Saab

Inicio Tags NORAD

Tag: NORAD

IMAGENS: Bombardeiros russos Tu-95 são interceptados por caças F-22 da USAF

1
Caça F-22 Raptor acompanha um bombardeiro russo Tu-95 voando próximo do Alasca, no dia 8 de agosto de 2019. (Foto: NORAD)

Dois bombardeiros estratégicos russos Tu-95MS realizaram voos de longa duração sobre o Mar de Bering no dia 8 de agosto e foram interceptados por caças F-22 e CF-18 enviados pelo NORAD, que divulgou hoje as belas imagens.

Anúncios

Pelo segundo dia consecutivo, caças F-22 interceptam bombardeiros russos Tu-95 voando próximo do Alasca

1
Caça F-22 Raptor acompanha Tu-95MS russo durante interceptação próximo do Alasca, no dia 21 de maio. (Foto: NORAD)

Dois pares de caças F-22 Raptor, cada um com uma aeronave E-3 de Alerta Aéreo Antecipado e Sistema de Controle (AWACS), do Comando Norte-Americano de Defesa Aeroespacial (NORAD) identificaram e interceptaram positivamente bombardeiros russos Tu-95MS Bear e caças Su-35 Flanker na Zona de Identificação da Defesa Aérea (ADIZ) do Alasca, no dia 21 de maio. Este é o segundo encontro do tipo em dois dias.

Quatro bombardeiros russos Tu-95 e dois Su-35 são interceptados por quatro F-22s na costa do Alasca

8
Um F-22 Raptor em alerta do NORAD acompanha um bombardeiro Tu-95 russo no dia 20 de maio de 2019. (Foto: NORAD)

Dois pares de F-22 Raptor e uma aeronave E-3 AWACS do Comando Norte-Americano de Defesa Aeroespacial (NORAD) identificaram e interceptaram positivamente um total de quatro bombardeiros Tupolev Tu-95MS “Bear” e dois caças Su-35 “Flanker” entrando na Zona de Identificação de Defesa Aérea do Alasca (ADIZ), no dia 20 de maio.

Jatos CF-18 e F-22 são enviados para acompanhar bombardeiros russos Tu-160 voando próximo do Alasca

5
Bombardeiro Tu-160 Blackjack em foto de arquivo. (Foto: RAF)

Autoridades militares informaram que caças da Força Aérea dos EUA e do Canadá decolaram para escoltar dois bombardeiros russos que voavam próximo da costa norte-americana.

Segunda interceptação de bombardeiros Tu-95s por F-22s próximo do Alasca em menos de uma semana

1
Dois F-22 Raptor identificaram e interceptaram dois bombardeiros Tu-95 Bear por volta das 22 horas do dia 11 de setembro de 2018. (Foto: NORAD)

Dois bombardeiros estratégicos nucleares Tu-95MS da aviação de longo alcance das Forças Aéreas Russas completaram voos programados sobre as águas neutras dos mares de Barents, Chukchi, da Sibéria Oriental e do Oceano Ártico durante as manobras de Vostok 2018. E durante o voo, realizado no dia 11 de setembro, foram acompanhados por dois F-22 Raptors, pela segunda vez em menos de uma semana.

Bombardeiros russos Tu-95 são interceptados por caças F-22 próximo do Alasca

2
Caça F-22 Raptor acompanha bombardeiro russo Tu-95 próximo do Alasca. (Foto: USAF)

Dois bombardeiros russos com capacidade nuclear foram interceptados por jatos americanos F-22 Raptor perto do Alasca no sábado (01), informou o Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte (NORAD).

Caças F-22 Raptor interceptam bombardeiros russos Tu-95 próximo do Alasca

11
Um F-22 Raptor acompanha em voo um Tu-95 russo, próximo ao Alasca, em foto de arquivo. (Foto: USAF)

Um par de caças furtivos F-22 Raptor da Força Aérea dos EUA interceptou dois bombardeiros russos Tu-95 com capacidade nuclear na sexta-feira de manhã na costa do Alasca, disse um porta-voz do NORAD (Comando de Defesa Aeorospacial da América do Norte).

