Saab

Inicio Tags Zonas de Guerra

Tag: Zonas de Guerra

Predator da Força Aérea Italiana cai em território líbio

4
Uma aeronave pilotada remotamente MQ-9A Predator B da Força Aérea Italiana foi abatida perto de Tarhuna, a cerca de 40 km da costa da Líbia, em 20 de novembro, enquanto realizava missões de vigilância no Mediterrâneo central. (Foto de arquivo da Força Aérea Italiana)

No dia 20 de novembro, o contato foi perdido com uma aeronave pilotada remotamente da Força Aérea Italiana, que mais tarde colidiu no solo no território líbio.

Anúncios

Gazelle do Exército Francês atingido em combate no Mali

1
Helicóptero Gazelle do Exército Francês em manobra militar no Mali.

Um helicóptero Gazelle do Exército Francês foi forçado a fazer um pouso de emergência após ser baleado durante as operações de combate em Mali, em 14 de junho.

Aeronaves da Ucrânia e Rússia em alerta máximo no Estreito de Kerch

6
Jatos de ataque Su-25 russos sobrevoam a ponte que cruza o Estreito de Kerch.

Vários jatos e helicópteros de combate russos foram posicionados para ajudar no bloqueio ao Estreito de Kerch. O incidente levou a força aérea ucraniana a ficar em alerta máximo.

Jatos franceses Mirage 2000D realizam ataques aéreos em Burkina Faso

7
Um jato de combate Mirage 2000D se prepara para decolar da Base Aérea de Niamey, no Níger, em apoio a Operação Barkhane, em Burkina Faso. (Foto: Armée de L’Air)

Como parte da Operação Barkhane, as forças francesas realizaram ataques aéreos com jatos Mirage 2000D no norte de Burkina Faso na noite de quarta-feira, depois que dezenas de combatentes islâmicos atacaram uma unidade policial em uma mina de ouro abandonada local, o último incidente a ressaltar a crescente insurgência na região.

Rússia disse que aeronaves militares em voo sobre a Síria serão consideradas “alvos aéreos”

20
Um caça Su-30SM decolando da Base Síria de Hmeymim.

O Ministério de Defesa da Rússia disse hoje que qualquer aeronave nas áreas das operações militares russas na Síria serão consideradas como “alvos aéreos”. As ações dos EUA na Síria são realmente agressões militares, segundo o Ministério da Defesa russo, como consequência pelos militares dos EUA derrubarem um avião Su-22 da Síria no domingo (18).

Pentágono disse não precisar da aprovação de Trump para usar a MOAB

3
A GBU-43B, ou Massive Ordnance Air Blast (MOAB), usada pelos EUA no Afeganistão.

O comandante norte-americano no Afeganistão, que ordenou o uso da MOAB (Mãe de Todas as Bombas) para atacar uma rede de túneis do Estado Islâmico perto da fronteira com o Paquistão, não precisou e não pediu a aprovação do presidente Donald Trump.

Operação ‘Eagle Claw’: fracasso americano no deserto do Irã

12
capa_RH-53D_sobre o USS Nimitz_abril de 1980
Helicópteros RH-53D sobrevoam o USS Nimitz em Abril de 1980.

A tentativa norte-americana de libertar à força os reféns mantidos em Teerã resultou em fracasso, principalmente por inoperância dos helicópteros.

Pesadelo no Sudeste Asiático: O resgate do Mayaguez

3

Y#16Foi o último ato militar dos Estados Unidos no Sudeste Asiático, depois da retirada do Vietnam e do Cambodja. O governo radical do Khmer Vermelho tomou o cargueiro norte-americano SS Mayaguez. Os Estados Unidos enviaram suas forças e o pesadelo começou.

GUERRA DO VIETNÃ: Napalm, o fogo líquido

13

F-100_napalmA Primeira Guerra Mundial introduziu muitas e novas armas para o mundo da guerra. A primeira guerra mundial mecanizada viu o primeiro uso de tanques e aviões de combate, mas os primeiros lança-chamas funcionais que foram utilizados na Primeira Guerra Mundial são menos conhecidos, pois faltava-lhes a eficiência.

