C-5M Super Galaxy
C-5M Super Galaxy

Um C-5M Super Galaxy quebrou vários recordes, num voo do dia 13 de setembro, que teve a presença de oficiais da U.S. National Aeronautic Association, que acompanharam o voo para certificar os números obtidos para o livro dos recordes.

Uma tripulação do C-5M, com o nome de The Spirit of Normandy, da Base Aérea de Dover, em Delaware, composta por oito reservistas da 512th Airlift Wing e quatro membros da ativa da 436th Airlift Wing quebraram 41 recordes durante o voo, dentre esses de altitude, carga máxima e razão de subida.

“Eu tenho o prazer de anunciar que todos os 41 recordes obtidos pelo C-5M no dia 13 de setembro foram aprovados pelo comitê norte-americano de recordes,” disse Art Greenfield, diretor de provas e recordes da NAA, num e-mail para oficiais do Air Mobility Command e para Lockheed Martin.

“Nós estamos muito orgulhosos dessa conquista, que mostra a capacidade da nova aeronave do Air Mobility Command, o C-5M,” disse o Major Cory Bulris, comandante do voo do recorde e Oficial Chefe do Grupo de Operações do Programa do C-5M.

Um dos recordes foi o de altitude alcançada num voo horizontal, que era mantido pelos russos, obtido com um Tupolev Tu-160 em 1989. A tripulação do C-5M havia quebrado sete vezes esse recorde anteriormente com um C-17 Globemaster III, incluindo o recorde para o maior peso transportado por 2.000 metros, obtido por um C-17 em 1993.

O C-5M utilizado para o voo de quebra do recorde é um C-5 que recebeu uma modernização na aviônica, um novo glass cockpit e um processo de modernização com avançados equipamentos eletrônicos, além de novos motores. A aeronave modernizada entrou em operação para testes de voo e desenvolvimento em outubro desse ano.

“Essa aeronave é capaz de significativas decolagens curtas, melhorando a capacidade do C-5 anterior,” disse o Tenete Coronel Mike Semo, piloto do 709th Airlift Squadron e oficial chefe do Programa C-5M. “Nós estamos aptos para levar mais carga em distâncias maiores, com mais flexibilidade. Houveram melhoras no sistema de navegação, comunicação e um novo piloto automático. É realmente uma aeronave moderna, para uma Força Aérea moderna.”

Os recordes dos EUA foram submetidos a Fédération Aéronautique Internationale, uma organização de esportes aéreos baseada na Suíça, com mais de 100 países membros, responsável pela aprovação de recordes mundiais.

Fonte: U.S. Air Force

Anúncios