter em 2010.

Mas, enquanto o exército venezuelano projeta a aquisição de helicópteros Mi-28NE, até à data não houve nenhuma confirmação oficial da Venezuela, de que a compra tenha sido finalizada, mas pode estar incluída nas negociações atualmente a serem realizadas com base num novo crédito, de 4 bilhões de dólares, concedido pela Rússia para a aquisição de armas para as Forças Armadas Nacionais.

A Aviação do Exército da Venezuela tem atualmente 10 helicópteros de ataque Mi-35M2, que seriam complementados pelos dez Mi-28NE.

Fonte: Infodefensa / Carlos E. Hernández – Tradução: Cavok

Seis helicópteros Mi-35M adicionais devem vir para FAB

67
A FAB encomendou 12 helicópteros Mi-35M, mas até agora somente recebeu seis unidades, todas operacionais em Porto Velho, Rondônia. (Foto: FAB)

O site Voo Tático divulgou uma nota onde mostra um “empenho” do Governo Brasileiro para aquisição dos seis helicópteros Mi-35M (AH-2) Sabre, o segundo lote de 12 originalmente encomendados. Segundo o site, no Portal da Transparência, aparece o valor de cerca de US$ 60 milhões destinado para a compra. Ao que tudo indica, o governo brasileiro realmente deve pagar pelos helicópteros que estão parados na unidade da Rostvertol na Rússia, conforme divulgado aqui.

Nota do Editor: Alguém sabe informar por que essa compra dispensou o processo de licitação (conforme está descrito na descrição das despesas do Portal)?

Rússia vai entregar os dois primeiros helicópteros Mi-35M para o Azerbaijão

6
As duas primeiras unidades de helicópteros Mi-35M destinadas para o Azerbaijão, vistas na unidade da Rostvertol no dia 3 de dezembro. (Foto: Erik Rostov / Russian Planes)

A fabricante russa Rosvertol vai começar a entregar os primeiros helicópteros de combate Mi-35M para o Azerbaijão no próximos dias. A APA relata que os dois primeiros helicópteros estão prontos no aeródromo da unidade da Rosvertol na cidade de Rostov-on-Don para serem enviados ao Azerbaijão.

No total, 24 helicópteros Mi-35M serão enviados para Baku, em conformidade com um acordo assinado em setembro de 2010 entre a Rosoboronexport e a organização correspondente do Azerbaijão.

Os helicópteros Mi-35 são a versão modernizada dos modelos Mi-24 otimizados para o combate anti-tanque e contra blindados. Estes helicópteros podem também ser implementados nas tarefas de transporte aéreo e evacuação de feridos, além de fornecer apoio de fogo aéreo. Esses helicópteros vem agora equipados de fábrica com capacidade de integração com óculos de visão noturna (NVG), um novo sistema de contramedidas, GPS Garmin 115 com interface VPS-200, e uma torre montada com sistema de imagem térmica IRTV-445MGH.

Pode levar 8 mísseis anti-tanque 9M114 com ogivas “Shturm-V”, foguetes de 80mm S-8, mísseis de 240 milímetros S-24, uma metralhadora de 12,7 mm 9-A-629 ou 2 metralhadoras de 7,62 mm 9-A-622 ou um lançador de granadas de 30 mm 9-A-800, além de 50–500 kg bombas de diversos tipos.

Fonte: News.az – Tradução: Cavok

Nota do Editor: Enquanto isso no Brasil

Seis helicópteros Mi-35M para FAB estão prontos na Rússia, mas nada de pagamento

148
Um dos seis helicópteros Mi-35M novos que a FAB encomendou, adicional aos 6 já recebidos, e que aguarda na unidade da Rostvertol, junto com helicópteros Mi-26. (Foto: Erik Rostov / RussianPlanes)

Segundo o site Plano Brasil, um segundo lote de seis helicópteros de combate Mil Mi-35M (AH-2 Sabre) para a Força Aérea Brasileira, estão totalmente prontos e pintados nas cores da FAB na unidade da Rostvertol na Rússia. Mas, segundo fontes russas, o pagamentos pelos novos helicópteros ainda não foi feito, e os representantes da Rosoboronexport, a estatal russa responsável pela exportação militar, informaram que caso não seja pago o valor dos 6 helicópteros Mi-35M, eles serão repassados para outro país em 2012, e não em 2018 como estava previsto.

