O helicóptero bimotor multimissão T625 apresentado pela TAI no Paris Air Show 2017. (Foto: TAI)

Durante o último Paris Air Show, realizado na semana passada, a TAI-Turkish Aerospace Industries revelou o seu helicóptero T625 MRH (Multi-Role Helicopter). O T625 é uma nova geração de helicóptero bimotor na classe de 6 toneladas desenvolvido em resposta à crescente demanda do mercado por maior flexibilidade de missão nessa classe.

O planejamento para o T625 começou em 2013, e foi otimizado para atender e exceder os requisitos multi-missão para ambientes geográficos quentes e altos e para condições climáticas adversas. A aeronave incorpora várias novas características de tecnologia para fornecer o mais alto nível de segurança e benefícios operacionais para os operadores. Deverá competir no mercado com os helicópteros AW139 da Leonardo e o Airbus H175.

No âmbito do contrato assinado entre a TAI-Turkish Aerospace Industries e a Subsecretaria de Indústrias de Defesa (SSM) da Turquia de 2013, o T625 MRH está sendo desenvolvido para mercados nacionais e internacionais. O primeiro voo deverá ocorrer no final deste ano, e a certificação em 2020. O principal cliente doméstico será as forças armadas do país, que pretende usar o T625 para substituir a antiga frota de Bell UH-1H Hueys.

O mockup do T625 apresentado possui uma aviônica ASELSAN de última geração com cabine no conceito glass com duas telas de missão integradas (8×20 polegadas) e duas telas touch screen (8×10 polegadas) para entrada de dados. Um sistema duplo e redundante de controle automático de voo de 4 eixos de última geração foi desenvolvido para fornecer um desempenho superior e qualidade de manuseio.

O cockpit proporciona um ambiente confortável e de alta visibilidade para pilotos. A cabine do T625 foi projetada com assentos confortáveis ??para 12 passageiros. O extenso espaço da cabine pode ser configurado para atender aos requisitos das operações multi-usos, como transporte de carga, transporte VIP, ambulância, off-shore e operações de busca e salvamento. A aerodinâmica do helicóptero foi otimizada para o máximo desempenho com o trem de pouso retrátil, proporcionando assim um consumo de combustível eficiente, levando a um melhor alcance e resistência.

A T625 possui dois motores turboshaft CTS800 LHTEC (Rolls Royce & Honeywell Partnership), com 1373 shp cada, permitindo que a aeronave se desempenhe bem em ambientes quentes e altos e desempenhe com segurança em uma condição de perda de motor para certificação de Categoria-A. O T625 foi projetado para operações com piloto único IFR e VFR, operações noturnas e voos em condições de gelo conhecidas. A TAI prevê um mercado nacional e internacional de 800 unidades.

4 COMENTÁRIOS

  1. A Turquia está despontando como um expoente da indústria de alta tecnologia no Oriente Médio. Estão usando a demanda interna para alavancar sua indústria, assim como tantos outros países fizeram e/ou fazem.

    Estão mesclando a nacionalização de alguns vetores, com o desenvolvimento local baseado em produtos líderes de mercado, caso desse helicóptero que aparenta ser baseado no AW-139, EC-155 e S-76, além da mescla de demandas civis e militares. Isto ajuda no aumento de escala produtiva.

    Aliás, esta é a tônica (equipamentos duais civil-militar) para países que possui uma demanda razoável, mas nada muito grande como às principais potenciais, que podem se dar o luxo de desenvolverem equipamentos distintos para cada mercado (militar e civil).

    • O mercado brasileiro para helicopteros civis eh maior doque o turco , as necessidades militares tambem !

  2. Impossivel ler esta materia e nao pensar na Helibras , oque tem a Turquia que falta ao Brasil ? Ou oque tem no Brasil que nao ha na Turquia ?

  3. Brasil = Corrupção. Tem outras palavras mais duras que essa mas deixo pela sua imaginação.

Comments are closed.