Caças russos são interceptados por aviões americanos no Alasca

20

MiG-31 REVODois caças russos MiG-35 entraram na zona de identificação de defesa aérea americana sobre o Alasca na quarta-feira passada (17), e foram interceptados por aviões de Estados Unidos e Canadá, informaram funcionários do Pentágono.

FAA libera voo do trenó do Papai Noel e o NORAD já está rastreando a viagem na noite de Natal

5
O Papai Noel recebeu a aprovação do voo pela FAA norte americana e já está no seu voo pelo mundo.
O Papai Noel recebeu a aprovação do voo pela FAA norte americana e já está no seu voo pelo mundo.

A Administração Federal de Aviação dos EUA anunciou que o Santa One, o trenó movido a renas que o Papai Noel usa para entregar os presentes às crianças obedientes ao redor do mundo, foi liberado para o seu vôo em todo mundo hoje, na véspera de Natal. O Santa One será mais rápido, mais silencioso e mais eficiente este ano, com a ajuda de tecnologias NextGen sendo lançados pela Federal Aviation Administration (FAA). E o Comando de Defesa Aeroespacial Norte Americano (NORAD) já está reastreando a viagem do Papai Noel.

“Como um avô de nove, eu sei como as crianças ficam empolgadas quando acordam na manhã de Natal e enxergam os presentes debaixo da árvore”, disse o secretário de Transporte dos EUA Ray LaHood. “Um dos maiores benefícios da NextGen é que ela ajuda Papai Noel a entregar os presentes com maior precisão, segurança e confiabilidade para as crianças que são boas com o amor de Deus.”

Infográfico mostrando as melhorias instaladas no trenó movido a renas do Papai Noel.
Infográfico mostrando as melhorias instaladas no trenó movido a renas do Papai Noel.

Assim como outros pilotos, um dos maiores desafios logísticos do Papai Noel é navegar no espaço aéreo congestionado acima das grandes cidades. A FAA está trabalhando duro para simplificar as rotas aéreas em torno destas áreas ocupadas através de um esforço conhecido como a iniciativa Metroplex. Esta iniciativa é baseada no que a FAA chama de Performance Based Navigation (PBN), um componente chave do NextGen. A PBN permitirá que o Papai Noel voe com o Santa One usando radar ou cobertura por satélite, ou através da utilização do sistema de gerenciamento de voo on-board do Santa One. A PBN permitirá que o Papai Noel possa voar menos, rotas mais diretas, reduzindo o tempo de vôo e o consumo de cenoura para Rudolph e outras renas.

“Nossos controladores de tráfego aéreo, inspetores e técnicos vêm trabalhando com Papai Noel, Mamãe Noel e os duendes, para que seu plano de vôo esteja em ordem e o Santa One esteja funcionando corretamente”, disse o administrador interino da FAA Michael Huerta. “Nós queremos ter certeza que Papai Noel tenha um vôo seguro em todo o mundo, e que as crianças recebem seus presentes.”

Uma equipe especial de duendes do Papai Noel já equipou o trenó do Santa One com o equipamento sofisticado para aproveitar estas novas rotas, permitindo também que os controladores de tráfego aéreo – e até mesmo a Sra. Noel – possa saber onde ele está em todos os momentos. Esta é uma boa notícia para todas as crianças, uma vez que a melhoria da eficiência do Papai Noel dará mais tempo para entregar presentes.

Este ano, o Papai Noel vai voar a partir de uma altitude de cruzeiro de 50.000 pés até os telhados usando um procedimento baseado em satélite, chamado de Perfil de Descida Otimizado. No passado, Papai Noel teve que confiar em procedimentos baseados em terra a descer lentamente a partir de uma altitude para a seguinte, assim como descer uma escada. O Perfil de Descida Otimizado permite que o Papai Noel deslize alegremente pelo ar como se andasse pelo corrimão, assim como algumas crianças fazem na manhã de Natal, descendo suavemente e graciosamente, sem ter que desacelerar o Rudolph e outras renas.

Os novos sistemas de controle de tráfego aéreo vão facilitar o voo do "Santa One".
Os novos sistemas de controle de tráfego aéreo vão facilitar o voo do “Santa One”.