Guerra do Golfo: Estradas da Morte

50

00As estradas que ligam o Kuwait ao Iraque, incluindo a auto-estrada 80 e a estrada 8, são as rotas rodoviárias diretas que ligam estes dois países do Oriente Médio. Elas são enormes rodovias, com a Rota 80 sendo composta por seis pistas de rodagem. Durante o início de 1990 elas eram a rota do Exército iraquiano em direção ao Kuwait quando da invasão do país.

Estado Islâmico destrói Base Aérea síria usada pela Rússia

57
Estado Islâmico destrói Base Aérea síria usada pela Rússia (2)
© BBC, com informações da Stratfor

De acordo com informações da BBC, baseadas em imagens de satélite, jihadistas do grupo terrorista Estado Islâmico teriam realizado um ataque à Base Aérea de Tiyas (T4), usada pela Rússia, localizada nos arredores da cidade Palmira, na província de Homs, no centro da Síria, destruindo quatro helicópteros de combate Mi-24/Mi-35, além de 20 caminhões de suprimento. Até o momento não houve informações relativas à baixas humanas.

EUA rejeitam proposta russa de ataques aéreos conjuntos na Síria

2
McDonnell Douglas F-15E Strike Eagle, Foto - Ralph Duenas
McDonnell Douglas F-15E Strike Eagle – USAF / © Ralph Duenas, em caráter ilustrativo

Os EUA rejeitaram nesta sexta-feira (20) uma proposta russa de realizar ataques aéreos conjuntos contra os jihadistas a partir da próxima semana na Síria, onde os dois países realizam bombardeios separadamente.

“Não colaboramos ou coordenamos com os russos nenhuma operação na Síria”, disse a jornalistas um porta-voz do Pentágono, Jeff Davis.

Aviões de caça da I Guerra Mundial

20

capa #1Quando da eclosão da Primeira Guerra Mundial, em 1914, poucos se atreveriam a prever que aquelas gaiolas de arame, madeira e tecido, nas quais pessoas corajosas voavam, se transformariam em potentes e versáteis armas de combate. Mas, já no final do conflito, aeronaves como o Bristol F.2B Fighter inauguravam uma nova geração de caças.

Turquia e forças da coalizão atacam Estado Islâmico na Síria

1
F-16 - Força Aérea da Turquia (THK) (1)
Caças F-16 / © Força Aérea Turca (THK), em caráter ilustrativo

Ataques da Turquia e das forças de coalizão lideradas pelos Estados Unidos mataram ao menos 27 insurgentes do grupo extremista Estado Islâmico na Síria, reportou a agência estatal turca de notícias Anadolu. A morte dos extremistas ocorreu no domingo (15), quando disparavam projéteis em direção à Turquia.

Nos últimos meses, a região fronteiriça turca de Kilis tem sido alvo de projéteis lançados do território controlado pela milícia radical na vizinha Síria.

Desde setembro de 2014, aviões de guerra da coalizão internacional começaram a atacar alvos do Estado Islâmico na Síria. A Turquia permite que os caças da aliança usem sua base aérea em Incirlik, mas não participa regularmente das ofensivas.

Vale mencionar ainda que as autoridades turcas vincularam insurgentes curdos e integrantes do Estado Islâmico a importantes atentados registrados nos últimos meses no país.

An F-15E Strike Eagle from the 391st Expeditionary Fighter Squadron at Bagram Air Base, Afghanistan, launches heat decoys Dec. 15 during a close-air-support mission over Afghanistan. (U.S. Air Force photo/Staff Sgt. Aaron Allmon)
F-15E Strike Eagle / © Força Aérea dos EUA (USAF), em caráter ilustrativo

divider 1

FONTE: Valor Econômico, com informações da Associated Press

EDIÇÃO: Cavok

VÍDEO: Embraer A-29 Super Tucano no Afeganistão

8
vlcsnap-2016-05-05-11h04m25s87
Três exemplares do A-29 Super Tucano pertencentes à AAF sobrevoam Cabul, no Afeganistão

No âmbito da operação Enduring Freedom, três exemplares da aeronave de ataque leve e contrainsurgência Embraer A-29 Super Tucano pertencentes à Força Aérea Afegã (AAF) sobrevoam Cabul, no Afeganistão, durante uma missão de treinamento. As imagens são do dia 28 de abril de 2016, apesar de só terem sido divulgadas hoje (5).

