Germany_Tornado_recce
Os Tornado Recce são jatos Tornado IDS equipados com câmeras especiais e equipamentos de infravermelho. As aeronaves serão empregadas em missões de reconhecimento e vigilância, e são equipadas com mísseis ar-ar para auto defesa, caso necessário / Foto: Bundeswehr, em caráter ilustrativo

Os jatos de reconhecimento Tornado Recce pertencentes à Força Aérea da Alemanha (Luftwaffe) tem sido escoltados por caças russos de superioridade aérea Sukhoi Su-35S durante a realização de suas missões quando em espaço aéreo sírio. A informação, que foi publicada pelo site alemão RP ONLINE, é atribuída ao general Joachim Wundrak, comandante das operações aéreas do Estado Maior Conjunto das Bundeswehr (Forças Armadas da Alemanha).

De acordo com o general Joachim Wundrak, as escoltas tem sido realizadas de forma consistente e não tem o objetivo de dificultar ou negar a ação das aeronaves alemãs sobre o espaço aéreo sírio, além de não representarem um risco para as operações, ao contrário:

“Não houve quaisquer incidentes e estes encontros ocorrem profissionalmente.”

Su-35S - VKS, Foto - Vladislav Perminov
Sukhoi Su-35S – VKS / Foto: Vladislav Perminov, em caráter ilustrativo

Ainda segundo Wundrak, as escoltas tem o objetivo puramente político, visando demonstrar que os russos atuam legitimamente na Síria, haja vista foram convidados e autorizados pelo governo sírio, em contraste com as aeronaves da coalizão internacional (Operação Inherent Resolve) que atuam na região sem a devida aprovação do governo legítimo do país.

O general Joachim Wundrak também destacou o fato de “a Força Aérea Síria (SyAAF) estar bastante ativa ultimamente, tendo recebido novos jatos e helicópteros do governo russo”.

Por fim, o comandante militar destacou o fato dos pilotos da Luftwaffe estarem habituados a lidar com aeronaves russas haja vista são frequentes os encontros no policiamento aéreo do Báltico, realizado pela OTAN, e que constantemente conta com a presença de pilotos e aeronaves alemãs.

Ao todo, a Luftwaffe emprega seis jatos de reconhecimento Tornado Recce, que são operados desde a Base Aérea de Incirlik, na Turquia.

4611-german-air-force-panavia-tornado-ids_Onnis Gian Luca
Tornado IDS – Luftwaffe / Foto: Onnis Gian Luca, em caráter ilustrativo

divider 1

FONTE: RP ONLINE, com informações de Kuryer, direto de Ulyanovsk, na Rússia

EDIÇÃO: Cavok

Anúncios

24 COMENTÁRIOS

  1. Típica notícia que faz os loucos do Plano Barril enlouquecerem em teorias de conspiração…

    Como eu já disse 500mil vezes, não interessa a Rússia conflito com o Ocidente até porque não pode vencer..

    O objetivo militar da Rússia é simples e muito mais fácil de ser atingido que o do Ocidente: Manter o Assad no poder e a sua base naval no país.

    Resolvido o problema, eu não dou mais 5 anos de permanência do poder do Bashar Assad e um novo ditador mais light virá ao poder ao gosto do Ocidente e os russos manterão as suas bases.

    Todos ganharão e o mundo seguirá girando.

    Todo o resto que vem fora isto é propaganda barata e pelo menos mostra ao Ocidente, que o Putin sabe como é fazer propaganda de verdade

  2. Quero ver ser amigo assim quando for um F-15 saudita com configuração para combate ar-ar.

    Sério, não dá pra entender a lógica dos turcos e sauditas, estão querendo briga mesmo?

  3. Caramba…como está complexo isso aí!
    Só sei que ingredientes para uma guerra estrondosa tem. Só falta misturar da maneiro correta

  4. É complexo em termos..

    A Síria, tem um governo de um ditador sanguinário…

    A Síria está dentro da área de influência da Rússia.

    A Síria tem um grupo rebelde interessado em tomar o poder da família Assad..

    Os EUA viram nesta oportunidade de trazer mais este país para a sua esfera de influência, como fizeram com o Iraque( a despeito dos motivos da invasão terem sido justos ou não) e deu apoio material a esta rebelião.

    A Turquia que faz divisa com a Síria, tem que lutar com o seu próprio grupo rebelde curdo…

    Com toda esta zona que se tornou o OM, com este vácuo de poder com o Assad enfraquecido e o Iraque e Líbia bagunçados surgiu a ISIS…

    A ISIS tem por território o norte do Iraque e parte da Síria..

    Em termos de distribuição de força temos..