A iniciativa Metroplex da FAA vai melhorar o fluxo de tráfego aéreo para dentro e fora das grandes áreas metropolitanas em todo o país. A Metroplex é uma região com vários aeroportos que servem as principais áreas metropolitanas onde a atividade pesada dos aeroportos e as restrições ambientais combinam para dificultar a movimentação eficiente de tráfego aéreo. A iniciativa Metroplex está em andamento ou prevista em 21 áreas metropolitanas, incluindo Atlanta, Charlotte (Carolina do Norte), Central e Sul da Flórida, Dallas-Ft. Worth, Houston, norte da Califórnia, sul da Califórnia e Washington, DC

O programa NextGen usa tecnologia de ponta para criar um ambiente moderno, baseado em satélite, do sistema de controle aéreo, transformando o espaço aéreo nacional ainda mais seguro e eficiente para os passageiros, aeroportos e operadores, resultando em benefícios para a economia dos EUA.A iniciativa NextGen está em andamento em regiões importantes em todo os EUA, e ajuda a entregar mais em menos tempo de voos, reduzindo o consumo de combustível e assegurando que os EUA tenha o sistema mais seguro da aviação no mundo.

Crianças e famílias interessadas em aprender mais sobre como NextGen está ajudando o Papai Noel a entregar os brinquedos com maior precisão e confiabilidade podem visitar o site do Uma História do papai Noel no site da FAA. O site apresenta informações divertidas e interativas sobre as diferentes formas de benefício que Papai Noel vai ter com o NextGen, enigmas educacionais, o plano de vôo aprovado do Papai Noel e um link para o site do Comando de Defesa Aeroespacial norte americano (NORAD), onde o NORAD rastreia a viagem de Natal do Papai Noel.

NORAD rastreia a viagem do Papai Noel

A equipe do NORAD já está rastreando o Papai Noel na sua viagem pelo mundo.
A equipe do NORAD já está rastreando o Papai Noel na sua viagem pelo mundo.

Para rastrear o Papai Noel o NORAD utiliza quatro sistemas de alta tecnologia – radares, satélites, câmeras e aviões de caça. Para acompanhar, clique aqui.

O rastreamento do Papai Noel começa com o sistema de radares do NORAD chamado Sistema de Alerta do Norte. Este poderoso sistema de radares é composto por 47 radares instalados ao longo da fronteira norte da América do Norte. A partir de hoje, 24 de dezembro, o NORAD monitora os sistemas de radar continuamente à procura de sinais de que o Papai Noel está deixando o Polo Norte.

No momento que o radar indica que o Papai Noel decolou, o NORAD começa a usar o segundo sistema de detecção. Satélites sincronizados geograficamente, posicionados na órbita terrestre à aproximadamente 35.680 km da superfície terrestre, nos permitem detectar calor através de seus sensores infravermelhos. Surpreendentemente, o nariz vermelho e brilhante da rena Rodolfo emite sinais infravermelhos que são captados pelos satélites, determinando sua localização e a do Papai Noel.

O terceiro sistema de rastreamento é a rede de câmeras. O NORAD começou a usar câmeras em 1998, quando o programa foi trazido para a internet. Essas câmeras de rastreamento do Noel são super legais, são câmeras digitais de alta tecnologia e velocidade que são pré-instaladas em vários lugares ao redor do mundo. O NORAD só usa essa rede de câmeras uma vez por ano. As câmeras capturam imagens e vídeos do Papai Noel e suas renas durante sua jornada ao redor do mundo.

O caça CF-18 Hornet que vai receber o Papai Noel em voo.
O caça CF-18 Hornet que vai receber o Papai Noel em voo.

Os aviões de caça são o quarto sistema de rastreamento. Os pilotos de caças CF-18 canadenses do NORAD voam para interceptar e dar suas boas-vindas ao Papai Noel quando ele chega à América do Norte. Nos Estados Unidos, os pilotos do NORAD americano, em caças F-15, F-16 ou F-22, orgulham-se de poder voar ao lado de Papai Noel e de suas famosas renas: Corredora, Dançarina, Empinadora, Raposa, Cometa, Cupido, Trovão, Relâmpago e, é claro, Rodolfo.