Durante a missão, foram empregados foguetes de 70 mm, bombas guiadas e de emprego geral, além das metralhadoras .50” (12,7 mm).

Pentágono pune militares por ataque a hospital no Afeganistão

12

AC-130O Pentágono deverá anunciar hoje o castigo imposto a dezesseis militares pelo ataque mortal a um hospital no norte do Afeganistão ocorrido no dia 3 de outubro de 2015.

Caças russos dispararam contra aeronaves militares israelenses na Síria

20
Su-35S - VKS, Red 32 (RF-95496), by Vadim
Su-35S – VKS / © Vadim, em caráter ilustrativo

A agência de notícia Reuters, citando fontes israelenses, informou hoje que caças russos dispararam pelo menos duas vezes contra aeronaves militares de Israel no espaço aéreo sírio, levando o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu a procurar melhorar a coordenação operacional com Moscou.

Não foram informadas as datas ou ou locais onde os incidentes teriam ocorrido, bem como não houve qualquer indicação de que as aeronaves israelenses teriam de fato sido atingidas.

A imprensa israelense também informou que na semana passada um caça russo teria se aproximado de uma aeronave de combate israelense  na costa mediterrânea da Síria, mas que não houve contato entre as aeronaves.

Um porta-voz militar israelense não quis comentar. O gabinete de Netanyahu e a Embaixada da Rússia em Israel não respondeu imediatamente.

Posicionamento do Kremlin

Dmitry Peskov, porta-voz do presidente russo Vladimir Putin, comentou as informações divulgadas pela imprensa israelense, afirmando que “o que foi divulgado, neste caso, está longe da verdade”.

Sukhoi Su-35S - VKS, Foto - Petr Akulin
Su-35S – VKS / © Petr Akulin, em caráter ilustrativo

RELEMBRE:

divider 1

EDIÇÃO: Cavok

COLABOROU: Ufric, obrigado!

Super Tucano estréia no Afeganistão

11
An Afghan air force A-29 Super Tucano flies over Afghanistan during a training mission April 6, 2016. Train, Advise, Assist Command-Air worked daily with the Afghan air force to help build a professional, sustainable and capable air force. (U.S. Air Force photo by Capt. Eydie Sakura)
A-29 Super Tucano – AAF / © Capt. Eydie Sakura – USAF, em caráter ilustrativo

A Força Aérea Afegã (AAF) começou a empregar as aeronaves de ataque leve e contrainsurgência A-29 Super Tucano em missões reais de combate no Afeganistão, marcando a estréia da aeronave nas primeiras missões de apoio aéreo aproximado (CAS) naquele país.

De acordo com as informações, essas missões também marcaram o início das operações de combate com aeronaves de asa fixa realizadas pela AAF com recursos próprios, após o período de reestruturação da corporação, que contou com o apoio dos EUA.

A confirmação quanto ao início das operações CAS com o Super Tucano na AAF foi dada na quinta-feira (14) por um porta-voz dos EUA em Cabul. Segundo afirmou o general de brigada do Exército dos EUA (US Army) Charles Cleveland, no Afeganistão, em videoconferência com o Pentágono, as missões executadas pelos A-29 tem sido direcionadas por controladores aéreos afegãos em solo.

O general Cleveland, que também é novo vice-chefe de pessoal para comunicações dos EUA e da OTAN no âmbito da operação Resolute Support no Afeganistão, não foi específico em afirmar precisamente o dia ou a localidade onde foram realizadas as primeiras missões de combate com o A-29, de qualquer forma as autoridades americanas e afegãs já tinham confirmado para o mês de abril o início das operações com as aeronaves.