    1. Rússia –
    Tem como alvos primários os rebeldes inimigos do Governo da Síria e secundários a ISIS;

    2. Turquia-
    Tem como alvos primários os rebeldes separatistas curdos e em secundário a ISIS;

    3. EUA-Inglaterra-França-Alemanha
    O alvo é a ISIS.

    A ISIS é inimiga de todos, inclusive dos grupos rebeldes, porém Turquia e Rússia tem uma agenda diferente a dos EUA-França-Inglaterra-Alemanha..

    Daí os russos fazerem vistas grossas a vôos dentro da Síria desde que sejam para atacar a ISIS e não proteger os rebeldes anti-Assad, seus alvos primários.

    Outro dia no Plano Barril eu li que os EUA construíram uma base aérea dentro de território ISIS, se os russos estivessem lá para proteger a integridade do território da Síria, iriam permitir isto tão fácil ?

    Quem para mim está se comportando como gente grande e sabe que esta confusão toda não é benéfica para ninguém é Israel. Apóia a todos que queiram vaporizar estes vermes.

    • Só uma correção..

      Onde tem:

      "Outro dia no Plano Barril eu li que os EUA construíra uma base aérea dentro de território ISIS…"

      Era para Ser>

      "Outro dia no Plano Barril eu li que os EUA construíra uma base aérea dentro do território da Síria…"

    • Troll, sei que foi uma simplificação, mas temos que acrescentar pelo menos:

      – a Síria tem uma miscelânea de grupos rebeldes, a grande maioria deles não busca a democracia e são radicais religiosos de alguma forma.

      – estes grupos rebeldes , num passado não muito distante lutavam entre si e só conseguiram as vitórias e avanços do ano passado quando se uniram e pararam de lutar contra o ISIS

      – a Turquia tem vários interesses na Síria além dos mencionados (islamismo, etnias turcas, contenção do Irã, econômicos,…)

      – além da luta contra o ISIS, os EUA tem uma posição pró-islamitas (anti governo sírio), muito devido aos seus aliados, Turquia , Arábia, o que faz com que alimente indiretamente grupos ligados ao seu inimigo al-Qaeda

      – O ISIS é inimigo de todos, como relatado, mas tem relações amistosas com vários grupos rebeldes com quem negocia e até consegue armas

      – Israel até simpatizou por uma troca de poder na Síria. Quebraria-se o eixo Irã-Síria-Hezbollah colocando no poder sunitas que poderia ser controlados por seus vizinhos amistosos Arábia, Egito, Jordânia e Turquia. Porém, parece que houve uma virada (não total) de pensamento, quando percebeu-se a espécie de oposição que dominava a luta. Hoje a preocupação israelense é com o que sobrará de armas para Hezbollah e governo sírio

      • Todas estas relações étnicas e religiosas no OM só funcionam entrem eles..

        Uma hora são inimigos mortais, outra hora irmãos de sangue.

        Aproveitam-se de aliados de ocasião, depois os esfaqueiam pelas costas.

        Americanos, russos, franceses, ingleses e outros estão sempre orbitando em torno destes países e sempre acabam lutando as suas guerras.

        Em momento algum eu disse que os rebeldes sírios são pró-democracia e eu nem acredito que árabes e persas sejam capazes de viver em uma democracia como temos no Ocidente.

    • Quanto à base aérea americana na Síria, não é bem uma base aérea, mas um aeroporto que será usado para dar suporte aos curdos e às forças especiais americanas. As imagens são claras e inegáveis. Ou então os americanos estavam sem nada pra fazer e resolveram reformar completamente um aeroporto agrícola abandonado.

      Provavelmente, a Rússia não implicou, pois este encontra-se na fronteira com o Iraque. Fora da zona de ação atual dos caças russos (não me refiro ao raio de ação das aeronaves).

      Secret Airstrip In Syria? ( https://www.youtube.com/watch?v=cNoZxvRkrpM ) – reportagem da CNN no local http://www.voanews.com/content/us-confirms-involv

      • Podia ser uma barraca de camping…

        É americana e dentro do território da Síria e os russos estão pianinhos porque não tem como alvo as forças do Assad e nem estão lá para apoiar os rebeldes.

        • Digo até mais, TrollbusterBR… Na verdade, não cabe à Rússia qualquer tipo de aval com relação ao assunto.

    • Trollbuster BR

      ? ????? ????? ????????? ?????????( ????? ??????) ??? ?????????? ? ?????? ?????? ??? ?? ?? ????? ????? ,? ???????????? ???? ??????? ???????? ? ?????????? ? ??????????.???????? ? ?????????? ?????? ??????????? )

      na Líbia, após a derrubada do ditador (as palavras oeste) já é uma democracia e uma vida melhor? Podemos não ver isto e termine seu orçamento histórias sobre ditadores e democracia… a democracia na Arábia Saudita estão interessadas? )

    • Posso estar falando bobagem, mas pensando globalmente seria bom que o petróleo aumentasse um bocado.