Agradecemos as contribuições até o momento. Graças à colaboração de algumas pessoas estamos conseguindo manter o site no ar, pois o valor necessário para manter o Cavok no ar é alto. Continuamos pedindo a ajuda de todos com as contribuições, que podem ser de qualquer valor. Se cada um ajudar um pouco, poderemos assim manter esse local como o melhor site de aviação do Brasil. Continuamos também lutando para conseguir um patrocínio, que ajudaria bastante nas despesas mensais do site. Para contribuir, utilize as formas de pagamento online abaixo ou nos botões localizados na barra lateral. Quem quiser também poderá doar através de depósito na conta corrente: Banco do Brasil – Agência: 0181-3 – C/C: 12.742-6 – Favorecido: Fernando Valduga. Desde já meu muito obrigado!




Enhanced by Zemanta

NORAD aciona dois caças F-22 para interceptar dois pequenos aviões sobre Nova York

11
Caças F-22 Raptor foram acionados da Base Aérea de Langley para interceptar duas pequenas aeronaves que entraram no espaço aéreo restrito sobre a Assembléia Geral da ONU, em Nova York. (Foto: NORAD)

Dois caças F-22 Raptor, sob a direção do Comando de Defesa Aeroespacial Norte Americano (NORAD), interceptaram duas aeronaves de aviação geral durante separados acionamentos, depois que as duas pequenas aeronaves violaram a área restrita temporária sobre a Assembléia Geral da ONU realizada nessa quarta-feira, no momento do discurso do presidente dos EUA Barack Obama.

Os caças interceptaram as duas aeronaves sobre o centro de Nova Jersey, por volta das 11:00hs horário local, depois que eles entraram na área restrita sem comunicação rádio. Ambas aeronaves pousaram no Aeroporto Regional Jersey Central sem incidentes.

Os caças F-22s foram acionados para a missão de interceptação poucos meses depois que a Força Aérea dos EUA afirmou ter resolvido um misterioso problema com os caças de US$ 420 milhões, onde os pilotos relataram ter sintomas de privação de oxigênio durante o vôo.

Os antigos problemas dos F-22 aparentemente não estão mais preocupando o comando do NORAD nos EUA-Canadá, onde o porta-voz, tenente Al Blondin, disse que a escolha de uma aeronave para uma missão de interceptação – seja um F-22, F-15, F-16 ou um caça canadense – na verdade, apenas se resume a uma questão de conveniência, onde o que estiver disponível mais próximo será acionado, seja de dia ou de noite.

A última vez que caças F-22 foram acionados pelo NORAD foi em 2009, quando bombardeiros russos ficaram próximos do espaço aéreo norte americano no Ártico.

Enhanced by Zemanta

Exercícios militares com bombardeiros russos simulam ataques a unidades militares nos EUA

48
Um bombardeiro russo Tu-95MS sendo interceptado por um caça F/A-18 Hornet da Força Aérea canadense durante um voo sobre o Alasca em 2007.

O Washington Free Beacon divulgou: dois bombardeiros nucleares estratégicos russos entraram na zona de defesa aérea dos EUA, perto da costa do Pacífico, no início de julho de 2012, e foram interceptados por aviões de combate norte-americanos, provavelmente F-16, que foram acionados pelo NORAD a partir da Base Aérea de Peterson, no Colorado.

Esta foi agora a segunda vez que a Rússia enviou “bombardeiros com capacidade nuclear para a zona de 322 quilômetros ao redor do território dos EUA nas últimas duas semanas.”

Numa anterior intrusão relatada perto do Alasca, feita por dois bombardeiros russos Tu-95H Bear, fazia parte de exercícios de jogos de guerra no ártico, de acordo com um oficial militar russo.

O bombardeiro Tupolev Tu-95 (na NATO: Bear) é um grande bombardeiro estratégico com quatro motores turboélices e com capacidade de lançamento de mísseis nucleares. Tendo voado pela primeira vez em 1952, o Tu-95 entrou em serviço com a antiga União Soviética em 1956, e deve servir a Força Aérea Russa até pelo menos 2040. Dentre os armamentos estão incluídos as armas nucleares, mísseis ar-superfície e 2 canhões AM-23 de 23 mm na torre dorsal.