Four A-29 Super Tucanos arrive at Hamid Karzai International Airport, Afghanistan, Jan. 15, 2016. The aircraft will be added to the Afghans' inventory in the spring of 2016. The A-29 Super Tucano is a 'light air support' aircraft capable of conducting close air support, aerial escort, armed overwatch and aerial interdiction. Designed to operate in high temperature and in extremely rugged terrain, the A-29 Super Tucano is highly maneuverable 4th generation weapons system capable of delivering precision guided munitions. It can fly at low speeds and low altitudes, is easy to fly, and provides exceptionally accurate weapons delivery. It is currently in service with 10 different air forces around the world. (U.S. Air Force photo by Tech. Sgt. Nathan Lipscomb)
A-29 Super Tucano – AAF / © Tech. Sgt. Nathan Lipscomb – USAF, em caráter ilustrativo

Os quatro primeiros A-29 chegaram à capital, Cabul, no último dia 15 de janeiro. No mês de março, quatro exemplares adicionais da aeronave foram recebidas pela AAF. Para 2017, está prevista a entrega de quatro unidades, com as oito restantes, para para completar as 20 adquiridas, previstas para serem entregues até o final de 2018.

A aquisição das aeronaves foi feita há três anos pelo governo dos EUA junto à Embraer Defesa e Segurança e à sua parceira americana no âmbito do programa LAS (Light Air Support), a Sierra Nevada Corporation. O Pentágono é o contratante e está pagando US$ 427 milhões pelo pacote que abrange peças de reposição, treinamento técnico e componentes.

A-29 Super Tucano - AAF (Foto - Slobodan Lekic) (2)
A-29 Super Tucano – AAF / © Slobodan Lekic, em caráter ilustrativo

ESTADO ISLÂMICO e TALIBÃ

De acordo com a Reuters, citando fontes governamentais do Afeganistão, ataques realizados por aeronaves afegãs mataram mais de 40 combatentes leais ao grupo terrorista Estado Islâmico (EI) em uma operação na província oriental de Nangarhar, que faz fronteira com o Paquistão. Além da morte dos jihadistas, um centro de treinamento para guerrilheiros também foi destruído.

Ainda segundo as informações, ao todo, a AAF tinha realizado 83 operações de combate em todo o país, causando pesadas baixas tanto para o Talibã quanto para o EI.

De acordo com o que foi apurado pela Reuters, a primeira missão independente do A-29 no Afeganistão foi realizada na quinta-feira (14) ao norte da província de Badakhshan, no nordeste do pais.

A-29 Super Tucano - AAF (Foto - Slobodan Lekic) (5)
A-29 Super Tucano – AAF / © Slobodan Lekic, em caráter ilustrativo

O A-29 Super Tucano é uma aeronave turboélice durável, versátil e potente, capaz de executar uma ampla gama de missões, mesmo operando em pistas não-preparadas. Devido ao seu projeto original, alta velocidade e grande capacidade de manobra, o Super Tucano é o único em sua categoria cujo cockpit apresenta excelente visibilidade, sendo extremamente eficiente e pouco vulnerável em missões de apoio aéreo tático. O conjunto de sistemas avançados, robustos e redundantes da aeronave permitem à mesma superar qualquer outro concorrente da sua classe.

Em mais de dez anos de operação, o Super Tucano já alcançou um excelente histórico de desempenho e mais de 230 pedidos firmes. Com mais de 140 configurações de armamentos certificadas, o A-29 está equipado com tecnologias avançadas em sistemas eletrônicos, eletro-ópticos, infravermelho e laser, assim como sistemas de rádios seguros com enlace de dados e uma inigualável capacidade de armamentos.

O Super Tucano possui cinco pontos fixos (dois em cada asa e um sob a fuselagem) que permitem carregar até 1.500 kg de uma extensa gama de armamentos (convencionais e inteligentes), inteiramente integrada ao seu sistema de aviônicos, para acompanhar as contínuas mudanças que ocorrem nos potenciais ambientes de operação da aeronave.

