A Força Aérea Argentina já recebeu 8 das 12 aeronaves de treinamento T-6C Texan II. (Foto: Marcelo Garay / Cavok Brasil)

A Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) concedeu um contrato de modificação de US$ 10 milhões à Textron Aviation para fornecer suporte de manutenção e treinamento para as 12 aeronaves T-6C Texan II que foram fornecidas para a Força Aérea Argentina (Fuerza Aerea Argentina – FAA).

O contrato inclui manutenção, treinamento de pilotos e suporte. A empresa contratada fornecerá suprimentos e serviços para a substituição da atual frota de aeronaves de treinamento e o aperfeiçoamento da missão de segurança de vigilância e fronteira da Força Aérea da Argentina, informou o Departamento de Defesa dos Estados Unidos em um comunicado na sexta-feira.

A Argentina comprou 12 aeronaves Beechcraft T-6C Texan II em 2017 para substituir os turboélices Embraer EMB-312 Tucano para treinar seus pilotos militares. Até o momento, oito aeronaves T-6C foram recebidas em Córdoba, e outras quatro devem chegar nos próximos dois meses.

O trabalho está previsto para conclusão em 30 de junho de 2021.

Anúncios

6 COMENTÁRIOS

  1. A corrupção na Argentina nos últimos 35 anos se mostrou mais destrutiva do que a Força Aérea e Marinha da Inglaterra em 1982.

  2. Cada vez que eu olho para esses treinadores, creio ainda mais na modernidade do desenho do Tucano.
    Um Tucano II fez falta ao mercado… ou ainda há tempo?

  3. É um belo salto para a instrução na Argentina. Começaram pelo básico que é a instrução. O Super Tucano serviria?

  4. Nessas horas que me pergunto! Para que serve o mercosul? Para a argentina comprar aviões do EUA? Seria muito mais vantagem eles adquirirem o nosso supertucano além de ser superior e eles já possuirem familiaridade com a versão anterior. Por isso defendo o livre comércio e não ficar preso a essas amarras ideológicas impostas na américa latina

    • Sempre foi uma farsa. Nos prejudicou muito em particular na época do calote, pois a imagem do Brasil era associada a Argentina. Depois impuseram toda sorte de restrição as exportações brasileiras.

Comments are closed.