Os jogos de guerra russos incluiram “ataques simulados sobre as defesas aéreas, instalações estratégicas e instalações norte americanas.”

A intrusão na costa do Pacífico ocorreu perto da costa americana, mas não entrou na região de 20 quilômetros que os militares americanos consideram o espaço aéreo soberano.

Segundo relatos da imprensa, os vôos de bombardeiros nucleares russos perto do Pacífico e os vôos anteriores perto de Alasca são indicações de que Moscou tem como alvos “duas bases de mísseis estratégicos de defesa capazes de lançar mísses de cruzeiro de longo alcance, a primeira é em Fort Greely, no Alasca, e um segundo local na Base Aérea de Vandenberg, Califórnia.”

O comandante de Fort Greely, no Alasca, foi chamado para comentar sobre esta situação e um porta-voz recusou comentar.

Uma fonte em Fort Greely disse que a base nunca foi notificada sobre o assunto, e só descobriu através de reportagens de jornais.

Aparentemente Fort Greely e a Base da Força Aérea Vandenburg nunca foram notificadas que estavam sendo recentemente alvo dos russos.

Um porta-voz do Pentágono recusou-se a comentar a reportagem.

Fonte: The Examiner – Tradução: Cavok

Caças F-15 Eagle da USAF interceptam aeronave 777 da Korean Airlines sobre o Canadá

17
Os caças F-15C Eagle partiram de uma base aérea no Oregon para interceptar um Boeing 777 da Korean Airlines sobre o Canadá.

Dois caças F-15C Eagle, sob a direção do Comando de Defesa Aeroespacial Norte-Americano (NORAD) interceptou um Boeing 777 da Korean Airlines que levava 147 passageiros, logo após a partida de Vancouver, British Columbia, por volta das 4:00hs horário local, no dia 10 de abril, devido a uma ameaça de bomba.

Os caças foram acionados de Portland, Oregon, e uma vez que o avião coreano foi interceptado, ele foi desviado e acompanhado em voo até que ele pousasse na Base Aérea Canandense de Comox, na British Columbia, por volta das 5:30hs horário local.

Os F-15C provavelmente fazem parte da 142ª Ala de Caça da Guarda Aérea Nacional do Oregon, que executa a missão de soberania aérea para o NORAD e do Comando da Organização do Norte dos EUA.

A Base Aérea Canadense de Comox às vezes serve como uma base temporária avançada para as aeronaves CF-18 Hornet das forças canadenses, mas ela é usada principalmente por aeronaves de busca e salvamento e de patrulha marítima. Devido ao fato de aeronaves dos EUA terem sido usadas ??para a intercepção, é improvável que um destacamento de caças CF-18 estivesse presente na base.

A coordenação estreita e transparente que existe dentro do acordo NORAD, estabelecido em 1958, possibilitou que essa interceptação ocorresse e é realmente uma prova da forte relação entre os EUA e o Canadá.

VÍDEO: NORAD está preparado para acompanhar Papai Noel

0

O Comando de Defesa Aeroespacial Norte Americano (NORAD) está se preparando para acompanhar a jornada do Papai Noel. O site do NORAD Tracks Santa foi ao ar no dia 1º de dezembro com um calendário de contagem regressiva, uma vila de criança completa com contagem regressiva, com jogos de férias e atividades que mudam diariamente, e mensagens de vídeo dos alunos e das tropas de todo o mundo.

Com a adição do Português Brasileiro, o site já está disponível em oito línguas: Inglês, Francês, Espanhol, Alemão, Italiano, Japonês, Português brasileiro e chinês.

Este ano, usando aplicativos gratuitos no iTunes Store da Apple e no Android Market, pais e filhos também podem realizar a contagem regressiva dos dias até o Papai Noel decolar nos smartphones. As oportunidades de monitoramento também são oferecidas no Facebook, Google+, YouTube e Twitter. Seguidores do Papai Noel só precisa digitar “@noradsanta” em cada site de busca para começar.

