Tags Post com a tag "Militar"

Tag: Militar

IMAGENS: Força Aérea da África do Sul recebe seus primeiros caças Gripen C

0
Os dois caças Gripen C que chegaram na África do Sul por navio, sendo rebocados para Base Aérea de Ysterplaat, na Cidade do Cabo. (Foto: Dean Wingrin)

O tráfego de veículos na Cidade do Cabo, África do Sul, viu algo bem diferente na tarde do dia 11 de fevereiro: os dois primeiros caças Saab Gripen C (monoplaces) destinados para Força Aérea da África do Sul (SAAF) sendo rebocados para Base Aérea de Ysterplaat, via rodovia.

As duas aeronaves, 3911 e 3910, seguiram por uma estrada de 8km entre o porto e a base aérea. (Foto: Dean Wingrin)
A aeronave Gripen C 3911 sendo rebocada por uma estrada na Cidade do Cabo. (Foto: Dean Wingrin)

O primeiro caça Gripen C era inicialmente para ter sido entregue no final de outubro/início de novembro de 2009, mas foi atrasado pela África do Sul, e então agora duas aeronaves foram desembarcadas juntas na quinta-feira passada, dia 10. As duas aeronaves, seriais da SAAF 3910 e 3911, chegaram de navio no porto de Table Bay. E no dia 11 foram rebocadas por uma estrada de 8km do porto até a Base Aérea de Ysterplaat, onde eles serão preparados para poder voar.

O Gripen C 3911 deixando o porto de Table Bay. (Foto: Dean Wingrin)
O Gripen C 3910 entrando na Base Aérea de Ysterplaat. (Foto: Dean Wingrin)
O Gripen C 3911 entrando na Base Aérea de Ysterplaat. (Foto: Dean Wingrin)

Um vez que estajam operacionais, as duas aeronaves voarão para o Centro de Desenvolvimento de Teste de Voo (TFDC) da SAAF, no extremo sul de Cape. Eles permanecerão nesse centro por aproximadamente dus semanas antes de voarem para BAse Aérea de Makhado, próximo a cidade de Louis Trichardt, onde eles se juntarão ao Esquadrão 2.

Os caças Gripen atuarão como peça chave nos planos da força aérea de proteger o espaço aéreo sobre os estádios durante a Copa do Mundo de Futebol 2010. Pelo menos quatro caças  Gripen C deverão estar operacionais no país para Copa do Mundo, juntamente com as aeronaves Gripen D atualmente em serviço.

Os caças Gripen, através da Saab-BAE Systems, foram anunciados vencedores em novembro de 1998 como parte de um novo pacote de equipamentos de defesa que a SAAF propôs conforme requerimentos para uma nova Aeronave Avançada de Caça Leve. Os Gripen foram adquiridos para substituirem os caças Atlas Cheetah D (biplace) e Cheetah C (monoplace) que então estavam na frota da SAAF.

O pedido original era para 9 caças Gripen D (biplaces) e 19 Gripen C (monoplaces). No entanto, o pedido foi revisto em 2005 para 9 aeronaves biplace e 17 na versão mon0place.

O primeiro Gripen da África do Sul foi apresentado na fábrica da SAAB em outubro de 2005 e efetuou seu primeiro voo no dia 11 de novembro do mesmo ano. A aeronave voou pela primeira vez na África do Sul no dia 19 de setembro de 2006, na Base Aérea de Ysterplaat, em Cape Town.

A SAAF colocou em operação o primeiro Gripen D em abril de 2008 e o últimos dois caças Gripen D chegaram na África do Sul em julho de 2009. As oito aeronaves que chegaram estão atribuídas ao Esquadrão 2, na Base Aérea de Makhado.

Fonte: South African Air Force – Tradução e Adaptação do Texto: Cavok

Anúncios

Força Aérea da Índia planeja adquirir mais seis aeronaves Lockheed C-130-30J

0
Uma das missões dos C-130J da Índia deverá ser de reabastecimento aéreo, conforme concepção artística divulgada pela fabricante Lockheed.

A fabricante norte americana Lockheed Martin informou que aguarda para breve que uma Carta de Intenção do Governo da Índia seja enviada ao governo dos Estados Unidos para aquisição de mais seis aeronaves de transporte C-130-30J Super Hercules.