      • Só é bom para países cuja principal fonte de receitas é o petróleo, caso da Rússia, Arábia Saudita, Irã e Venezuela. Para países que possuem uma economia mais diversificada mas produzem petróleo, caso do Brasil e dos EUA, interessa o preço baixo visto que hoje em dia o preço da energia é mais relevante na composição dos custos da empresas, principalmente as indústrias, do que o valor da mão de obra.

    • Será que vai adiantar? O preço aumentará mas acho que não volta mais aos 100 dólares o Barril.

        • Fico imaginando um adolescente que assistiu tv na época do "Brasil tem a maior reserve de óleo do mundo", "Brasil se torna o maior….." e bla-bla-bla ahahaha, coitado.

        • Só se for para analisar num curto prazo, um a três anos sendo muito pessimista e acreditando num cenário mundial estagnado e sem novidades La Marca…
          E tenho sérias dúvidas disto mesmo a curto prazo…
          Mais cedo ou mais tarde a oferta diminui por uma guerra ou convulsão política séria num produtor importante ou a economia (ou a população) mundial aumenta e o consumo de petróleo e ele sobe de patamar de preço…

          Dizer que o barril de petróleo não recuperará nunca mais o nível de 100 dólares o barril é de uma ingenuidade comovente…

  5. O que acho em relação a tudo o que está acontecendo lá,o OM é um grande posto de combustíveis,as potências sempre cobiçaram a região,a Russia quer voltar a ter sua importância ou ao menos manter os ocidentais longe de suas fronteiras e influência,primavera árabe financiada pelos ocidentais para quebrar alguma autonomia política,invadindo países ou com surgimento de guerras civis,exemplo,Líbia,Egito,Iraque,Síria e posteriormente provavelmente Irã. Russia perdendo Síria,acaba dependência do gás russo na Europa com criação de gasodutos da Arábia Saudita,e Turquia sabe da importância disso haja vista que passará pelo pais. Israel e Rússia com tratados,pois os Israelenses sabem que com a queda da Síria naturalmente o Irã cairá e acabaria com o financiamento dos americanos,pois não mais haverá sentido estratégico como parceiro em terras hostis. Grupo isso,grupo aquilo,tudo conversa pra boi dormir,naturalmente existe a questão étnica religiosa,porém existe financiamento de algum ou alguém onde vale aquela máxima de todas as guerras,dividir para conquistar.

  6. Festival de bobagem made in USA.

    Os turcos se interessam pela Síria porque historicamente não podem eliminar os seus rebeldes curdos que recuam para território norte Sírio que é curdo.

    A esta altura do campeonato o Troll e o Incansável insistirem com a tese que os EUA e aliados ocidentais querem atacar o Daesh (ISIS) é de uma cara de pau de fanboy yankee colonial sem um mínimo de vergonha de mentir e ocultar o ÓBVIO que o objetivo ocidental é derrubar o governo legítimo da Síria a QUALQUER PREÇO OU TÍTULO.
    Querem repetir a forma de libertação do Iraque com as consequências já conhecidas…

    E por fim quem ACHA que o petróleo NUNCA MAIS vai chegar a U$ 100,00 Não sabe nada de NADA.
    1) Petróleo é recurso finito;
    2) guerras e revoluções colocam e tiram produtores de petróleo do mercado;
    3) tecnologias que substituam o petróleo são caras e a Economia tende a resistir a qualquer mudança que encareça seus custos enquanto houver petróleo disponível a um custo viável;
    4) em algum momento a economia mundial voltará a se reativar, o consumo de petróleo terá de aumentar e o preço voltará a subir. E depois mais adiante cai de novo e mais longe sobe de novo;

    O que fica da notícia do Valor Econômico é a INFORMAÇÃO que a Rússia vende mais petróleo atualmente que a Arábia Saudita….
    Portanto diferentemente da Arábia Saudita que tem que comprar seus meios militares gastando seus Petrodólares, a Rússia tem PLENA capacidade de financiar os seus projetos próprios de sistemas militares…
    Aos que ACHAM que os planos de Putin de restabelecer o poder militar Russo não são viáveis economicamente porque a Rússia estaria mal, REPENSEM.
    Quanto a qualidade do material russo os fatos na Síria falam por si.

    O que realmente eu acharia GRAÇA mesmo seria um ataque real a tal base americana no norte da Síria.
    Pois se ela está lá como alegam os Trolls Yankees para ajudar os CURDOS é bem mais provável que ela sofra um ataque dos TURCOS que dos Russos…
    Seria lindo os Turcos tocando fogo amigável nos americanos e os Russos fingindo que seu S-400 estava rastreando para outro lado…

Comments are closed.