A partir de meia-noite MST do dia 24 de dezembro, os visitantes do site podem assistir Papai Noel se preparando para o vôo. Então, às 4 da manhã MST, em todo o mundo, os público poderá conversar através de uma operadora de telefonia ao vivo para perguntar sobre o paradeiro do Papai Noel, discando o número gratuito (nos EUA) 1-877-Hi-NORAD (1-877-446-6723) ou enviando um email para noradtrackssanta@gmail.com. As “câmaras do Papai Noel” do NORAD também vão acompanhar via streaming de vídeo enquanto o Papai Noel faz sua jornada pelos mais diversos locais em todo o mundo.

NORAD intercepta quatro aeronaves civis em área restrita em apenas 24 horas

3
Dois caças F-15C Eagle da Força Aérea dos EUA.

Na últimas 24 horas, caças F-15C Eagle da USAF, da Base Aérea de Mountain Home, Idaho, sob a direção do Comando de Defesa Aérea Aeroespacial da América do Norte (NORAD), interceptaram quatro aeronaves de aviação geral, em casos separados, sempre nas proximidades de San Jose, Califórnia. As aeronaves civis, em cada incidente, entraram numa Área de Voo Temporariamente Restrita, próximo a Santa Clara, foram interceptadas, e em seguida deixaram a área sem maiores incidentes.

A área restrita em San Jose era devido a visita do presidente dos EUA, Barack Obama, na região.

NORAD realiza exercício Falcon Virgo sobre Washington

13
Um caça F-16 Falcon da Guarda Aérea Nacional sobrevoa a capital norte americana. (Foto: Tech. Sgt. Thomas J. Doscher / U.S. Air Force)

O Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte (NORAD), e seu componente geográfico, o NORAD da região dos Estados Unidos Continental (CONR), vai realizar o exercício Falcon Virgo 11-08 na noite de quarta-feira até a quinta-feira de manhã, na região da capital nacional, Washington, D.C.

 

O exercício é composto de uma série de voos de treinamento realizados em coordenação com a Administração Federal de Aviação, a Região do Centro Nacional de Coordenação Conjunta de Defesa Aérea do Centro de Operações da Capital, da Patrulha Aérea Civil, da Guarda Costeira dos EUA e dos setores CONR de Defesa Aérea do Leste e Oestes.

Os voos em região na capital nacional estão programados para ocorrer entre às 23:30 de quarta-feira e 05:00 da manhã de quinta-feira. O Exercício Falcon Virgo é projetado para aperfeiçoar os modos de interceptação e as operações de identificação do NORAD, bem como testar a operacionalidade do Sistema de Alerta Visual NCR. As aeronaves da Patrulha Aérea Civil (CAP), um F-16 da USAF e um helicóptero HH-65 Dolphin da Guarda Costeira dos EUA participarão do exercício.

Desde 11 de setembro de 2001, os militares do CONR ter respondido a mais de 3.400 ameaças aéreas possíveis nos Estados Unidos e realizaram mais de 59.000 surtidas, com o apoio de Alerta Aéreo e o Sistema de Controle Aéreo, juntamente com aeronaves de reabastecimento aéreo.

Centro de Alerta de Combate do NORAD “pronto para missão”

6
Um caça F-22 Raptor da 3ª Ala de Caça, escolta um bombardeiro russo Tu-95 Bear próximo a Ilha de Nunivak, em 2007. Essa foi a primeira interceptação de um bombardeiro russo por um caça F-22, o qual partiu da Base Aérea Conjunta Elmendorf-Richardson, depois de receber um chamado do Centro de Alerta de Combate do NORAD. (Foto: U.S. Air Force)

Desde a década de 50 as missões de interceptação realizadas na América do Norte dispararam centenas de alertas para o Centro de Alerta de Combate da Base Aérea Conjunta Elmendorf-Richardson, no Alasca, e a unidade da época da Guerra Fria continua mantendo uma vigília 24 horas por dia, 7 dias por semana para manter a soberania do espaço aéreo dos EUA em pleno século 21, mas tendo recebido no último mês a certificação de “pronta para missão” quando inspetores da U.S. Air Force visitaram a unidade através de uma avaliação feita pelo Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte (NORAD).