Isso seria um pedido adicional aos seis aviões C-130-30J que foram encomendados através de um acordo entre governos em 2007. No momento do pedido de US$ 1 bilhão das seis primeiras aeronaves, a Índia deixou uma opção para aquisição dessas seis aeronaves adicionais. Se esse novo pedido for confirmado, o número de aeronaves subirá para 12 e o valor do negócio pode beirar os US$ 2 bilhões. A informação deste pedido adicional foi confirmada pelo chefe da Lockheed na Índia, Roger Rose.

Ele adicionou que a companhia já preparou a infraestrutura para acomodar as 12 aeronaves C-130J na Estação da Força Aérea de Hindon, em Ghaziabad.

A missão principal dos C-130J da Força Aérea da Índia será de Operações Especiais.

A frota atual de aeronaves de transporte da Índia é composta de aeronaves de transporte pesado IL-76 e de transporte médio An-32, ambos de fabricação russa. Os C-130-30J encomendados serão configurados para operações especiais e serão capazes de transportar cargas entre 15 e 20 toneladas.

Informando que a entrada em serviço na Força Aérea da Índia das primeiras aeronaves C-130J ocorrerá no primeiro trimestre de 2011, Rose também informou que a companhia está providenciando material de manutenção para essas aeronaves no valor de US$300 milhões de acordo com o contrato.

Fonte: Aviation Week – Tradução: Cavok

Iraque tenta reaver US$ 895 milhões da França por pagamento de caças Mirage F1

0
Dassault Mirage F1, da Força Aérea do Iraque

O Iraque está tentando reaver US$ 895 milhões de um pagamento para França referente a uma compra de aeronaves de caça Dassault Mirage F1 que nunca foram entregues, informou através de um comunicado um comitê encarregado de brigar na justiça pelo valor.

Caças Mirage F1 da Força Aérea Iraquiana.

O Iraque usava seus próprios 90 caças Mirage F1, e havia assinado um contrato com a França em setembro de 1985 para adquirir mais 24 unidades da aeronave de combate.

Mas essas aeronaves não foram entregues antes do Conselho de Segurança das Nações Unidas ter imposto as sanções econômicas ao Iraque durante a invasão ao Kuwait em 1990.

Um diplomata da embaixada da França disse a AFP que ele está analisando a questão, mas não elaborou nenhuma opinião sobre o assunto.

Em dezembro, a França cancelou 80% dos débitos que tinham com o Iraque, o qual acumula cerca de US$ 6,6 bilhões.

Equipes da Marinha da França se preparam para operar os helicópteros NH90

0
Helicóptero NH90 NFH da Marinha da França, durante voo de teste feito pela Eurocopter.

Em 2010 a Marinha da França receberá os primeiro exemplares do helicóptero NH90 NFH, e para estar preparada, as equipes e tripulações de voo começaram ontem, dia 12, o treinamento de simuladores para o começo das operações com a Secmar em Lanvéoc no mês de setembro de 2011.

Simulador do helicóptero NH90, fornecido pela Helisim.

Em aparência, os simuladores do NH90 são réplicas exatas das cabines dos helicópteros NFH: ergonomicamente, o painel no conceito “glass”, controles elétricos, mas devido as tripulações terem que treinar nos simuladores para a versão terrestre da aeronave, os sistemas de missão são radicalmente diferentes.

Isto não impediu que a tripulação, piloto, operador e instrutor de táticas de combate embarcassem no “Simulador Total de Voo do NH90” para apreciar uma simulação realista. A tripulação pode ainda treinar para voar a aeronave durante a decolagem, pouso, gerenciamento de falhas, e trabalhar para entender o equipamento e todas suas funções. O objetivo é adquirir conhecimento instintivo da aeronave.

Mas antes de chegar na fase de simulação, o destacamento de pessoal também foi treinado. Três equipes foram selecionadas para receber treinamento e se preparar para chegada da aeronave neste ano. A fase do simulador é o último passo do programa de treinamento compreensivo que começou em setembro e finaliza em fevereiro. Uma vez que essa fase esteja completa, as tripulações trabalharão junto com a Eurocopter e terão um treinamento nos reais sistemas navais usados nos helicópteros NH90 NFH que a França receberá.

Fonte: Press Release da Marinha da França – Tradução: Cavok

IMAGENS: Caças RF-4E Phantom da Força Aérea da Turquia recém modernizados

0
O primeiro protótipo do RF-4E modernizado da Força Aérea da Turquia.

Para dar uma sobrevida a seus RF-4E remanescentes do primeiro lote de 1973, a Força Aérea da Turquia recebeu 32 aeronaves RF-4E retiradas de operação da Força Aérea da Alemanha, que estavam em total condição de voo. A Força Aérea da Turquia então está efetuando uma planejada modernização em parte de sua frota de RF-4E com uma melhoria estrutural e através da instalação de aviônicos modernizados.