O Brasil encomendou 12 helicópteros Mi-35M no total, mas até o momento recebeu apenas 6, os quais estão sendo operados pelo 2º/8º Grupo de Aviação, o Esquadrão Poti, na Base Aérea de Porto Velho, Rondônia.

Força Aérea da Argentina recebe seus dois primeiros helicópteros Mi-171E

10
Um dos dois primeiros helicóptero Mi-171E que chegaram na Argentina no dia 25 de novembro. (Foto: Hernan Casciani / Fuerzas Aeronavales)

Segundo o site ruaviation.comdois helicópteros russo Mi-171E foram entregues para a Argentina no dia 25 de novembro. Os helicópteros e equipamentos adicionais foram entregues ao cliente por uma aeronave de transporte An-124.

Os dois primeiros helicópteros Mi-171E chegaram em Buenos Aires a bordo de um An-124. (Foto: Hernan Casciani / Fuerzas Aeronavales)

O site informa que o contrato de entrega dos dois helicópteros Mi-171E para a Força Aérea da Argentina foi assinado pelo Ministério da Defesa da Argentina e a Rosoboronexport no final de agosto de 2010, em Buenos Aires. O valor do contrato é de 20 milhões de euros e prevê o treinamento dos pilotos argentinos.

A Argentina pretende utilizar os dois helicópteros Mi-171Es basicamente nas missões de ressuprimento as estações argentinas na Antártida e para as tarefas de busca e salvamento. Ambos os helicópteros (números de cauda H-94 e H-95) estão pintados nas cores laranja-branco. Os veículos são equipados com guinchos de resgate.

O Vice-Diretor Geral da Rosoboronexport, Viktor Komardin, confirmou durante o MAKS 2011 que estava prevista a entrega de mais três Mi-171Es para a Argentina ainda este ano. Um equipe russa já está na Argentina ajudando na parte relacionada a infra estrutura e logística.

Fotos do site Fuerzas Aeronavales.com.

Primeiro lote de helicópteros Mi-17V-5 é entregue para Força Aérea da Índia

4
Um dos primeiros helicópteros Mi-17V-5 entregue pela Rússia para a Força Aérea da Índia. (Foto: Russian Helicopters)

O primeiro lote de helicópteros Mi-17V-5 encomendados pelo governo indiano foram entregues para a Força Aérea da Índia nos termos do contrato assinado com a Rosoboronexport, JSC, em dezembro de 2008, para compra de 80 helicópteros do tipo, durante a visita à Índia do presidente russo Dmitry Medvedev. Os helicópteros foram fabricados pela Kazan Helicopters, uma subsidiária da empresa Russian Helicopters.

A Índia é considerada o principal parceiro estratégico da Rússia no desenvolvimento e fornecimento de helicópteros para fins de defesa, bem como com os operadores estatais e privados. A parceria russa-indiana para fornecer novos projetos de helicópteros, peças e equipamentos aeronáuticos estão em andamento. A Força Aérea indiana opera mais de 200 helicópteros de tamanho médio Mi-8/17 fabricados na Rússia.

O Mi-17V-5 é a modificação mais atualizada do Mi-17. Os helicópteros que estão sendo entregues são fabricados com a especificação do cliente e são únicos na sua configuração. Cada helicóptero está equipado com um conjunto de aviônicos KNEI-8. Ele substituiu inúmeros indicadores de sistemas, resultando num cockpit muito clean e intuitivo com quatro grandes telas multi-funcionais que são fáceis de visualizar e ajudam a reduzir a fadiga do piloto. Este conjunto de aviônicos também ajuda a diminuir o tempo de inspeção pré-voo, exibindo todos os dados dos sistemas e alertando a tripulação quando necessário.

Até hoje, a Kazan Helicópteros e a Ulan-Ude Planta Aviation, também uma subsidiária da Russian Helicopters, entregaram ambas mais de 11.000 helicópteros da família Mi-8/17 a 110 países pelo mundo.

Cavok nas redes sociais

62,399FãsCurtir
340Inscritos+1
6,413SeguidoresSeguir
2,505SeguidoresSeguir
10,510SeguidoresSeguir
2,780InscritosInscrever
Anúncios