A aeronave está equipada com duas metralhadoras .50” (12,7 mm), cada uma com duzentos tiros, instaladas internamente nas asas. Adicionalmente, o Super Tucano pode ser configurado com armamento subalar adicional, como por exemplo, dois casulos para canhões de 20 mm ou metralhadoras .50”, aumentando, de maneira significativa, o seu poder de fogo para as missões que requeiram saturação ar-terra.

Todas as estações podem ser carregadas com lançadores de foguetes SBAT-70/19 ou LAU-68.

Four A-29 Super Tucanos are delivered to the Afghan Air Force at Hamid Karzai International Airport, Afghanistan, Jan. 15, 2016. The aircraft will be added to the Afghans' inventory in the spring of 2016. The A-29 Super Tucano is a 'light air support' aircraft capable of conducting close air support, aerial escort, armed overwatch and aerial interdiction. Designed to operate in high temperature and in extremely rugged terrain, the A-29 Super Tucano is highly maneuverable 4th generation weapons system capable of delivering precision guided munitions. It can fly at low speeds and low altitudes, is easy to fly, and provides exceptionally accurate weapons delivery. It is currently in service with 10 different air forces around the world. (U.S. Air Force photo by Tech. Sgt. Nathan Lipscomb)
A-29 Super Tucano – AAF / © Tech. Sgt. Nathan Lipscomb – USAF, em caráter ilustrativo

Entre os principais armamentos compatíveis com a aeronave estão:

Mísseis ar-ar:

  • AIM-9L Sidewinder
  • MAA-1A Piranha
  • MAA-1B Piranha
  • Python 3
  • Python 4

Mísseis ar-solo:

  • AGM-65 Maverick
  • Delilah AL

Bombas:

  • Emprego geral:
    • (10x) Mk 81 (convencionais ou equipadas com conjuntos de guias)
    • (5x) Mk 82 (convencionais ou equipadas com conjuntos de guias)
    • M-117
  • Incendiárias:
    • BINC-300
  • Fragmentação:
    • BLG-252
  • Guiadas:
    • GBU-54
    • GBU-38
    • GBU-39
    • Paveway II
A-29 Super Tucano - AAF (Foto - Slobodan Lekic) (4)
A-29 Super Tucano – AAF / © Slobodan Lekic, em caráter ilustrativo

O Super Tucano possui um sistema de aviônica baseado em uma arquitetura de barramento MIL-STD-1533, e incorpora também os seguintes sistemas:

  • Conceito Full Hands on Throttle and Stick [Mãos na Manete e Manche] (HOTAS);
  • INS a Laser com Sistema de Navegação GPS;
  • V/UHF tático com provisões para data-link;
  • Rádio-Comunicação e Navegação Integradas;
  • Câmera/Gravador de Vídeo;
  • Sistema de iluminação interna e externa compatível com NVG [Óculos de Visão Noturna] Gen III [terceira geração];
  • Piloto Automático militar de dois eixos, com capacidade de planejamento de missão incorporada;
  • Infra-Vermelho de Visão à Frente [Forward-Looking Infrared] (FLIR);
  • Cabine com instrumentação totalmente eletrônica, que resulta em baixa carga de trabalho para proporcionar melhor percepção situacional;
  • Capacete com mira [HMD – Helmet Mounted Display] (opcional);
  • Modos de Ataque Computadorizados (CCIP, CCRP, CCIL, etc.);
  • HUD (Head Up Display) [Apresentação Visível com a Cabeça Erguida] com UFCP (Up Front Control Panel) [Painel de Controle à Frente];
  • Duas (ou três, opcional) telas multi-Função em cores, (CMFD) [Color Multi-Function Displays], por posto de pilotagem.

A sobrevivência da tripulação é assegurada por meio de blindagem e provisões de tecnologia de ponta como MAWS (Missile Approach Warning System / Sistema de Alerta de Aproximação de Míssil) e RWR (Radar Warning Receiver / Receptor de Alerta de Radar], além de dispensadores de chaff e flares.