O primeiro protótipo do RF-4E modernizado da Turquia no dia da apresentação oficial.

A Força Aérea da Turquia recebeu cerca de 197 caças F-4E e 40 modelos de reconhecimento RF-4E em oito lotes entre 1973 e 1994, incluindo 40 aeronaves as quais foram entregues como um retorno de favor pelo apoio da Turquia nas missões das Nações Unidas durante a Guerra do Golfo de 1991.

Os RF-4E recém modernizados apresentam um novo padrão de camuflagem que pode ser visto aqui nessa imagem.

Cerca de 18 aeronaves RF-4E estão passando pelo processo de modernização através do programa chamado “Is?k” (Leve). Duas empresas locais estão trabalhando na modernização: Aselsan e MIKES. Esse programa inclui a instalação de modernos rádios, sistemas de navegação GPS/INS, novo sistema de controle de voo, nova suíte de guerra eletrônica e (RWR + sistema chaff/flare) e melhorias estruturais. Esses 18 caças de reconhecimento RF-4E poderão carregar os pods de fabricação israelense 5 LOROP e 2 SAR, estes previstos para serem entregues em 2011, e que aumentarão a capacidade de reconhecimento da Força Aérea da Turquia. Além disso os RF-4E da Turquia podem usar os pods de longo alcance KS-146 LOROP, e outras conhecidas câmeras.

As imagens são das duas aeronaves protótipos já entregues. As outras 16 estão no processo de modernização. O programa de modernização vai extender a vida operacional dessas aeronaves por mais 10-12 anos.

IMAGENS: Último voo do Caribou na Austrália

0
De Havilland DHC-4 Caribou, no seu voo de despedida, da Força Aérea da Austrália.

Duas belas imagens do último voo da aeronave DHC 4 Caribou, A4-140 “Bronco 1”, na Força Aérea da Austrália, realizado no mês de novembro de 2009, num voo entre a Base Aérea da RAAF (Rela Força Aérea da Austrália) de Richmond e o Aeroporto de Canberra.

O último voo do DHC 4 "Bronco 1" da Força Aérea da Austrália, no dia 27 de novembro de 2009.

Essa última aeronave DHC 4 Caribou, fabricada em 1964, voou pela última vez no dia 27 de novembro de 2009, e posteriormente foi doada para o Australian War Memorial, em Canberra. As aeronaves Caribou operaram por 45 anos na Austrália, recebendo uma pintura especial no leme de direção do avião “Bronco 1”.

As aeronaves Caribou da Austrália foram substituídas pelos novos Hawker Beechcraft King Air 350, que começaram a ser recebidos essa semana (veja aqui no Cavok).

Fotos: RAAF

Helicópteros da Suécia preparam-se para operações aéreas no Afeganistão

1
Eurocopter AS332 (AKP 10D) Super Puma, da Força Aérea da Suécia.

A Ala de Helicópteros da Força Aérea da Suécia está preparando-se para o início das operações no Afeganistão, conforme informou o comandantes da Ala de Helicópteros da Suécia, Magnus Westerlund.

A Ala de Helicópteros da Suécia deve começar as operações no Afeganistão em abril de 2011, com a unidade Hkpskv.1, baseada em Lulea/Kallax, levando seus helicópteros Super Puma, localmente conhecidos como Hkp10D, com eles.

Os helicópteros 10D serão usados na Suécia para treinamento, enquanto que as aeronaves 10B serão deslocadas para o Afeganistão. Os modelos 10D são o mesmo dos 10B, com exceção de alguns equipamentos que serão de uso específico no Afeganistão.

“Isso significa que a tripulação poderá manter suas habilidades mesmo quando eles estiverem na Suécia no período entre as missões do Afeganistão. Adicionalmente, esses modelos serão usados para melhor preparar nossas tripulações. Isso terá extrema importância para estarmos efetivos quando estivermos na Suécia,” adicionou Westerlund, visando que os helicópteros 10D Super Puma também poderão ser usados nacionalmente no apoio às comunidades em missões de combate a incêndios florestais.

Fonte: Ala de Helicópteros da Suécia / Forças Armadas da Suécia

Cavok nas redes sociais

60,708FãsCurtir
340Inscritos+1
5,971SeguidoresSeguir
9,047SeguidoresSeguir
1,944InscritosInscrever
Anúncios
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.