Caças F-15 da USAF se preparam para o Super Bowl XLV

6
Caças F-15 estão apoiando a missão de proteger o espaço aéreo ao redor do estádio onde será realizado a XLV edição do Super Bowl. (Foto: Chief Master Sgt. Gary Emery / U.S. Air Force)

Os caças do Comando de Defesa do Espaço Aéreo da Região Continental dos EUA (CONR) estão se preparando a bastante tempo antes da partida do Super Bowl que ocorre nesse domingo, onde eles terão a missão de proteger os céus sobre o Cowboys Stadium, em Arlington, Texas. O Super Bowl é o maior evento esportivo dos EUA, onde é realizada a final do campeonato de futebol norte americano.

O Exercício Amalgam Virgo 11-05A, um exercício de defesa aérea do NORAD, foi realizado no dia 2 de fevereiro na área ao redor de Arlington para permitir a interoperabilidade entre as forças que atuarão durante o evento, onde foram praticados procedimentos de violação do espaço aéreo.

O exercício Amalgam Virgo compreende uma série de voos de treinamento realizados em coordenação com a FAA (Federal Aviation Administration), U.S. Customs and Border Protection, Civil Air Patrol, e o Setor de Defesa Aérea do Oeste do CONR.

“A coordenação entre as agências do governo é um dos aspectos chaves de nossas medidas de defesa aérea diárias,” disse o Major General Garry Dean, comandante do CONR. “Esse exercício Amalgam Virgo é uma excelente oportunidade para todas nossas agências de defesa aérea aprimorarem suas técnicas em preparação para o Super Bowl no domingo.”

Caças F-15 Eagles patrulham áreas críticas antes e durante os eventos especiais como o Super Bowl. Caças F-15 como o da imagem acima conduzem patrulha aérea em volta dos estádios, como no Raymond James Stadium, em Tampa, Florida, quando apoiou o Super Bowl XLIII, em 2009. (Foto: U.S. Air Force)

Esses exercícios são cuidadosamente planejados e controlados de perto para garantir uma rápida capacidade de resposta do CONR. Os membros do CONR vem conduzindo os voos de exercícios dessa natureza desde o começo da Operação Noble Eagle, a resposta do comando aos ataques terroristas do 11 de setembro de 2011.

“Quando precisamos defender os céus dos EUA, O Centro de Operações Aéreas dos EUA e do NORAD Continental estão sempre prontos,” disse o General Dean.

Desde o 11 de setembro de 2001, os caças do CONR já responderam a mais de 3.400 possíveis ameaças aéreas nos EUA e voaram mais de 58.200 surtidas com o apoio de aeronaves AWACS e de reabastecimento aéreo da U.S. Air Force (USAF) e da Guarda Aérea Nacional (ANG).

Segundo relatório do NORAD aeronaves russas não costumam voar sobre território canadense

2
Das cerca de 18 interceptações a bombardeiros russos feitas por ano, somente 5 ou 6 são sobre o espaço aéreo canadense, que necessita enviar seus caças CF-18 Hornet (foto acima) para interceptar tais aeronaves. (Foto: Master Corporal Andrew Collins, DND)

O governo canadense vem alertando para o aumento da ameaça russa com a incursões de aeronaves de bombardeiro estratégico no espaço aéreo canadense, mas novos detalhes recentemente divulgados pelo NORAD sobre tais patrulhas aéreas mostram que a maioria nem sequer envolvem o território canadense ou interceptações feitas pelas aeronaves de caça das Forças Armadas do Canadá.

Veja o artigo completo no site do montrealgazette.com

NORAD e Força Aérea da Rússia conduzem Exercício de Defesa Aérea Conjunta

0
Uma aeronave A-50 Mainstay da Força Aérea Russa, seguida na foto por dois caças MiG-31, participará do exercício militar com o NORAD.

A Força Aérea da Federação Russa e o Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte (NORAD) conduzem um exercício de defesa aérea conjunta entre os dias 8 e 11 de agosto de 2011.

O exercício chamado Vigilant Eagle envolverá membros da Rússia, Canadá e da U.S. Air Force (Força Aérea dos EUA) operando a partir de centros de comando na Base Aérea de Elmendorf, no Alasca e em Khabarovsk na Rássia.