O A-29 Super Tucano possui um sistema de controle ambiental projetado para maximizar o conforto da tripulação e um Sistema Embarcado de Geração de Oxigênio (OBOGS). Para uma eventualidade, a aeronave está equipada com assentos ejetáveis Martin-Baker MK-10LCX, que incorporam um dispositivo de ejeção sequencial de três modos.

Um motor turboélice Pratt & Whitney PT6A-68/3 de 1,600 SHP que incorpora FADEC (Full Authority Digital Engine Control / Controle Digital de Motor com Autoridade Total) e EICAS (Engine Indication and Crew Alerting System / Sistema de Indicação de Motor e Alerta da Tripulação) impulsiona a aeronave.

160407-F-CP692-115
A-29 Super Tucano – AAF / © Capt. Eydie Sakura – USAF, em caráter ilustrativo

divider 1FONTE: Military.comReuters

EDIÇÃO: Cavok, com informações da Embraer

Sputnik News afirma que Mi-28N russo que caiu na Síria pode ter sido abatido

39
mi-28n-night-hunter
Mi-28N ‘Night Hawk’, em caráter ilustrativo

O site russo Sputnik News noticiou que informações adiantadas por peritos que trabalharam no local do acidente com o helicóptero de combate de fabricação russa Mi-28N ‘Night Hawk’, pertencente à VKS (Forças Aeroespaciais), que caiu ontem na Síria matando os dois tripulantes, indicam que “o motivo do desastre foi fogo inimigo”.

A alegação do Sputnik News vai de encontro à posição oficial do governo russo com relação à causa do acidente. A agência russa de notícia TASS, citando fontes da VKS, afirmou que a análise dos destroços da aeronave confirma a ausência de marcas de fogo inimigo, o que elimina a possibilidade do abate.

Ainda de acordo com a TASS, os dados preliminares da investigação indicam que o acidente pode ter sido causado por erro do piloto. Além disso, segundo as informações, o helicóptero teria caído em uma área controlada pelas tropas do governo sírio, e as caixas-pretas do Mi-28N acidentado já foram enviadas para Moscou para que os dados possam ser analisados por peritos.

divider 1

FONTE: Sputnik NewsTASS

EDIÇÃO: Cavok

NOTA DO EDITOR: Alguém está faltando com a verdade.

Acidente com helicóptero de combate Mi-28N na Síria deixa dois mortos

5
Mi-28N - VKS, em Latákia (2)
Helicóptero de combate Mi-28N ‘Night Hawk’ da VKS em operação na Síria.

Um helicóptero de combate de fabricação russa Mi-28N ‘Night Hawk’ pertencente à VKS (Forças Aeroespaciais) caiu durante a realização de uma missão nas proximidades da cidade de Homs, na Síria. Ambos os tripulantes morreram.

O Ministério da Defesa da Federação Russa informou que o acidente ocorreu hoje às 01:29 hs (hora de Moscou) e que os corpos dos dois tripulantes foram resgatados e levados para a Base Aérea de Bassel al-Assad, em Latakia.

O Kremlin negou que a aeronave tenha sido abatida.

“Ninguém disparou contra a aeronave. Esta é provavelmente uma falha técnica”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, acrescentando que o presidente russo tjá tinha sido sido informado sobre o evento.

O Ministério da Defesa da Federação Russa, em comunicado, informou que “um grupo de especialistas já está trabalhando no local do acidente afim de determinar a causa do mesmo”.

RELEMBRE:

divider 1

FONTE: RT, Reuters

EDIÇÃO: Cavok

COLABOROU: JetClassic, obrigado! Ogromnoe spasibo!

 

Cavok nas redes sociais

61,791FãsCurtir
340Inscritos+1
6,304SeguidoresSeguir
2,505SeguidoresSeguir
10,510SeguidoresSeguir
2,390InscritosInscrever
Anúncios