Ele também envolverá o Serviço Federal de Navegação Aérea da Rússia e a Administração Federal de Aviação dos EUA (FAA).

Através de um acordo militar cooperativo, o NORAD, os comandos dos EUA e do Canadá, e a Força Aérea da Rússia conduzirão um exercício de voo diário de até cinco dias.

Isso irá consistir de dois voos internacionais, um originário no Alasca e viajando para o extremo oriente, seguido de um originário do extremo oriente e viajando para o Alasca.

A Rússia destacará sua aeronave AWACS A-50 Mainstay, enquanto os EUA destacarão suas aeronaves AWACS E-3B Sentry, KC-135 Stratotanker e os caças F-15 e F-16 durante o exercício.

O exercício oferecerá as nações participantes a oportunidade de juntamente detectar, rastrear, identificar, interceptar e seguir as aeronaves que procedem além dos limites internacionais.

Caças CF-18 Hornet farão a patrulha aérea de Vancouver durante os Jogos Olímpicos de Inverno de 2010

0
Dois caças CF-18 Hornet do NORAD, durante patrulha sobre o norte do Canadá.

O Comando de Defesa do Espaço Aéreo da América do Norte (NORAD), uma organização conjunta do Canadá e dos Estados Unidos, irá prover alerta e controle do espaço aéreo durante os Jogos Olímpicos de Inverno de 2001, que será realizado em Vancouver, com aeronaves CF-18 Hornet.

Os Jogos Olímpicos de Inverno 2010, oficialmente conhecido como o XXI Jogos Olímpicos de Inverno do século 21, serão realizados entre os dias 12 e 28 de fevereiro de 2010, em Vancouver, British Columbia, Canadá, com alguns eventos sendo realizados na cidade resort de Whistler, British Columbia e em Richmond, subúrbio de Vancouver.

“Isso é o som da segurança.” Como um repórter recentemente descreveu a incomum presença de um caça CF-18 Hornet da NORAD sobre a região de Lower Mainland da British Columbia.

Caça CF-18 Hornet, com pintura comemorativa de 20 anos da aeronave na Força Aérea Canadense.

O Boeing (McDonnell Douglas) CF-18 Hornet (designação militar CF-188 no Canadá) é uma aeronave das forças canandenses, baseada na versão norte americana do F/A-18 Hornet. A aeronave venceu uma competição para uma Nova Aeronave de Caça em 1980. A Força Aérea do Canadá começou a receber seus caças CF-18 em 1982. Os CF-18 tem apoiado as patrulhas aérea do NORAD  e participado de combates durante a Guerra do Golfo em 1991 e no Kosovo e Bósnia no final da década de noventa.

“Nós não queremos que os espectadores tenham o foco nos caças nos céus. Nós queremos que eles olhem para os jogos e para os atletas, apesar de nós sabermos que será difícil ignorar as passagens dos caças CF-18,” disse o Tenente Coronel Martin. “Para aqueles que querem atrapalhar os jogos, eu gostaria de dizer que o NORAD estará vigilante e nós estaremos bem preparados para fazer nossa parte para garantir que os Jogos de Invernos ocorram sem problemas e na mais alta segurança.”

As equipes do NORAD estão se preparando para esses jogos olímpicos a bastante tempo e passaram por um rigoroso programa de exercícios para estarem preparados. “Esse será a mais ampla operação de segurança para um evento no Canadá no qual o NORAD estará envolvido,” disse o Tenente Coronel Martin. “Nós estamos prontos para demonstrar que quando precisam de segurança aérea, o NORAD é a melhor opção.”

O NORAD fem efetuando missões de controle e alerta do espaço aéreo para os Estados Unidos e para o Canadá desde 1958 e incorporou as missões de alerta marítimo como uma terceira missão em 2006. Desde 2001, o NORAD respondeu mais de 3.00o possíveis ameaças no espaço aéreo do Canadá e dos Estados Unidos.

Fonte: NORAD – Tradução e Adaptação do Texto: Cavok

Cavok nas redes sociais

61,795FãsCurtir
340Inscritos+1
6,306SeguidoresSeguir
2,505SeguidoresSeguir
10,510SeguidoresSeguir
2,390InscritosInscrever
Anúncios